Manchete dos Jornais neste sábado, 11 de fevereiro de 2017

104

Sociedade vive um clima indomável de ressentimento
Por que as pessoas sentiram prazer com a cabeça rapada de Sérgio Cabral e Eike Batista? Por que a excitação generalizada diante da perspectiva de o empresário ser lançado às feras? A política provocou um clima de ressentimento indomável na sociedade brasileira. …


O Globo

Manchete : Espírito Santo anuncia acordo para fim de motim de PMs
Mulheres de policiais, porém, resistem. No Rio, houve protestos
Parentes de PMs fizeram manifestações em frente a 30 dos 100 batalhões do Estado do Rio, mas policiamento nas ruas não foi prejudicado. Temer classificou comportamento de grevistas do ES de inaceitável
Depois de indiciar 703 PMs por crime de motim e revolta, o governo do Espírito Santo anunciou acordo para encerrar a greve de policiais que já durava sete dias. Em nota, antes do fim da greve, o presidente Temer condenara o que chamou de comportamento inaceitável. No Rio, mulheres de policiais protestaram na porta de 30 dos 100 batalhões do estado, mas só em seis bloquearam de fato a passagem. Nas ruas, o policiamento foi normal. (Págs. 3, 9, 10 e 11)

MÍRIAM LEITÃO – Esta não é uma crise capixaba, mas um desafio nacional. (Pág. 18)

Meirelles vê PIB em alta já no 1º trimestre
Em entrevista à colunista Míriam Leitão, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que o PIB voltará a crescer já no primeiro trimestre de 2017, depois de sete períodos seguidos de queda. Para ele, no fim deste ano o PIB estará crescendo a um ritmo de 2%. Especialistas confirmam que há sinais de reação da economia. (Pág. 17)

Cabral e Eike são réus da Lava-Jato
O juiz Marcelo Bretas, do Rio, tornou réus o ex-governador Sérgio Cabral, o empresário Eike Batista e outras 7 pessoas por corrupção e lavagem de dinheiro. É o 3º processo aberto contra Cabral. (Pág. 4)

Maia confirma ajuda à OAS
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, admitiu ter repassado ao empresário Léo Pinheiro, da OAS, informações que recebera da Secretaria de Aviação Civil sobre a licitação de aeroportos. (Pág. 8)

Usina de Belo Monte à venda
As empresas que controlam a Norte Energia, concessionária de Belo Monte, com 50,02% do capital, decidiram vender em bloco sua participação na usina e procuram interessados no negócio. (Pág. 20)

Justiça desafia poder de Trump
Decisão de tribunal de manter suspenso decreto migratório de Trump estabelece limites ao poder do presidente, que reagiu chamando a ordem judicial de “vergonhosa”. (Pág. 22)

Editorial
‘Polícias afrontam o estado de direito’ (Pág. 14)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Presidente da CCJ, Lobão defende anistia a caixa 2
Senador diz que Congresso deve aprovar projeto que considere legal toda prestação de contas aprovada pelo TSE
Investigado na Lava Jato, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Edison Lobão (PMDB-MA), disse ao Estado que a tese de investigadores de que pode haver corrupção mesmo nas doações registradas pela Justiça Eleitoral é equivocada. Ele considera que o Congresso deve aprovar projeto para esclarecer que toda prestação de contas aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral não pode ser considerada ilegal, inclusive nas doações ocorridas no passado. Ele defende ainda mudanças na lei da delação premiada. Segundo Lobão, os acordos só poderiam ser firmados de maneira espontânea e com o delator em liberdade. “Nós, que somos investigados e delatados, vivemos esse estado de constrangimento”, afirma. “O delator passa a ser figura importante e livre.” O senador também disse que a Lava Jato virou “inquisição global”. “Já está a Suíça com interesse no assunto, os EUA, a Europa, enfim, não se sabe para onde vai. Virou um inquérito universal.” (Política A4)

Espírito Santo anuncia acordo com PM e fim de motim
Depois de uma semana de crise na segurança pública do Espírito Santo, que deixou pelo menos 127 mortes – dez registradas somente ontem –, o governo estadual e líderes do movimento de paralisação dos quartéis da Polícia Militar anunciaram o fim do motim. Os PMs e bombeiros que voltarem ao serviço não sofrerão punições e o governo se compromete a apresentar cronograma para promover policiais que têm direito a progressão na carreira por tempo de serviço e a formar comissão para analisar a carga horária, além de apresentar propostas em 60 dias. O acordo não prevê reajuste salarial, mas o Estado se comprometeu a se reunir com os funcionários para mostrar os dados do Orçamento. Durante o dia, o governo havia endurecido com os grevistas e 703 PMs foram indiciados sob acusação de revolta. À noite, mulheres de PMs questionaram o acordo com o governo. (Metrópole A14 e A15)

Mulheres protestam em batalhões do Rio
A paralisação dos quartéis do Espírito Santo se refletiu em outros Estados. Houve movimento de mulheres de PMs em 27 dos 89 batalhões do Rio e Pará. O Planalto teme atos também na Paraíba e no Rio Grande do Norte. O presidente Michel Temer condenou a paralisação e pediu a volta ao trabalho. ( A14 e A15)

