É proibido fumar – O decreto, que será publicado amanhã no Diário Oficial da União, regulamenta a “Lei Antifumo”, de 2011. A sociedade e os donos de estabelecimentos terão um prazo de seis meses para se adaptar às novas regras. A medida não prevê punições direcionadas aos fumantes, mas os estabelecimentos que se recusarem a cumprir as normas poderão receber multas de até R$ 1,5 milhão, além da cassação do alvará de funcionamento. A data do anúncio foi escolhida por conta do Dia Mundial sem Tabaco, comemorado ontem…

Documentos do Itamaraty jogados na rede – Pelo menos 400 documentos sigilosos circulam desde sexta-feira na internet depois de um ataque à pasta. Entre a papelada, estão os planos de ações contra protestos durante o Mundial, além de medidas para a segurança das seleções…

Black blocs prometem caos na Copa contam com PCC –  black blocs que executaram as ações de grande repercussão do ano passado continuam fora do radar da polícia, e prometem transformar a Copa do Mundo “num caos”. Para isso, alguns deles esperam que o Primeiro Comando da Capital (PCC), a organização que domina os presídios paulistas e emite ordens para criminosos soltos, também entre em campo. Não se trata de uma parceria, mas de uma soma de esforços…

FOLHA DE S.PAULO

Obra da Petrobras foi ‘conta de padeiro’, afirma ex-diretor

Paulo Roberto Costa diz que estatal errou ao estimar custo inicial da refinaria Abreu e Lima e nega superfaturamento

A Petrobras decidiu construir a refinaria Abreu e Lima (PE), sua obra mais cara, sem ter um projeto definido e fazendo uma “conta de padeiro” para estimar o custo inicial, disse o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, 60.

Investigado por suspeita de corrupção e envolvimento com um bilionário esquema de lavagem de dinheiro, ele recebeu a Folha na semana passada para sua primeira entrevista desde que foi libertado, após 59 dias de prisão.

Com custo inicial estimado em US$ 2,5 bilhões (R$ 5,6 bilhões), Abreu e Lima deverá custar US$ 18,5 bilhões (R$ 41,5 bilhões) quando ficar pronta, em 2015. “A Petrobras errou”, disse Costa. “Divulgou o valor de US$ 2,5 bilhões sem saber quanto a refinaria iria custar, sem um projeto.”

O ex-diretor afirmou que não houve superfaturamento nas obras, apesar dos indícios apontados pelo TCU (Tribunal de Contas da União). Réu na Justiça junto com o doleiro Alberto Youssef, Costa disse que nunca fez remessas ilegais ao exterior.

Ex-diretor diz que teve relação ‘técnica e amistosa’ com Dilma

Indicado pelo PP, Costa nega ter sofrido cobranças do partido e afirma que Pasadena não foi um mau negócio. ‘Eu tive 35 anos de Petrobras e meu zelo sempre foi muito grande. Podem investigar’, diz Costa

Paulo Roberto Costa diz que foi indicado para o cargo de diretor de abastecimento da Petrobras, que ocupou de 2004 a 2012, pelo PP. Seu padrinho político foi o deputado José Janene (PP), ligado ao doleiro Alberto Youssef. É preciso, porém, competência técnica para ser aprovado pelo conselho, segundo Costa.

Clima negativo muda em novembro, promete Dilma

Em reuniões com empresários, Dilma se queixa de críticas à política econômica e vê inflação sob controle

Em suas recentes reuniões com empresários da indústria, a presidente Dilma Rousseff admitiu que o país vive um “problema seriíssimo de expectativa”, que está afetando o crescimento econômico.

“Enquanto esse problema não passar, fica muito difícil o processo”, disse Dilma, ao defender o país e seu governo das críticas de perda de credibilidade entre investidores internacionais.

Ela pediu que o empresariado confie em uma mudança de clima “quando novembro chegar”, após a eleição. E fez questão de dizer que está fazendo a sua parte, mas que nem sempre é fácil lidar com expectativas negativas.

