Limites do desemprego; A taxa de desemprego recuou em 2012 mesmo com o baixo crescimento da economia. Especialistas preveem que esse movimento, acompanhado de aumento dos salários, está perto do limite… – As poderosas da classe C; O salário delas cresceu 60% mais que o dos homens nos últimos 10 anos.Nesse período, o percentual de lares que chefiam pulou de 22,2% para 37,3%… – Especialistas têm emprego de sobra no DF; Setores como os de informática e da construção civil estão com dificuldade para achar profissionais qualificados. Com isso, nem todas as vagas oferecidas nas seleções são preenchidas. Alguns trabalhadores, como os eletricistas, ditam os valores dos serviços oferecidos…

O Globo

Manchete: No calor do apagão – Dilma descarta risco de racionamento: ‘É ridículo’

Presidente diz que é para gargalhar quando culparem raios por queda de energia

Promessas de investimentos e crescimento econômico marcam discurso de Dilma em café com jornalistas; ela também defendeu o PT, disse que nada é perfeito e que o Brasil deve muito ao partido

No momento em que o Brasil sofre com repetidas quedas de energia, a presidente Dilma Rousseff descartou ontem a possibilidade de racionamento e atribuiu a falhas humanas a maioria dos problemas dos últimos meses, inclusive o ocorrido na véspera no Galeão, no Rio. “O dia em que falarem para vocês que caiu raio, gargalhem. O raio não pode desligar o sistema. Se desligou, é falha humana, não é do raio. Acho ridículo dizer que vamos ter risco de racionamento (de energia)”, afirmou ela. No apagão de 15 de dezembro, o ONS apontou um raio como a causa do problema que atingiu 12 estados. Em café da manhã com jornalistas no qual fez rápido balanço de seus primeiros dois anos de governo, Dilma disse ainda que os investimentos “têm que virar obsessão” no país. Perguntada sobre o julgamento do mensalão, negou crise entre poderes e defendeu seu partido: “O Brasil deve muito a tudo o que o PT fez.” (Págs. 1, 3, 4 e Míriam Leitão)

PF abre inquérito para apurar caos no Galeão

A Polícia Federal investiga se houve mau uso de dinheiro público na manutenção da rede elétrica do Tom Jobim, afetado por um apagão anteontem. A presidente Dilma reclamou da Light. (Págs. 1 e 8)

Contas públicas: Governo vai liberar por MP R$ 42 bi

Com a votação do Orçamento de 2013 adiada para fevereiro, o governo decidiu editar uma medida provisória para liberar R$ 42,5 bilhões em créditos extraordinários. Segundo a ministra Miriam Belchior, o objetivo é assegurar investimentos no início do ano. O PSDB ameaça questionar na Justiça a legalidade da decisão do governo. (Págs. 1 e 5)

Ecos do mensalão: Condenado, Genoino voltará à Câmara

Condenado no mensalão, o ex-presidente do PT José Genoino voltará à Câmara dos Deputados na vaga de Carlinhos Almeida (PT), eleito prefeito no interior de São Paulo. Genoino tomará posse, mas ainda pode perder o mandato. (Págs. 1 e 6)

Férias ameaçadas: Outra agência de turismo quebra

Com 24 anos de existência, a operadora Shangri-la fechou as portas, causando prejuízo a mais de mil clientes com pacotes comprados para embarques até abril de 2013. Há menos de um mês, faliu a Tia Augusta. (Págs. 1 e 29)

Falha técnica: MEC vaza nota de redação do Enem

Uma falha no site do MEC permitiu que estudantes vissem ontem suas notas de redação no Enem, cujo resultado oficial será divulgado hoje. Foi liberada ontem a consulta às 129 mil vagas em instituições de ensino superior no Sisu. (Págs. 1 e 7)

