Manchete dos Jornais neste sábado, 28 de novembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 28th novembro 2015

Rio tem 2 casos de microcefalia
O nascimento de dois bebês com microcefalia no Rio está sendo investigado pela Fiocruz, devido à possível ligação com o vírus zika. Em Mato Grosso, casos saltaram de seis, em 2014, para 58 este ano.

Erros da Copa são ameaça
Falhas de segurança durante a Copa preocupam especialistas, que temem ações terroristas nos Jogos de 2016 no Rio. O risco de protestos violentos, como os que ocorreram no Maracanã, a facilidade para comprar armas e explosivos e o descontrole nas fronteiras são problemas que voltaram à discussão após o atentado em Paris….


O Globo

Manchete: Governo vai parar
Sem meta fiscal aprovada, decreto bloqueará R$ 10 bi / Dilma cancela viagem para não descumprir lei / Na terça-feira, pagamentos serão suspensos
Sem a nova meta fiscal deste ano aprovada pelo Congresso, a presidente Dilma decidiu seguir a orientação do TCU, fazer novo corte no Orçamento e suspender, a partir de terça-feira, todos os pagamentos não obrigatórios do governo. Com isso, pela primeira vez, o país entrará numa situação de paralisia administrativa. Apenas gastos constitucionais, como saúde e educação, serão mantidos. A presidente teve de cancelar a viagem que faria ao Japão na quarta-feira porque até despesas com diárias serão suspensas. O Congresso tentará votar a nova meta na terça. (Págs. 29 e 30 e editorial “Inércia do Planalto agrava crises política e econômica”)

Míriam Leitão: Além da imaginação
País chega ao fim do ano vivendo um enredo que supera a ficção na política e na economia. (Pág. 30)

‘É uma tragédia’
Ministro da Secretaria de Governo, o petista Ricardo Berzoini conta, em entrevista ao GLOBO, como o Planalto e a presidente Dilma viram a prisão do líder e senador Delcídio Amaral: “É uma tragédia que isso aconteça.” O escândalo acabou atrasando a votação da nova meta fiscal pelo Congresso. “Nossa preocupação é cumprir a lei, mas não deixar que haja transtorno para as pessoas que precisam dos serviços do governo” disse ele. (Pág. 8)

Merval Pereira
FH diz que só aceita conversar com Lula se o petista explicar seu papel nos escândalos. (Pág. 4)

Depoimento de Delcídio se opõe ao de Esteves
Nos depoimentos à PF, o senador Delcídio Amaral (PT-MS) e o banqueiro André Esteves caíram em contradição. Enquanto Esteves negou ter tratado da delação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró com Delcídio, o senador confirmou ter conversado com o banqueiro sobre o acordo. (Pág. 6)

Na prisão, Big Mac e moela
Na primeira noite no cárcere, o senador Delcídio Amaral comeu Big Mac com Coca Zero, e o banqueiro André Esteves, moela do cardápio de Bangu 8. (Pág. 6)

Erros da Copa são ameaça
Falhas de segurança durante a Copa preocupam especialistas, que temem ações terroristas nos Jogos de 2016 no Rio. O risco de protestos violentos, como os que ocorreram no Maracanã, a facilidade para comprar armas e explosivos e o descontrole nas fronteiras são problemas que voltaram à discussão após o atentado em Paris. (Pág. 15)

Rio tem 2 casos de microcefalia
O nascimento de dois bebês com microcefalia no Rio está sendo investigado pela Fiocruz, devido à possível ligação com o vírus zika. Em Mato Grosso, casos saltaram de seis, em 2014, para 58 este ano. (Pág. 35)

Maduro distribui táxis e pernis
Com a Venezuela atolada em crise de desabastecimento, o governo Maduro distribui táxis, casas, tablets e até pernis de Natal para tentar virar a mesa e vencer o pleito legislativo do próximo dia 6. (Págs. 38 e 39)

Andrade Gutierrez confessa crimes e pagará R$ 1 bi
Após longa negociação, a Andrade Gutierrez acertou acordos de leniência e delação premiada de 11 de seus executivos, entre eles o presidente da empreiteira, Otávio Azevedo. Além de confessar crimes, a empresa devolverá R$ 1 bilhão por desvios investigados na Lava-Jato. O acordo com o Ministério Público Federal, ainda não homologado, inclui a admissão do pagamento de propina também em obras de estádios da Copa. (Pág. 3)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Presidente da Andrade vai delatar 2 senadores; empresa pagará R$ 1 bi
Otávio Marques de Azevedo negocia acordo com a Lava Jato para falar sobre desvios e pagamento de propina em contratos da Petrobrás e obras do setor elétrico e da Copa
O presidente do Grupo Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, vai apontar desvios que envolvem a empresa em contratos da Petrobrás e pagamento de propina a pelo menos dois senadores, além de irregularidades em obras do setor elétrico e da Copa do Mundo no Brasil. A segunda maior empreiteira do País e a Procuradoria-Geral da República negociam delação premiada do executivo e um acordo de leniência da empresa, além de pagamento parcelado de multa de R$ 1 bilhão, a maior a ser aplicada a uma empresa investigada pela Operação Lava Jato até agora. Azevedo está preso desde 19 de junho. As negociações dele e da Andrade Gutierrez com a força-tarefa do Ministério Público Federal já duram cerca de dois meses. O executivo citará nomes de “autoridades com foro privilegiado” que teriam recebido valores ilícitos para, de alguma forma, abrir caminho para a empreiteira fechar contratos com a Petrobrás. (Política, pág. A4)
Empresa não comenta

