Bancos públicos terão de arcar com repasses ao setor elétrico – O Ministério da Fazenda está com dificuldades para fechar com bancos privados novo empréstimo de R$ 6,5 bilhões às distribuidoras de energia. Assim, BNDES, Caixa e Banco do Brasil arcarão com a maior parte. Os bancos privados que participaram do primeiro empréstimo, de R$ 11,2 bilhões, não aceitam as garantias dadas e pedem agora juro maior…

DO PESSIMISMO AO OTIMISMO – Ontem foi mais um dia de notícias negativas sobre a economia brasileira. Logo pela manhã foi divulgado o Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas, que caiu 3,2% em julho, na sétima queda consecutiva. Pela avaliação do superintendente adjunto de Ciclos Econômicos da FGV/Ibre, Aloisio Campelo, já se pode dizer que o desempenho da indústria de transformação no segundo semestre vai continuar lento…

Reajuste de energia em 2015 já parte de pelo menos 8% –  O empréstimo concedido às distribuidoras terá um impacto de 16 pontos percentuais na conta de luz. Segundo a Aneel, o repasse será em duas parcelas, o que representa uma alta de 8% por ano até 2016. O governo espera compensar parte do aumento com a redução do preço da energia gerada por usinas cujos contratos serão renegociados no ano que vem…

Seu bolso – Endividado? Saiba como sair do sufoco – Brasileiros devem R$ 1 trilhão aos bancos. Um recorde. Veja dicas para fugir dos juros do cheque especial e do cartão. Mas cuidado ao tomar novos empréstimos…

O Globo

Manchete : Erro do TCU livra Graça Foster de punição pelo caso Pasadena

Um erro do Tribunal de Contas da União (TCU) deixou de fora da relação de diretores da Petrobras responsáveis pelo prejuízo com a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, a atual presidente da estatal, Graça Foster. O órgão de controle responsabilizou em lugar de Graça um ex-diretor que já tinha deixado a companhia quando foi tomada uma das decisões sobre Pasadena consideradas irregulares. A troca poupou a presidente da Petrobras de ter os bens declarados indisponíveis por um ano, medida adotada em relação aos outros responsáveis.

Ildo Sauer e Nestor Cerveró foram citados no acórdão e condenados a responder por US$ 92,3 milhões de prejuízo pela decisão tomada em 2009 pela diretoria executiva de descumprir a sentença arbitral que obrigava a Petrobras a comprar a segunda metade da refinaria nos EUA. Mas Sauer já tinha deixado a Petrobras em 2007, dois anos antes da decisão, e Cerveró fora transferido para a BR Distribuidora em 2008.

Compunham a diretoria em seus lugares Graça Foster e Jorge Luiz Zelada, esse último da área internacional da estatal.

Procurado ontem pelo GLOBO, o TCU afirmou que “se for constatado equívoco”, ele será “devidamente corrigido por meio de nova decisão a ser proferida em plenário”. Hoje, Zelada presta depoimento à CPI mista da Petrobras.(Pág. 8)

Após pedido de ‘unzinho’, PSB aumenta rigor para comitês

A campanha presidencial do PSB pretende apertar os controles para instalação das “Casas de Eduardo e Marina”, depois do constrangimento enfrentado pela vice da chapa na última segunda-feira em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo. A orientação é que os voluntários passem por um filtro antes de serem aceitos no programa.

O comando da candidatura também definiu que vai centralizar o trabalho dos percussores quando Marina e Campos decidirem participar da inauguração de um dos comitês residenciais. Esse trabalho, que consiste na visita ao local um dia antes do evento oficial, vinha sendo feito por equipes de candidatos a deputado estadual e federal. Os voluntários a receber uma “Casa de Eduardo e Marina” serão questionados se realmente conhecem os candidatos e qual a motivação do engajamento.