Kirchnerista condenada: Justiça argentina pune ex-ministra

Ministra da Economia no governo Néstor Kirchner, Felisa Miceli foi condenada a quatro anos de prisão por corrupção no caso em que foram achados US$ 60 mil no seu banheiro. Ela vai recorrer em liberdade. (Págs. 1 e 31)

Baixa na defesa do clima

A diretora da agência ambiental dos EUA, Usa Jackson, pediu demissão por achar que o presidente Barack Obama faz pouco contra as mudanças climáticas. (Págs. 1 e Ciência)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma rejeita apagão e diz que cortes são ‘falha humana’

Presidente acha ‘ridículo’ falar em racionamento no País, mas vê risco de novas interrupções de energia

A presidente Dilma Rousseff rejeitou ontem o uso do termo “apagão” para definir os recentes cortes de fornecimento de energia elétrica. Ela afirmou que considera “ridículo dizer que o Brasil corre risco de racionamento”, mas admitiu que pode haver novas interrupções. A presidente contestou explicações dadas pelo ONS e por técnicos do Ministério de Minas e Energia e disse que os cortes de luz são provocados por “falha humana” e não por raios. “No dia em que falarem para vocês que caiu um raio, gargalhem”, afirmou em café da manhã com jornalistas. Dilma disse que o Brasil vai “crescer mais” em 2013, a inflação “vai continuar sob controle” o déficit público será “decrescente”. Garantiu que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, só sai do governo “se quiser”. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Presidente edita MP para garantir R$ 42 bi

Sem conseguir aprovar o Orçamento do ano que vem, a presidente Dilma Rousseff abriu crédito extraordinário de R$ 42,5 bilhões na peça deste ano. A manobra tenta evitar uma paralisia de gestão nos primeiros meses do ano. O volume de recursos a serem liberados via medida provisória ultrapassa um terço do investimento previsto para 2013. (Págs. 1 e Nacional A4)

Governo estuda subsídio para a televisão digital, diz ministro

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse, em entrevista ao Estado, que o governo pode conceder subsídios para a universalização da TV digital. De acordo com ele, se não houver uma “ação forte”, a meta de digitalização, prevista para 2016, vai atrasar. Haverá ainda investimento na construção da infraestrutura para telefonia 4G. A meta é que o serviço funcione no ano que vem nas cidades-sede da Copa das Confederações. (Págs. 1 e Economia B9)

Paulo Vieira tinha influência na Antaq, dizem procuradores

Pente-fino feito pela AGU na Procuradoria da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) mostrou que o ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) Paulo Vieira, apontado como chefe da máfia dos pareceres, tinha livre acesso na agência. Vieira fazia indicações e exercia influência sobre servidores. Ele entrava em reuniões sem avisar e tentava mostrar que tinha poder, segundo procuradores. (Págs. 1 e Nacional A5)

Grevistas fecham bancos na Argentina

Uma greve geral deixou o sistema bancário paralisado ontem em toda Argentina. A categoria pede aumento de 35%, equivalente à inflação extraoficial registrada no ano, e promete não recuar. O governo rejeita o índice, sustenta que a alta dos preços não passará de 10% em 2012 e recusa qualquer tipo de aumento superior a 18%. (Págs. 1 e Internacional A6)

Ex-ministra na prisão

Justiça condenou a ex-ministra da Economia da Argentina Felisa Miceli a 4 anos de prisão por operação financeira ilícita e destruição de documentos. (Págs. 1 e A6)

PM mata um a cada 16 horas

A PM de São Paulo matou 506 pessoas em casos de resistência seguida de morte de janeiro a novembro deste ano no Estado. O número já é maior do que o de 2006, ano dos ataques do PCC, quando 495 pessoas foram mortas. Em média, a PM matou uma pessoa a cada 16 horas. Novembro também foi o mês com maior letalidade policial desde 2003, com 79 mortos. A Secretaria da Segurança diz que o número de mortes por prisões é “relativamente baixo”. (Págs. 1 e Cidades C1)

