<strong>Projeções levam taxa para 11%</strong>; Ata do Copom elevou a expectativa para os juros no início de 2014. Ex-presidentes do BC defendem a alta…- <strong>Greve contra primeiro leilão do pré-sal paralisa refinarias</strong>; Protesto contra licitação de Libra deixou sem produção 16 plataformas de Campos; Rio reforça segurança…- <strong>Planos: 30% vão ao SUS ou pagam;</strong> Pesquisa mostra que 30% dos clientes dc planos de saúde em São Paulo recorrem ao SUS ou aos serviços particulares. Os principais problemas dos planos são no pronto socorro e na marcação de consultas…- <strong>Má gestão pública facilita a corrupção no país</strong>; O presidente do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, afirma que o despreparo do Estado para acompanhar os projetos abre espaços para fraudes e desvios. Sem nomear governos específicos, ele aponta a falta de planejamento, gestão e estrutura como principais problemas do setor público brasileiro…
<h2>O Globo</h2>
Mesmo com acordo nos EUA, dólar cai no mundo

Impasse no Congresso pode custar US$ 206 bilhões em perda de crescimento econômico A decisão do Congresso americano de aprovar, na última hora, um plano para que o governo Obama voltasse a funcionar e o teto da dívida fosse elevado fez os mercados respirarem aliviados. Apesar disso, a moeda americana desabou no mundo. No Brasil, fechou em queda de 0,73%, a R$ 2,159. Frente ao euro, caiu 1,03%, na maior baixa em um mês. Especialistas estimam em US$ 206 bi a perda no crescimento econômico americano este ano e no próximo por causa da queda de braço do governo Obama com o Congresso. Pág 1, 37 e editorial “Todos na dependência da política americana”)

ANP sobe projeção para pré-sal de Libra

A quatro dias para o primeiro leilão do pré-sal, a Agência Nacional do Petróleo anunciou que o Campo de Libra poderá produzir até 40% mais do que o previsto inicialmente, passando de um milhão para 1,4 milhão de barris por dia. O novo piso seria alcançado em 15 anos de exploração. Ao todo, nove grupos estão habilitados a participar do leilão por terem depositado garantias. Especialistas criticaram o otimismo exagerado do governo. A Advocacia Geral da União informou que manterá equipes de plantão para cassar liminares que tentarem impedir o leilão de Libra, na próxima segunda-feira, no Rio. Além da Força Nacional, o Exército vai cuidar da segurança do evento. (Pág 1 e 40)

Juro continuará a subir, diz BC

Na ata do Comitê de Política Monetária (Copom), o Banco Central indicou que, nas próximas reuniões, continuará a aumentar as taxas de juros em torno de 0,5 ponto percentual para segurar a inflação, que “ainda mostra resistência” (Pág 1 e 38)

Justiça no Rio manda soltar 22 acusados

A Justiça autorizou ontem a libertação de 22 dos 64 acusados de vandalismo enquadrados na lei do crime organizado e presos após protestos de terça-feira na Cinelândia. A aplicação da nora lei dividiu juristas e provocou protestos. Alunos da PUC e funcionários da Fiocruz fizeram atos contra a prisão de dois de seus colegas, dizendo que foi arbitrária e que eles não participaram do quebra-quebra. Para a justiça, os libertados não representam perigo para a sociedade. (Pág 1, 21 e 22)

A batalha das biografias

Chico admite erro e se desculpa O cantor afirmou que não se lembrava de ter dado entrevista a Paulo Cesar de Araújo, autor de biografia de Roberto Carlos. Em artigo, Jorge Mautner defende a proteção à intimidade. (Pág 1 e Segundo Caderno)

Fechamento definitivo da Perimetral é adiado

O prefeito Eduardo Paes decidiu adiar o fechamento definitivo da Perimetral deste sábado para o seguinte, dia 26. O MP do Rio havia notificado a prefeitura sobre riscos de caos no trânsito. Agora, a Perimetral só será fechada neste domingo para testes, das 8h às 17h, com o trânsito desviado para a Via Binário. (Pág 1, 12 e 13)

Fracassa acordo entre PT e PMDB

Após reunião no Guanabara, o presidente do PT, Rui Falcão, e o governador Sérgio Cabral mantiveram as candidaturas de Lindbergh (PT) e Pezão (PMDB) ao governo do estado. Divisão prejudicaria Dilma no Rio. (Pág 1 e 3)

BB e Caixa brigam por mercados

Diante da disputa entre BB e Caixa no mercado de crédito, o ministro Mantega convocou os presidentes dos dois bancos para tentar acabar com o clima de tensão. Eles têm estratégias para atacar mercados dominados pelo outro. (Pág 1 e 41)