Brasil tem 7 milhões de eleitores a mais do que em 2010, afirma TSE

O eleitorado brasileiro cresceu 5,17% nos últimos quatro anos, saindo de 135.804.433 votantes, em 2010, para 142.822.046, de acordo com um balanço divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira. Os números revelam ainda que esse eleitorado está mais velho e feminino. As mulheres, que já eram maioria na última eleição geral, aumentaram ainda mais sua participação no eleitorado: são 74,5 milhões, ou 52,13% do total. Em 2010, elas eram 51,82%. O número de homens eleitores (68,2 milhões) também cresceu, mas a um ritmo menor que o das mulheres. Já a faixa etária mais numerosa nessa eleição é a situada entre 45 a 59 anos: 33,8 milhões, ou 23,66% do total. Em 2010, o grupo entre 25 e 34 anos era o maior. Os eleitores com 60 anos ou mais também cresceram em número: são 24,3 milhões, 17,01% do total. Em 2010, eles eram 15,29%.

Bancos farão análises mais conservadoras

Assustados com a reação do governo no episódio do Santander, bancos e corretoras devem adotar a partir de agora uma postura mais cautelosa quando tratarem do tema eleições em seus relatórios enviados a clientes.

Bancos farão análises mais conservadoras

Instituições financeiras já temem sofrer represálias do Planalto Funcionária foi demitida após ser responsabilizada pelo envio, a 40 mil correntistas, de documento que associava a subida de Dilma nas pesquisas eleitorais à queda da Bolsa Após a forte reação do governo à análise que o Santander distribuiu para clientes de que as bolsas poderão cair e o dólar subir se a presidente Dilma melhorar nas pesquisas eleitorais, bancos e corretoras decidiram ser mais cautelosos na elaboração desses relatórios. As instituições temem sofrer retaliações do governo, segundo analistas. A avaliação do mercado foi que o banco espanhol errou no tom ao dar a impressão de que era uma opinião política e não uma análise técnica de conjuntura, mas o Planalto, afirmam analistas, teve reação exagerada e tentou tirar proveito político do caso. O Santander demitiu uma funcionária por causa do episódio. (Pág. 3) Enquanto isso… FMI diz que economia é vulnerável (Pág. 21) Inflação muda hábitos de consumidores (Pág. 19) Confiança da indústria cai pela 7a. vez (Pág. 20) Juro para pessoa física sobe de novo (Pág. 19)

Prefeitura só agora veta ONG

Suspeita de corrupção Quatro dias após a denúncia de que a Tesloo teria pagado propina ao então secretário Rodrigo Bethlem, a prefeitura decidiu rejeitar as contas da ONG, que haviam sido aprovadas semana passada. (Pág. 9) Pezão: Bethlem sairá se quiser O governador Pezão disse que cabe a Bethlem (PMDB) decidir se mantém ou não candidatura a deputado federal. (Pág. 9)

Argentina pede trégua de 90 dias

Sob ameaça de calote Na véspera de possível calote, o ministro da Economia da Argentina, Axel Klcillof, voou às pressas a Nova York para pedir aos “fundos abutres” 90 dias de trégua. (Pág. 22)

Cai em 31% total de eleitores jovens

De 2010 a 2014, o número de eleitores de 16 e 17 anos caiu 27% no Rio e 31% no país. Com isso, o perfil do eleitorado ficou ainda mais envelhecido. (Pág. 7)

Foto-legenda : Sem esperança de trégua

Fumaça e chamas tomam a única usina elétrica de Gaza, após ataque que deixou a maioria do território sem luz. O Hamas voltou a rejeitar uma trégua sem o fim do bloqueio israelense. (Pág. 28)

Panorama Político

Ilimar Franco Bola de cristal Os chefes de torcida da presidente Dilma, de Aécio Neves e de Eduardo Campos repetem que ganharam a eleição. Mas quem não integra a divisão de propaganda é cauteloso. Especialistas em pesquisa lembram que a campanha não começou de fato e que os eleitores só vão se ligar com os candidatos na TV. Para eles, um quadro real do embate será delineado depois de uma semana de TV no ar. (Pág. 2)