Inflação do aluguel fecha o ano em 7,82% (Págs. 1 e Economia B4)

Espanha privatiza sistema de saúde (Págs. 1 e Economia B6)

Após 8 anos, USP Leste obtém licença ambiental (Págs.1 e Vida A14)

Emissário da ONU pede governo interino na Síria (Págs. 1 e Internacional A7)

Nelson Motta

A vingança dos zumbis

Por que a mídia só tem credibilidade quando contribui para a popularidade de Lula e Dilma e não quando denuncia escândalos do governo? (Págs. 1 e Nacional A5)

Notas & Informações

Orçamento, MP e calamidades

O País estaria melhor se o apego à Constituição fosse generalizado entre os congressistas. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: As poderosas da classe C

O salário delas cresceu 60% mais que o dos homens nos últimos 10 anos.Nesse período, o percentual de lares que chefiam pulou de 22,2% para 37,3%. E, hoje, de cada R$ 100 gastos com produtos e serviços pelas novas famílias que ascenderam na pirâmide social brasileira, R$ 70 saem do bolso dessas mulheres. Proporcionalmente, o valor é quase três vezes maior que o desembolsado pelas mais ricas das classes B e A. (Págs. 1, 8 e 9)

Dilma diz ser “ridículo” o risco de o país racionar energia

A presidente atribuiu os recentes apagões ocorridos no Brasil a erros humanos e afirmou achar “ridículo”alguém dizer que o país corre o risco de racionamento. Num mapa, ela apontou onde houve queda de raios e descartou a hipótese de eles serem a causa do problema. “O raio não pode desligar o sistema. Se desligou, é falha humana”, disse. (Págs. 1 e 2 a 4)

“Vocês se lembram da história do raio? De que caiu um raio? No dia em que falarem para vocês que caiu um raio, gargalhem”
Dilma Rousseff
Presidente da República

Especialistas têm emprego de sobra no DF

Setores como os de informática e da construção civil estão com dificuldade para achar profissionais qualificados. Com isso, nem todas as vagas oferecidas nas seleções são preenchidas. Alguns trabalhadores, como os eletricistas, ditam os valores dos serviços oferecidos. (Págs. 1 e 21)

Servidores: Segurança ganha reajuste de 15,76%

O GDF confirma o índice para policiais civis e militares e para os bombeiros. Saúde e educação também devem ser contemplados. (Págs. 1 e 24)

Educação: Aberta consulta às vagas do Sisu

São 129.279 oportunidades em 3.751 cursos, todas ocupadas com base no Enem. Notas da redação vazaram ontem na internet. (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Medidas buscam garantir o crescimento de 4% em 2013

Medida provisória anunciada ontem pela presidente Dilma Rousseff abrirá crédito extraordinário de R$ 42,5 bilhões no Orçamento da União de 2012. Desse total, R$ 41,8 bilhões se referem a investimentos dos Três Poderes, que estão na programação orçamentária de 2013, que não foi aprovada pelo Congresso antes de entrar em recesso. Outros RS 700 milhões garantirão a suplementação orçamentária de projetos executados em 2012.

Em café da manhã com jornalistas, Dilma disse que o objetivo do governo com a MP é começar 2013 com um nível de investimento elevado. “É para que não haja possibilidade de interromper o ritmo de investimento no país”, afirmou. A MP faz parte do esforço feito pelo governo nos últimos dias para garantir o financiamento do crescimento econômico pretendido de 4% em 2013. (Págs. 1, A5, C5 e C12)

IPOs de 2013 devem captar pelo menos R$ 20 bilhões

Depois de um ano minguado para as ofertas iniciais de ações, que movimentaram apenas R$ 4,3 bilhões, o menor valor desde 2005, grandes empresas devem estrear (ou reestrear) na bolsa em 2013. BB Seguridade, Atacadão, Votorantim Cimentos, Telefónica Latinoamérica e GVT — se não for vendida antes — estão prontas para entrar na fila.

