Jovem negra corre mais risco de morte
No Brasil, as jovens negras correm risco 2,2 vezes maior de serem mortas do que as jovens brancas, segundo o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência. Das 26 unidades da Federação, apenas o Paraná fica de fora – no Rio Grande do Norte, o índice chega a 8,11. …
Ministros dão carona a lobistas e parentes em aviões da FAB
Pelo menos sete ministros do governo de Michel Temer usaram voos da FAB (Força Aérea Brasileira) para transportar parentes, amigos, empresários ou lobistas. Os aviões foram requisitados para cumprimento de agendas de trabalho, não raro em locais turísticos. Procurados pela reportagem, os ministros negaram irregularidades…
—————————————————————-

O Globo

Manchete: Aposentados e pensionistas já são 14,2% da população
Parcela dos beneficiários da Previdência disparou. Em 1992, eram 8,2%
Aposentadoria precoce agrava quadro fiscal e beneficia os mais ricos, mostra estudo do Ipea

O envelhecimento acelerado da população e as regras generosas da Previdência no país fizeram com que o número de brasileiros que recebem benefícios previdenciários disparasse. Eram 8,2% da população em 1992 e chegaram a 14,2% em 2015, segundo estudo do Ipea. No Estado do Rio, a parcela é ainda maior: 16,1%. E a aposentadoria precoce acentua a desigualdade de renda no país. Segundo a pesquisa, 79% da renda desses benefícios vão para os 30% mais ricos da população, informa GERALDA DOCA. Em Buenos Aires, o presidente Temer mostrou confiança na aprovação da reforma. (PÁGINAS 15 e 16)

Crime e religião na mira do TRE-RJ
Eleito presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio, o desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos comanda hoje reunião sobre segurança nas eleições de 2018. O TRE quer coibir a atuação do crime organizado, o abuso de poder religioso e a propagação de notícias falsas na internet. (PÁGINA 3)

Tráfico impõe medo em Angra
Com onda crescente de violência, Angra dos Reis tem a sexta maior taxa de homicídio do Rio. Tráfico já ocupa favelas e responde por 90% dos assassinatos. Ontem, bando explodiu banco em Paraty e fugiu pelo mar. (PÁGINAS 6 e 7)

Ancine foca em distribuição (Segundo Caderno)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Tucanos resistem a plano de Alckmin para Previdência
Bancada na Câmara rejeita ideia do novo presidente do PSDB de obrigar parlamentares a apoiar reforma
O governador Geraldo Alckmin (SP), novo presidente do PSDB, enfrenta resistências para cumprir seu primeiro desafio à frente do partido: obrigar deputados tucanos a votar pela reforma da Previdência – o que os políticos chamam de fechar questão em torno de um tema. Parte dos parlamentares rejeita uma possível imposição da Executiva nacional e qualquer possibilidade de punição em caso de voto contrário às mudanças nas regras da aposentadoria. Pré-candidato à Presidência em 2018, Alckmin defendeu essa proposta após a convenção do PSDB, sábado. O Placar da Previdência, do Estado, mostra que dos 46 deputados federais do PSDB, apenas sete disseram que votarão a favor da reforma – 12 são contrários, 11 estão indecisos e 16 não quiseram responder. “Fechar questão é medida extrema. Isso ainda não foi discutido”, disse Ricardo Tripoli (SP), líder do PSDB na Câmara. “Hoje não há consenso na bancada. Se for para expulsar deputado do partido, acho difícil fechar questão”, afirmou o senador Tasso Jereissati (CE). (POLÍTICA / PÁG. A4)

Perillo pede mais verbas
Vice-presidente do PSDB, Marconi Perillo disse que o presidente Temer terá de liberar emendas para os deputados se quiser aprovar a reforma da Previdência. (PÁG. A6)

Temer crê em votos do Centrão
O presidente Michel Temer disse ontem em Buenos Aires que há possibilidade de partidos como PP, PSD e PRB obrigarem seus deputados a fechar questão sobre Previdência. (PÁG. A4)

‘ Os conflitos entre sócios na BRF foram superados’
Presidente do conselho e dono de 3,92% da BRF, dona da Sadia e da Perdigão, o empresário Abilio Diniz afirma que os conflitos e a crise na companhia foram superados. A empresa teve prejuízo por três semestres seguidos, houve divergências entre os sócios, debandada de executivos e um novo presidente foi contratado. Agora, segundo ele, “há outro clima”. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

Mercosul e UE ficam sem acordo
A União Europeia frustrou a expectativa do Mercosul e não melhorou a proposta de acesso ao mercado europeu para carne e etanol. A decisão deve adiar a esperada assinatura do pré-acordo para a criação da área de livre comércio entre os dois blocos econômicos. (ECONOMIA / PÁG. B5)

