Manchete dos Jornais neste sábado 31 de outubro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 31st outubro 2015

Governo do Paraná recua nas decisões de fechar escolas e mudar o programa Família Paranaense
O governador Beto Richa (PSDB) determinou ontem “a suspensão de qualquer medida que implique no fechamento de escolas ou colégios estaduais”. Em outro anúncio, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho afirmou que não vai alterar a metodologia do programa Família Paranaense…


O Globo

Manchete : Dilma: governo tem agenda e não é prisioneiro do ajuste
Recado foi dado após PMDB divulgar alternativa ao modelo econômico
Economistas elogiam medidas propostas por Temer para tentar destravar a economia e fazer o país crescer; já Planalto e PT não gostaram do programa do aliado
Um dia após o PMDB divulgar o documento “Uma ponte para o futuro”, com propostas alternativas à atual política econômica para tirar o país da crise, a presidente Dilma afirmou ontem que o Brasil não é “prisioneiro da agenda de ajustes” e que o governo tem uma “agenda robusta de investimentos”. O discurso foi lido pela ministra da Agricultura, Kátia Abreu, porque a presidente teve de cancelar compromisso, já que sua mãe passou mal. Enquanto o PT e o Planalto não gostaram, economistas elogiaram as propostas do PMDB, consideradas por eles necessárias para reduzir a dívida pública e fazer o país crescer. (Pág. 6)

Teori tira de Moro o caso Eletronuclear
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, remeteu à Justiça Federal do Rio a investigação sobre corrupção na Eletronuclear . Com isso, o juiz Sérgio Moro deixará de atuar no caso. É o segundo fatiamento da Lava-Jato. (Pág. 3)

Odebrecht: Lava-Jato é cruel
Preso desde junho, Marcelo Odebrecht fez defesa por escrito e atacou a Lava-Jato. (Pág. 3)

Light quer subir contas em 22,8%
A Light pediu à Aneel um reajuste de 22,83% nas tarifas, informa DANILO FARIELLO. Analistas preveem que a alta será de 20%. (Pág. 21)

FH se diz disposto a conversar
O ex-presidente Fernando Henrique, em entrevista à Globonews, disse estar disposto a discutir saídas para a crise e criticou o PT (Pág. 6)

Colunistas
Míriam Leitão : Futuro nebuloso – Incerteza atrapalha planos de empresas para 2016 (Pág. 20)
Ancelmo Gois : Crise afeta hospitais – Atendimento em emergências privadas cai 3% (Pág. 12)
Zuenir Ventura : Nem civil nem militar – Democracia madura rejeita salvadores da pátria (Pág. 17)
Jorge Bastos Moreno : Processo arrastado – Cunha conta com exército de devedores de campanha (Pág. 3)

Editorial
Documento do PMDB “Uma ponte para o futuro” lança as bases de um acordo que permite o necessário ajuste estrutural (Pág. 16)


O Estado de S. Paulo

Manchete : STF retira investigação do setor elétrico da Lava Jato
Decisão de Teori Zavaccki tira da alçada do juiz Sérgio Moro apuração sobre corrupção na Eletronuclear
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), concluiu ontem que o inquérito sobre a corrupção na Eletronuclear deve ser separado do processo da Petrobrás. Na prática, a decisão tira das mãos do juiz Sérgio Moro, da 13.a Vara da Justiça Federal no Paraná, as investigações sobre o caso que surgiu no âmbito da Operação Lava Jato. Com a medida, autos relacionados à estatal do setor elétrico deverão ser encaminhados à Justiça Federal no Rio, onde está a sede da Eletronuclear. O caso envolve o senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia. A informação foi antecipada ontem pelo estadão.com.br. Relator da Lava Jato no STF, Teori já havia determinado a suspensão do processo por meio de liminar. A situação é similar à dos processos da senadora Gleisi Hoffmann e do ex-ministro Paulo Bernardo, que também foram desmembrados da Lava Jato. (Política / Pág. A4)

Juízes heróis
Para o ministro do STF Luís Roberto Barroso, o sistema atual faz com que sociedade transforme magistrados em heróis. “Mensalão e petrolão criaram heróis porque foram juízes que saíram do padrão”, disse. (Pág. A4)

Em depoimento por escrito, Odebrecht ataca juiz federal
Preso desde junho em Curitiba, o empresário Marcelo Odebrecht afirmou à Justiça Federal que a força-tarefa da Operação Lava Jato “distorceu fatos” com o objetivo “ilegal” e “cruel” de sujeitá-lo à prisão preventiva. Ele é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa na Petrobrás. As afirmações foram feitas em defesa escrita entregue ao juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Lava Jato, antes de ser interrogado. (Política / Pág. A5)

‘Autorregulação’ vai ter projeto em 2016, diz ministro
O ministro das Comunicações, André Figueiredo (PDT) estima que até o ano que vem o governo conseguirá encaminhar ao Congresso projeto de “autorregulação” da mídia. Segundo ele, a regulamentação de conteúdo está totalmente descartada, mas a autorregulamentação econômica poderá servir para se evitar a concentração em torno de grandes grupos. (Política / Pág. A10)

Energia: consumo tem maior queda em 10 anos (Economia B3)

ONU vê planeta 2,7°C mais quente em 2100 (Metrópole/Pág. A18)

Enem – Revolta contra Simone de Beauvoir
Vereadores de Campinas querem que MEC anule questão que cita a filósofa (Metrópole/Pág. A16)

Notas&Informações
PT aposta na confusão moral – Quando são pilhados em delitos, figurões do PT imputam a adversários os mesmos desvios (Pág. A3)

