Mais Médicos não priorizou cidades com menos médicos

O governo distribuiu profissionais do programa federal Mais Médicos a partir dos pedidos das prefeituras sem priorizar os municípios com carência maior de atendimento. O Ministério da Saúde disse ter procurado completar equipes sem médicos ou implantar novas frentes de saúde…

O Brasil que queremos

Exame ouviu mais de 500 líderes das maiores empresas brasileiras sobre a agenda de reformas que o próximo presidente da República – seja ele quem for – deve atacar. O resultado é um manifesto da nata do capitalismo brasileiro, com um conjunto de sugestões para recuperar o dinamismo dos negócios e levar o país de volta à trilha do desenvolvimento. Resta ver quem vai enfrentar o desafio…

Os ajustes inevitáveis para 2015

Empresários e economistas já fazem as contas sobre os impactos da correção de rumo obrigatória da economia no próximo governo. Quem quer que vença as eleições terá de tomar decisões duras para o Brasil voltar a crescer. Saiba quais são e os que significam na prática…

O globo

Manchete: Indecisos e infiéis são os alvos na reta final

Analistas avaliam que 28 milhões ainda devem decidir voto para presidente

Conquista dessa fatia do eleitorado será decisiva para Marina e Aécio, que buscam chegar ao 2º turno

Na reta final da campanha presidencial, os candidatos investem nos indecisos e naqueles que admitem mudar o voto, informam Cleide Carvalho e Marco Grillo. Analistas estimam que esse segmento chegue, nesta semana, a 28 milhões de eleitores (20% do total) e seja decisivo, principalmente para Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB). No Rio, candidatos apostam em estratégias distintas. (Págs. 1, 3, a 5, 20 e 21)

Delator: Palocci teria pedido verba para campanha 2010

Denúncia foi de ex-diretor da Petrobras, diz a “Veja” Para Dilma, é factoide. Aécio e Marina cobram apuração. (Págs. 1 e 11)

Brasil perde espaço em energia limpa

Estudo da FGV mostra que o Brasil vai destinar só US$ 3,1 bilhões a fontes renováveis de energia este ano, ou 1,4% do total mundial. País tenta desenvolver tecnologia para gerar eletricidade com ondas do mar, uma das próximas fronteiras do setor. (Págs. 1 e 33)

Crise muda classe média argentina

Os argentinos estão sendo forçados a mudar hábitos por causa da crise. O consumo de carne caiu 5,7%, os shoppings amargam queda nas vendas pela is vez em dez anos, e 350 restaurantes fecharam as portas em Buenos Aires. (Págs. 1 e 36)

Lição de cidadania

Escolas abordam, sem viés doutrinário do regime militar, temas das extintas disciplinas Educação Moral e Cívica e OSPB. Projetos de lei propõem a volta delas. (Págs. 1 e 38)

Impostos em alta

Esgotou-se o espaço para ajustes pelo aumento das receitas. Resta, enfim, tratar de reduzir os gastos crescentes (Págs. 1 e 14)

De Lacan a Shakespeare, quem faz a cabeça de Marina (Págs. 1 e 10)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: PF investiga ligação entre tesoureiro do PT e doleiro preso

Vaccari é suspeito de negociar investimentos de fundos de pensão de estatais em empresas lgadas a Youssef; ele nega

A Polícia Federal investiga se investimentos de fundo de pensão de estatais em empresas ligadas ao doleiro preso Alberto Youssef foram intermediados pelo tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, informam Leonardo Souza e Mario Cesar Carvalho.

Os fundos Petros (Petrobras) e Postalis (Correios) aplicaram R$ 73 milhões e perderam quase tudo. (Págs. 1 e Eleições 2014, 1)

Economistas preveem extremos com Marina

Projeções feitas por economistas-chefes de instituições financeiras mostram polos extremos no caso de vitória de Marina Silva (PSB) na eleição presidencial.

No otimista, corte de gastos, redução da dívida pública, investidores confiantes, PIB superior a 2,5%. (Págs. 1 e Mercado, C1)

Mais Médicos não priorizou cidades com menos médicos

O governo distribuiu profissionais do programa federal Mais Médicos a partir dos pedidos das prefeituras sem priorizar os municípios com carência maior de atendimento. O Ministério da Saúde disse ter procurado completar equipes sem médicos ou implantar novas frentes de saúde. (Págs. 1 e Eleições 2014, 8)

Marcos Lisboa e Zeina Latif: Candidatos optam por retórica fácil na campanha

Como atender os desafios futuros? A retórica importa, e governos eleitos são reféns de promessas de campanha. Infelizmente, a escolha tem sido pela retórica fácil, em vez do debate sobre os desafios difíceis. (Págs. 1 e Eleições 2014, 7)

‘Baixo clero’ do Itamaraty reclama da gestão Dilma

Diplomatas iniciantes se insurgiram, reclamando de promoções represadas e cortes orçamentários no Ministério das Relações Exteriores na gestão Dilma.