‘Estou menos pessismista’
O ex-secretário de Política Econômica da gestão Lula diz que, hoje, sociedade trata de temas que não estavam em pauta. “Deixou se ser tabu discutir Previdência.” (CADERNO 2 / PÁG. C2)

Jovem negra corre mais risco de morte
No Brasil, as jovens negras correm risco 2,2 vezes maior de serem mortas do que as jovens brancas, segundo o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência. Das 26 unidades da Federação, apenas o Paraná fica de fora – no Rio Grande do Norte, o índice chega a 8,11. (METRÓPOLE / PÁG. A15)

Maduro retalia oposição por boicote a eleição (INTERNACIONAL / PÁG. A12)

Cida Damasco
Não há mais contas a fazer sobre o estado atual e futuro da Previdência. Agora, os cálculos não são técnicos, mas políticos. (ECONOMIA / PÁG. B5)

Notas & Informações
A recuperação se espalha
A maré da recuperação já se espalhou pela maior parte da indústria. E o próximo grande sinal positivo deve ser o avanço da reforma da Previdência. (PÁG. A3)

Lula caçoa do País
Em visita ao Rio, a capacidade do chefão do PT de zombar dos brasileiros atingiu o ápice. 9PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Eletrobrás deverá ser privatizada na época da eleição
Afirmação é do presidente da estatal, Wilson Ferreira Júnior, para quem a coincidência de eventos não afetará o negócio
Uma das maiores operações do gênero na história do país, a privatização da Eletrobras vai ocorrer entre setembro e dezembro de 2018, diz Wilson Ferreira Júnior, presidente da estatal, em entrevista a Maria Cristina Frias. A coincidência com as eleições para presidente do Brasil não prejudicará a atratividade da emissão de ações, afirma. “Nem investidores estrangeiros nem brasileiros veem problema. Se tem uma oportunidade em um negócio de 30 anos, não tem nada a ver com eleição. Não tenho dúvida de que há interesse, porque são as últimas [usinas] no país.” A privatização encontra resistência na Câmara e no Senado, inclusive de membros da base do governo. “Se ela não ocorrer, vende-se usina a usina. A Eletrobrás ficaria com todos os custos e perderia a capacidade instalada de 14 mil megawatt-hora (MWh), uma Itaipu”, diz o presidente da estatal. O projeto de lei será encaminhado na semana que vem, afirma. “Essa é a agenda do ministro [Fernando Coelho Filho, das Minas e Energia].” (Mercado Aberto A16)

Ministros dão carona a lobistas e parentes em aviões da FAB
Pelo menos sete ministros do governo de Michel Temer usaram voos da FAB (Força Aérea Brasileira) para transportar parentes, amigos, empresários ou lobistas. Os aviões foram requisitados para cumprimento de agendas de trabalho, não raro em locais turísticos. Procurados pela reportagem, os ministros negaram irregularidades. (Poder A4)

Foto-legenda: Alguém cantando
Caetano Veloso em evento em comemoração aos 20 anos do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), no largo da Batata, zona oeste de SP (Poder A7)

Celso Rocha de Barros
Discurso de Lula só serve para quem não quer ser eleito
Líder nas pesquisas de intenções de voto, Lula fala em tom adequado para quem acha que será impedido pela Justiça de disputar a Presidência. Mas e se puder concorrer? E se ganhar? Aí será um problema. O discurso atual da esquerda não lhe dá a menor chance de fazer um bom governo. (Poder A6)

Brasileiro não tem paciência para poupar, mostra estudo
O brasileiro é imediatista e tem baixíssima tendência à poupança, mostram cálculos inéditos feitos a partir de levantamento do Datafolha. O resultado do país é menos da metade da média latino-americana, informa Ana Esteia de Sousa Pinto. A pesquisa mostra que 65% dos brasileiros não poupam. Mesmo entre os mais ricos, metade não faz reservas. Economistas sugerem “empurrão”. (FolhaInvest A15)

Corte em faculdade afetou imagem da reforma trabalhista
A demissão de 1.200 professores pela Estácio de Sá, segunda maior instituição de ensino superior do país, prejudica a imagem da reforma trabalhista, mas não deve ser tendência no setor, diz Chaim Zaher, principal acionista individual da universidade até agosto. “O mercado financeiro quer resultado no curto prazo. Muitas vezes, isso fere um pouquinho a qualidade.” (Pág. A12 )

Editoriais
Leia “Casuísmo ‘do bem’”, sobre decisões do STF a respeito de punição a parlamentares, e “Tributos de Trump”, acerca de reforma iminente nos EUA. (Opinião A2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.