Manchete dos Jornais neste sábado, 05 de dezembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 6th dezembro 2015

PT afasta por 60 dias senador Delcídio Amaral
O PT aprovou a suspensão de direitos partidários do senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso na Operação Lava Jato, e abriu processo na Comissão de Ética. O prazo para definição é de 60 dias. Embora Delcídio tenha direito a defesa, o presidente do PT, Rui Falcão, adiantou que o caso é passível de expulsão. As medidas têm como objetivo pressionar o senador a pedir desfiliação…


O Globo

Manchete : Para o Planalto, parte do PMDB atua contra Dilma
Braço-direito do vice Michel Temer, Padilha entrega carta de demissão
Presidente convoca ministros para reunião de emergência com o objetivo de analisar comportamento do partido aliado; ministro Henrique Eduardo Alves é pressionado a deixar a pasta do Turismo
Após a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma, o ministro mais próximo do vice Michel Temer, Eliseu Padilha (A viação Civil), pediu demissão depois de tentar, sem sucesso, audiência com a presidente e o ministro Jaques Wagner (Casa Civil). A aliados, Padilha disse que saiu por lealdade a Temer, cuja relação com Dilma se deteriorou. A presidente convocou ministros para reunião de emergência ontem à tarde. O Planalto considera que parte do PMDB age contra Dilma e teme que Padilha trabalhe pelo impeachment para favorecer Temer. (Págs. 3 a 5)

Governo desiste de tentar saída jurídica (Pág. 8)

Cunha agora defende recesso (Pág. 6)

Presidente é notificada do processo e fala em golpe
No primeiro evento público após a aceitação do pedido de impeachment, a presidente Dilma foi aplaudida por plateia de servidores e sindicalistas num congresso de Saúde, em Brasília, e afirmou não ver fundamento no processo. Aos gritos de “Fora, Cunha” e “Olê, olê, olá, Dilma, Dilma” , a petista disse que o que está em jogo é o que foi feito nos últimos 13 anos pelos governos do PT. “Temos que defender nossa democracia contra o golpe”, disse ela, que foi oficialmente notificada sobre a abertura do processo de impeachment. (Pág. 8)

Alckmin recua após perder popularidade
Com a popularidade em queda e após mais um dia de protestos de estudantes, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), suspendeu o programa de reorganização escolar no estado. O secretário de Educação do tucano pediu demissão. (Pág. 11)

Crise ameaça Gaffrée e Guinle
O Hospital Gaffrée e Guinle, referência no tratamento da Aids, pode interromper o atendimento este mês se não pagar dívida de R$ 1,4 milhão com serviço de limpeza. (Pág. 12)

Vírus zika – ‘Um novo inimigo poderoso’
O pesquisador e médico Pedro Vasconcelos, que comprovou a relação do zika com a microcefalia, diz que a doença é nova ameaça à saúde pública mundial, conta ANA LUCIA AZEVEDO. (Pág. 29)

BTG encolherá para sobreviver
O BTG Pactual vai se desfazer da maior parte dos negócios não financeiros do grupo, diz o novo presidente, Persio Arida, em entrevista a BRUNO ROSA. (Pág. 23)

Bumlai e os R$ 4.400
A Justiça achou apenas R$ 4.400 nas contas do pecuarista Bumlai, amigo de Lula preso na Operação Lava-Jato. (Pág. 10)

Del Nero articula linha sucessória
Eleger novo vice em dezembro é a cartada de Del Nero para manter poder na CBF se for suspenso. Rodrigo Janot pede informações ao FBI. (Pág. 36)
Colunistas

Jorge Bastos Moreno – Congresso aposta que Padilha é apenas o primeiro da lista (Pág. 3)

Merval Pereira – Ao se mexer, PMDB pode selar destino da gestão Dilma (Pág. 4)

Rosiska D. de Oliveira – Ruína de quadrilha que ocupou Estado é um recomeço (Pág. 20)

Zuenir Ventura – Nível das ofensas entre Cunha e Wagner é deprimente (Pág. 21)

Míriam Leitão – Anatomia da crise revela erros de Lula e Dilma na economia (Pág. 24)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Alckmin recua de fechamento de escolas e secretário cai
Decisão ocorre após 25 dias de protestos e ocupações; nenhum colégio estadual será fechado em 2016
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) suspendeu ontem a reorganização da rede estadual de ensino de São Paulo. Também aceitou o pedido de demissão de Herman Voorwald, que ocupava o cargo de secretário da Educação desde 2011. O recuo ocorre após 25 dias de ocupações em escolas – até ontem, eram 196 –, protestos de estudantes dispersados a bombas de gás pela polícia e batalhas judiciais. Segundo o governo, nenhuma escola será fechada em 2016, ano em que a proposta deve ser debatida. A decisão foi anunciada no mesmo dia em que pesquisa Datafolha apontou queda de popularidade de Alckmin. Segundo o levantamento, seis em cada dez paulistas são contra a reorganização e 55% apoiam as ocupações. Anunciada em 23 de setembro, a reorganização da rede incluía fechamento de 94 escolas e transformação de 754 unidades em ciclos únicos. (Metrópole/A18 a A20)

