Manchete dos Jornais neste Sábado, 21 de Outubro de 2017

192

Operação contra pedofilia tem 108 presos
Uma megaoperação de combate à pedofilia prendeu 108 pessoas em 24 estados e no Distrito Federal. Elas são suspeitas de disseminar conteúdo de pornografia infantil e pedofilia na internet. Foram encontrados mais de 151 mil arquivos com cenas de sexo explícito envolvendo crianças. As imagens eram compartilhadas pela internet. As investigações levaram seis meses; foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão….
Falha filosófica arrasta liberais para águas sujas
Bolsonaro poderia optar pela combinação coerente do ultranacionalismo com o conservadorismo fundamentalista. Mas, para se credenciar como candidato, adicionou à equação coleção de claudicantes sentenças econômicas liberais. E — surpresa! — encontrou eco entre os liberais…
A Caixa ainda não mudou sua compreensão de mundo. Políticos e suas influências continuam pendurados no banco…
Sentenças de Cabral já chegam a 72 anos
Condenado ontem a 13 anos de prisão no processo que apura lavagem de dinheiro do esquema de desvio de recursos por meio de concessionárias e imóveis, o ex-governador Sérgio Cabral já soma pena de 72 anos de cadeia…
———————————————————————–

O Globo

Manchete : Vítima de bullying mata colegas a tiros na escola
Combinação de humilhação com acesso a arma de fogo provocou crime
Filho de PMs, estudante de 14 anos levou pistola da mãe na mochila, assassinou o principal desafeto e depois decidiu atirar nos outros alunos da sala dele, inspirado nos massacres de Realengo e Columbine
Um estudante de 14 anos, filho de policiais militares, matou dois colegas a tiros e feriu outros quatro dentro da sala do 8º ano de uma escola particular em Goiânia. Segundo a polícia, o adolescente sofria bullying na escola. Para se vingar, ele descarregou a pistola .40 da PM usada pela mãe e foi contido quando tentava recarregá-la. Em depoimento, disse que se inspirou nos massacres de Realengo, no Rio, e de Columbine, nos EUA. Chegou a baixar vídeos na internet sobre os casos. “Agora, eu vou matar o pessoal da minha sala”, disse aos policiais, relatando seu pensamento ao planejar o crime. Para especialistas, a combinação de bullying e acesso facilitado a armas de fogo aumenta a chance de tragédias. A polícia investigará a responsabilidade dos pais do adolescente. (PÁGINAS 3 e 4)

Operação contra pedofilia tem 108 presos
Uma megaoperação de combate à pedofilia prendeu 108 pessoas em 24 estados e no Distrito Federal. Elas são suspeitas de disseminar conteúdo de pornografia infantil e pedofilia na internet. Foram encontrados mais de 151 mil arquivos com cenas de sexo explícito envolvendo crianças. As imagens eram compartilhadas pela internet. As investigações levaram seis meses; foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão. (PÁGINA 5)

Temer cede a aliados e recua de privatização
Pressionado por aliados às vésperas da votação da denúncia por organização criminosa contra ele na Câmara, o presidente Temer desistiu da concessão de 14 aeroportos, como previa o Programa de Parcerias de Investimentos. A agenda econômica do governo está paralisada e medidas para facilitar a retomada dos investimentos foram adiadas. (PÁGINA 17)

Sentenças de Cabral já chegam a 72 anos
Condenado ontem a 13 anos de prisão no processo que apura lavagem de dinheiro do esquema de desvio de recursos por meio de concessionárias e imóveis, o ex-governador Sérgio Cabral já soma pena de 72 anos de cadeia. (PÁGINA 6)

Hospital contradiz dono de apartamento
O Sírio-Libanês informou não ter registros da entrada de Roberto Teixeira, advogado e amigo de Lula, no 2º semestre de 2015. Ao juiz Sergio Moro, o dono de apartamento usado pelo ex-presidente dissera ter recebido Teixeira no hospital para tratar dos recibos. (PÁGINA 21)

Juiz se escondeu na embaixada do Brasil
Um dos 11 juízes venezuelanos que fugiram do país alegando perseguição do governo de Maduro, Idelfonso Ifill Pino passou dois meses refugiado na embaixada do Brasil em Caracas, revela JANAÍNA FIGUEIREDO. (PÁGINA 23)

