Manchete dos Jornais neste sábado, 12 de dezembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 12th dezembro 2015

PF intimará Lula a depor sobre os negócios de filho
A Polícia Federal intimará Lula a depor em inquérito sobre a atuação da empresa de seu filho Luis Claudio, que recebeu R$ 2,5 milhões de escritório de lobby. O Instituto Lula disse que o ex-presidente não tem relação com os fatos investigados…


O Globo

Manchete : Dilma, Renan e Janot contestam rito de Cunha
Pareceres afirmam que cabe ao Senado decidir se abre ou não processo
STF julgará, na próxima quarta-feira, qual deve ser a tramitação da ação contra a presidente no Congresso
As regras defendidas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para o impeachment da presidente Dilma foram contestadas ontem em três frentes. A AGU, que representa Dilma, o procurador-geral, Rodrigo Janot, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, enviaram ao STF pareceres sustentando que cabe ao Senado a palavra final sobre a abertura do processo, caso o plenário da Câmara autorize a ação. A presidente só seria afastada após a decisão do Senado, e não a partir da aprovação na Câmara. Dilma contesta ainda a aceitação do impeachment por Cunha. Janot é contra a votação secreta para a comissão especial. O STF vai julgar no dia 16. (Pág. 3)

PF intima Lula a depor na Zelotes
A PF intimou o ex-presidente Lula a depor em inquérito que investiga a suposta venda de medida provisória a montadoras. Lula alegou que a MP foi editada no governo Dilma. Na mesma Operação Zelotes, Luis Claudio, filho de Lula, e o ex-ministro Gilberto Carvalho tiveram o sigilo fiscal e bancário quebra. (Pág. 7)

OAS tem o 2º presidente preso no ano
O presidente da OAS, Elmar Varjão, foi preso ontem, acusado de ligação com desvio de R$ 200 milhões na obra de transposição do São Francisco. É o segundo presidente da empresa preso em um ano — o outro foi detido na Lava-Jato. (Pág. 9)

Meta fiscal opõe Dilma e Levy
O Planalto recebeu mal a nova ameaça do ministro Levy de deixar o cargo. A presidente teme que a meta fiscal crie novo desgaste no Congresso. (Pág. 23)

Cofres vazios no estado – Centro de exames de alto nível fecha
Inaugurado em 2011, o Centro Estadual de Diagnóstico por Imagem fechou as portas ontem. Os funcionários não recebem há 4 meses. (Pág. 10)

Zika na gravidez – Rio tem 60% dos casos do estado
Das 341 grávidas com suspeita de zika no estado, 60% vivem no Rio. Uma maternidade privada atendeu 45 mulheres com sinais do vírus em 15 dias. (Págs. 12 e 13)

Colunistas
Jorge Bastos Moreno – Após juras de amor com Temer, Dilma jantou com Ciro, inimigo do vice (Pág. 3)
Merval Pereira – A opinião de estudiosos sobre a adoção do semipresidencialismo (Pág. 4)
Zuenir Ventura – Cunha deve levar a sério a previsão de Renan de que será preso (Pág. 19)
Arnaldo Bloch – O impeachment é, em certa medida, um golpe contra o Brasil (Segundo Caderno)

Editorial
‘Venceu o prazo de validade de Eduardo Cunha’ (Pág. 18)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Lula é intimado a depor na PF
Ex-presidente será questionado sobre suposta compra de medidas provisórias; no exterior, ele repassa responsabilidade a Dilma
A Polícia Federal decidiu intimar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para prestar esclarecimentos no inquérito que apura suposta compra de medidas provisórias ( MPs) editadas nos governos dele e da presidente Dilma Rousseff. Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente, e o ex-chefe de gabinete da Presidência Gilberto Carvalho são investigados no caso, que já teve 18 denunciados. O mandado de intimação foi assinado dia 3 e agenda o comparecimento de Lula para quinta-feira, na sede da PF em Brasília. O ex-presidente ainda não foi intimado porque está no exterior. Ontem, ao comentar a decisão, disse que “sempre esteve à disposição das autoridades para contribuir com o esclarecimento da verdade”. Também afirmou que “não tem qualquer relação com os fatos investigados” e “a MP em questão foi editada em 2013”, quando Dilma já era presidente. Dilma assinou a 627/2013, uma das três MPs alvo da Operação Zelotes. Já a 471/2009 e a 512/2010 foram editadas por Lula. (Política/A4)

Polícia indicia amigo de Lula
A Polícia Federal indiciou ontem o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, por corrupção passiva e gestão fraudulenta. Ele foi preso no dia 24 na Operação Lava Jato por causa de um empréstimo de R$ 12 milhões. (A4)

Preso o presidente da OAS
O presidente da OAS, Elmar Varjão, e o executivo do Grupo Galvão Mario de Queiroz Galvão foram presos na Operação Vidas Secas, da PF. As empresas integram, com Barbosa Mello e Coesa, consórcio responsável por 2 dos 14 lotes da transposição do Rio São Francisco. (A5)

Dilma vai ao Supremo para tentar barrar ação de impeachment
Governo e Senado apresentaram ontem ao Supremo Tribunal Federal posições alinhadas sobre o andamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso. Enquanto a Presidência pede a anulação da abertura do processo para garantir direito a defesa prévia, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sustenta que não é obrigado a instaurar impeachment ainda que a Câmara venha a decidir pela abertura da ação. A manifestação dos órgãos foi solicitada pelo ministro do STF Luiz Edson Fachin, relator da ação proposta pelo PC do B, partido da base governista que questiona o rito do impedimento. Na quarta-feira, o plenário do Supremo vai analisar o trâmite que deverá ser seguido pelo Congresso. (Política/A9)

‘PSDB é base do impeachment’, diz presidente
Dilma Rousseff reagiu ao apoio tucano ao impeachment. “A base do pedido e das propostas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, é o PSDB, sempre foi.” Em nota, o partido creditou a responsabilidade à “voz de milhões de brasileiros”. (A12)

Janot quer anular eleição de comissão na Câmara

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se manifestou no STF a favor da anulação da votação que escolheu 39 integrantes da Comissão Especial do impeachment na Câmara. Para Janot, sigilo nas votações no Congresso é exceção, não regra. (A8)

Planalto contraria Levy e pode reduzir meta fiscal

Apesar da ameaça do ministro Joaquim Levy (Fazenda) de deixar o governo caso a meta de superávit primário de 2016 não seja mantida em 0,7% do PIB, a presidente Dilma Rousseff abriu a possibilidade de revisar o valor por causa da forte resistência da base aliada no Congresso. (Economia/B1)

Vacina antidengue terá testes em SP
A vacina antidengue do Instituto Butantã será testada em 13 cidades, com 17 mil pessoas. São Paulo será a primeira a recebê- la. Plano é que estejam até 2017 na rede pública. (Metrópole/A20)

Macri decide encerrar acordo com Irã (Internacional/A14)

Notas&Informações
PSDB cumpre seu papel – Estava mais do que na hora de o partido se posicionar sobre o tema mais relevante da pauta política. (A3)

A gravidade das pedaladas – Oque está em juízo é se Dilma cumpriu ou não a lei. Mas isso a presidente tem dificuldade de entender (A3)


Zero Hora

Manchete : Dilma diz que PSDB é a base do pedido de impeachment
Presidente acusou tucanos de fazerem parte da base do pedido de impeachment ao lado de Eduardo Cunha e disse que governo lutará contra processo


Folha de S. Paulo

Manchete : Rito do impeachment opõe Renan a Cunha
Para senador, afastamento de Dilma não cabe só à Câmara
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), começou a travar uma disputa com Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que comanda a Câmara, sobre que Casa determina o eventual afastamento temporário de Dilma no trâmite do impeachment. Uma ação no Supremo Tribunal Federal questiona o rito proposto por Cunha, que defende que a presidente saia do cargo logo após os deputados aprovarem em plenário a abertura do processo e o seu encaminhamento ao Senado. Em parecer enviado ao STF nesta sexta (10), Renan sustenta que os senadores não seriam obrigados a acatar o entendimento da outra Casa. Para ele, caberia ao Senado fazer uma votação própria sobre a questão antes de continuar o processo. No mesmo dia, Dilma e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviaram à Corte documentos com posição igual à de Renan. Janot defendeu ainda que a eleição da comissão que discutirá a deposição deveria ter sido aberta. (Poder A4 e A5)

Presidente da OAS é preso em operação sobre desvios em obra
O presidente da OAS, Elmar Varjão, e outros três executivos de construtoras foram presos temporariamente em operação que investiga desvios de ao menos R$ 200 milhões em obras do rio São Francisco. A empresa criticou a medida. (Poder A12)

Empreiteira tenta novo plano para vender Invepar. (Mercado A24)

PF intimará Lula a depor sobre os negócios de filho
A Polícia Federal intimará Lula a depor em inquérito sobre a atuação da empresa de seu filho Luis Claudio, que recebeu R$ 2,5 milhões de escritório de lobby. O Instituto Lula disse que o ex-presidente não tem relação com os fatos investigados. (Poder A9)

Samarco fazia obra na época de rompimento de barragem
Na época do vazamento de lama que matou 16 pessoas e causou um dos maiores desastres ambientais do país, a mineradora Samarco fazia obras para unificar a barragem que se rompeu a outra, criando uma estrutura com volume cinco vezes maior. Os trabalhos não haviam sido citados pela empresa, controlada pela Vale e pela BHP Billiton, em entrevistas sobre a tragédia. (Cotidiano B1)

Anvisa libera fase final de testespara vacina da dengue
Após oito meses de análise, a Anvisa (agência de vigilância sanitária) autorizou a fase final de testes da vacina contra a dengue produzida pelo Instituto Butantan. Com o aval, o governo paulista espera que a vacina, que terá dose única para os quatro sorotipos do vírus, fique pronta em 2017. (Cotidiano B6)

Após Levy ameaçar sair, ministro e Dilma se conciliam
Um dia após Joaquim Levy ( Fazenda) ameaçar deixar o cargo se a meta fiscal de 2016 for zerada, Planalto e ministro suavizaram o caso. Levy, que defende fixar a meta em superavit primário (receitas menos despesas) de 0,7% do PIB, negou estar de saída, e Dilma disse que a definição da meta ainda está sob análise. (Mercado A21)
Indústrias atrasam parcelas de crédito do BNDES e querem pagar só os juros (Mercado A25)

Cientista compara pesquisar no país a ter restaurante em lugar remoto (B7)

Colunas
Hélio Schwartsman – Mal-estar que atinge os brasileiros afeta chance futura de Lula (Opinião A2)
Oscar Vilhena Vieira – STF reafirma vocação moderadora ao frear rito do impeachment ( Cotidiano B2)
Igor Gielow – Com atos nas ruas e decisão no Supremo, semana será decisiva (Opinião A2)

Editoriais
Leia “Desafios argentinos”, sobre governo de Mauricio Macri, e “Assembleia de cargos”, a respeito da criação de empregos no Legislativo paulista. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 11 de Dezembro de 2015

Compartilhe nossa Matéria