Se todas essas companhias forem a mercado, o volume captado por elas poderá ultrapassar facilmente a casa dos R$ 20 bilhões. Esse valor não inclui a possível abertura de capital da Smiles, empresa de milhagens da Gol. (Págs. 1 e C1)

Volta do IPI esfria venda de carros

Em dezembro de 2008, um Gol básico novo, quatro portas e motor 1.0 custava R$ 32 mil. Em outubro deste ano, o preço do mesmo veículo estava em R$ 28 mil. Mesmo que possa também ser atribuída a outros fatores, como aperto da concorrência ou ganho de produtividade, a diferença de quase R$ 4 mil não seria possível sem a redução do IPI.

O tempo mostrou que os efeitos do instrumento usado para socorrer as montadoras no mercado interno sempre foram imediatos, como se o mercado ganhasse musculatura a cada aplicação de nova dose desse “anabolizante”. O reflexo da redução do IPI no aumento de vendas foi sempre mais nítido no segmento de modelos básicos. (Págs. 1 e B6)

Capitais têm orçamentos confortáveis

Os prefeitos das maiores capitais do país tomarão posse com orçamentos com crescimento, alguns na casa dos dois dígitos, e boa capacidade de investimentos, apesar do desempenho medíocre da economia em 2012.

Com um caixa herdado de R$ 4,5 bilhões, Fernando Haddad (PT) assume com a disposição de investir R$ 6,45 bilhões no ano — 8,9% mais que em 2012. Haddad terá boa autonomia para usar recursos. Ele conta com a margem de remanejamento de 15% do Orçamento, isto é, poderá redistribuir por decreto R$ 6,3 bilhões sem consultar os vereadores. (Págs. 1, A7, A10 e A12)

Mesmo punido, Paraguai vende mais ao Brasil

Apesar de estar suspenso das atividades políticas do Mercosul, o Paraguai conseguiu aumentar em 35% o valor de suas exportações ao Brasil entre julho e novembro em comparação com o mesmo período do ano passado. O desempenho foi garantido pela demanda aquecida e pela alta nos preços das 1 commodities. Em volume, os embarques paraguaios para o Brasil, nesse período após a suspensão, cresceram 25% em relação a igual período de 2011.

Para o ministro de Relações Exteriores, Antônio Patriota, a continuidade, até em maior volume, das vendas paraguaias ao Brasil demonstra que o Mercosul cumpriu seu compromisso de evitar prejuízos à população e à economia do país mais pobre do bloco, apesar da punição política ao Paraguai. (Págs. 1 e A4)

Pesca chinesa ameaça estoques mundiais

A crescente fome da China por peixe e frutos do mar está pondo em xeque suas relações com outros países e deixando autoridades e cientistas apreensivos com os potenciais danos que sua enorme frota poderá causar aos estoques mundiais de pescado. Recentemente, a Argentina informou ter capturado dois barcos chineses que estariam pescando ilegalmente em suas águas.

O episódio ocorre num momento em que os barcos de pesca chineses se veem cada vez mais enredados em disputas transnacionais e comerciais. As embarcações chinesas pescam tanto em águas internacionais quanto por acordos bilaterais de pesca em águas de outros países. (Págs. 1 e B11)

Câmara vai se reunir no domingo para tentar tirar os EUA do abismo fiscal (Págs. 1 e A13)

Térmica de Uruguaiana voltará a operar em janeiro, diz Cyrino (Págs. 1 e B5)

Cresce desembolso do BNDES

Os desembolsos do BNDES podem ultrapassar o teto previsto de R$ 150 bilhões para 2012, disse Luciano Coutinho, presidente do banco. A demanda em dezembro foi muito forte. (Págs. 1 e A2)

Limites do desemprego

A taxa de desemprego recuou em 2012 mesmo com o baixo crescimento da economia. Especialistas preveem que esse movimento, acompanhado de aumento dos salários, está perto do limite. (Págs. 1 e A3)

Recuo dos manufaturados

Bens industrializados do Brasil continuam a perder espaço nos principais mercados latino-americanos. Em relação a 2008, recuaram as exportações de manufaturados para Argentina, Chile e México. (Págs. 1 e A4)

Fundo para rodovias

BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal vão constituir um fundo de investimento e participação para entrar no capital acionário das futuras concessionárias de rodovias federais que serão leiloadas em 2013. (Págs. 1 e A4)

Rota nordestina

Com o avanço da manutenção de jatos executivos nas receitas, a TAM Aviação Executiva investe em um centro de manutenção no Nordeste, diz Fernando Pinho, presidente. A frota de aeronaves executivas dobrou em cinco anos na região, responsável por 20% das vendas da empresa. (Págs. 1 e B1)

CCR e Engevix perdem em Portugal

As empresas brasileiras CCR e Engevix perderam a disputa pela privatização dos aeroportos portugueses. O governo português escolheu a francesa Vinci Concessions como vencedora. (Págs. 1 e B1)

Metais em baixa

O ano foi ruim para os principais metais não ferrosos, cujos preços médios ficaram bem abaixo dos praticados em 2011. Para 2013, as perspectivas são um pouco melhores, pois não haverá grande aumento da oferta. (Págs. 1 e B8)

Preços recorde dos grãos

Os preços médios anuais dos grãos atingiram níveis históricos em 2012. Os contratos de soja e milho tiveram o maior valor da história e os de trigo só ficaram aquém do nível de 2008, devido à quebra da produção na América do Sul e EUA. (Págs. 1 e B12)

Itaú BBA vai a Londres

O Itaú BBA na Europa recebeu aumento de capital de R$ 200 milhões de seu controlador, o Itaú Unibanco, e conseguiu autorização do Banco Central para mudar a sede de suas operações no Velho Continente de Lisboa para Londres. (Págs. 1 e C12)

Ideias

Sergio Lamucci

Gastos do governo com juros, de R$ 200 bilhões por ano, equivalem a 11 vezes os do Bolsa Família. (Págs. 1 e A2)

Stephan Richter

Os Estados Unidos estão neste momento diante de duplo abismo, um das armas e outro dos impostos. (Págs. 1 e A15)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Pague menos IPTU

Só 20% dos contribuintes de BH usaram notas fiscais para abater o imposto, que subiu 5,78%

O índice de aumento em 2013, linear, foi anunciado ontem pela prefeitura, que constatou: apenas um quinto dos 724 mil imóveis estão se beneficiando da redução de até 30% concedida pelo BH Nota 10. O programa dá abatimento para quem, até 30 de novembro, pediu a nota fiscal de serviços eletrônicos (NFS-e), emitida por academias de ginástica, escolas particulares, clínicas, hospitais, laboratórios, oficinas e prestadores de serviço em geral.

Os donos de imóvel recebem o crédito automaticamente. Os que não são proprietários devem se cadastrar no www.pbh.gov.br/bhnota10 e pedir a transferência do crédito para o endereço desejado. Quem não usufruiu do programa ainda pode ter 7% de desconto se quitar ou pagar pelo menos duas parcelas até 21 de janeiro. As guias do IPTU 2013 começam a ser enviadas a partir do dia 4 e a expectativa é arrecadar R$ 1,047 bilhão. (Págs. 1 e 21)

Eleições 2014: Aécio prepara nova agenda econômica

Senador volta a se reunir com Fernando Henrique e os criadores do Plano Real para definir propostas de alavancagem da economia a serem postas a público na sucessão presidencial.

Dilma evita falar sobre a sucessão

Em café da manhã com jornalistas, a presidente não quis falar sobre reeleição: “Não respondo isso nem amarrada”. Possível volta de Lula ao Planalto e mensalão também foram assuntos descartados.

