Para 61%, Copa é mau negócio, aponta pesquisa – A maioria dos brasileiros se declara insatisfeita com a situação do país e com a economia e diz que a Copa foi um “mau negócio”, segundo pesquisa feita pelo centro de estudos Pew Center, dos EUA…

Congresso aprova gasto de 10% do PIB em educação – Com três anos de atraso, o Congresso aprovou a versão definitiva do Plano Nacional de Educação, que destina ao setor um investimento público correspondente a 10% do PIB (Produto Interno Bruto), quase o dobro do atual…

Dilma afirma que é possível retomar relações com os EUA – A presidente Dilma Rousseff afirmou, em entrevista publicada na terça (3) no jornal “The New York Times”, estar “certa de que podemos retomar nossa relação com os Estados Unidos de onde elas pararam” e de que pode remarcar a visita de Estado ao país, que cancelou em 2013…

O Globo

Dilma diz que espera dos EUA um forte sinal de que espionagem não se repetirá

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirmou que ainda espera dos Estados Unidos um forte sinal de que não se repetirá a espionagem, que supostamente afetou sua comunicações, em um encontro com correspondentes internacionais na noite de terça-feira.

Autoridades brasileiras tinham dito anteriormente que Dilma queria um pedido formal de desculpas de Washington para colocar o incidente no passado. Questionada se isso ainda seria necessário, Dilma disse que queria um forte sinal de que essas questões sobre espionagem não se repetirão, o que poderia ser entendido como um pedido de desculpas.

— Ainda é necessário por parte dos Estados Unidos que haja um forte sinal de que estas questões não se repetirão — disse Dilma.

Dilma considera indevidas algumas afirmações da Fifa

A presidente Dilma Rousseff deixou claro nesta terça-feira que está insatisfeita com exigências da Fifa na organização da Copa do Mundo. Dilma afirmou em entrevista à “TV Bandeirantes” que é obrigada a ouvir “considerações indevidas” sobre o país e a soberania brasileira. Dilma discordou de declarações do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, de que o Brasil está mais preocupado em vencer o torneio do que com a organização da Copa.

– Não tenho concordado há muito tempo com declarações variadas. Há muito tempo, eu não concordo. Eu não diria isso assim, porque não fica bem uma presidente estar pelas tampas, mas quero dizer que não concordo. Acho que o Brasil é muito capaz de fazer as duas coisas, de lutar pela Copa, pela taça, pelo campeonato, por levantar a taça. É incorreta a forma pela qual um país que recebe a Copa é obrigado a escutar certas considerações indevidas a respeito de si mesmo e da sua soberania. Um país que tem condições de forma absolutamente ordeira fazer a melhor Copa do Mundo – disse a presidente.

Eduardo Campos pede ajuda à classe artística para a campanha

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, fez um apelo à classe artística, na noite desta terça-feira, no Jockey Club Brasileiro, na Gávea, Zona Sul do Rio, para que o ajude nas eleições de outubro. O ex-governador de Pernambuco participou de um jantar com artistas ao lado da pré-candidata a vice em sua chapa, a ex-senadora Marina Silva.

– Nós precisamos de ajuda! Antes do voto, de gravar depoimento, do engajamento, precisamos da ajuda para chamar a sociedade brasileira para o debate e para animar a juventude. O Brasil está no caminho perigoso para a democracia, para a economia e para os mais pobres que não conquistaram quase nada – discursou Campos, que à tarde visitou o centro cultural do AfroReggae, em Vigário Geral.

O encontro foi promovido pelo tio do pré-candidato, o diretor de cinema Guel Arraes. A imprensa não teve acesso ao local e foi proibida de fazer imagens do evento a pedido dos convidados, segundo informaram os organizadores. Boa parte dos artistas, produtores culturais e diretores de cinema, TV e teatro têm contratos de patrocínio com instituições ligadas ao governo Dilma Rousseff, que tentará a reeleição pelo PT, como Caixa Econômica Federal e Petrobras.

Gravações de conversas levaram ex-governador do DF para prisão

Gravações autorizadas pela Justiça mostram que o ex-governador do Distrito Federal Paulo Octávio tentou atrapalhar investigação do Ministério Público sobre fraude na concessão de alvarás para construção de um shopping e outros prédios em Taguatinga e Águas Claras. Um dos alvos principais da investigação, Paulo Octávio está preso desde segunda-feira. O grupo do ex-governador, um dos políticos mais influentes do Distrito Federal, é acusado de subornar servidores públicos em troca de licenças ilegais para construção de prédios.

Numa das conversas gravadas com autorização judicial, Paulo Octávio manda o administrador de Taguatinga, Carlos Jales, a resistir à ordem de entrega de documentos a uma das promotoras que estão à frente das investigações sobre as fraudes. No início do diálogo, conforme mostrou a “Globonews“, Jales avisa que a promotora está na administração exigindo documentos relativos à liberação da construção do JK Shopping & Tower.

Folha de S. Paulo

Congresso aprova gasto de 10% do PIB em educação

Com três anos de atraso, o Congresso aprovou a versão definitiva do Plano Nacional de Educação, que destina ao setor um investimento público correspondente a 10% do PIB (Produto Interno Bruto), quase o dobro do atual.

O plano traça metas que devem ser cumpridas por União, Estados e municípios, da creche à pós-graduação.

Enviado ao Congresso em 2010 pelo Ministério da Educação, foi aprovado em definitivo pela Câmara nesta terça (3) –na semana passada, os deputados haviam votado um texto-base, deixando para depois a decisão sobre pontos mais polêmicos.

Agora, o plano segue para a sanção da presidente Dilma Rousseff. Não há expectativa de veto de nenhum artigo importante do texto.

Ele prevê que o investimento em educação aumente para 7% nos próximos cinco anos e chegue a 10% em 2024.

Kassab vira principal opção para vice de Alckmin em SP

O veto da ex-senadora Marina Silva à reaproximação do ex-governador Eduardo Campos (PSB-PE) com os tucanos em São Paulo fez com que o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) se tornasse a principal opção do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para vice da sua chapa à reeleição.

O ex-prefeito, antes desafeto do tucano, começou a negociar com intermediários de Alckmin e agora fala pessoalmente com o governador sobre os termos de uma aliança.

Na última sexta-feira (30), os dois debateram o assunto a sós por mais de uma hora no Palácio dos Bandeirantes. A pessoas próximas, ambos disseram não ter batido o martelo, mas confirmaram ter tratado da chapa e discutido, inclusive, o espaço que restaria ao PSB na composição.

Dilma afirma que é possível retomar relações com os EUA

A presidente Dilma Rousseff afirmou, em entrevista publicada na terça (3) no jornal “The New York Times”, estar “certa de que podemos retomar nossa relação com os Estados Unidos de onde elas pararam” e de que pode remarcar a visita de Estado ao país, que cancelou em 2013.

Desde o ano passado, quando foi revelado que o governo norte-americano espionou a presidente e assessores de seu governo, o relacionamento entre os dois países está praticamente congelado.

Dilma deverá assistir a um jogo entre EUA e Gana em Salvador (BA) com o vice-presidente Joe Biden, seu principal interlocutor com o governo Obama antes das denúncias de espionagem virem à tona.

CPI vai priorizar convocação de doleiro

A CPI mista da Petrobras aprovou na terça-feira (3) cerca de 230 requerimentos e o plano de trabalho, que vai priorizar a convocação do doleiro Alberto Youssef e dos ex-diretores Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró.

Foram os primeiros requerimentos votados pela CPI. Os depoimentos aprovados ainda não têm data para ocorrer.

A comissão aprovou também um requerimento para obter a cópia das quebras do sigilo bancário, fiscal e telefônico realizadas pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, que investiga um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões.

Paulo Octávio descumpria decisões, diz juiz

No despacho que determinou a prisão do ex-vice-governador do Distrito Federal Paulo Octávio (PP), o juiz da 2ª Vara Criminal de Taguatinga, Wagno de Souza, disse que o envio do político à cadeia era a única forma de desestimulá-lo a continuar na “seara criminosa”.