MPF acusa ex-diretores da CPTM de lavar propina
O procurador da República de SP Rodrigo De Grandis denunciou os ex-diretores da CPTM Ademir Venâncio de Araújo e João Roberto Zaniboni e mais sete executivos por lavagem de dinheiro de propinas de R$ 26,3 milhões. A acusação é parte da investigação de um esquema na estatal paulista de trens, revelado em 2013 pela Siemens, sobre contratos de fornecedores para trilhos da Linha 5 do Metrô de São Paulo no ano 2000. (Política A8)

Agência S&P eleva nota da Petrobrás
A agência de classificação de risco Standard & Poor’s elevou a nota da Petrobrás de B+ para BB- (três níveis abaixo do grau de investimento), com perspectiva estável. Ao justificar a mudança, a S&P ressaltou a importância da nova política dos combustíveis da estatal, que prevê revisão mensal no preço da gasolina e do óleo diesel com base nas cotações internacionais dos derivados de petróleo. (Economia B1 e B4)

Rating do País não é alterado
A S&P manteve a nota do Brasil em BB (dois níveis abaixo do grau de investimento), assim como a perspectiva negativa. E avisou que o rating pode ser rebaixado. (B4)

Peru paga recompensa por ex-presidente (Internacional A12)

João Domingos
Em vez de proteger o cidadão, o Estado o ameaça. (Política A6)

Adriana Fernandes
Além da Petrobrás, é necessário blindar outras estatais (Economia B4)

Coluna do Estadão
A Polícia Federal reforçou a equipe responsável pelos inquéritos da Lava Jato que envolvem políticos com prerrogativa de foro (A4)

Notas&Informações
Problema de estatura moral – Entre os senadores que compõem a mais importante comissão do Senado, a de Constituição e Justiça, dez são investigados pela Operação Lava Jato. Triste País (A3)

Exemplo do Espírito Santo – Governo deu dura resposta à greve da PM. É o melhor caminho para restabelecer a disciplina (A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Governo e policiais do ES anunciam fim de motim
Agentes devem voltar às ruas neste sábado; RJ registra protestos da categoria
Associações de policiais militares e o governo do Espírito Santo entraram em acordo para o final do movimento que mantêm há uma semana PMs e bombeiros militares fora das ruas. No documento, fica prevista a volta das atividades às 7h deste sábado (11), em todos os batalhões e quartéis. O governo não atendeu ao pedido de reajuste salarial, mas apresentará proposta em abril, caso os resultados fiscais do Estado permitam. Esse índice seria estendido a todo o funcionalismo. O acordo não extingue os 703 inquéritos abertos contra os PMs amotinados, acusados de crimes de revolta. Os policiais indiciados, 7% do contingente de 10 mil, podem ser condenados a pena de 8 a 20 anos de prisão. Um levantamento informal do sindicato de policiais civis capixabas aponta 127 homicídios em sete dias de paralisação. O governo estadual não divulga balanço oficial das mortes. O presidente Michel Temer (PMDB) se pronunciou pela primeira vez sobre o motim. Em nota, chamou o movimento de “ilegal” e de “comportamento inaceitável”. No Rio, protestos de mulheres de PMs contra atrasos de salários e más condições de trabalho atingiram 27 dos 39 batalhões. (Cotidiano B1 e B4)

Criminoso fez ameaças de divulgar áudio sobre Temer
Um hacker tentou extorquir dinheiro da primeira-dama, Marcela Temer, em 2016, sob ameaça de que jogaria “na lama” o então vice-presidente Michel Temer. O criminoso, condenado a cinco anos e dez meses de prisão, alude a conversa entre Marcela e o irmão, Karlo — ela cita assessor do marido que faz a “parte baixo nível”. Os dados do celular dela haviam sido furtados. (Poder A6)

Pezão diz que não conhecia um dos lados de Cabral
O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), declarou em entrevista à Folha estar “triste, chateado” com a prisão de seu antecessor, Sérgio Cabral, que nesta sexta-feira (10) tornou-se réu sob a acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. “Eu não via esse lado dele.” Pezão teve o mandato cassado pelo TRE por irregularidades na campanha. Ele recorrerá no cargo. (Poder A4 e A5)

Ministro Luís Barroso, do STF, defende legalização das drogas (Cotidiano B5)

Documentos mostram como os EUA espionaram Jorge Amado (C1)

Luís F. Carvalho Filho
Sociedade vive um clima indomável de ressentimento
Por que as pessoas sentiram prazer com a cabeça rapada de Sérgio Cabral e Eike Batista? Por que a excitação generalizada diante da perspectiva de o empresário ser lançado às feras? A política provocou um clima de ressentimento indomável na sociedade brasileira. (Cotidiano B2)

Editoriais
Leia “À deriva”, sobre falta de estratégia para o Mercosul e o comércio externo, e “Carências médicas”, acerca de exame de avaliação em São Paulo. (Opinião A2)

————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *