Magistério: STF encurta validade do piso nacional; Ministros decidem que, mesmo criado em 2008, benefício vale a partir de abril de 2011…- Planos de saúde serão mais vigiados…- TST reverte justa causa por peso; Tribunal Superior do Trabalho (TST) reverteu demissão por justa causa de uma ex-orientadora do Vigilantes do Peso, demitida em 2006 por ter engordado 20 quilos. O contrato de trabalho exigia a manutenção de peso ideal…

O Globo

Manchete: A guerra do Petróleo – STF libera Congresso para decidir já sobre royalties

Rio perde nova batalha e veto de Dilma pode entrar em votação semana que vem.
No mesmo dia, a Câmara, pressionada pela opinião pública, aprovou a redução do 149 e do 152 salários de parlamentares; deputados e senadores só terão salário extra ao início e ao final de cada mandato.
O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou ontem, por 6 votos a 4, a liminar do ministro Luiz Fux que obrigava o Congresso Nacional a votar em ordem cronológica os mais de três mil vetos presidenciais que aguardam apreciação há mais de dez anos. A decisão permite que o Congresso vote a qualquer hora o veto de Dilma ao projeto que muda as regras de distribuição dos royalties do petróleo e prejudica Rio de Janeiro e Espírito Santo, estados produtores. Parlamentares dos demais estados querem apreciar e derrubar o veto já na próxima semana. Também ontem, a Câmara, de olho na opinião pública, reduziu o pagamento do 14º e do 15º salários dos parlamentares. Agora, o parlamentar só terá um salário extra no início do mandato e um no final.
Por um triz. Dilma na reunião do Conselho de desenvolvimento: veto prestes a ser votado. (Págs. 1 e 3)

Vale tem 1º prejuízo em 10 anos

Queda no valor do preço do minério, produção menor e perdas contábeis fizeram a Vale ter um prejuízo de R$ 5,628 bilhões no quarto trimestre, a primeira perda em dez anos e a maior da história da companhia. No ano de 2012, a mineradora teve lucro de R$ 9,734 bilhões, um tombo de 75% em relação a 2011 e o menor desde 2004. (Págs. 1 e 23)

A última aparição pública: Papa: ‘O Senhor parecia dormir’

Diante de uma multidão de 150 mil fiéis que foram à Praça de São Pedro para a sua despedida, o Papa Bento XVI relatou momentos difíceis antes de tomar a dramática decisão de renunciar. E fez um desabafo: “Houve momentos de mares turbulentos e ventos contrários, como em toda a história da Igreja, em que o Senhor parecia dormir”, numa alusão ao pontificado de oito anos marcado por escândalos de pedofilia e até vazamento e roubo de seus documentos pessoais. (Págs. 1 e 31 e 34)
Artigo: Luiz Paulo Horta – O legado de uma crise
O Papa que sai deixa uma herança que ajudará a Igreja nos tempos duríssimos em que ela está mergulhada. (Págs. 1 e 31)
Cardeal mexicano também está sob pressão (Págs. 1 e 31)

Tragédia na boate: Cianeto asfixiou jovens

Os primeiros laudos periciais da tragédia na boate Kiss apontam como causa das mortes a asfixia por cianeto, gás tóxico liberado pela queima da espuma instalada irregularmente no teto — o que fortalece a tese da polícia de homicídio doloso qualificado. Um mês após a tragédia, a cidade homenageou as 239 vítimas. (Págs. 1 e 10)

Público e privado: Exército aluga fortalezas no Rio

Assim como o Forte de Copacabana, que privatizou sua praia, outras fortalezas do Exército no Rio alugam espaços para festas e eventos privados. O acesso a praias nessas unidades também é pago e limitado, sem critérios claros. (Págs. 1 e 12)

Pacificação ameaçada: Tráfico volta a desafiar UPPs

Pacificadas há três anos, as comunidades da Babilônia e do Chapéu Mangueira, no Leme, vivem dias de tensão com tiroteio entre bandidos. Um confronto entre policiais da UPP do São Carlos e traficantes fechou rua no Rio Comprido. (Págs. 1 e 14)

País terá ‘Copa das Calcinhas’

Durante a realização da Copa do Mundo de Futebol, em 2014, o Brasil será sede de outro Mundial: o de futebol americano, só que praticado por mulheres que jogam vestidas apenas de lingerie. (Págs. 1 e Caderno de esportes)