Crivella despacha na Macumba
De volta de uma viagem a Dubai, o prefeito Crivella foi ver ontem os estragos causados pelo mar na orla da Praia da Macumba, destruída há cerca de um mês, e anunciou obras emergenciais. (PÁGINA 8)

Cristina testa volta à Presidência (Pág. 22)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Operação contra pedofilia prende 108 em 24 Estados
Ação, que também ocorreu no DF, é considerada a maior da América Latina; 151 mil arquivos foram analisados
Cento e oito pessoas foram presas ontem sob acusação de produzir e disseminar conteúdos de pedofilia na internet em 24 Estados e no Distrito Federal. Na maior ação policial dessa natureza na América Latina, agentes analisaram, durante seis meses, 151 mil arquivos. Ontem, 1,1 mil policiais foram às ruas para cumprir 178 mandados de prisão expedidos pela Justiça. Com base nas informações coletadas na investigação, as Polícias Civis dos Estados instauraram inquéritos. A operação só não foi realizada no Amapá e no Piauí porque não houve tempo hábil nessas regiões para a conclusão das investigações, segundo informou o ministro da Justiça, Torquato Jardim. O nome da operação – Luz na Infância – é uma referência à “deep web”, ou internet profunda, ambiente online no qual organizações criminosas de diversos tipos costumam interagir e compartilhar informações. (METRÓPOLE / PÁG. A22)

Assassinato de crianças
Dois homens foram presos e um deles confessou o assassinato das duas meninas de três anos, encontradas em um furgão na zona leste de SP. Eles vão responder por sequestro, homicídio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver. (PÁG. A22)

Investimento federal é o menor em uma década
A queda na arrecadação e o aumento dos gastos obrigatórios fizeram com que os investimentos do governo federal atingissem o menor volume em dez anos. De janeiro a setembro, os ministérios desembolsaram R$ 25,3 bilhões, segundo levantamento da organização Contas Abertas. Em 2014, os investimentos foram de R$ 73,7 bilhões. O maior recuo ocorreu nas pastas de Transportes e Cidades. (ECONOMIA / PÁG. B6)

É um erro criminalizar a classe política, diz vice da PGR
Luciano Mariz Maia, segundo na hierarquia da PGR, afirma, em entrevista ao Estado, que é preciso separar os investigados da imagem das instituições. “Quando você atribui que ninguém presta, todos cometem crimes, são todos bandidos, está dando a si próprio o direito de cometer irregularidades”, disse. Ele ainda defende o resgate da confiança nas instituições e o diálogo entre os Poderes. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Cabral já soma 72 anos de pena
O juiz Marcelo Bretas condenou ontem Sérgio Cabral a 13 anos de prisão por lavagem de dinheiro. É a terceira condenação do ex-governador, cuja pena chega a 72 anos. (PÁG. A7)

Adolescente pega arma da mãe e mata 2 na escola
Um jovem de 14 anos matou dois colegas de classe e feriu outros quatro, ontem, dentro do Colégio Goyases, em Goiânia. O adolescente é filho de policiais militares e levou a arma da mãe, uma pistola .40, para a escola. Segundo a Polícia Civil, ele sofria bullying e o crime foi premeditado. Um dos mortos, com um tiro na cabeça, é o suposto desafeto do agressor, que confessou à polícia ter perdido o controle e sentido vontade de “matar mais”. O jovem foi imobilizado por uma coordenadora e pelos colegas enquanto recarregava a arma. (METRÓPOLE / PÁG. A20)

ANÁLISE l Ignacio Cano
Ponto importante levantado pelo caso é a necessidade de controle da arma do agente. Quando acaba o trabalho, ele deve deixá- la no quartel ou delegacia. (PÁG. A20)

Governo e credores tentam salvar a Oi (Economia B1)

Macaco com febre amarela morre no Horto (Metrópole A25)

Governo Maduro barra posse de opositores
Cinco governadores eleitos pela oposição foram impedidos de tomar posse na Venezuela por não reconhecerem a Assembleia Constituinte. O governo Maduro também retirou o poder de polícia dos Estados que estão nas mãos da oposição. A Mesa da Unidade Democrática (MUD) diz que as eleições foram fraudadas. (INTERNACIONAL / PÁG. A14)