Merval Pereira

Nacionalismo canhestro De duas, uma: ou há uma conspiração internacional contra o Brasil, ou o governo brasileiro está flertando perigosamente com o perigo, alheio às advertências que partem de todos os lados sobre as fragilidades de nossa economia. (Pág. 4)

Ancelmo Gois

É grave a crise Acredite. Tá faltando dinheiro no comitê de reeleição da Dilma. Já há queixa de atraso de salário. (Pág. 12)

Zuenir Ventura

O estrago que uma ex-mulher pode fazer. (Pág. 17)

Míriam Leitão

Os fatos da crise A presidente Dilma disse à “Folha de S. Paulo” que “todos nós erramos” e “o mundo errou” ao minimizar a crise de 2008. Ela socializou um equívoco que a maioria não cometeu. (pág. 20)

O Estado de S. Paulo

Luiz Moura e cinco empresas de ônibus são suspeitos de lavagem de dinheiro para o PCC

O deputado estadual Luiz Moura (PT) e cinco empresas de ônibus que operam em São Paulo são citados em investigação que apura esquemas de lavagem de dinheiro para o Primeiro Comando da Capital (PCC). O procedimento, sigiloso, é coordenado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual. Moura nega as acusações.

O Tribunal de Justiça ainda precisa dar aval para que o deputado seja investigado. Ele está suspenso do PT desde o mês passado. Moura foi flagrado pela Polícia Civil em março, em uma reunião de perueiros em que havia suspeitos de integrar a facção criminosa.

Temer age para enquadrar Skaf por apoio a Dilma

MP quer que juiz revogue decisão que libertou 23

FMI vê economia do Brasil “moderadamente frágil”

Mantega desqualifica avaliação do FMI sobre a economia brasileira

 

————————————————————————————

Correio Braziliense

 

Manchete : Brasileira é quem mais faz plástica no mundo

Pela primeira vez, o país supera os EUA em número de cirurgias estéticas. Especialistas atribuem resultado à queda no preço e a tecnologias menos invasivas. Procedimentos como lipoaspiração, prótese de silicone na mama e redução de seio lideram a preferência nacional. (Pág. 5)

FMI põe o Brasil entre os cinco emergentes mais vulneráveis (Pág. 7)

Foto-legenda : 24 horas infernais

No mais mortífero dos ataques em Gaza, que está às escuras depois de um míssil ter atingido a única central elétrica do enclave, Israel mata pelo menos 120 palestinos. Até ontem, o conflito já havia provocado a morte de 53 israelenses e de 1.229 árabes. (Pág. 12)

Eleitor do DF é o de maior escolaridade

Dado integra perfil do eleitorado divulgado pelo TSE. Analistas avaliam que nível educacional elevado contribui para formar eleitores mais conscientes e críticos. No país, menos jovens irão às urnas em 2014: a população envelheceu. (Págs. 2, 3, 17 e 18)

Argentina vê o calote de perto

País tem até hoje para negociar as dívidas com “fundos abutres”. (Pág. 6)

Consumidor paga o rombo da luz

Tarifa de energia será reajustada para cobrir empréstimo das empresas. (Pág. 7)

Médica do DF morre com o vírus H1N1 (Pág. 21)

Seu bolso – Endividado? Saiba como sair do sufoco

Brasileiros devem R$ 1 trilhão aos bancos. Um recorde. Veja dicas para fugir dos juros do cheque especial e do cartão. Mas cuidado ao tomar novos empréstimos. (Pág. 6)

Nas entrelinhas

Luiz Carlos Azedo A radicalização é uma tentação para a presidente da República porque empolga os petistas, que se sentem acuados por causa do escândalo do mensalão. O PT vibra quando Dilma parte para cima. (Pág. 2)

Brasília-DF

Denise Rothenburg A política é dos ricos O custo das campanhas virou um corte na política este ano do PT ao DEM. Entre aqueles que dividem o valor do orçamento da campanha pelo número de votos que planejam ter, há quem tenha chegado a algo em torno de R$ 300, incluindo aí carros de som, panfletos e cabos eleitorais no Rio de Janeiro. (Pág. 3)