A Andrade Gutierrez informou por meio da assessoria que não vai comentar os acordos negociados com o MP. (Pág. A4)
Delcídio diz à PF que Dilma fez consulta sobre Cerveró

O senador Delcídio Amaral (PT-MS) disse à Polícia Federal que em 2003 foi consultado pela então ministra de Minas e Energia Dilma Rousseff “acerca da possível nomeação” de Nestor Cerveró para a Diretoria Internacional da Petrobrás. Delcídio afirmou ter se manifestado favoravelmente à indicação. “A então ministra Dilma já conhecia Nestor Cerveró desde a época em que foi secretária do governo Olívio Dutra (1999-2002), no Rio Grande do Sul”, afirmou. (Política, pág. A5)

Michel Temer também é citado
Delcídio Amaral fala de preocupação do vice com Jorge Zelada. (Pág. A5)

Governo corta R$ 10 bilhões e pagamentos serão suspensos
O governo anunciará na segunda-feira um corte no orçamento de pouco mais de R$ 10 bilhões. A medida vai paralisar a máquina federal enquanto a nova meta fiscal de 2015 não for aprovada pelo Congresso. Já a partir de terça-feira, não serão liberadas verbas para pagamento de investimentos públicos e para custeio. (Economia, págs. B1 e B3)

Crise faz Dilma cancelar viagem a Vietnã e Japão
Presidente conduzirá pessoalmente reunião com líderes governistas na terça-feira e fará apelo pela aprovação da nova meta fiscal de 2015. (Política, pág. A7)

Brasil condena assassinato de opositor na Venezuela
Em nota divulgada pelo Itamaraty, o Brasil condenou com veemência a morte do oposicionista venezuelano Luís Díaz, secretário-geral regional do partido Ação Democrática. Díaz foi assassinado durante comício na noite de quarta-feira. O tom da nota – aprovada pessoalmente pela presidente Dilma Rousseff – mostra uma mudança de posição do governo brasileiro em relação ao país Vizinho. (Internacional, pág. A12)

Primeira morte por zika do País é registrada no Pará
O Instituto Evandro Chagas de Belém confirmou ontem o primeiro caso de morte por zika vírus no Brasil. A vítima é um maranhense que tinha lúpus, doença que afeta a imunidade. “Esta fraqueza no sistema imunológico precipitou a morte”, explicou um médico da instituição, Pedro Vasconcelos. Transmitido pelo Aedes aegypti, o zika estaria relacionado a surto de microcefalia e aumento de casos da síndrome de Guillain-Barré. (Metrópole, pág. A22)

União e Estados pedirão na Justiça R$ 20 bi de mineradora
O governo federal e os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo vão entrar com ação na Justiça na segunda-feira para cobrar R$ 20 bilhões das empresas responsáveis pelo rompimento da barragem de Mariana e criar fundo de reparação de danos. Além da Samarco, são alvo a Vale e a BHP Billinton. A Samarco está depositando a lama retirada de Barra Longa na margem do Rio do Carmo, que termina no Rio Doce. (Metrópole, págs. A20 e A21)
Estado diz que desocupou escolas nunca ocupadas (Metrópole, pág. A23)

Marco Aurélio Nogueira: Fogo no circo
Tal qual o mar de lama que destruiu a vida de milhares de pessoas, uma lava corrosiva se espalha pelo País. A política simplesmente não funciona. (Espaço Aberto, pág. A2)

NOTAS & INFORMAÇÕES
O PT nas cordas
A “grande burrada” de Delcídio Amaral parece ter contaminado o partido e o governo.

Um governo travado
De tropeço em tropeço, o governo se vê forçado a escolher entre a quase paralisia e o risco de violar a LRF. (Pág. A3)


Gazeta do Povo

Manchete: Empresas de ônibus alegam falta de dinheiro e motoristas marcam greve
BALANÇO POSITIVO
Cooperativas faturam 10% mais e alcançam R$ 55 bi no PR
ESTRADAS
Pedágio no Paraná vai subir até 10% a partir de 1.º de dezembro
SISTEMA PENITENCIÁRIO
Justiça dá 72 horas para governo do PR se manifestar sobre superlotação da PCE
TRANSPORTE PÚBLICO
Empresas alegam falta de dinheiro e motoristas dizem sim à greve
MEIO AMBIENTE
Governos pedirão uma indenização de R$ 20 bilhões por desastre da Samarco
SURTO
Seis meses após pico de zika, casos de microcefalia podem cair
CRISE FINANCEIRA
Dilma vai bloquear R$ 10,7 bilhões e serviços serão paralisados
LAVA JATO
Teori mantém prisão de advogado de Cerveró e autoriza ida para presídio