Compras legais

Um manual para evitar problemas com a Receita Federal ao voltar de viagem. (Págs. 1 e Boa viagem)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: A Igreja atravessou ‘águas turbulentas’ diz papa ao sair

Em sua despedida, Bento XVI afirmou que houve momentos em que o Senhor parecia estar dormindo’ • Admitiu a gravidade de sua decisão, tomada com serenidade’ • E afirmou que deixa a vida pública, mas não abandona a cruz’
Bento XVI se despediu ontem deixando como legado a coragem de expor ao mundo os desafios da Igreja. Seu discurso, para uma Praça São Pedro lotada, resumiu seu pontificado, deixando claro que a instituição atravessou “águas turbulentas”, informa o enviado especial Jamil Chade. “Houve dias de sol e uma brisa leve. Mas também outros em que as águas estavam agitadas, o vento soprava contra e o Senhor parecia estar dormindo”, disse, em referência às crises envolvendo o Vaticano. “Mas eu sabia que Ele estava dentro da barca.” Para muitos no Vaticano, a mensagem é simples: não é o poder nem o papa que estão no centro da Igreja, mas a fé. “A barca da Igreja não é minha, não é nossa. Mas Dele e Ele não deixará que afunde”, completou. Bento XVI admitiu que sabia das consequências de seu ato, mas que a decisão foi tomada “com serenidade”. Ele reafirmou que não voltará à vida pública e mandou um recado ao sucessor: “Aquele que assume o Ministério de Pedro não tem mais privacidade”. (Págs. 1 e Vida A16 a A20)
Fotolegenda: Fim Bento XVI saúda peregrinos na Praça São Pedro.
Bento XVI deixa marca, sem fazer concessão
Sem o entusiasmo visto nas visitas de João Paulo II, a vinda de Bento XVI ao Brasil deixou dois marcos: a canonização de Frei Galvão e a abertura da 5ª Conferência do Episcopado. O relacionamento com Roma foi respeitoso, sem rusgas. O papa, porém, não fez concessões a questões contestadas pelos brasileiros. (Págs. 1 e A19)
Análise: Francisco Borba R. Neto Gratidão e esperança
Bento XVI comoveu ao falar das dificuldades do cargo, declarando que “não abandona a cruz” e que deseja que cada um se abandone como “uma criança nos braços do Senhor”, (Págs. 1 e A17)
Contra protesto, censura
Para evitar manifestações contra a Igreja, cartazes eram verificados, um a um, por policiais antes da última fala do papa aos fiéis. (Págs. 1 e A17)
Textos mostram tensão entre governo e Vaticano
Telegramas da Embaixada do Brasil no Vaticano indicam tensão entre a Igreja e o governo brasileiro. Um padre praticamente exigiu a presença de representantes do País em evento que concedeu o título de cardeal a d. João Braz de Aviz. (Págs. 1 e A20)

Parlamentar não terá mais 14º e 15º

Com um consenso forçado, a Câmara dos Deputados aprovou ontem o fim do benefício anual de 14º e 15º salários para os parlamentares. Os deputados e senadores só receberão salários extras ao assumir e deixar seus mandatos no Congresso. A votação aconteceu numa tentativa do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), de melhorar a imagem da Casa com projetos bem vistos pela sociedade. (Págs. 1 e Nacional A4)

Vale tem primeiro prejuízo em 10 anos

A Vale teve prejuízo de R$ 5,628 bilhões no quarto trimestre de 2012, o primeiro resultado negativo trimestral desde 2002. Com isso, o lucro líquido do ano foi de R$ 9,734 bilhões, queda de 74,3%. (Págs. 1 e Economia B13)

Embraer vence licitação nos EUA

A Embraer fornecerá 20 aviões Super Tucano de ataque à Força Aérea dos EUA. O contrato, de US$ 427 milhões, estava suspenso desde o início de 2012 por causa de ação movida pela concorrente Hawker. (Págs. 1 e Economia B14)

Em evento, Dilma rebate FHC

Durante evento com empresários, a presidente Dilma Rousseff rebateu o ex-presidente FHC. Segundo ela, foi o PT quem cadastrou famílias para receber benefícios. “É conversa que tinha cadastro”, disse. Dilma prometeu estabilidade jurídica e remuneração para projetos. (Págs. 1 e Nacional A6 e Economia B1)
Fotolegenda: Energia. Dilma acusou a oposição de provocar instabilidade ao falar de racionamento.

Haddad quer aumentar policiamento à noite (Págs. 1 e Cidades C1)

Dora Kramer

Na pressão
A Câmara aprovou o fim do 14° e do 15° salários dos parlamentares. O Parlamento apenas cumpriu uma de suas obrigações. Faltam muitas outras. (Págs. 1 e Nacional A6)

Demétrio Magnoli

Não se preocupe, embaixador
Por sua iniciativa, embaixador Carlos Zamora Rodríguez, o “ato de repúdio” a Yoani Sánchez fincou raízes no meu País. Creio que lhe devem medalha. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Veríssimo

Slogans
Não sei se vai virar exemplo de propaganda enganosa, mas o slogan “O fim da miséria é só o começo”, do PT, é ótimo do ponto de vista publicitário. (Págs. 1 e Caderno 2, D14)

Notas & Informações

A caça aos investidores
Atrair capitais também envolve um delicado teste de imagem do governo e do País. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Fim. Pressão acaba com 67 anos de privilégio

Mesmo contrariados, parlamentares aprovam a extinção do 14º e do 15º salários
Regalia era paga a deputados federais e a senadores desde 1946, com dinheiro dos impostos cobrados dos brasileiros que trabalham e não têm direito à mordomia. A partir de agora, parlamentares passarão a embolsar os salários extras — hoje no valor de R$ 26,7 mil cada um — apenas no início e no fim do mandato. A abolição do privilégio esbarrou em muita resistência na Câmara dos Deputados. Terminou aprovada exatamente um ano depois de o Correio denunciar que, além de receberem os dois salários a mais, senadores ainda davam calote na Receita Federal ao não recolher o imposto de renda. Antes de chegar ao Congresso, a campanha pelo fim do 14º e do 15º derrubou os pagamentos na Câmara Legislativa. (Págs. 1 e 2 a 4)

“O Senhor parecia dormir”

Saudado por 150 mil fiéis, Bento XVI fez a última aparição pública no Vaticano. O pontífice admitiu que teve problemas para conduzir a Igreja. O enviado especial do Correio, Diego Amorim, conta como os católicos se despediram de Joseph Ratzinger. (Págs. 1 e 16 a 18)

STF libera as votações no Congresso

Os ministros derrubaram a liminar que exigia a votação dos vetos em ordem cronológica. O Orçamento de 2013 e os royalties do Petróleo devem entrar em pauta. (Págs. 1 e 6)

Supersalários do TCDF nas mãos da Câmara

Somente uma emenda a projeto de lei do GDF garantiria recursos para bancar o reajuste aos servidores do tribunal. Mas o desgaste político da medida preocupa os distritais. (Págs. 1 e 23)

Senado aprova desoneração para empresas (Págs. 1 e 11)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Governo tenta reverter o pessimismo com inflação

A presidente Dilma Rousseff emitiu ontem uma mensagem de compromisso com o controle da inflação, numa tentativa de domar as expectativas do mercado, que estão desalinhadas por conta de dúvidas sobre se o governo irá agir com a força e os instrumentos necessários para combater a aceleração dos preços.
Minutos após o início da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que reúne alguns dos empresários mais importantes do país, a presidente escreveu um recado, fotografado pelo Valor “Afirme o controle da inflação como um valor em si”. Logo depois, o ministro interino da Fazenda, Nelson Barbosa, que estava ao lado de Dilma, disse que o controle da inflação é parte “indispensável” da estratégia de crescimento. Dilma, em seu discurso, repetiu a frase anotada. (Págs. 1 e A3, C1 e C2)

Embraer vence licitação nos Estados Unidos

O governo dos Estados Unidos anunciou ontem que o consórcio formado por Embraer e a Sierra Nevada Corporation venceu a concorrência da Força Aérea americana para o fornecimento de 20 aviões Super Tucano. O valor inicial do contrato é de US$ 427,5 milhões, mas poderá alcançar a cifra de US$ 1 bilhão, com a encomenda de mais 30 aeronaves.
O presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar, ressaltou a importância de vencer uma licitação no maior mercado de defesa do mundo, o que deverá gerar interesse pelo avião brasileiro em outros mercados. (Págs. 1 e A2)