Correio Econômico

Vicente Nunes Nada de enganação A presidente Dilma Rousseff e seus principais opositores na campanha presidencial, Aécio Neves e Eduardo Campos, estarão hoje em Brasília cara a cara com alguns dos maiores empresários brasileiros. Certamente, os três serão pressionados a apresentar um plano de resgate para a indústria. (Pág. 7)

Visto, lido e ouvido

Ari Cunha Fonte farta De uma coisa os jornalistas não podem se queixar: o governo, nos últimos 12 anos, tem sido fonte abundante de fatos. Não passa um dia sequer sem que a usina de notícias do Palácio do Planalto produza algum acontecimento digno de nota. É verdade que grande parte dos fatos são largamente desabonadores para os atuais locatários do poder. (Pág. 11)

————————————————————————————

Zero Hora

Ucrânia motiva pressão à Russia EUA e União Europeia aumentam sanções a empresas para forçar o fim do apoio de Vladimir Putin a rebeldes ucranianos. (Notícias | 11)

Acordo para garantir vagas

Oito mil funcionários da Randon aceitam proposta de flexibilizar horários. (Notícias | 14)

Sem-teto – Um novo perfil nas ocupações urbanas (Notícias | 6 e 7)

————————————————————————————

Brasil Econômico

 

Manchete : Reajuste de energia em 2015 já parte de pelo menos 8%

O empréstimo concedido às distribuidoras terá um impacto de 16 pontos percentuais na conta de luz. Segundo a Aneel, o repasse será em duas parcelas, o que representa uma alta de 8% por ano até 2016. O governo espera compensar parte do aumento com a redução do preço da energia gerada por usinas cujos contratos serão renegociados no ano que vem. (Págs. 4 e 5)

FMI bate e Mantega rebate

O Fundo Monetário Internacional divulgou mais um relatório destacando a fragilidade do Brasil entre os emergentes, além de cobrar reformas estruturais. O ministro Guido Mantega disse que o FMI repete erros de outros analistas e que não haverá recessão. (Pág. 11)

Bancos lucram ainda mais com spreads

Relatório do Banco Central mostra que o ganho das instituições com a diferença entre o custo de captação e empréstimos dos recursos livres – não direcionados a financiamentos específicos, como imóveis e agricultura – aumentou para 20,9% em junho. (Pág. 20)

Trevas em Gaza

Os habitantes da Faixa de Gaza perderam ontem a única usina elétrica da região, destruída pelo exército israelense. Sem avanço nas negociações de trégua, os ataques continuam em ambos os lados. (Pág. 29)

Rússia

UE e Estados Unidos aplicam novas sanções econômicas, ainda mais duras. (Pág. 28)

Argentina

Credores europeus pedem para juiz de NY suspender decisão sobre a dívida. (Págs. 26 e 27)

As sombras de Brizola na eleição do Rio 

Além de usarem a imagem do ex-governador gaúcho, morto há 10 anos, candidatos ao Palácio Guanabara reeditam a educação em tempo integral nos programas de governo. (Pág. 3)

Vai sobrar açúcar no Brasil… 

Mercados internacionais superestocados e preço em queda fizeram as exportações caírem 14% de janeiro a maio. (Pág. 6)

Mosaico Político

Leonardo Fuhrmann KASSAB: NA ELEIÇÃO PELO PSD Apesar de ter o maior tempo de TV entre os candidatos ao Senado por São Paulo, o ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab (PSD) não terá vida fácil na eleição deste ano. Pelo menos na opinião do diretor do Datafolha, Mauro Paulino. Para ele, os dois principais rivais de Kassab na eleição, o tucano José Serra e o petista Eduardo Suplicy, são mais conhecidos e contam com uma grande empatia do eleitorado paulista. (Pág. 3)

O mercado como ele é… 

Luiz Sérgio Guimarães TENSÃO GLOBAL VERGA JUROS Na véspera da reunião de julho do comitê de política monetária do Federal Reserve (Fed), os juros de 10 anos do Tesouro americano caíram ontem de 2,49% para 2,47%. Nada a ver com a possibilidade de o Fed estender por mais tempo sua política de abundante liquidez. Tudo a ver com a tensão, em espiral crescente, no leste europeu. (Pág. 21)