Zero Hora

Manchete: Tenho certeza de que apanharia até morrer
Agredido por taxistas na quinta, Bráulio Escobar, motorista do Uber na Capital, se recupera do ataque.
Fortunati vai negociar com Uber na segunda / Foi emboscada e tentativa de homicídio, diz juiz (Págs. 2, 4 a 7, 18 e l9)

Piratini pagara salário segunda, mas em 5 partes
No início do dia, apenas 65% dos servidores receberão integralmente. Governo ainda depende de depósito de R$ 302 milhões da GM para quitar vencimentos. (Pág. 19)

Operação Lava-Jato: Empreiteira admite pagamento de propina em série
Andrade Gutierrez teria usado suborno em obras da Petrobras e da Copa e negocia devolução de R$ 1 bilhão. (Pág. 10)

Preso, advogado de Cerveró diz que foi mal interpretado
Flagrado em áudio captado por filho de ex-diretor da Petrobras, ele é acusado de obstruir Justiça. (Pág. 11)

Dilma vai cortar R$ 10 bilhões para aliviar rombo
Medida que pode paralisar serviços é resposta à falta de aprovação da revisão da meta fiscal. (Pág. 12)


Folha de S. Paulo

Manchete: Andrade Gutierrez vai pagar R$ 1 bi de multa na Lava Jato
Em busca de pena menor, empreiteira admite propina em obras da Copa e de usinas
Segunda maior empreiteira do país, a Andrade Gutierrez fechou acordos com autoridades da Lava Jato e pagará a maior multa da operação que apura desvios na Petrobras: R$ 1bilhão.
A empresa admitirá, informam Mario Cesar Carvalho e Bela Megale, ter pago propina em obras da estatal, da Copa do Mundo de 2014 e das usinas de Angra 3 e Belo Monte, entre outras.
Com a confissão, a empreiteira e executivos — três deles estão presos — terão a punição reduzida. A empresa também espera se livrar da proibição de fazer contratos com o poder público.
Executivos afirmaram ao negociar a delação que o senador Edison Lobão e o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, ambos do PMDB, receberam suborno. Os dois não se pronunciaram.
A multa visa ressarcir empresas prejudicadas por acertos do cartel que agiu no petrolão. A maior indenização paga na Lava Jato até agora foi da Camargo Corrêa: R$ 700 milhões. (Poder A4)

Delcídio contradiz versão de banqueiro sobre Cerveró
O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) contradisse o banqueiro André Esteves e afirmou que os dois conversaram sobre Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras.
A defesa do executivo afirma que afala do parlamentar foi descontextualizada. Edson Ribeiro, advogado de Cerveró, voltou de Miami ontem e foi preso. (Poder A5 e A8)

Presidente bloqueia gastos de R$10 bi para evitar o TCU
A presidente Dilma decretou bloqueio de R$ 10 bilhões para evitar questionamentos do Tribunal de Contas da União. O governo tenta mudar a meta fiscal para não fazer corte maior. (Poder A12)

Demétrio Magnoli: Senador tem algo a dizer a respeito de Pasadena e Dilma
Só o incerto silêncio do senador Delcídio do Amaral pode evitar a exposição do capítulo faltante na história oculta da Petrobras. (Poder A12)

Itamaraty sobe tom e critica a Venezuela após morte de político
O assassinato de opositor do governo Nicolás Maduro às vésperas de eleição provocou reação de países do Mercosul e pode deixar a Venezuela isolada no bloco. Em nota em que lamenta a morte de Luis Manuel Díaz em comício na quarta (25), o Itamaraty cobrou de Caracas que o pleito do dia 6 ocorra de forma “limpa e pacífica”. A nota foi precedida de carta da presidente Dilma a Maduro. Paraguai e Uruguai emitiram declarações em tom semelhante. (Mundo A14)

Brasil não bancará a conta do clima junto com países ricos, diz ministra (Mundo A19)

Sete Brasil pode ir à Justiça para que Petrobras assine contrato
Fornecedora de sondas da Petrobras, a Sete Brasil estuda entrar com pedido de recuperação judicial para pressionar a estatal a assinar contrato feito em agosto. A Petrobras de pende do aval do conselho de administração, que ainda não tratou do assunto. Com dívida de R$ 14 bilhões, a Sete quer mostrar à Justiça que corre risco de falir. (Mercado1, pág.1)

Governo vai cobrar de mineradoras R$ 20 bi por lama
O governo federal quer obrigar a Samarco e suas controladoras a criar fundo de R$ 20 bilhões pelo rompimento de barragem em Minas. As acionistas Vale e BHP anunciaram outra reserva, sem citar o valor. (Cotidiano B1)

Editoriais
Leia “Crise sem fim”, acerca do impacto da Operação Lava Jato no cenário político, e “O bom bocado”, sobre a mudança de governo em Portugal. (Opinião A2)

Especial multimídia retrata como a crise afeta os brasileiros (Mercado 2, págs. 6 e 7)


Edição: Equipe Fenatracoop, 28 de Novembro de 2015

Compartilhe nossa Matéria