Segundo o juiz, Octávio acreditava na “impunidade da repressão estatal” e descumpria ordens judiciais afrontando “a tudo e a todos” para “atingir seus objetivos empresariais”.

A prisão de Octávio se deu no bojo da Operação Átrio da Polícia Civil de Brasília. Ela investigou uma organização da qual o político supostamente faz parte, voltada para a liberação ilegal de alvarás para empreendimentos.

Nove siglas alegam que consulta pública deve passar pelo Legislativo

Nove partidos se mobilizam para tentar derrubar o decreto editado pela presidente Dilma Rousseff que obriga órgãos do governo a fazer consultas públicas antes de decidir sobre temas de interesse da sociedade.

Parlamentares alegam que o decreto invadiu a competência do Poder Legislativo –que, segundo eles, é o local adequado para que a sociedade se manifeste.

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), apresentou na semana passada um projeto de decreto legislativo que susta os efeitos do decreto presidencial. Para ser votado em plenário é preciso que os deputados aprovem antes a urgência da proposta.

Nesta terça-feira (3), sete partidos de oposição (DEM, SDD, PV, PSD, PSB, PPS e PSDB) e dois da base governista (Pros e PR) assinaram o pedido de urgência. A decisão de levar a matéria à votação depende do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Comissão de SP reafirma que JK foi alvo de atentado

A Comissão Municipal da Verdade de São Paulo entrará com um mandado de segurança para impedir que a CNV (Comissão Nacional da Verdade) oficialize uma versão da morte de Juscelino Kubitschek segundo a qual ele morreu em decorrência de um acidente de trânsito e não vítima de um atentado organizado pela ditadura (1964-85).

Segundo o vereador Gilberto Natalini (PV-SP), presidente da comissão paulistana, os testemunhos recolhidos por seu grupo não foi considerado pela congênere nacional.

‘Tive dois assaltos na Europa’, diz ministro sobre francês furtado

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) disse nesta terça-feira (3) que “não poderemos nos prender a pequenos incidentes” na Copa.

A declaração foi feita após ele ser questionado sobre se o furto sofrido por um jornalista francês em Ribeirão Preto (SP) exporia um problema de segurança. “Tive dois assaltos na Europa. Nós não poderemos nos prender a pequenos incidentes que são corriqueiros em todos os países”, afirmou.

Chuva alaga desembarque do aeroporto de Brasília

A forte chuva que atingiu Brasília na tarde desta terça-feira (3) causou inundação em parte do aeroporto da cidade.

De acordo com a Inframérica, concessionária que administra a unidade, o alagamento ocorreu na área de desembarque e foi causado por um problema no escoamento de águas fluviais.

A área de desembarque é na parte antiga do aeroporto. As duas alas novas, inauguradas no mês passado, não apresentaram problemas devido ao mau tempo. Não houve problemas em voos em razão do alagamento e da chuva.

Para 61%, Copa é mau negócio, aponta pesquisa

A maioria dos brasileiros se declara insatisfeita com a situação do país e com a economia e diz que a Copa foi um “mau negócio”, segundo pesquisa feita pelo centro de estudos Pew Center, dos EUA.

Entre os entrevistados, 72% declaram-se insatisfeitos com a situação do Brasil. Em 2010, essa insatisfação era declarada por 49% e, no ano passado, por 55%.

Questionados sobre as vantagens de se abrigar a Copa, 61% concordam com a frase que “é ruim abrigar a Copa porque tira dinheiro dos serviços públicos”. Só 34% aceitam que “abrigar a Copa é bom porque cria empregos”.

Correio Braziliense

Brasília escala robocops contra protesto na Copa

Gazeta para fazer campanha

Desânimo verde-amarelo

Protestos contra Copa

Protesto contra os gastos

Fatia do PNE para particulares

Derrubada de decreto

CPMI continua na Copa

CONGRESSOEMFOCO

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.