Manchete dos Jornais neste sábado, 22 de agosto de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 22nd agosto 2015

Traçado prévio da Norte-Sul no PR vai de Maringá a Pato Branco
Pela primeira vez oficialmente, o governo federal apresentou ontem um traçado da Ferrovia Norte-Sul cruzando o Paraná. O projeto proposto pela Valec, empresa estatal vinculada ao ministério dos Transportes e responsável pelas ferrovias, vem de Panorama, no estado de São Paulo, e entra no Paraná por Maringá, passando por Campo Mourão, Cascavel, Pato Branco até chegar em Chapecó, em Santa Catarina…


O Globo

Manchete : Insatisfeito com ações de Dilma,Temer se afasta
Desgaste aumentou depois de apelo do vice para ‘alguém’ unir o país
Decisão de deixar a articulação política foi precipitada pelo comportamento da presidente, que assumiu atribuições da função
O vice-presidente Michel Temer decidiu deixar a articulação política do governo. O desgaste da relação com a presidente Dilma está por trás da decisão. Há quatro meses acumulando as funções de vice e de articulador, Temer incomodou a presidente e ministros do PT ao declarar, há duas semanas, que “alguém” precisava unir o país. Desde então, Dilma passou a mediar conflitos com aliados e a conversar com empresários. Temer vem se sentindo desautorizado com a mudança de conduta da petista. “Ele foi muito maltratado”, sintetizou o ex-ministro Moreira Franco (PMDB). (Pág. 3)

Lula agora quer Dirceu longe do PT
Para tentar diminuir o estrago ao PT causado pela prisão do ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente Lula quer convencer o petista a se desfiliar do partido. (Pág. 3)

Após denúncia, Cunha é aclamado pela Força Sindical
Menos de 24 horas após ser denunciado pelo Ministério Público por corrupção e lavagem de dinheiro, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, foi recebido por sindicalistas da Força Sindical aos gritos de “guerreiro do povo brasileiro” e “mexeu com ele, mexeu comigo”. O deputado Paulinho da Força chamou-o de “homem público exemplar”. Cunha disse que não vai renunciar nem deixar o comando da Câmara: “Renúncia não faz parte de meu vocabulário”. (Pág. 4)

Camargo Correa vai devolver R$ 700 milhões (Pág. 7)

Gilmar pede à PF que investigue campanha de Dilma (Pág. 7)

Efeito chinês – US$ 1,7 trilhão se evapora em um dia
A piora na indústria chinesa detonou uma queda nas Bolsas globais. Nos EUA e na Europa, o recuo chegou a 3,5%. Em São Paulo, a Bolsa caiu 1,99%. As perdas globais somaram US$ 1,76 trilhão, o triplo do valor de mercado de todas as empresas do Ibovespa. (Págs. 25 e 26)

Polícia investiga acordo sindical
Acordo dos aeroviários com a TAM é investigado pela polícia. Advogado do sindicato, filiado à CUT, recebeu honorários de R$ 30 milhões. Já os funcionários, R$ 29 milhões. (Pág. 29)

Adultos acima do peso já são 56,9%
Pesquisa Nacional de Saúde, do IBGE, mostra que 56,9% dos adultos têm excesso de peso, sendo que 20,8% estão obesos. Problema teve aumento maior entre mulheres. (Pág. 30)

Jorge Bastos Moreno
Para vice, ministros petistas ajudaram a esvaziar função (Pág. 3)
Merval Pereira
Saída de Temer marcará afastamento político do PMDB. (Pág. 4)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Temer decide deixar articulação política do governo
Insatisfeito com a falta de cumprimento de acordos e com a ‘articulação paralela’ promovida pelo Planalto, vice avalia melhor momento para sair.

O vice-presidente Michel Temer vai deixar a articulação política do governo. Aborrecido co a falta de cumprimento de acordos e com a “articulação paralela” promovida no Planalto, Temer, que também preside o PMDB, avalia apenas o melhor momento para que o desembarque não seja visto como mais um fator de instabilidade, no rastro da crise provocada após a denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Eu já cumpri o meu papel em relação ao ajuste fiscal e agora vou me dedicar à macropolítica”, disse a líderes aliados no Congresso. Temer ficou contrariado com “olhares enviesados” de petistas, após dizer que o País precisava de alguém com capacidade de “reunificar a todos”.

Ele conversou ontem com Cunha, que o aconselhou a “sair fora” da articulação porque a Casa ficará ingovernável. Temer não definiu a data de saída da articulação, mas confidenciou a amigos que o trabalho tem “prazo de validade”, após quatro meses nessa tarefa. (Política/Pág. A5)

Conversa com o PSDB
O movimento do vice Michel Temer de deixar a coordenação política do governo Dilma Rousseff prepara alvará para intensificar o diálogo com líderes do PSDB (Pág. A5)

Ministro pede investigação da campanha de Dilma
O ministro Gilmar Mendes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu a investigação de suposta prática de atos ilícitos na campanha que reelegeu a presidente Dilma Rousseff em 2014. Em relatório encaminhado à Procuradoria-Geral da República e à Polícia Federal, o ministro indica “vários indícios” de que a campanha da petista teria sido financiada por recursos desviados da Petrobrás. No despacho, Mendes utiliza informações reveladas pela Lava Jato. (Política / Pág. A4)

Promessa não cumprida
A presidente Dilma pediu mais tempo para que possa entregar tudo o que prometeu na campanha à reeleição. A afirmação foi feita em entrevista ao jornal alemão Handetsblatt. (Pág. A6)

Cunha diz que não vai retaliar, mas manterá oposição
Denunciado pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que “não vai retaliar quem quer que seja”, mas não abrirá mão de seus “direitos e deveres” e ficará no cargo. O deputado participou ontem em São Paulo de evento da Força Sindical que se transformou em ato de desagravo a ele. No entorno da presidente Dilma Rousseff, a percepção é de que Cunha deve aceitar um dos pedidos de impeachment da petista protocolados na Câmara. (Política / Pág. A4)

Brasil fecha 158 mil postos de trabalho em julho
Dados do Ministério do Trabalho mostram que o País fechou 157,9 mil vagas com carteira assinada em julho, pior resultado para o emprego formal em 24 anos. O mês foi o quarto seguido em que o número de demissões foi maior que o de contratações. Em 2015, já foram extintas quase 500 mil vagas. (Economia/Pág. B1)

Governo recua e vai antecipar 13° de aposentado
O Ministério da Fazenda recuou e vai antecipar metade do pagamento do 13.° dos aposentados. O pagamento será feito em duas parcelas, em setembro e em outubro. A outra metade será paga em dezembro. O governo havia decidido não antecipar o valor por causa das dificuldades financeiras. (Economia / Pág. B6)

Sertão tem água com urânio
Reportagem especial
Documentos obtidos pelo Estado atestam que, desde 2014, a estatal federal Indústrias Nucleares do Brasil (INB) detectou a existência de água com alto teor de urânio em poço em Lagoa Real (BA). A estatal, porém, não informou a prefeitura ou as famílias que vivem no local. O aviso foi dado só sete meses depois, relatam André Borges e Dida Sampaio. (Metrópole / Págs. A14 e A15)

Unesp registra 1.148 salários acima do teto (Metrópole/Pág. A13)

Marco Aurélio Nogueira
O ciclo imperfeito
É melhor ver o esgotamento do ciclo petista, que é real, como parte do esgotamento de um ciclo maior, que deita raízes na redemocratização. (Espaço Aberto / Pág. A2)

Notas&Informações
Retrato da falência moral
Denúncia de Janot mostra a que ponto a coisa pública foi contaminada pela falência do sistema político (Pág. A3)


Gazeta do Povo

EMPREGO
País perde quase meio milhão de empregos em sete meses
O Brasil registrou em julho o pior resultado para o emprego formal dos últimos 24 anos. Foram fechadas 157,9 mil vagas com carteira assinada. O mês passado foi o quarto seguido em que o número de demissões foi maior que o de contratações. O país acumula um resultado negativo de 494,4 mil vagas nos sete primeiros meses do ano. Pela primeira vez desde o início dos governos petistas, em 2003, o saldo acumulado de janeiro a julho ficou negativo. Com dificuldades de caixa, o governo federal decidiu pagar a primeira parcela do 13.º salário de aposentados e pensionistas do INSS em duas vezes: 25% será pago em setembro e os outros 25% em outubro.

LAVA JATO
Cunha descarta renúncia e diz que não irá retaliar Dilma
Um dia depois de ter sido denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou que não deixará o cargo. “Não há a menor possibilidade de eu não terminar meu mandato”, afirmou, acrescentando que não vai promover retaliações ao governo nas votações da Câmara

LOGÍSTICA
Traçado prévio da Norte-Sul no PR vai de Maringá a Pato Branco
Pela primeira vez oficialmente, o governo federal apresentou ontem um traçado da Ferrovia Norte-Sul cruzando o Paraná. O projeto proposto pela Valec, empresa estatal vinculada ao ministério dos Transportes e responsável pelas ferrovias, vem de Panorama, no estado de São Paulo, e entra no Paraná por Maringá, passando por Campo Mourão, Cascavel, Pato Branco até chegar em Chapecó, em Santa Catarina

HISTÓRIA
Comida e identidade
Com olhar sobre o Paraná, a pesquisadora Juliana Reinhardt mostra como a alimentação típica e histórica da Alemanha resiste ao tempo e é preservada em território brasileiro

G IDEIAS
Limites da ficção histórica
Gênero literário que se nutre da realidade coloca personagens reais no centro da narrativa e explora um passado não tão distante


Estado de Minas

Manchete: Campanha de Dilma na mira da justiça
TSE pede que a Procuradoria-Geral da República (PGR) apure eventuais crimes. O ministro e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Gilmar Mendes recomendou ontem a abertura de investigação pela Procuradoria-Geral da República sobre possíveis irregularidades na reeleição da presidente Dilma Rousseff(PT). Segundo Mendes, que também é membro do Supremo Tribunal Federal, há “vários indicativos” de que dinheiro desviado em propinas na Petrobras financiou a campanha de Dilma e seu partido. O ministro cruzou dados levantados na Operação Lava-Jato com doações legalmente registradas. Entre os elementos apontados, está trecho da delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa em que o empresário afirma ter doado R$ 7,5 milhões do esquema para a campanha de Dilma em 2014. Pág. 3

Praça sete vai parar na Savassi
Depois de quase seis décadas no número 603 da Avenida Afonso Pena (E),aPraça Sete Calçados fechou as portas e se mudou para a Avenida Getúlio Vargas, num espaço três vezes menor.Atroca de endereço foi motivada pelos efeitos da crise econômica no varejo e, principalmente, pelo aumento do aluguel no antigo ponto, que quadruplicou. Nos últimos cinco anos,a inflação em BH acumula alta de 41,1%, enquanto os aluguéis de lojas subiram 67,6%. Pág. 8

Câmara Municipal
CPI na capital investigará cancela na rua Comissão Parlamentar de Inquérito vai apurar denúncias de fechamento irregular de vias públicas por condomínios residenciais. Grupo de vereadores visitará 30 pontos com cancelas e guaritas na cidade. Pág. 14

Corte de verba sufoca a UFMG na retomada do ano letivo
Além da greve de servidores, perda de R$ 50,7 milhões em repasses para 2015 aumenta o clima de incerteza na volta às aulas na universidade nesta segunda-feira. Instituição avisa que paralisará obras, cortará investimentos à metade e reduzirá despesas com a administração. Pág. 13 E 14

13º Salário 
Fazenda quer parcelar o adiantamento em 2 vezes
O Ministério da Fazenda vai propor à presidente Dilma antecipar e pagar em duas parcelas metade do bônus para os beneficiários da Previdência Social, entre setembro e outubro. PÁGINA 10

A hora da gentileza
A partir de hoje, o Estado de Minas inicia série sobre gentileza urbana e mostrará exemplos de cidadãos que agem para tornar melhor o convívio na capital. Éocaso da gari Ana Xavier da Silva, de 56 anos, que, depois de impedida de almoçar em um restaurante trajando seu uniforme laranja, respondeu ao preconceito adotando uma postura de generosidade. Todos os dias, depois de varrer as ruas no entorno do Fórum Lafayette, oferece café quentinho e fresco a quem passa, como fez ontem como advogado Eduardo Teixeira (foto). Gentileza é o tema de redação do Prêmio Jornal na Escola e de nova campanha do EM. Pág. 17

Mau Hábito
Alerta para alimentação ruim de crianças no país
Pesquisa do IBGE mostra que 32,3% das crianças de até 2 anos bebem refrigerantes e 60,8% consomem alimentos com alto teor de açúcar e de gordura. Levantamento revela que quase 60% dos brasileiros estão acima do peso ideal. Pág. 15


Zero Hora

Manchete : Brasil fechou 158 mil vagas formais em julho
Número não era tão alto desde 1992, quando levantamento passou a ser feito. RS tem o terceiro pior resultado, atrás de Rio e São Paulo (Notícias | 15 e 17)

Cunha busca apoio e reitera que não sairá (Notícias | 6 e 7)

32% das crianças com menos de dois anos já bebem refri
Estudo inédito do IBGE, que deve nortear políticas públicas, revela hábitos pouco saudáveis e mostra suas consequências para a população. (Sua Vida | 20 e 21)

13° antecipado, mas parcelado
Ministério da Fazenda propõe pagar adiantamento em duas vezes para aposentados (Sua Vida | 25)


Folha de S. Paulo

Manchete : Gilmar Mendes pede ação contra campanha de Dilma
Para ministro do TSE e do STF, há indícios de que PT foi beneficiado na eleição pelo petrolão; partido nega
O ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), pediu à Procuradoria Geral da República que apure eventuais crimes que possam motivar uma ação penal contra a campanha da presidente Dilma e o PT.

Mendes, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal, argumentou que há “vários indicativos” de que a campanha à reeleição da presidente, no ano passado, e seu partido foram financiados por propina desviada da Petrobras.

Entre os elementos da Operação Lava Jato usados pelo ministro em seu despacho está trecho da delação do empreiteiro Ricardo Pessoa, em que ele diz ter doado R$ 7,5 milhões do esquema de corrupção na estatal para a campanha de Dilma.

Irregularidades no processo eleitoral podem resultar na cassação da chapa, ou seja, tanto Dilma como o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), seriam afastados de seus cargos. Se isso ocorrer, uma nova eleição presidencial pode ser convocada.

Em nota, o ministro Edinho Silva (Comunicação Social), coordenador financeiro da campanha, afirmou que o TSE aprovou, por unanimidade, todas as contas apresentadas. (Poder a5)

Igor Gielow
Ato de Mendes catalisa pressão contra o governo. (Opinião a2)

Sob pressão do PMDB, Temer deixará posto de articulador
Pressionado por seu partido, o PMDB, e cansado de disputas com ministros do PT, o vice-presidente Michel Temer decidiu deixar a articulação política do governo com o Congresso Nacional. Uma ala da sigla, que inclui o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (RJ), defende a saída não só da articulação mas da base de sustentação de Dilma. (Poder a4)

Lava Jato já levou à recuperação de R$ 1,8 bi desviado (Poder A12)

“Ninguém cobra a saída de Renan”, defende-se Cunha
Denunciado pela Procuradoria no âmbito da Lava Jato, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse à Folha que tem “plenas condições’’ de comandar a Casa. Ele se comparou a Renan Calheiros, presidente do Senado (PMDB-AL), que é réu em processo no Supremo Tribunal Federal. “Ninguém cobra a saída dele”. (Poder a7)

China e temor de crise global fazem petróleo e Bolsas caírem
As preocupações crescentes em relação à desaceleração da economia chinesa, especialmente com o recuo da atividade no setor industrial do país, derrubaram os preços de commodities, moedas e ações em todo o mundo. No Brasil, a Bolsa caiu 1,99%. O petróleo chegou a ser negociado em Nova York abaixo de US$ 40 o barril, menor valor em seis anos, mas encerrou o dia cotado a US$ 40,45. (Mercado a21)

País tem perda de 500 mil empregos formais no ano
Em mais uma evidência da retração da atividade econômica, dados do Ministério do Trabalho mostram que o país perdeu 157,9 mil vagas de emprego formal em julho, quarto mês seguido de queda. Foi o pior desempenho em julho da série, que começou em 1992. Neste ano, o país já perdeu 494,4 mil postos com carteira assinada. A indústria foi o setor mais atingido . (Mercado a26)

Segundo IBGE, 32% das crianças com menos de dois anos bebem refrigerante (Saúde B9)

Governos omitem R$ 409 milhões do gasto da Olimpíada (B11)

Foto-legenda : Desilusão
Metrô da linha leste-oeste, em São Paulo, parado por falta de energia; pesquisa da Associação Nacional de Transportes Públicos aponta que passageiros deram a pior avaliação em dez anos para metrô, ônibus e trens (Cotidiano b1)

Grade flexível pode diminuir aulas de matemática em SP
O plano do governo Alckmin (PSDB) de flexibilizar o currículo do ensino médio da rede pública não trará mudanças profundas, diz o secretário de Educação, Herman Voorwal, mas a jornada de disciplinas como matemática poderá cair. Segundo ele, o total de aulas precisa mudar para viabilizar a formação por áreas. (Cotidiano b8)

Editoriais
Leia “Os dois lados da crise”, sobre manifestação pró-governo, e “Justiça sub judice”, a respeito de suspeitas acerca de decisões de desembargador (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 22 de Agosto de 2015, ás 09:05

Compartilhe nossa Matéria