Planos: 30% vão ao SUS ou pagam

Pesquisa mostra que 30% dos clientes dc planos de saúde em São Paulo recorrem ao SUS ou aos serviços particulares. Os principais problemas dos planos são no pronto socorro e na marcação de consultas. (Pág 1 e 42)

Merval Pereira

A crise entra Congresso e Casa Branca remete ao Brasil. (Pág 1 e 4)

Miriam Leitão

Efeitos da crise americana atingem demais países. (Pág 1 e 38)

————————————————————————————
<h2>O Estado de S. Paulo</h2>
Manchete: Greve contra primeiro leilão do pré-sal paralisa refinarias

Protesto contra licitação de Libra deixou sem produção 16 plataformas de Campos; Rio reforça segurança A quatro dias do leilão do campo de Libra, primeira área de petróleo do pré-sal a ser licitada, greve convocada pela Frente Única dos Petroleiros (FUP), contrária à licitação, paralisou refinarias, plataformas e centros de distribuição da Petrobrás em 16 Estados. De acordo com Francisco José de Oliveira, presidente da FUP, filiada à CUT, a greve deve continuar pelo menos até segunda-feira. Na Bacia de Campos, responsável por 80% da produção nacional, 15 plataformas tiveram o trabalho interrompido, e em outras 24 foram acionadas equipes de contingência. Com cerca de 1,5 mil km², a área de Libra é a maior descoberta de petróleo do País, com reservas estimadas entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris. O pico de produção poderá ser de 1,4 milhão de barris/dia. (Pág 1 e Economia B1, B3 e b4)

Alas do PT disputam recursos para campanha

A presidente Dilma Rousseff se reuniu ontem com o marqueteiro João Santana para abafar uma crise entre grupos do PT que disputam nos bastidores o dinheiro a ser investido pelo partido na campanha presidencial de 2014. Segundo fontes do PT, o ex-ministro Franklin Martins tenta emplacar contrato de RS 12 milhões para fazer a comunicação de Dilma nas redes sociais até o ano que vem, mas enfrenta a resistência do tesoureiro da legenda, João Vaccari Neto. (Pág 1 e Política A7)

Mantega critica gestão econômica da era FHC

Contrariado com as críticas feitas por Arminio Fraga, ex-presidente do Banco Central. no Estado de ontem, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a gestão tucana implantou o regime de metas de inflação, mas não cumpriu. Ele declarou que, se os tucanos estivessem à frente da economia brasileira durante a crise mundial, em 2008, o Brasil teria quebrado. (Pág 1 e Economia B6)

Lei da Venezuela faz dólar disparar

O dólar paralelo disparou na Venezuela após o governo dizer que usará a Lei Habilitante, que será votada pela Assembleia, para combater a especulação cambial. (Pág 1 e Internacional A10)

TJ nega prisão imediata de 175 membros do PCC

O desembargador Ivan Marques, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, negou ontem o recurso que garantiria a decretação da prisão preventiva dos 175 denunciados como integrantes do PCC, entre eles, 62 que e estariam em liberdade e cometendo crimes para a facção. A Justiça entendeu que não havia urgência. Uma nova análise do pedido de prisão preventiva deve demorar meses. (Pág 1 e Metrópole A19)

Celso Ming

Alívio temporário O acordo entre democratas e republicanos nos EUA foi apenas um suspiro de alivio, A vaca. foi retirada da beira do abismo, mas continua por lá. (Pág 1 e Economia B2)

Rio apura tiro em ativista

A polícia do Rio vai apurar as circunstâncias em que Rafael Santana Santos, de 24 anos, foi alvejado no ombro durante ato em apoio aos professores. (Pág 1 e A18)

Notas e Informações

PAC imobiliária, de nova O PAC continua sendo, acima de tudo, um grande empreendimento imobiliário. (Pág 1 e A3)

————————————————————————————
<h2>Correio Braziliense</h2>
Manchete: Degradação do Paranoá

Dois órgãos do GDF trocam acusações sobre a origem da mancha de óleo que invadiu o lago imprescindível para a existência de Brasília. Enquanto a Novacap credita o problema a vazamento em caldeira do Hran, a Secretaria de Saúde aponta como causa as obras de pavimentação na cidade. Esse não foi o único acontecimento a sobressaltar ontem os brasilienses. Em São Sebastião, um caminhão desgovernado provocou pânico no trânsito. Antes de parar, o veículo matou uma mulher na faixa de pedestres, bateu em três carros e derrubou poste. Em outros cinco acidentes, mais duas mortes. Uma delas, a de criança de 6 anos no Setor de Mansões do Lago Norte (Pág 1, 19 e 21)