Ponto Final

Octávio Costa DO PESSIMISMO AO OTIMISMO Ontem foi mais um dia de notícias negativas sobre a economia brasileira. Logo pela manhã foi divulgado o Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas, que caiu 3,2% em julho, na sétima queda consecutiva. Pela avaliação do superintendente adjunto de Ciclos Econômicos da FGV/Ibre, Aloisio Campelo, já se pode dizer que o desempenho da indústria de transformação no segundo semestre vai continuar lento. (Pág. 32)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

 

Manchete : Presidente do Santander diz que analista fez ‘coisa errada’

O presidente mundial do Banco Santander, Emilio Botín, afirmou nesta terça-feira (29), em palestra no Rio, que o boletim interno que afirmava que o eventual sucesso eleitoral da presidente Dilma Rousseff produzirá uma piora na economia do Brasil não reflete a posição da instituição, e sim a de um analista, que ele disse ter sido o responsável pelo texto.

O Santander, segundo o executivo, demitiu o funcionário. “Enviamos uma carta à presidente. A pessoa tinha que ser demitida porque fez coisa errada”, disse Emilio Botín a jornalistas. “[O informe] É a opinião de um analista, não é a opinião do Santander. Nós tomamos as medidas necessárias”, segundo informações do portal UOL.

A análise da instituição financeira, enviada a clientes de alta renda no dia 1º de julho, dizia que, se Dilma subir nas pesquisas, juros e dólar vão subir, e a Bolsa, cair.

‘Vão ter que demitir muita gente’, ironiza Aécio

O candidato do PSDB ao Planalto, Aécio Neves, acusou, nesta terça (29), a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) de tentar politizar a crise econômica.

Sobre o comunicado do banco Santander a clientes dizendo que a reeleição de Dilma poderia ter efeitos negativos na economia, Aécio comentou que o governo não contestou a avaliação do banco, mas apenas agiu para que os responsáveis pelo comunicado fossem demitidos.

“O governo deveria estar muito mais preocupado em reagir positivamente do que punir um funcionário”, disse.

Rússia sofre as mais duras sanções após a Guerra Fria

Apoio a separatistas no leste da Ucrânia motivou medidas de EUA e Europa A União Europeia e os EUA ampliaram as sanções econômicas contra a Rússia, numa reação ao apoio do país de Vladimir Putin aos separatistas do leste ucraniano. Analistas consideram esse pacote o mais duro desde o fim da Guerra Fria. A pressão internacional contra os russos cresceu desde que um avião com 298 pessoas foi derrubado por um míssil em região da Ucrânia dominada por rebeldes. Essas novas medidas atingem as áreas de energia, tecnologia, finanças e defesa. (Mundo A10)

Bancos públicos terão de arcar com repasses ao setor elétrico

O Ministério da Fazenda está com dificuldades para fechar com bancos privados novo empréstimo de R$ 6,5 bilhões às distribuidoras de energia. Assim, BNDES, Caixa e Banco do Brasil arcarão com a maior parte. Os bancos privados que participaram do primeiro empréstimo, de R$ 11,2 bilhões, não aceitam as garantias dadas e pedem agora juro maior. (Mercado B1)

Bombardeio atinge única usina elétrica da faixa de Gaza

A única usina elétrica da faixa de Gaza, que gera dois terços da energia local, foi atingida por um bombardeio durante o conflito, que já dura 22 dias. Palestinos acusam Israel pelo ataque, mas o Exército diz que não está claro quem foi o responsável. O colapso piorou a situação humanitária e afetou até a distribuição de água. (Mundo A12)

Felipão recebeu R$ 4,1 milhões em rescisão com a CBF

Anunciado como novo técnico do Grêmio após a fracassada campanha na Copa do Mundo, Luiz Felipe Scolari recebeu da CBF ao menos R$ 4,1 milhões em sua rescisão contratual, o mesmo valor do coordenador Carlos Alberto Parreira. O auxiliar Flávio Murtosa ficou com R$ 751 mil. (Esporte D1)