“Nós fizemos o possível e o impossível”, afirmou, citando como exemplo de ação para estimular o crescimento os financiamentos com juros subsidiados do BNDES.

“Podem falar à vontade que é ruim ficar subsidiando PSI [Programa de Sustentação do Investimento], porque vamos subsidiar, sim”, afirmou, respondendo a críticas dos tucanos.

‘Junho’ chegou

Com lançamento nos cinemas e na web, documentário da Folha relata os protestos de 2013

Brasil propôs a boliviano que abrisse mão de asilo

O governo brasileiro pressionou o senador boliviano Roger Pinto a abrir mão unilateralmente do asilo concedido pelo Brasil, diante de insistentes exigências do presidente da Bolívia, Evo Morales. É isso que revelam telegramas diplomáticos e depoimentos secretos da sindicância sobre as ações do diplomata Eduardo Saboia, a que a Folha teve acesso.

Em agosto do ano passado, Saboia, então encarregado de negócios em La Paz, retirou o senador boliviano Roger Pinto, asilado na embaixada brasileira em La Paz por 453 dias, e o levou em um carro oficial até Corumbá, em Mato Grosso do Sul, desencadeando crise diplomática.

O episódio motivou a demissão do então chanceler Antonio Patriota.

Em depoimento à comissão de sindicância em 7 de outubro de 2013, Patriota admitiu a proposta para que Roger Pinto abrisse mão do asilo.

“Dentro das hipóteses examinadas pelo grupo de trabalho”, era uma opção, disse Patriota à comissão da sindicância. O Brasil nunca havia pressionado um asilado a abrir mão do benefício.

Alegando ser perseguido politicamente, Roger Pinto pediu asilo na embaixada em La Paz em 28 de maio de 2012.

O asilo foi concedido pelo governo brasileiro. Mas a Bolívia se negava terminantemente a dar salvo-conduto para que o senador fosse transportado para o Brasil. E a situação estava azedando a relação entre os dois países.

Em maio de 2013, um ano após a entrada de Roger Pinto na embaixada, o Itamaraty enviou o secretário Elói Ritter a La Paz com uma carta lacrada para o então embaixador na Bolívia, Marcel Biato.

Na carta, o Itamaraty instruía o embaixador a fazer a seguinte proposta a Roger Pinto: “Você concorda em abrir mão de seu asilo enviando uma carta à presidente Dilma Rousseff? Está disposto a embarcar em um avião com destino a um terceiro país não especificado?”

Sabesp deixa de investir 37% do previsto em obras

Novo sistema de abastecimento atrasou três anos; companhia afirma que teve um ‘bom desempenho’

Faltam craques, diz Pelé

Cristiano Ronaldo é somente um finalizador.

Ex-goleiro Edinho, filho de Pelé, é condenado a 33 anos de prisão

Acusação é de lavagem de dinheiro do tráfico; ainda cabe recurso

O ex-goleiro Edson Cholbi Nascimento, o Edinho, filho de Pelé, foi condenado a 33 anos e quatro meses de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas.

A decisão, da juíza Suzana Pereira da Silva, da 1ª Vara Criminal de Praia Grande, no litoral paulista, admite recurso. As informações são do jornal “A Tribuna”, de Santos.

Outros quatro réus receberam a mesma pena: Ronaldo Duarte Barsotti de Freitas, conhecido como Naldinho; Clóvis Ribeiro, o Nai; Maurício Louzada Ghelardi, o Soldado, e Nicolau Aun Júnior, o Nick.