Investidor continua a premiar a Linx

Menos de duas semanas após estrear na BM&FBovespa, a Linx terá hoje seu primeiro grande teste na condição de empresa com ações em bolsa – a apresentação dos resultados de 2012. A oferta pública inicial da empresa, especializada em programas de gestão para o varejo, foi uma surpresa positiva. Ficou no patamar mais alto da faixa indicativa, em R$ 27 por ação, e captou R$ 528 milhões. Até ontem, suas ações subiam 15,5%.
Criada em 1985, a Linx é bem-vista por especialistas do setor. Ela não participa da guerra de preços que eventualmente corrói as margens de lucro em contratos muito disputados, prática adotada por várias empresas de software. A companhia também possui contratos com grandes marcas — Toyota, Hering e Burger King entre elas — o que é visto como uma vantagem para sua expansão. (Págs. 1 e B4)

Gestores interinos em ascensão

O aumento das fusões e aquisições – foram 816 operações em 2012 – aqueceu a demanda por gestores interinos, executivos contratados por tempo limitado e cuja função é tomar decisões duras para acertar as contas das empresas.
De acordo com Rafael Souto, presidente da consultoria Produtive, a procura por esse tipo de profissional tem crescido principalmente por conta de consolidações nos setores de TI e de serviços financeiros. (Págs. 1 e D1)

Vale tem pior desempenho trimestral de sua história

A Vale encerrou o último trimestre de 2012 com um prejuízo de US$ 2,6 bilhões após todas as baixas contábeis, que somaram US$ 5,6 bilhões, superando as expectativas do mercado. O resultado trimestral negativo foi o maior da história da companhia. No ano, a mineradora fechou suas contas com um lucro líquido de US$ 5,5 bilhões, o menor dos últimos nove anos.
Murilo Ferreira, presidente executivo da Vale, não descartou a possibilidade de novos ajustes de preços de ativos em 2013, caso sejam necessários. (Págs. 1 e A2)

Glencore compra fatia da Ferrous

A Glencore, uma das maiores tradings de commodities do mundo, comprou uma participação entre 3% e 5% na mineradora de ferro Ferrous Resources, de Minas Gerais. Também fechou um acordo para comprar 20 milhões de toneladas de minério de ferro nos próximos quatro anos, informou Jayme Nicolato, presidente-executivo da Ferrous. Segundo ele, a fatia da Glencore na Ferrous poderá aumentar se a trading confirmar participação em uma operação de aumento de capital entre US$ 300 milhões e US$ 400 milhões da mineradora, que deve acontecer até o fim do semestre. A Ferrous tem plano de investimento de US$ 1,2 bilhão para ampliar a produção e pretende captar US$ 1,4 bilhão neste ano. (Págs. 1 e B1)

BSBI0S amplia sua rede para grãos no Sul

A BSBIOS, produtora de biodiesel controlada pela gaúcha BSPar e pela Petrobras Biocombustíveis, concluiu a aquisição de 13 unidades de recebimento e armazenagem de grãos e um terminal ferroviário da Adubos Coxilha. O valor do negócio está em fase de definição, mas ficará entre R$ 70 milhões e R$ 80 milhões. A operação deve agregar R$ 300 milhões ao faturamento da empresa neste ano, estima seu diretor-presidente, Erasmo Battistella. De acordo com o executivo, as novas unidades vão mais que dobrar a capacidade de estocagem de grãos e ainda reforçar os canais de venda de fertilizantes e insumos para os agricultores. (Págs. 1 e B18)

Avanço da nuvem

O mercado brasileiro de computação em nuvem deve crescer 74% neste ano e movimentar US$ 302 milhões. A segurança das informações segue como o maior entrave à adoção do modelo. (Págs. 1 e B2)

Apoio à inovação

A Intel, maior fabricante mundial de chips para computador, planeja investir RS 300 milhões em pesquisa e desenvolvimento no Brasil nos próximos cinco anos, por meio da concessão de bolsas em universidades. (Págs. 1 e B2)

Contra atrasos, Petrobras vai à China

A Petrobras fará parte das obras de quatro plataformas destinadas ao pré-sal na Bacia de Santos na China. A intenção é garantir que a produção prevista no plano de negócios seja alcançada. (Págs. 1 e B9)

Expansão dos genéricos

Depois de registrar o menor crescimento da história do setor no ano passado (17%), as vendas de genéricos em janeiro aumentaram 22,3% em relação ao mesmo mês de 2012. A estimativa para este ano é de uma expansão de 25%. (Págs. 1 e B13)