Aliado de Temer, Padilha deixa governo e preocupa Planalto
Aliado do vice-presidente Michel Temer (PMDB), o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB), protocolou carta de demissão. Surpreendido, o Planalto lançou operação para tentar amenizar a crise. O anúncio da saída, logo após abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, foi interpretado no governo como o primeiro passo para o descolamento de Temer e o desembarque do PMDB do governo. Peemedebistas pressionam o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, a fazer o mesmo que Padilha. Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) devem ser “poupados”. Dilma prometeu defender o mandato “com todos os instrumentos previstos em nosso estado democrático de direito”. “Não tem fundamento o processo do meu impedimento.” O TSE publicou decisão sobre abertura de ação de impugnação da chapa de Dilma,o que abre prazo para defesa. (Política/A4 a A6)

PT afasta por 60 dias senador Delcídio Amaral
O PT aprovou a suspensão de direitos partidários do senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso na Operação Lava Jato, e abriu processo na Comissão de Ética. O prazo para definição é de 60 dias. Embora Delcídio tenha direito a defesa, o presidente do PT, Rui Falcão, adiantou que o caso é passível de expulsão. As medidas têm como objetivo pressionar o senador a pedir desfiliação. (A12)

BTG Pactual terá socorro de R$ 6 bi
O Fundo Garantidor de Crédito repassará R$ 6 bilhões ao BTG Pactual para que o banco tente estancar crise iniciada com a prisão de André Esteves pela Lava Jato, há 10 dias, e a fuga de investidores. O socorro começou a ser negociado na terça-feira, um dia antes da saída de Esteves do comando da instituição. O BTG também negocia a venda de mais de R$ 5 bilhões de carteiras de crédito aos grandes bancos. (Economia/B1 e B4)

SP tem 1ª suspeita de microcefalia por zika
O Estado de SP registrou, em Guarulhos, o 1.º caso suspeito de microcefalia por zika. Governo investiga se transmissão do vírus ocorreu no território paulista. (Metrópole/24)

Para Macri, é preciso ‘desideologizar’ Mercosul
O presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri, disse em São Paulo que o Mercosul começou como boa ideia, mas acabou paralisado. Ele propôs “desideologizá-lo”. (Economia/B13)
Maduro inaugura obras às vésperas de eleição (Internacional/A13)

Miguel Reale Júnior

É a hora da sociedade civil – Não basta afastar Dilma Rousseff. É preciso mobilizar a sociedade, agora tendo por pauta a reforma estrutural do Estado, e preparar o futuro. (espaço Aberto/A2)

Fernando Reinach

Zika: associação não é causa – Estamos longe de demonstrar a relação causal entre o vírus zika e a microcefalia, mas as medidas tomadas são plenamente justificadas (Metrópole/A24)

Notas&Informações

A política do Velho Oeste – Duelo de Dilma Rousseff e Eduardo Cunha foi a mais recente etapa do colapso moral da política (A3)

Os juros e o custo da incerteza – A primeira ação importante em 2016 poderá ser um aumento de juros na próxima reunião do Copom (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Alckmin recua e suspende a reorganização escolar em SP
Com popularidade em baixa, tucano volta atrás; crise derruba secretário de Educação
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou a suspensão do processo de reorganização da rede estadual de ensino. Com o recuo, o secretário de Educação, Herman Voorwald, pediu demissão. “O ano de 2016, que seria o da implementação, será o de aprofundarmos o diálogo”, afirmou Alckmin, que ostenta o seu pior nível de popularidade — aprovação de 28%, segundo pesquisa Datafolha publicada ontem. O anúncio vem quase um mês após as primeiras ocupações de colégios e na semana em que alunos passaram a protestar nas ruas. Na avenida Paulista, estudantes festejavam, mas prometiam manter as ocupações até a decisão ser publicada no “Diário Oficial”. O projeto de Alckmin fecharia 92 colégios e transferiria 311 mil alunos, para melhorar a gestão e obter ganhos econômicos. (Cotidiano B1)

Ministro pede demissão, e Planalto teme debandada
O ministro Eliseu Padilha, da Aviação Civil, decidiu deixar o governo Dilma. Ele é um dos principais aliados do vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP). Para o Planalto, trata-se de uma sinalização de que o grupo de Temer pode desembarcar do governo. A consequência seria desequilibrar a votação do processo de impeachment em desfavor da presidente. Num gesto incomum para políticos em cargos de confiança, Padilha deixou um envelope na Casa Civil nesta quinta (3) com sua carta de demissão. (Poder A4)

Impeachment é a via ‘do quanto pior, melhor’, diz Dilma
Dilma Rousseff citou a discussão da pauta-bomba no Congresso para criticar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que encaminhou pedido de impeachment dela. A presidente disse que as propostas que aumentavam os gastos públicos eram guiadas pela “política do quanto pior, melhor”, que, segundo ela, atingiu “seu ápice nesta semana. (Poder A6)
Venezuela traz preocupação a Brasil e Argentina, diz Macri no DF (Mundo A14)


Sete Brasil estuda pedir indenização para a Petrobras

Sócios da Sete Brasil decidirão em assembleia se entram na Justiça com processo de indenização contra a Petrobras. A empresa de sondas,envolvida na Lava Jato, se diz prejudicada com corte de encomendas da estatal.O valor da ação pode passar de R$ 20 bilhões. (Mercado A21)
Hélio Schwartsman

Reforma tem méritos, mas faltou ao governo conquistar a população (Opinião A2)

Editoriais
Leia “Lições de política”, acerca de plano de reorganização das escolas paulistas, e “Domínio ameaçado”, a respeito de eleição legislativa na Venezuela (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 05 de Dezembro de 2015

Compartilhe nossa Matéria