Relatório da Fifa indica fraude em jogos de seleções

Entidade identificou manipulação no amistoso entre África do Sul e Guatemala, segundo relatório obtido pelo ‘New York Times’

 

O GLOBO

Maioria dos cariocas não vai a protesto e quer ver a Copa

Dilma: é absurdo dizer que Copa compromete educação

“Nosso modelo não foi o Robin Hood, mas quem mais aumentou a renda foram os pobres”, disse

A presidente Dilma Rousseff defendeu os gastos feitos com a Copa do Mundo e voltou a pedir que os brasileiros recepcionem bem os turistas estrangeiros. Para ela, é “absurda” a afirmação de que os gastos do torneio comprometem os investimentos em educação no país. As declarações foram dadas durante um evento da juventude petista em Guarulhos, na Grande São Paulo:

— Diziam que a gente tinha gasto o dinheiro da educação em estádios. Sabe quanto é o orçamento da Educação no Brasil? O orçamento era R$18 bilhões (quando Lula assumiu o governo em 2003). Este ano, o Paim (ministro da Educação) vai executar um orçamento de R$ 112 bilhões. É importante dizer isso para vocês verem que absurdo. É um absurdo falar que o dinheiro dos estádios compromete e educação no Brasil.

Segundo a presidente, somando recursos federais, estaduais e municiais, “a gente pode dar de barato que, somando todo mundo, vai dar pelo menos R$ 200 bilhões”.

— Ora, todos os 12 estádios, e não foi dinheiro do orçamento, foi de financiamento, não ficaram em R$ 8 bilhões.

Ato contra Copa em São Paulo termina em tumulto em estação de Metrô

O nono ato do movimento “Se Não Tiver Direitos, Não Vai Ter Copa” terminou em tumulto na noite deste sábado, em São Paulo. Depois de encerrarem o protesto na frente da sede da Federação Paulista de Futebol, os manifestantes seguiram até a estação de Metrô Barra Funda, na Zona Oeste. No local, houve corre-corre e empurra-empurra. Passageiros se assustaram e a entrada do terminal chegou ser fechada por 15 minutos.

A confusão começou quando um grupo pulou a catraca para não pagar a passagem. Seguranças cercaram os manifestantes, que gritavam: “Não vai ter Copa”. Um extintor de incêndio foi estourado pelos participantes do protesto, mas não houve quebra-quebra. Em seguida, um grupo entrou em um vagão, onde ocorreu novo empurra-empurra com os seguranças. O tumulto durou cerca de 15 minutos.

PPS apresentará recurso contra decreto que cria superestrutura para movimentos sociais

Um dia depois de o DEM apresentar um recursos neste sentido, o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), anunciou que também irá apresentar, na próxima segunda-feira, Projeto de Decreto Legislativo para revogar o Decreto 8.243/2014, da presidente Dilma Rousseff. O decreto presidencial cria a Política Nacional de Participação Social (PNPS) e diz que o objetivo é “consolidar a participação social como método de governo”.que determina aos órgãos governamentais, inclusive as agências de serviços públicos, promover consultas populares.

“O decreto é uma tentativa da presidente Dilma de engessar o Legislativo, acabando com a democracia representativa prevista na Constituição de 1988. A democracia se dá por meio de representantes eleitos, e o decreto cria outra fonte de poder. É por isso que vamos buscar a sua revogação” disse Rubens Bueno, em nota.

Após anunciar aposentadoria, Barbosa descansa no Rio

Ministro, que passa o fim de semana na cidade, chegou a ser aplaudido na porta de casa, no Leblon

Dois dias depois do anúncio de sua aposentadoria antecipada, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, passa o fim de semana descansando em sua residência no Rio. Por volta de 11h, ele apareceu na portaria do edificio, no Leblon, Zona Sul da cidade, como se ensaiasse um passeio. Na companhia de três seguranças, o ministro parecia verificar a presença de jornalistas.

Abordado pelo GLOBO, foi simpático, mas disse que não gostaria de dar entrevista. Embora só deixe a presidência da Suprema Corte e o cargo de ministro no final de junho, Barbosa exibia hoje já um ar mais relaxado. Aparentando estar bem disposto, o ministro usava tênis e calças esportivos, uma camisa polo e um chapéu estilo Panamá.