Cargill amplia unidade de cacau

A multinacional americana Cargill vai aumentar em 25% a capacidade de prensagem de cacau em sua fábrica de Ilhéus (BA), que passará de 65 mil para 80 mil toneladas por ano. (Págs. 1 e B17)

Ações da BB Seguridade

A BB Seguridade, subsidiária que vai concentrar os ativos de seguro, capitalização e previdência do Banco do Brasil, vai direcionar de 20% a 40% de sua oferta inicial de ações ao varejo. Ainda sem data, a operação deve acontecer até meados deste ano. (Págs. 1 e C3)

Títulos de capitalização

Superior Tribunal de Justiça (STJ) considera inválida cláusula contratual que estipula prazo de um ano para devolução de valores investidos em títulos de capitalização em casos de desistência antecipada ou inadimplência. (Págs. 1 e El)

TST reverte justa causa por peso

Tribunal Superior do Trabalho (TST) reverteu demissão por justa causa de uma ex-orientadora do Vigilantes do Peso, demitida em 2006 por ter engordado 20 quilos. O contrato de trabalho exigia a manutenção de peso ideal. (Págs. 1 e E2)

Ideias

Ribamar Oliveira
Desde 2010, a despesa com o pagamento dos servidores tem sido uma das principais variáveis de ajuste das contas públicas. (Págs. 1 e A2)
Jairo Saddi
Imputar aos bancos as perdas com os expurgos da inflação beira a loucura, mas no Brasil a loucura sempre tem defensores. (Págs. 1 e A19)

México pode abrir setor de petróleo às companhias estrangeiras (Págs. 1 e A17)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Até fazendeiro e político ganham o bolsa-pesca

Salário para pescador não trabalhar na piracema é embolsado por gente alheia à atividade
O Seguro-Desemprego ao Pescador Artesanal, de um salário mínimo, é pago de Só em Minas, foram liberados em quatro anos R$ 62,4 milhões em bolsas, cerca de novembro a fevereiro, época da reprodução dos peixes em que é proibido capturá- 2% dos R$ 2,9 bilhões pagos no Brasil. A fiscalização no estado, porém, é das mais los, para o sustento de pescadores rudimentares. No entanto, investigando a lista de frágeis. Nos últimos dois anos, 98.336 carteiras de pesca foram cassadas no país por recebimento, o Estado de Minas constatou fraudes que levam o dinheiro ao bolso suspeita de fraudes. Em Minas, 3.757 carteiras foram suspensas, mas nenhuma delas de ex-vereadores, carvoeiros, empresários e até um pastor residente em BH. por desvios do seguro, segundo os ministérios da Pesca e do Trabalho e Emprego. (Págs. 1 e 21)

A despedida

Diante de 150 mil fiéis na Praça São Pedro, no Vaticano, Bento XVI falou pela última vez antes de deixar o cargo hoje, às 16h. Ele afirmou que seu pontificado teve momentos de alegria, mas também dificuldades, quando “parecia que o Senhor estava dormindo”. O papa disse ter grande fé no futuro da Igreja e pleno conhecimento da “gravidade e raridade” de sua renúncia. (Págs. 1 e 18)

Sem regalia: Fim do 14° e 15° salários no Congresso

A Câmara aprovou a extinção dos dois salários extras anuais para os parlamentares, medida que já havia passado pelo Senado. A partir de agora, deputados e senadores só receberão uma bonificação no início e outra no fim de cada legislatura. (Págs. 1 e 4)

Royalties: Congresso livre para votar vetos

Supremo Tribunal Federal revoga liminar que obrigava parlamentares a seguir ordem cronológica de 3 mil impedimentos pendentes antes de analisar veto presidencial à distribuição equitativa das riquezas do petróleo. (Págs. 1 e 3)

Assembleia: Vereador é demitido por acumular empregos (Págs. 1 e 9)

Tragédia no Sul

Um mês após o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), laudo confirma asfixia por cianeto como causa das mortes. Gás altamente tóxico foi liberado pela espuma de isolamento do teto. Centenas de pessoas prestaram homenagens na cidade às 239 vítimas. (Págs. 1 e 10)

Gasolina: MG ‘importa’ cada vez mais de outros Estados

Produção no limite obriga a buscar combustível fora, o que o encarece ao consumidor. Entre 2008 e 2012, percentual da gasolina importada pulou de 23,1% para 45,9%. (Págs. 1 e 13)