Para o FMI, um calote argentino afetaria pouco os mercados (Mercado B3)

Foto-legenda : Secura

Leito de área do Alto Tietê, sistema que teve nível reduzido à metade ao atender usuários do Cantareira; Sabesp quer ampliar uso do ‘volume morto’ dos locais . (Cotidiano C1)

Exército continuará na Maré, no Rio, ao menos até a eleição (Cotidiano C3)

Julia Sweig

Nada justifica os túneis de terror do Hamas. (Mundo A14)

Alexandre Schwartsman

Análise do banco Santander não tem controvérsia A análise do Santander sobre o desempenho de Dilma nas pesquisas nada trouxe de controverso. Se até o óbvio, amplamente noticiado pela imprensa, vira objeto de censura, pouco falta para que fujamos da controvérsia como quem tem um miúra nos calcanhares. (Mercado B6)

Editoriais

Leia “Malabarismo eleitoral”, acerca de sabatina com a presidente Dilma Rousseff, e “Indonésia em reformas”, sobre resultado de eleição no país. (Opinião A2)

Universal burlou licença de templo, diz parecer

A Igreja Universal usou informações falsas para burlar a legislação municipal e, assim, construir a nova sede conhecida como o Templo de Salomão, segundo parecer técnico apresentado à Prefeitura de São Paulo.

De acordo com documentos anexados ao processo de licenciamento obtidos pela Folha, a igreja apresentou, em 2006, pedido de reforma de prédio que havia sido demolido ao menos dois anos antes. O templo será inaugurado nesta quinta-feira (31) com a presença, dentre outras autoridades, da presidente Dilma Rousseff (PT).

As irregularidades apontadas pela CTLU, uma comissão independente destinada a avaliar autorizações da prefeitura, foram ignoradas pelo município e a construção, aprovada com a ajuda de decisões do ex-diretor da prefeitura Hussain Aref Saab.

O ex-diretor, que comandava o Aprov (departamento municipal que liberava construções), é suspeito de comandar esquema de corrupção na aprovação de obras na capital, na gestão Gilberto Kassab (PSD).

Ministério Público pede que ativistas voltem a ser presos

O procurador de Justiça Riscalla Abdenur, do Ministério Público do Rio, entrou com recurso contra a decisão do desembargador Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, de conceder habeas corpus aos 23 ativistas denunciados por formação de quadrilha armada.

Acusados de participar de protestos violentos no Rio, os 23 manifestantes tiveram prisão preventiva decretada no dia 18. Na última quarta-feira (23), o desembargador concedeu liberdade a todos.

Auditoria vê erros em contrato da Petrobras

O ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada conduziu licitação de sonda de perfuração de poço de petróleo no valor de US$ 1,8 bilhão atropelando ritual interno de contratação exigido pela empresa, mostra relatório produzido por comissão da estatal.

O documento, ao qual a Folha teve acesso, revela ainda que a promessa do vencedor de entregar a sonda mais rapidamente, justificativa de Zelada para negociação direta, foi abandonada antes de assinado o contrato.

TCU admite rever decisão que culpou diretor por negócio

O Tribunal de Contas da União disse que está apurando se houve “equívoco” na atribuição de responsabilidades a um dos diretores da Petrobras que aprovaram a compra da refinaria de Pasadena.

Na semana passada, o TCU aprovou parecer do ministro José Jorge que condena 11 executivos a pagar US$ 792 milhões pelos prejuízos causados com a compra da unidade e ordenou o bloqueio de seus bens.

Ministério Público apresenta nova ação contra Kassab

O Ministério Público apresentou nova ação à Justiça acusando o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) de não ter aplicado recursos para a quitação de precatórios alimentares conforme previsão estabelecida no orçamento municipal. A ação protocolada pela Promotoria trata dos precatórios do exercício de 2007.

 

EBC – Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.