Bancos reabrem segunda; Após 23 dias da mais longa paralisação da categoria desde 2004, bancários fecharam acordo com patrões. São esperadas longas filas na volta das agências. Ainda ontem, metalúrgicos decretaram estado de greve…- PCC tenta influenciar STF e planeja matar Alckmin;Projeto da facção também inclui eleição de deputada em SP; governador diz que RDD será fortalecido…A facção também procura fazer lobby no STF para obter benefícios a presos e planeja a eleição de uma deputada estadual em São Paulo – a candidata seria uma advogada. Alckmin disse que não se intimidará e que vai “fortalecer ainda mais o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD)”. O Tribunal de Justiça de SP vai analisar nos próximos dias o recurso do Ministério Público Estadual e definirá se aceita
a denúncia e a prisão preventiva dos 175 acusados de ligação com o PCC. Destes, 54 estão em liberdade…

O Globo

Manchete: Exército de bandidos: Facção criminosa planejou assassinato de Alckmin

Grupo fatura R$ 100 milhões por ano com o tráfico de entorpecentes Em megaoperação, MP de São Paulo denuncia 175 pessoas; governador reage e promete endurecer.
Na maior investida contra a facção que domina os presídios de São Paulo, o Ministério Público do estado identificou um exército com mais de 11 mil soldados que trabalham para o crime organizado em 22 estados, com ramificações no Paraguai e na Bolívia. Segundo o MP, o grupo até mesmo determinou a execução do governador Geraldo Alckmin, com base em interceptações feitas em 2011. Ontem, Alckmin anunciou que pretende ampliar o isolamento imposto na cadeia aos chefes do grupo. Dados do Conselho Nacional do MP apontam que 68% dos presídios do país descumprem a lei e não separam presos pela gravidade dos crimes. (Págs. 1 e 3 e 4)

Com mandato, mas ainda com Bolsa Família

Ao cruzar o cadastro do Bolsa Família com dados do TSE, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome constatou que 2.168 políticos eleitos em 2012, a maioria vereadores, continuaram recebendo repasses do programa mesmo depois de tomar posse — o que não é permitido. Todos foram excluídos. (Págs. 1 e 12)

Colunistas: Jorge Bastos Moreno

Aldo Rebelo deverá deixar ministério para disputar governo de SP. (Págs. 1 e 3)

Gente boa: PPS será processado por paródia de “Eduardo e Mônica”. Cleo Guimarães (Págs. 1 e Segundo Caderno)

Prêmio da paz: Nobel contra os arsenais químicos

Numa decisão que causou surpresa, o Prêmio Nobel da Paz foi concedido à pouco conhecida Organização para a Proibição de Armas Químicas, ligada à ONU e encarregada atualmente de destruir os arsenais da Síria. A escolha, entre 259 concorrentes, frustrou os fãs da ativista paquistanesa Malala Yousafzai, de 16 anos. (Págs. 1 e 35 e 36)

Gastos públicos: Governo pode ter bandas fiscais

Diante da necessidade de dar mais credibilidade à sua política fiscal, o governo estuda adotar um sistema de bandas para a meta de superávit nas contas públicas, a exemplo do que acontece hoje com a inflação. (Págs. 1 e 29)

Concorrência: Cade abre processo contra a Google

O Cade vai investigar supostas práticas anticompetitivas da Google, que estaria privilegiando seus sites em buscas on-line no Brasil. As queixas são dos concorrentes Buscapé, Bondfaro e Microsoft, dona do Bing. (Págs. 1 e 34)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: PCC tenta influenciar STF e planeja matar Alckmin

Projeto da facção também inclui eleição de deputada em SP; governador diz que RDD será fortalecido.
Escutas telefônicas recentes a que o Estado teve acesso mostram que o Primeiro Comando da Capital (PCC) planeja uma série de atentados contra autoridades do Estado, entre elas o governador Geraldo Alckmin e o coordenador dos presídios da região oeste do Estado, Roberto Medina. A facção também procura fazer lobby no STF para obter benefícios a presos e planeja a eleição de uma deputada estadual em São Paulo – a candidata seria uma advogada. Alckmin disse que não se intimidará e que vai “fortalecer ainda mais o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD)”. O Tribunal de Justiça de SP vai analisar nos próximos dias o recurso do Ministério Público Estadual e definirá se aceita a denúncia e a prisão preventiva dos 175 acusados de ligação com o PCC. Destes, 54 estão em liberdade. (Págs. 1 e Metrópole A20, A24 e A25)

Operação Cachorro-Quente

O nome em código esconde o maior investimento do PCC em uma operação: o plano de invasão da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau e o resgate de toda a cúpula da facção. (Págs. 1 e A25)

Organização contra armas químicas ganha Nobel da Paz

O Prêmio Nobel da Paz foi concedido ontem à Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq), com o objetivo de reforçar a noção de que o uso de armas químicas é um crime de guerra e o ataque lançado em 21 de agosto em Damasco não pode ser visto como “normal”. A entidade ganhou destaque por seu trabalho de destruição de armas químicas na Síria. A premiação busca respaldar a negociação para pôr fim à guerra que começou em março de 2011 e já deixou mais de 110 mil mortos. (Págs. 1 e internacional A11)

Peso das inspeções

José Maurício Bustani, ex-diretor-geral da Opaq, lembra de sua destituição em 2002 por pressão dos EUA, que eram contra seu plano de averiguar se havia armas químicas no Iraque. (Págs. 1 e A12)