Os anexos de Cunha – Com habilidade e generosa dedicação, Cunha sabe ouvir e acolher as reivindicações de seus nobres colegas (Pág. A3)


Gazeta do Povo

INVESTIGAÇÃO
Ministro do STF tira Moro de investigação do caso Eletronuclear
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu que o inquérito que apura corrupção na Eletronuclear sairá das mãos do juiz Sergio Moro, de Curitiba, e irá para a Justiça Federal do Rio de Janeiro. Os desvios na estatal foram descobertos nas investigações da Lava Jato, conduzida por Moro. É o segundo fatiamento do caso que sai do âmbito da Justiça no Paraná. O presidente da empreiteira Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, afirmou à Justiça Federal que a força-tarefa da Operação Lava Jato “distorceu fatos” com o objetivo “ilegal” e “cruel” de sujeitá-lo à prisão preventiva. Ele está preso desde 19 de junho, em Curitiba, acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa no escândalo da Petrobras.

GESTÃO PÚBLICA
Governo do Paraná recua nas decisões de fechar escolas e mudar o programa Família Paranaense
O governador Beto Richa (PSDB) determinou ontem “a suspensão de qualquer medida que implique no fechamento de escolas ou colégios estaduais”. Em outro anúncio, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho afirmou que não vai alterar a metodologia do programa Família Paranaense.

VAREJO
Supermercados investem em planos para segurar clientes
Lojas buscam conhecer o perfil do comprador e conquistá-lo com ofertas e promoções. A estratégia é fazer com que o consumidor frequente menos a concorrência para usufruir dos benefícios. Para as pessoas que aderem aos programas de fidelidade, a vantagem está nos descontos.

CURITIBA
Plano prevê adensar áreas de interesse do setor imobiliário
As novas áreas de Curitiba que deverão ganhar prédios mais altos serão conhecidas só em 2016, mas a revisão do Plano Diretor indica onde isso poderá ocorrer. De olho em bairros como Batel e Mercês, o mercado imobiliário também aprova o adensamento das regiões cortadas pelas vias Getúlio Vargas, Iguaçu e Wenceslau Braz.

ESPORTIVA
O jogo mais importante do Coxa em 2015
O confronto de hoje com o Figueirense, às 21 horas, no Estádio Couto Pereira, é fundamental para o futuro imediato do Coritiba no Campeonato Brasileiro.


Zero Hora

Manchete : Um mês abaixo de mau tempo
Ao longo do mês, a chuvarada causou prejuízo calculado em R$ 867,5 milhões, com base em dados preliminares de órgãos públicos e privados (Notícias | 6 a 9)


Folha de S. Paulo

Manchete : Para fazer caixa, governo repassará créditos podres
Estatal ligada ao Ministério da Fazenda leiloará lote de financiamentos não pagos
No esforço para equilibrar as contas públicas, o governo Dilma usará a estatal Emgea (Empresa Gestora de Ativos) para angariar fundos, com o repasse ao setor privado da cobrança de financiamentos de clientes inadimplentes de bancos públicos. Criada em 2001 para cobrar devedores dessas instituições, a Emgea considera mais fácil e rápido arrecadar dinheiro dessa forma — mesmo que o valor seja menor que o devido — do que continuar a cobrar, muitas vezes sem sucesso, os clientes. O lote ofertado, de R$ 3,3 bilhões em financiamentos não pagos, servirá como um teste, de acordo com a Emgea, para averiguar o apetite de empresas especializadas em recuperar créditos podres. Os lances podem ser dados até 16 de novembro. Inédita, a tentativa deve render de 3% a 5% do total (de R$ 99 milhões a R$ 165 milhões), já que a chance de recuperar valores é baixa quando se tratam de créditos sem garantia. O Ministério da Fazenda disse que não comentaria. (Mercado a19)

Operação Lava Jato deturpou informações, diz Odebrecht
Em depoimento ao juiz Sergio Moro, o empreiteiro Marcelo Odebrecht disse ser vítima de prejulgamento na Lava Jato e recusou-se a responder perguntas. Preso em Curitiba, ele foi denunciado sob acusação de envolvimento com o petrolão. Por escrito, o empresário afirmou que o Ministério Público “deturpou” anotações e e-mails apreendidos de for ma “ilegal” e “cruel”. (Poder a6)

Para ex -ministro, operações visam a prisão de Lula
Ex-ministro de Dilma, Gilberto Carvalho, alvo da Operação Zelotes, diz ser vítima de um “circo” que visa “desmoralizar” e “prender” o ex-presidente Lula. Em entrevista a Natuza Nery, do Painel, ele nega acusações e critica o pedido de quebra de sigilo de sua família. (Poder a4)

Richa prevê cortar à metade verba para programa de renda paranaense (Poder A11)

Para a ONU, metas para o clima ainda são insuficientes (Mundo A12)

Foto-legenda : No grito
Mulheres protestam na região da av. Paulista contra projeto de lei de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que dificulta o aborto legal (Cotidiano b3)

Oscar Vilhena Vieira
Pauta regressiva no Congresso parece servir à distração
A agenda conservadora das bancadas da bala, da Bíblia e do boi no Congresso pode ser uma cortina de fumaça sobre a corrupção e a situação de Cunha. (Cotidiano b2)

Editoriais
Leia “Ponte duvidosa”, a respeito do programa de governo divulgado pelo PMDB, e “Bruxas de papel”, acerca de festas de Halloween no Brasil. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 31 de Outubro de 2015

 

Compartilhe nossa Matéria