Exército vai reprimir protestos contra leilão dopré-sal

Greve de 24 horas paralisou a Petrobras no país. Em Brasília, petroleiros invadiram o Ministério de Minas e Energia em repúdio ao leilão do Campo de Libra, na Bacia de Santos (RJ), marcado para segunda-feira. O governo convocou tropas para conter manifestantes. (Pág 1 e 10)

Dilma parte em busca de votos verdes

Decidida a tirar de Marina o monopólio do discurso ambientalista, a presidente lança programa “agroecológico” e se constrange com vaias ao ministro da Agricultura. (Pág 1 e 2)

Mágoas e perdão no clã Buarque

Chico Buarque se retratou após a comprovação de que concedeu entrevista ao biógrafo Paulo Cesar de Araújo. E enfrenta a divergência da irmã, a ex-ministra Ana de Hollanda. (Pág 1 e 7)

————————————————————————————
<h2>Valor Econômico</h2>
Manchete: Pré-sal exige investimento de US$ 500 bi em 12 anos

O petróleo do pré-sal, cujo primeiro campo (Libra) será leiloado segunda-feira, representa enormes desafios para o país. Cálculos do setor indicam que serão necessários US$ 500 bilhões de investimento em 12 anos, entre 2013 e 2025, para alcançar a meta da Petrobras, operadora única do pré-sal, de produzir 4,2 milhões de barris de petróleo por dia em 2020 ou 5,2 milhões de barris equivalentes se for contabilizado o gás natural. Só em Libra, estima a consultoria IHS, os custos operacionais serão de US$ 180 bilhões a US$ 250 bilhões em 35 anos. Em 2027, com todas as plataformas em operação, o campo atingirá o pico de produção, de 1,4 milhão de barris/dia. (Pág 1, A3 e A4)

BC manterá oferta cambial até dezembro

O Banco Central vai continuar oferecendo contratos de swap cambial até 31 de dezembro, conforme compromisso que assumiu com o mercado. Enquanto houver demanda por proteção, vai atendê-la. A rolagem dos contratos que começam a vencer a partir de novembro será examinada caso a caso. Poderão ser integrais ou não. Isso vai depender da demanda. Na avaliação do governo, está ficando cada dia mais caro para as empresas carregar essas posições em câmbio, pois não há nenhuma garantia de qual será a tendência da taxa de câmbio. Enquanto isso, os juros continuarão subindo, como indicou a ata do Comitê de Política Monetária, divulgada ontem. Deve haver mais uma rodada de aumento de 0,50 ponto percentual na última reunião do ano, em 27 de novembro, e a Selic tende a encerrar o exercício em 10% ao ano. (Pág 1 e A2)

Terminais atacam modelo para portos

Na contramão da ideia de gerar escala e baixar custos nos portos, o modelo para as licitações de novos arrendamentos em Paranaguá e Salvador pode impedir a ampliação dos atuais terminais de contêineres, segundo a Associação Brasileira dos Terminais de Contêineres de Uso Público (Abratec), e inviabilizar investimentos de R$ 2 bilhões. As empresas argumentam que a ampliação dos berços de atracação – e, eventualmente, dos pátios – é imprescindível para receber a nova geração de navios conhecidos como New Panamax, com 366 metros de comprimento, e que deverão chegar aos portos nacionais a partir de 2015, com a conclusão das obras de expansão do Canal do Panamá. Ocorre que o modelo atual foi desenhado com base em navios menores, que raramente ultrapassam 250 metros. (Pág 1 e A3 e A4)

Herdeiras de Amador Aguiar têm derrota no STJ

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concluiu que Lia e Lina Maria, as filhas do banqueiro Amador Aguiar, fundador do Bradesco, morto em 1991, não têm direito a obter um acréscimo em sua herança que poderia chegar a 4% das ações ordinárias do banco. Pela cotação de ontem no mercado, esse valor seria o equivalente a R$ 3,092 bilhões. A decisão foi tomada, em 26 de setembro, por 15 votos a zero, pela Corte Especial, que é o órgão máximo do STJ. Mesmo assim, as filhas vão recorrer. “Eu já fiz embargos de declaração”, afirmou Marcelo Ribeiro, advogado que representa as herdeiras. Para ele, o placar dilatado não importa. “Quinze a zero ou 8 a 7 é a mesma coisa. Se fosse no futebol, seriam três pontos do mesmo jeito”, disse. (Pág 1 e C32)

Uma eleição sem brizolismo após 30 anos

Rio ruma para a eleição mais pulverizada dos últimos 30 anos Pela primeira vez, em mais de 30 anos, a eleição a governador no Estado do Rio de Janeiro pode ter uma disputa não polarizada e sem a influência dos “herdeiros” do ex-governador Leonel Brizola, que venceu as eleições de 1982 e 1990 e, ao longo de três décadas, dominou a política local, diretamente ou por meio de aliados. Até o momento, há quatro pré-candidatos: o vice-governador, Luiz Pezão (PMDB), o senador Lindbergh Farias (PT), o ex-governador Anthony Garotinho (PR) e o deputado Miro Teixeira (Pros). Apesar disso, o foco do debate pré-eleitoral está no embate entre dois aliados: o PMDB do governador, Sérgio Cabral, e o PT de Lindbergh. Aliado nos últimos sete anos, o PT ameaça desembarcar do governo Cabral para viabilizar a candidatura do senador. (Pág 1 e A10)

————————————————————————————
<h2>Estado de Minas</h2>
Manchete: Mais médicos desistem do programa em Minas

Menos da metade dos formados no Brasil selecionados para o estado assumiram seus postos Nas duas etapas do projeto do governo federal foram direcionados para Minas Levantamento do Estado de Minas constatou que dos últimos 35 médicos Gerais 107 médicos com diplomas brasileiros. Mas apenas 52 tomaram posse de destinados a cidades mineiras, só 15, ou 42,8%, estão trabalhando. Segundo as seus cargos. Na primeira fase, de um total de 72 bolsistas designados, o estado prefeituras, 14 deles informaram a desistência ou não apareceram. Os outros seis acabou recebendo, de fato, apenas 37, ou 51,4%, segundo informou o próprio foram dispensados pelos gestores municipais, por problemas como não aceitar a Ministério da Saúde. Na segunda, a evasão foi maior ainda. jornada obrigatória de 40 horas ou querer adiar o início do trabalho. (Pág 1 e 17)

Preços de voos e serviços vão ser vigiados

Governo federal cria comitê interministerial para tentar evitar abusos nas tarifas de passagens aéreas e de diárias em hotéis durante o Mundial, depois de denúncias de aumentos excessivos. Grupo se reunirá com Procons das 12 cidades-sede antes de convocar empresários do setor de turismo. (Pág 1 e 11)

Ação civil cobra da PBH medidas emergenciais

Ministério Público acionou a Justiça para exigir plano de combate à doença. Para o MP, a Secretaria Municipalde Saúde subestimou números de casos de dengue este ano. Prefeitura diz que adota medidas frequentes de controle, como vistoria de imóveis. (Pág 1 e 18)

Nova lei: Minas tem 46 distritos que podem ser emancipados (Pág 1 e 6)

————————————————————————————
<h2>Jornal do Commercio</h2>
Manchete: Suposto assassino foi filmado na PE-300 (Pág 1)

Balanço do PAC pode estar “maquiado” (Pág 1)

Outras 52 cidades do Kstado recebem o Mais Médicos (Pág 1)

Pesquisa vê negro com risco maior de assassinato (Pág 1)

————————————————————————————
<h2>Zero Hora</h2>
Manchete: Planalto aciona Exército para o leilão do pré-sal

Grupos contrários à exploração de petróleo por empresas estrangeiras prometem reforçar protestos contra disputa marcada para segunda. (Pág 1, 8, 9 e 28 [Maria Isabel Hammes])

Custo dificulta rastreamento de rebanhos

Burocracia e gastos freiam adoção de controle pelos produtores. (Pág 1 eCampo e Lavoura)

Sistema da Furg vai monitorar a costa brasileira

Projeto ajudará a prever catástrofes naturais para reduzir estragos. (Pág 1 e 49)

Até abril, socorro a 206 km de estradas

Governo anunciou ontem recuperação de 28 trechos de rodovias estaduais em condições críticas. (Pág 1, 40 e 41)

————————————————————————————
<h2>Brasil Econômico</h2>
Manchete: Má gestão pública facilita a corrupção no país

O presidente do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, afirma que o despreparo do Estado para acompanhar os projetos abre espaços para fraudes e desvios. Sem nomear governos específicos, ele aponta a falta de planejamento, gestão e estrutura como principais problemas do setor público brasileiro. “Deixar uma obra para a última hora significa aumentar os preços, ter sobrepreços”, diz o presidente do TCU em entrevista ao Brasil Econômico. (Pág 1, 4 a 6)

BNDES faz parceria com o Boticário

Fabricante de cosméticos se torna gestora de linha de financiamento do banco para expandir suas marcas. (Pág 1 e 16)

Projeções levam taxa para 11%

Ata do Copom elevou a expectativa para os juros no início de 2014. Ex-presidentes do BC defendem a alta. (Pág 1, 18 e 19)

O mapa da disputa pela área de Libra

Com 11 empresas interessadas, a aposta para o consórcio vencedor recai sobre estatais chinesas. (Pág 1, 8 e 9)

Rio Madeira

Rentabilidade e prazo melhores para linhas de transmissão. (Pág 1 e 3)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.