Presidente é referência de 71 prefeitas eleitas em MG. (Págs. 1, 3, 4 e 15)

Gasolina: Está faltando combustível em várias regiões de Minas

Explosão de demanda nos feriados de fim de ano e dificuldade de reposição de estoques esvaziaram as bombas em postos do Norte, Triângulo e Região Central. (Págs. 1 e 16)

Mais vagas pelo SISU em Minas

Oferta de cadeiras em universidades públicas por meio da nota do Enem crescerá 24% para os candidatos mineiros. Com a adesão da UEMG à lista, seletiva passa a ter 16 instituições no estado. Inscrições deverão ser feitas entre 7 e 11 de janeiro, pela internet. (Págs. 1 e 23)

Blitzes em BH: 39 motoristas flagrados na nova lei seca

Na primeira semana com a lei mais rigorosa, blitzes aplicaram a multa em dobro, mas ainda não tiveram filmadoras nem suporte de legista, novos meios de prova que aguardam regulamentação. (Págs. 1 e 22)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Vai faltar táxi no réveillon

Serviço, que já foi péssimo em anos anteriores, pode piorar bastante. Sindicato dos Taxistas entrou em conflito com a CTTU por causa do esquema, que repete 2011. Cooperativas não têm nenhum plano especial e não há aumento significativo da frota. (Págs. 1, Cidades e Economia)

Sisu oferece 4.652 vagas no Estado (Págs. 1 e Caderno 2)

Para Dilma, é ridículo falar de racionamento (Págs. 1 e Economia)

Promessas na Funase (Pág. 1)

Disque-Denúncia teve número recorde de ligações em 2012 (Págs. 1 e Cidades)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: BM planeja “desarmar” Geral na Arena do Grêmio

Após ZH revelar quem foi o mentor da briga na inauguração do estádio tricolor, polícia estuda proibir instrumentos, bandeiras e trapos da torcida durante jogo da Libertadores. (Págs. 1 e Esportes)

Crise carcerária: Justiça deve soltar 500 presos no RS

Apenados serão liberados devido à falta de vagas no semiaberto. (Págs. 1 e 44)

Dilma ironiza: “Gargalhem ao ouvir que raio causou apagão”

Presidente diz que falha humana está na origem do corte de luz. (Págs. 1 e 20)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Dilma quer que bancos privados ampliem o crédito de longo prazo

Após a presidente afirmar, em entrevista coletiva, que o financiamento da produção não pode ficar só nas costas do BNDES, o ministro Guido Mantega reuniu-se com dirigentes dos principais bancos para discutir o aumento do crédito em 2013. (Págs. 1 e 6)

Renault ganha ritmo para fazer de 2013 o ano da virada

Unidade de São José dos Pinhais (PR) retoma a produção em março com a meta de produzir 250 mil carros em 2013, mesmo volume de 2012. “Serão 12 meses em 10”, diz Olivier Murguet, presidente no Brasil. (Págs. 1 e 14)

Indústria naval tem 367 projetos em encomendas

Setor fecha 2012 com os estaleiros a plena força e deve atingir cerca de 100 mil empregos até 2017. (Págs. 1 e 8)

Grupos espanhóis fazem aposta em negócios no Brasil

Alternativa segura para a crise, o país se torna o segundo destino das empresas da Espanha. (Págs. 1 e 4)

Máquina agrícola ganha mercado com tecnologia

Tratores e colheitadeiras mais automatizados ajudaram o setor a faturar US$ 11,8 bi em 2012. (Págs. 1 e 20)

Privatização portuguesa

Como parte do acordo com credores, Portugal vende operadora de aeroportos ANA ao grupo Vinci por US$ 4,1 bi. (Págs. 1 e 15)

Volta por cima

O presidente da ABBC, Renato Oliva, prevê que o ano que vem será melhor para pequenos e médios bancos. (Págs. 1 e 28)

Clipping Radiobrás

 

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.