O Globo

Manchete: Inquérito contra Alckmin é enviado à Justiça Eleitoral
Decisão do STJ tira tucano da mira de investigação por corrupção
Ministra da Corte atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República. Assessoria do ex-governador de São Paulo disse que deliberação do tribunal já era esperada
O inquérito que investiga o ex-governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, no âmbito da Lava- Jato será enviado à Justiça Eleitoral de São Paulo. A decisão foi da ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pedido da Procuradoria- Geral da República. O tucano é suspeito de receber doações da Odebrecht, em 2010 e 2014, que chegariam a R$ 10,7 milhões. A assessoria do ex-governador disse que é lógica e já era esperada a decisão que o tira da mira da Lava-Jato. A PGR pediu ainda o envio à primeira instância de inquéritos e ações penais de quatro ex-governadores que serão candidatos. (PÁGINA 3 e Bernardo Mello Franco)

Palocci negocia sua delação premiada com a Polícia Federal (PÁGINA 4)

Sindicato da PF no Paraná pede que Lula seja transferido (PÁGINA 8)

Brasil fica estagnado na desigualdade
Pobres perderam mais renda que ricos, e queda nos salários foi a maior em 2017: 1,36%
Um dos 15 países mais desiguais do mundo, o Brasil manteve a elevada taxa de concentração de renda em 2017, segundo o IBGE. Os pobres perderam mais renda que os ricos. O Índice de Gini — que quanto mais próximo de um indica maior concentração — ficou em 0,549, o mesmo de 2016. Apenas no Sudeste houve recuo desse indicador, e ainda assim devido à queda na renda dos mais ricos. Em todas as demais regiões ele cresceu e, na média, o país ficou estagnado na desigualdade. Houve perda de 0,56% no rendimento de todas as fontes, mas a queda dos rendimentos do trabalho foi maior: 1,36%. Juntos, os 10% mais ricos ganham o mesmo que os 80% mais pobres. (PÁGINA 21 e Míriam Leitão)

Meta da inflação em 2021 será de 3,75%
O Conselho Monetário Nacional deve fixar a meta da inflação para 2021 em 3,75%, por conta dos baixos índices de preços — em março, o IPCA foi de 0,09%, o menor desde 1994 para esse mês. Para os próximos dois anos, os objetivos serão mantidos. Decisão será anunciada em junho. (PÁGINA 27)

Polícia investiga guerra do crime
A morte do PM reformado Anderson Silva, executado com dezenas de tiros no Recreio, reforça suspeita da polícia de que está em curso uma guerra do crime organizado na Zona Oeste e em cidades do Grande Rio. (PÁGINA 10)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Inquérito vai à Justiça Eleitoral e Alckmin fica fora da Lava Jato
Decisão foi tomada por ministra do STJ; caso tem como base delação da Odebrecht
O Superior Tribunal de Justiça (STJ), decidiu encaminhar à Justiça Eleitoral de SP o inquérito instaurado com base na delação da Odebrecht que investiga Geraldo Alckmin (PSDB-SP) por suspeita de caixa 2. Com isso, o ex-governador – que deixou o cargo para disputar a Presidência da República – ficou fora, por ora, da rota da Lava Jato. Nancy Andrighi atendeu a pedido do vice-procurador- geral da República, Luciano Mariz Maia, para remeter os autos da investigação à Justiça Eleitoral. A investigação contra Alckmin tramitava no STJ em razão da prerrogativa de foro privilegiado. Ao deixar o governo, ele perdeu o foro. O Ministério Público Federal também pediu que fossem enviadas à primeira instância as investigações que tramitam no STJ contra os ex-governadores Beto Richa (PSDB-PR), Marconi Perillo (PSDB-GO), Confúcio Moura (MDB-RO) e Raimundo Colombo (PSD-SC). (POLÍTICA / PÁG. A4)

Coluna do Estadão
O PT trabalha com a possibilidade de o empresário Josué Gomes, que trocou o MDB pelo PR, ser vice na chapa presidencial do partido. (PÁG. A4)