Quando Barbosa surgiu na entrada do prédio, um casal que estava na pet shop vizinha começou a acenar e aplaudir gritando o nome dele.

– Não sai, Barbosa! Fica porque o Brasil precisa de homens como o senhor. Somos seus fãs! — gritou a mulher.

 

O ESTADO DE S.PAULO

Black blocs prometem caos na Copa contam com PCC

s black blocs que executaram as ações de grande repercussão do ano passado continuam fora do radar da polícia, e prometem transformar a Copa do Mundo “num caos”. Para isso, alguns deles esperam que o Primeiro Comando da Capital (PCC), a organização que domina os presídios paulistas e emite ordens para criminosos soltos, também entre em campo. Não se trata de uma parceria, mas de uma soma de esforços.

Com o compromisso de não identificá-los, o Estado ouviu 16 desses black blocs, em seis encontros, na última semana. À diferença dos adolescentes que os imitaram em depredações, e que acabaram arrolados em um inquérito do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), eles são adultos, seguem tática desenvolvida há décadas na Europa e nos Estados Unidos, não têm página no Facebook nem querem aparecer.

Acordo blinda fornecedores da Petrobras na CPI mista

Responsáveis por um terço das doações privadas a campanhas eleitorais nas duas últimas eleições, fornecedoras da Petrobras iniciaram uma operação entre os deputados e senadores que integram a CPI mista instalada na semana passada no Congresso e já receberam sinais de que a investigação dos negócios da estatal deve se concentrar em pessoas, e não nas empresas.

Empresas suspeitas de negociar com Costa receberam R$ 5 bi

Seis empresas investigadas sob suspeita de negociar com o ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa doações a campanhas políticas em troca de contratos receberam mais de R$ 5,5 bilhões por contratos com a estatal.

Ex-aliado de Marina cria sua própria ‘Rede’

Aliados e parceiros de chapa na eleição presidencial de 2010, o empresário Guilherme Leal e a ex-ministra Marina Silva separaram seus projetos políticos. Leal criou sua própria organização: a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (Raps).

 

CORREIO BRAZILIENSE

É proibido fumar

Os espaços para fumantes, conhecidos como “fumódromos”, estão com os dias contados. O tabaco também será banido de áreas de uso coletivo de qualquer tipo, mesmo que coberta apenas por um toldo. Passarão a ser proibidos os mostruários usados para expor os produtos em bares e lojas de conveniência. Essas e outras novidades constam de um decreto sancionado pela presidente Dilma Rousseff e apresentado ontem pelo ministro Artur Chioro, da Saúde.

O decreto, que será publicado amanhã no Diário Oficial da União, regulamenta a “Lei Antifumo”, de 2011. A sociedade e os donos de estabelecimentos terão um prazo de seis meses para se adaptar às novas regras. A medida não prevê punições direcionadas aos fumantes, mas os estabelecimentos que se recusarem a cumprir as normas poderão receber multas de até R$ 1,5 milhão, além da cassação do alvará de funcionamento. A data do anúncio foi escolhida por conta do Dia Mundial sem Tabaco, comemorado ontem.

Para o analista de sistemas Carlos de Luca, de 42 anos, a regulamentação é um “mal necessário”. Luca adotou o hábito do tabaco ainda na juventude. “O fumo é nocivo, nós que somos fumantes sabemos disso. Estamos sendo reprimidos fortemente, mas fazer o quê? Minha esposa vai adorar, porque que vou acabar fumando menos”, ponderou.

Documentos do Itamaraty jogados na rede

Pelo menos 400 documentos sigilosos circulam desde sexta-feira na internet depois de um ataque à pasta. Entre a papelada, estão os planos de ações contra protestos durante o Mundial, além de medidas para a segurança das seleções.

CONGRESSOEMFOCO

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.