Entregue ao chanceler Luiz Alberto Figueiredo, carta assinada por 342 terceiros-secretários, o estágio inicial da carreira, critica dificuldades para progressão a cargos mais altos. O ministro afirma que está atento às reivindicações. (Págs. 1 e Mundo, A11)

Foto-legenda: Como Dilma, Marina e Aécio construíram suas trajetórias políticas até a eleição do próximo domingo. (Págs. 1 e Eleições 2014, 4 e 6)

Editoriais

Leia “O fator Marina”, a respeito de resultado da pesquisa Datafolha, e “Masp sob nova direção”, acerca da nova gestão do museu paulista. (Págs. 1 e Opinião, A2)

Veja

Manchete: Todos atrás dela

Mais mulheres do que homens estão entre os “órfãos do primeiro turno”, que não vão eleger o seu candidato predileto mas definirão o resultado final da eleição. (Pág. 1)

Exclusivo: O núcleo atômico da delação

Paulo Roberto Costa diz à Polícia Federal que em 2010 a campanha de Dilma Rousseff pediu dinheiro ao esquema de corrupção da Petrobras. (Pág. 1)

————————————————————————————

Época

Manchete: Entrevista – Marina Silva

“Tenho muito respeito pelo Armínio”

“(Dilma age) sob o comando de João Santana (…) Ninguém depois será governado pelo marqueteiro”

“É melhor ter um programa feito a lápis que um feito a língua e saliva porque ele (Aécio) não tem”

“Manteremos o Bolsa Família. Sabe o que não vamos manter? O Bolsa Empresário”

“Espero que Lula aconselhe a não usarem o marketing selvagem que Collor usou contra ele”

“Sempre tive medo. Mas meu compromisso sempre foi maior que meu medo” (Pág. 1)

————————————————————————————

ISTOÉ

Manchete: Ética

O que baliza a moral de uma sociedade e por que esse valor está em queda no Brasil. (Pág. 1)

Corruptos na caça ao voto, mentiras como peça de campanha, o vale-tudo eleitoral e os escândalos que atingem os Três Poderes da República. Como o eleitor pode acabar com isso.

Pesquisa IstoÉ/Sensus

Pela primeira vez, Marina e Aécio cruzam a linha do empate técnico. (Pág. 1)

————————————————————————————

ISTOÉ Dinheiro

Manchete: Os ajustes inevitáveis para 2015

Empresários e economistas já fazem as contas sobre os impactos da correção de rumo obrigatória da economia no próximo governo. Quem quer que vença as eleições terá de tomar decisões duras para o Brasil voltar a crescer. Saiba quais são e os que significam na prática. (Pág. 1)

Estatais

O desabafo de Fernando Henrique Cardoso contra a corrupção. (Pág. 1)

Negócios

Por dentro da união de forças da Minerva com a BRF para desafiar a JBS. (Pág. 1)

————————————————————————————

Carta Capital

Manchete: Corrida indefinida

Um contingente de 10% de indecisos será o fiel da balança em 5 de outubro.

Marcos Coimbra: Tudo pode acontecer, de uma vitória de Dilma no primeiro turno a uma disputa entre a petista e Aécio Neves no segundo. (Pág. 1)

Transpetro

Uma obra inacabada no interior de São Paulo na mira do MP. (Pág. 1)

Brasília

Azeda a relação entre o governo e o Tribunal de Contas. (Pág. 1)

E-Commerce

O Brasil é central na estratégia da chinesa Alibaba. (Pág. 1)

————————————————————————————

EXAME

Manchete: O Brasil que queremos

Exame ouviu mais de 500 líderes das maiores empresas brasileiras sobre a agenda de reformas que o próximo presidente da República – seja ele quem for – deve atacar. O resultado é um manifesto da nata do capitalismo brasileiro, com um conjunto de sugestões para recuperar o dinamismo dos negócios e levar o país de volta à trilha do desenvolvimento. Resta ver quem vai enfrentar o desafio. (Pág. 1)

Crise?

Os carros de luxo vendem como nunca no Brasil. (Pág. 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Erros, omissões, arrependimento

Antes de ser assassinado, o menino Bernardo Boldrini pediu ajuda e deu sinais de que corria perigo. Seis meses depois de sua morte, Três Passos ainda tenta entender o que falhou na rede que devia protegê-lo. (Pág. 1 e Notícias, 26 a 31)

Eleições 2014: As últimas cartadas dos candidatos

Propostas ambientais para o Brasil. (Págs. 1 e Notícias, 20 a 25)

Dias Toffoli, o xerife das urnas em 5 de outubro

Presidente do TSE diz que caixa 2 é passado. (Págs. 1 e Com a palavra, 10 a 12)

EBC

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.