Bolsa Família foi pago a políticos

Levantamento feito pelo governo mostra que 2.168 políticos que estão atualmente em exercício de mandato recebiam o benefício do programa Bolsa Família. (Págs. 1 e política A8)

Após 23 dias, termina greve dos bancários (Págs. 1 e economia B4)

PSB e Rede negam ‘ruptura’ com PT

Marina Silva e Eduardo Campos negaram traição ao ex-presidente Lula. “Não é ruptura. Só estamos pensando diferente do PT”, disse o líder do PSB. (Págs. 1 e política A4)

Celso Ming: É a política industrial

Após os militares, o governo Dilma é um dos que mais acreditam na eficácia da política industrial, mas as decisões têm sido casuísticas e parciais. (Págs. 1 e economia B2)

Laura Greenhalgh: A um sobrevivente

O problema é o desfecho de tudo isso em Lampedusa, Khaled. Talvez um rotundo “nada”, ante a incapacidade de uma formulação política. (Págs. 1 e caderno 2 C10)

Notas & Informações: Crime à sombra do Estado

O PCC é um exemplo de falência do poder do Estado em todos os locais em que ele atua. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Pelo direito da criança a um mundo melhor

Notícias desenham um presente nada animador, mas os pequenos têm planos para consertar o futuro.
Que Brasil é esse que despreza direitos de trabalhadores domésticos, como a babá de seus filhos? (Página 8) Que política é essa que pode mudar a LRF, lei que impõe limites à gastança de governantes, apenas para beneficiar um prefeito amigo? (Página 2) Que governantes são esses que não zelam pelo sistema pluvial porque esse tipo de obra não rende votos? (Páginas 19 a 21) E nos EUA: por que se paralisa um país para impedir um presidente de tornar a saúde acessível a todos? (Página 11)
E a União Europeia: como pode ser civilizado um povo insensível ao naufrágio de barcos cheios de imigrantes? (Página 15) Na Ásia, o que esperar de talibãs que festejam o fato de uma corajosa menina de 16 anos não ter ganhado o Nobel da Paz? (Página 14) No Super!, as próprias crianças — alunos de escolas públicas do DF — dão a receita para um mundo melhor. E mais: você tem saudade do tempo em que era gente miúda? Veja, à esquerda, fotos que leitores enviaram ao Correio para relembrar a infância. (Pág. 1)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Fernando Sabino. A falta que ele nos faz

“Ainda menino, descobri que tinha vocação para mentiroso. Contando para os amigos uma história ou um filme, alterava o final, acrescentava personagens. Desde criança eu achava que a verdade está muito além da realidade.” Assim Fernando Tavares Sabino, nascido em Belo Horizonte em 12 de outubro de 1923, definia o exercício da imaginação, que o levou a escrever livros como O grande mentecapto, O menino no espelho, O homem nu e outros que carregamos no coração, formando uma obra que marcou a literatura brasileira.
O escritor morreu em 11 de outubro de 2004, no Rio. Nesta edição, o Estado de Minas homenageia os 90 anos de seu nascimento com um passeio pela BH vivenciada pelo autor e descrita em obras-primas como O encontro marcado, que tem como um dos cenários os arcos do Viaduto Santa Tereza. Obrigado, Sabino, por nos contar as suas histórias.
Parabéns, Fernando, pela alma de menino. (Págs. 1 e Gerais 17, 23 e 24 e Pensar capa 2 e 3)

Luta contra arsenal químico leva Nobel

Entidade que supervisiona a destruição de arsenal na Síria foi escolhida entre 259 candidatos para receber o prêmio da Paz. Criada em 1997, a Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) atua em parceria com a ONU e tem 189 países associados. (Págs. 1 e 15)

Duplicação da BR-381 empaca na burocracia

Sete dos 11 trechos entre BH e Valadares aguardam apenas a assinatura das ordens de serviço, que estava prevista para este mês. Mas, segundo o Dnit, os consórcios vencedores das licitações precisam ser registrados em juntas comerciais e montar os canteiros de obras, que não têm prazo para começar. (Págs. 1 e 3)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Bancos reabrem segunda

Após 23 dias da mais longa paralisação da categoria desde 2004, bancários fecharam acordo com patrões. São esperadas longas filas na volta das agências. Ainda ontem, metalúrgicos decretaram estado de greve. (Págs. 1 e capa dois e cidades / economia 6)

PTB entrega cargos e deixa base de Eduardo

Armando Monteiro comunicou decisão ontem ao governador, que antes disso anunciou corte de 969 cargos comissionados. Candidato a presidente do PT saiu do governo. (Págs. 1 e 3 e 4)

Guerra na web: Prática anticompetitiva do Google será investigada no Brasil. (Págs. 1 e cidades/economia 8)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Os desafios para o metrô da Capital se tornar realidade

Questões como busca de parceiro privado, desapropriações e financiamentos projetam a conclusão da obra para 2020. (Págs. 1 e 4, 5 e 10 (editorial))

Discurso: Presidente pede salário maior para professores

Em Novo Hamburgo, em tom de campanha, Dilma disse que magistério precisa de reconhecimento e remuneração. (Págs. 1 e 6 e 8)

Em suspense: Bancários rejeitam fim de paralisação

Decisão de sindicato da Grande Porto Alegre pode adiar volta ao trabalho. (Págs. 1 e 13)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.