Adriana Fernandes
A Caixa ainda não mudou sua compreensão de mundo. Políticos e suas influências continuam pendurados no banco. (ECONOMIA / PÁG. B6)

João Domingos
O governo Temer, que quer ser reconhecido pela História como reformista, corre o risco de lá entrar como obscurantista. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Notas&Informações
Em defesa da democracia – O resultado mais nocivo que pode advir da crise é a ideia de que a democracia não é um regime bom o bastante para dar conta dos desafios que se impõem à Nação. (PÁG. A3)

Respeitar a lei e o sigilo – Não há motivo para a PF divulgar telefonemas entre Aécio Neves e Gilmar Mendes. (PÁG. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Estados desistem de privatizar o saneamento
Entraves políticos, como as eleições de 2018, são apontados como razões
O programa de privatização de companhias estaduais de saneamento perdeu força com a proximidade das eleições para governador em 2018. De 18 Estados interessados, apenas sete tiveram estudos de viabilidade iniciados e possuem projetos que podem virar editais no próximo ano. É possível que o número caia mais. Empresas contratadas pelo BNDES para estruturar as propostas reclamam de entraves. N os locais onde os governadores tentarão a reeleição, a dificuldade será maior, diz um dos grupos interessados nos ativos. As análises já contratadas deverão ser concluídas e apresentadas aos Estados atê dezembro. A partir daí, cada governo deverá acatar ou não as sugestões, promover consultas públicas e, então, lançar os editais. “Pouca coisa deve sair no ano que vem. Em abril, já vão estar definidos os candidatos. O processo vai parar”, diz Paulo de Oliveira, presidente de empresa do setor. Mesmo com o entrave, os projetos poderão ser retomados em 2019, avaliam executivos. A privatização do saneamento ê prioritária para o governo federal. (Mercado A1)

Oi fazia repasses a filho de Lula, afirma executivo
Marco Aurélio Vitale, ex-diretor do grupo empresarial de Jonas Suassuna, sócio de um dos filhos de Lula, diz em entrevista a ítalo Nogueira que a Oi injetava recursos em empresas de fachada de Suassuna por meio de contratos “sem lógica comercial”. O objetivo, segundo Vitale, era destinar dinheiro a Fábio Luís Lula da Silva. As firmas receberam R$ 66,4 milhões da Oi de 2004 a 2016, segundo a PF. Suassuna e as defesas de Lula e da Oi negam atos ilícitos. Fábio Luís não se manifestou. (Poder A4)

Temer diz que regra de trabalho escravo pode ser alterada
O presidente Temer disse que a nova norma sobre trabalho escravo poderá ser modificada, mas não deu sinais de que revogará a portaria do Ministério do Trabalho. Segundo o peemedebista, a pasta deve incorporar sugestões da procuradora-geral, Raquel Dodge. (Mercado A21)

Governo deve prorrogar prazo de adesão ao Refis
O governo deve estender mais uma vez o prazo final de adesão ao Refis, programa de refinanciamento de dívidas com 0 fisco, que atualmente vence em 31 de outubro. A nova data será discutida na próxima semana. Segundo a Folha apurou, a extensão deve ser de atê um mês. O programa aguarda a sanção presidencial. (Mercado A23)

Aluno atira em colegas e mata dois em escola de Goiânia
Um estudante de 14 anos matou a tiros dois colegas de classe em uma escola particular de Goiânia. Ele tirou da mochila uma arma de seus pais, que são PMs, e passou a disparar na sala de aula. Outros quatro alunos ficaram feridos. Segundo a polícia, o jovem, que disse sofrer bullying, foi contido pela coordenadora. (Cotidiano B1)

Demétrio Magnoli
Falha filosófica arrasta liberais para águas sujas
Bolsonaro poderia optar pela combinação coerente do ultranacionalismo com o conservadorismo fundamentalista. Mas, para se credenciar como candidato, adicionou à equação coleção de claudicantes sentenças econômicas liberais. E — surpresa! — encontrou eco entre os liberais. (Poder A6)

Editoriais
Leia “Farinha pouca”, sobre granulado promovido de modo errático por Do-ria, e “Macri versus Cristina”, acerca de eleições legislativas na Argentina. (Opinião a2)
———————————————————————————–




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *