Manchete dos Jornais neste sábado, 27 de agosto de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 27th agosto 2016

Renan diz que atuou em favor de Bernardo e Gleisi no STF
O presidente do Senado, Renan Calheiros, disse ontem ter atuado para desfazer o indiciamento da senadora Gleisi Hoffmann e de seu marido, Paulo Bernardo, no Supremo Tribunal Federal. A fala exaltou os ânimos no segundo dia de julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, que teve também outra briga entre os senadores Ronaldo Caiado e Lindbergh Farias. Renan estaria incomodado por Gleisi ter dito anteontem que nenhum senador tem moral para julgar Dilma.

Corpos de três brasileiras são achados em Portugal…

Escola no Rio sofre roubos em série
Criada para ser modelo de ensino, a Escola Luiz Carlos da Vila, em Manguinhos, é o retrato da destruição. Sem segurança devido à crise do estado, teve equipamentos e até janelas roubados em 3 meses…


O Globo

Manchete : PF indicia Lula por tríplex
Para Lava-Jato, ex-presidente e mulher foram beneficiados por R$ 2,4 milhões
Imóvel em Guarujá foi reformado pela OAS para a família do petista, que classifica relatório como ‘peça de ficção’
Em meio ao julgamento final do impeachment, que pode pôr fim à era PT no governo, o ex-presidente Lula e a mulher dele, Marisa Letícia, foram indiciados pela primeira vez na Lava- Jato sob suspeita de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no inquérito que investiga o tríplex de Guarujá, em São Paulo. Para a PF, o apartamento foi reservado para Lula e sua família, como mostrou O GLOBO em 2014, e as benfeitorias feitas pela empreiteira OAS custaram R$ 2,4 milhões, entre reformas e armazenamento do acervo presidencial. O relatório da investigação segue agora para o Ministério Público, que decidirá se denuncia ou não o casal ao juiz Sérgio Moro. Lula, que ontem se reuniu com Dilma Rousseff, deve estar ao lado da presidente afastada na segunda-feira, quando ela fará sua defesa no Senado. O petista, indiciado também por falsidade ideológica, disse que nunca foi dono do tríplex e que a acusação é “peça de ficção”. Também foram indiciados Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS; Paulo Gordilho, diretor da empresa; e Paulo Okamoto, presidente do Instituto Lula. (Págs. 3 e 4)

Impeachment tem mais um dia de baixarias
Pelo segundo dia, terminou em baixaria o julgamento do impeachment de Dilma no Senado. De novo, houve bate-boca entre Ronaldo Caiado e Lindbergh Farias, mas a confusão atingiu seu ápice com o presidente do Senado, Renan Calheiros. Além de dizer que a Casa estava parecendo um hospício, Renan quase levou os senadores às vias de fato ao criticar Gleisi Hoffmann e dizer que conseguira “desfazer” o indiciamento dela no STF. Presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski chegou a ameaçar usar seu “poder de polícia” para conter os ânimos. (Pág. 6)

Bolívia caça assassinos de vice-ministro
A polícia boliviana prendeu mais de cem pessoas após a morte do vice-ministro Rodolfo Illanes, espancado por mineiros. O presidente Morales denunciou uma conspiração contra seu governo. (Pág. 27)

Mais drogas e sexo sem camisinha
Pesquisa do IBGE com estudantes brasileiros, a maioria de 13 a 15 anos, mostra um aumento no consumo de drogas e a prática de sexo sem preservativos. (Pág. 28)

Escola no Rio sofre roubos em série
Criada para ser modelo de ensino, a Escola Luiz Carlos da Vila, em Manguinhos, é o retrato da destruição. Sem segurança devido à crise do estado, teve equipamentos e até janelas roubados em 3 meses. (Pág. 10)

Colunas
MERVAL PEREIRA – Indiciamento torna incerta ida de Lula ao Senado (Pág. 4)

MÍRIAM LEITÃO – Dia foi marcado por festival de besteiras econômicas (Pág. 22)

JORGE BASTOS MORENO – PSDB será para Temer o que PMDB foi para Dilma (Pág. 3)

ANCELMO GOIS – Gleisi tem o apoio da galera, mas crise deve muito ao PT (Pág. 6)

JOSÉ CASADO – Reforma em negociação pode dar “anistia” a partidos (Pág. 5)

Editorial
‘PT quer tirar foco do julgamento do impeachment’ (Pág. 18)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Lula e Marisa são indiciados por corrupção em caso de triplex
Investigadores dizem que casal se beneficiou de R$ 2,4 milhões da OAS em reforma de apartamento no Guarujá e armazenamento de bens
A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica no inquérito que investiga triplex no Guarujá. A ex-primeira- dama Marisa Letícia, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, e um engenheiro da empreiteira também foram indiciados. A conclusão do delegado Márcio Adriano Anselmo é de que Lula e Marisa foram beneficiários “de vantagens ilícitas, por parte da OAS, em valores que alcançaram R$ 2,4 milhões, referentes a obras de reforma no apartamento 164-A do Edifício Solaris, bem como no custeio de armazenamento de bens do casal”. O triplex foi construído pela Bancoop e adquirido pela OAS. A empresa acusada de corrupção na Petrobrás também fez benfeitorias no imóvel, que, para investigadores, seria de Lula. (Política A4 e A5)

Defesa de petista vê ‘peça de ficção’
O advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que o indiciamento do petista por corrupção passiva e lavagem de dinheiro é um ato político. A senadores petistas, Lula disse que indiciamento é “factoide” criado para impedir sua candidatura à eleição presidencial de 2018. (A5)

Renan diz que atuou em favor de Bernardo e Gleisi no STF
O presidente do Senado, Renan Calheiros, disse ontem ter atuado para desfazer o indiciamento da senadora Gleisi Hoffmann e de seu marido, Paulo Bernardo, no Supremo Tribunal Federal. A fala exaltou os ânimos no segundo dia de julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, que teve também outra briga entre os senadores Ronaldo Caiado e Lindbergh Farias. Renan estaria incomodado por Gleisi ter dito anteontem que nenhum senador tem moral para julgar Dilma. (Política A6 a A8)

Investimento reage após 2,5 anos em queda
Após dez trimestres de retração, institutos de pesquisa veem avanços na economia. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, os investimentos cresceram 0,38% na passagem do primeiro para o segundo trimestre. (Economia B1)

Russomanno é citado por alvo de máfia da merenda
Candidato à Prefeitura de SP, Celso Russomanno (PRB) é citado em investigação sobre fraudes em licitações da merenda escolar. A menção ao deputado é feita por dois alvos da operação em mensagens interceptadas em 2015. (Política A11)

No horário eleitoral, Marta pede desculpa por ‘erros’ (Política A10)

Corpos de três brasileiras são achados em Portugal (Metrópole A17)

Celso Ming
Mais impostos? – Aumento de carga tributária não significa necessariamente mais arrecadação. Há empresa que prefere enfrentar multa e juro a esvaziar mais o caixa. (Economia B2)

Coluna do Estadão
Conhecido pelos movimentos calculados, Renan teria subido o tom justamente para assumir o papel de vítima de ingratidão do PT. (A4)

Notas&Informações
A reação da população à crise – Brasileiros não tiveram medo de tomar medidas duras. É de esperar similar reação do Estado (A3)

A necessária desburocratização – País precisa de medidas que tornem menos oneroso e complicado o ato de produzir ou fazer negócios (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Lula, Alckmin e Temer tiram mais votos em SP que atraem
Apoio de caciques a candidatos surtiria efeito contrário, diz pesquisa Datafolha
A vinculação de candidatos com o ex- presidente Lula (PT), o presidente interino, Michel Temer (PMDB), e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), traz mais prejuízos do que vantagens na disputa pela Prefeitura de São Paulo. Segundo pesquisa Datafolha, o petista é o mais rejeitado entre eleitores: 73% disseram que não votariam “de jeito nenhum” no candidato apoiado pelo ex-presidente. A associação com Michel Temer afasta o voto de 65% do eleitorado paulistano. E 51% não escolheriam nas urnas o nome endossado por Geraldo Alckmin. A corrida eleitoral é liderada pelo apresentador e deputado Celso Russomanno (PRB), com 31% das preferências. Ele não é apoiado por caciques políticos nacionais. Correligionária de Temer, a senadora Marta Suplicy está em segundo, com 16%. O prefeito Fernando Haddad (PT), apoiado por Lula, tem 8% — em empate técnico com João Doria (PSDB), com 5%, aliado de Alckmin. Realizada nos dias 23 e 24 de agosto, a pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. (Poder a4)

Em campanhas, petistas evitam cor vermelha e omitem nome do partido. (a5)

Renan rompe elo com o PT no 2º dia de julgamento
No segundo dia do julgamento da presidente Dilma Rousseff (PT), o presidente do Senado, Renan Calheiros, criticou a postura de Gleisi Hoffmann, gerando reação negativa da bancada petista. Em razão das rixas, ele comparou a Casa a um hospício. Com o ato, Renan desfez laços com a sigla e, segundo aliados, ficou livre para votar pelo impeachment. (Poder a8)

Lula e a mulher são indiciados no caso do tríplex
A Polícia Federal indiciou Lula sob suspeita de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro no inquérito sobre o tríplex em Guarujá (SP). Segundo a PF, o ex-presidente e sua mulher receberam até R$ 2,4 milhões em vantagens ilícitas. Lula negou a acusação, que classificou de “peça de ficção”. (Poder a7)
Governo desloca para o RS força de segurança da Paraolimpíada (Cotidiano B4)

Medida permite que setor público contrate projetos sem licitações (Mercado a9)

Sob gritos de ‘fora, Temer’, filme ‘Aquarius’ abre Gramado (Cotidiano B6)

Análise – Fábio Zanini

Penitência de Marta Suplicy se destaca na TV
Na estreia dos candidatos na TV, a penitência de Marta (PMDB) se destacou. A ex-prefeita mencionou a palavra “erro” seis vezes e pediu desculpas três. Doria e Haddad também apostaram no “coitadismo”. (Poder A6)

Editoriais
Leia “Lógica no hospício”, acerca de julgamento de Dilma no Senado, e “O preço da paz”, sobre acordo entre o governo da Colômbia e as Farc (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Sábado, 27 de Agosto de 2016

Compartilhe nossa Matéria