Planos de saúde serão mais vigiados (Págs. 1 e 14)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Dia de adeus no Vaticano

Milhares de católicos acompanharam, ontem, a última audiência pública do papa Bento XVI, que hoje oficializa sua renúncia. Foram oito anos de papado, marcados por críticas e escândalos. Sucessor terá que administrar uma Igreja em crise. (Págs. 1 e 13 a 16)

Resgate em viaduto

Helicóptero da PRF pousou no Capitão Temudo por causa de atropelamento de idoso. (Págs. 1 e 2)

Deputados federais acabam 14° e 15° salários

Plenário da Câmara aprovou o fim do pagamento e decisão passa a valer de imediato. (Págs. 1 e 6)

Nova regra para telefone celular já em vigor

Caso ligação caia, forçando nova chamada para o número, será considerada apenas uma tentativa, desde que feita em até dois minutos. (Págs. 1 e Economia 1)

Dor marca um mês do incêndio em boate (Págs. 1 e 8)

Seguranças do metrô ameaçam parar o sistema

PF prendeu 23 policiais ferroviários alegando que eles não podem usar armas e provocou reação da categoria. (Págs. 1 e Cidades 1)

Dois mortos em assalto a banco de Rio Formoso

Quadrilha foi surpreendida ao sair da agência. PM e bandido morreram em consequência da troca de tiros. (Págs. 1 e Cidades 2)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Santa Maria em busca de respostas – Bombeiro assinou alvará sem plano contra incêndio

Oficial da reserva Daniel da Silva Adriano admitiu em depoimento à polícia que liberou a boate Kiss com base em documento simplificado e sem indicação de responsável técnico.
Para atenuar a dor
Um mês depois da tragédia, cidade promoveu atos para homenagear os 239 mortos e consolar os familiares. (Págs. 1 e 38 e 39)

Magistério: STF encurta validade do piso nacional

Ministros decidem que, mesmo criado em 2008, benefício vale a partir de abril de 2011. (Págs. 1 e 30)

Menos caros: Deputados eliminam 14° e 15° salários

Para atenuar desgaste, parlamentares não terão mais o benefício. (Págs. 1 e 10)

Desacelerando: Ritmo menor na alta dos aluguéis

Índice deve ficar próximo da inflação no ano. (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Dilma reage às críticas e defende a política econômica do governo

No Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, presidente disse que previsões infundadas criam expectativa negativa sobre o país. E garantiu à plateia de empresários que seu objetivo é elevar a taxa de investimento de 19% para 25% do PIB. (Págs. 1 e 6)

Ex-diretor da ANP pede preço real para gasolina

David Zylberstajn critica ação do governo e diz que estímulos à indústria automobilística e subsídios à gasolina são venenos que minam a saúde financeira da Petrobras. (Págs. 1 e 4)

Falta de acordo entre partidos cria impasse na Itália (Págs. 1 e 68)

Santander alavanca capital para avançar na concorrência (Págs. 1 e 64)

IGP-M de fevereiro fica abaixo das previsões e a Fazenda comemora

Para o secretário-executivo Nelson Barbosa, o choque dos preços dos alimentos começou a ser revertido. (Págs. 1 e 8)

Vale tem seu primeiro prejuízo trimestral dos últimos dez anos

Perdas no 4º trimestre de 2012 atingiram R$ 5,6 bilhões, por causa do preço do minério e queda na produção. (Págs. 1 e 44)

Fortunas aumentam 21,4% em 2012 e chegam a R$ 527,3 bilhões

A maior parte desses recursos está aplicada em ativos de renda fixa, que representam 31,5% da carteira. (Págs. 1 e 62)

Muito cuidado para não cair na malha fina da Receita Federal

O hábito de preencher a declaração do Imposto de Renda no final do prazo, a perda de comprovantes de gastos ou a simples desatenção podem colocá-lo em desvantagem diante do Leão. (Págs. 1 e 67)

A vez dos royalties

Por ampla maioria, o STF derrubou a liminar que impedia o Congresso de votar o veto do Planalto à nova lei. (Págs. 1 e 10)

Moderação

Ambev admite perda de mercado, mas mantém investimento, diz Nelson Jamel, vice-presidente financeiro. (Págs. 1 e 34)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.