Delegados querem Lula longe da PF de Curitiba
O Sindicato dos Delegados da Polícia Federal do Paraná pediu a transferência do ex-presidente Lula da sede da PF em Curitiba. Eles alegam risco de segurança aos moradores das redondezas e aos policiais, por causa do acampamento montado por apoiadores do petista nas proximidades. Vizinhos, por sua vez, se dividem em relação à presença do preso ilustre. Hoje Lula recebe a visita dos filhos. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Odebrecht depõe a Moro
Empresário Marcelo Odebrecht disse ao juiz que quanto mais fornece emails aos investigadores da Lava Jato, “mais complica” a vida de Lula. (PÁG. A8)

Incerteza política faz analistas revisarem PIB
Analistas começam a revisar para baixo a expectativa de crescimento do PIB em 2018, estimada pelo governo em 3%. O momento político incerto e a guerra comercial iniciada por Donald Trump levaram à mudança, reforçada após a divulgação dos indicadores do primeiro bimestre, que sinalizaram recuperação mais modesta do que a esperada. O governo diz que não pretende mudar sua projeção. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Mais desigual
País tinha 10,3 milhões de pessoas vivendo com R$ 40 por mês em 2017, segundo o IBGE. Na outra ponta, 1% ganhava em média R$ 15,5 mil. (PÁG. B4)

Vacina contra a dengue atrasa e fica para 2019
Prometida pelo então governador Geraldo Alckmin (PSDB) para 2017, a vacina contra a dengue ainda está em teste e deve ficar para 2019. A queda no número de casos atrasou os estudos, de acordo com o Instituto Butantã. (METRÓPOLE / PÁG. A18)

Colunistas
William Waack
Será que se percebe que a crise em que estamos (começando pela econômica) é resultado do apego a ideias equivocadas? (POLÍTICA / PÁG. A6)

Zeina Latif
O fracasso do país que muito prometeu acirra ânimos e alimenta a busca de vilões. Muitos erros são obra de várias mãos. (ECONOMIA / PÁG. B5)

Notas & Informações
Inflação de país sério
Só uma surpresa muito ruim, talvez associada às incertezas políticas, poderá impedir novo corte dos juros em maio, na próxima reunião do Copom. (PÁG. A3)

Superando o lulopetismo
Movimento vem perdendo potência a olhos vistos, embora ainda conserve alguma força para causar danos ao País. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Obra para filha de Temer foi paga por mulher de coronel
Fornecedor diz à Folha que recebeu por reforma em dinheiro vivo; PF investiga suspeita de propina
A arquiteta Maria Rita Fratezi, mulher do coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Michel Temer (MDB), pagou em dinheiro vivo despesas de reforma na casa de uma das filhas do presidente, disse um dos fornecedores da obra a Camila Mattoso e Fabio Fabrini. Piero Cosulich, dono da Ibiza Acabamentos, afirmou que Maria Rita ia a sua loja para fazer os pagamentos. A Polícia Federal investiga a obra no imóvel de Maristela Temer sob a suspeita de que ela tenha sido bancada com propinas da JBS. Fratezi e Lima em março foram alvo da Operação Skala, que apura se houve esquema para favorecer empresas portuárias. O coronel foi preso por três dias e a esposa, intimada a depor. Ambos ficaram em silêncio. A assessoria de Temer e a defesa de Maristela não responderam aos questionamentos da reportagem. O advogado do coronel e de Fratezi disse que eles não cometeram irregularidade. (Poder A4)

Ministra do STJ tira caso de Alckmin da Lava Jato em SP
A ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça, atendeu à Procuradoria e enviou investigação do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) à Justiça Eleitoral de SP, tirando-a da Lava Jato. Delatores da Odebrecht disseram ter repassado a campanhas de Alckmin ao governo mais de R$ 10 milhões via caixa dois. 0 tucano nega irregularidade. (Poder A8)

Senadores aprovam vistoria e poderão visitar Lula na prisão (Poder A9)

Espanha condena jovem brasileiro por envolvimento com terrorismo (Mundo A14)

Editoriais
Leia “Tucanos na mira”, acerca de inquéritos envolvendo Alckmin e Aécio, e “Tragédia paranaense ” , sobre mortos durante tentativa de fuga em presidio. (Opinião A2)

————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.