Cabral é algemado em Curitiba
Ex-governador protesta; especialistas criticam a atitude da Polícia Federal
Sérgio Cabral teve as mãos algemadas e os pés acorrentados ao ser levado da carceragem da Polícia Federal para o Instituto Médico-Legal em Curitiba. O ex-governador e sua defesa protestaram. A PF alega que pretendia preservar a segurança dele. A medida não foi adotada em transferências de outros presos da Lava-Jato. Especialistas criticaram a atitude, julgada excessiva.
Lula lançará nova versão da Carta ao Povo
Ex-presidente Lula pretende lançar em fevereiro, no aniversário do PT, uma nova versão da Carta ao Povo Brasileiro. Ao contrário do texto de 2002, feito para acalmar o mercado financeiro, expectativa é que agora haja acenos para bandeiras históricas petistas.
Bancos privados fazem ofensiva contra corretora de criptomoeda
A maior corretora de criptomoedas do país, a Mercado Bitcoin, entrou com ação contra o Santander para manter sua conta no banco, após ser notificada sobre o fechamento. A Folha apurou que o banco teme que parte do dinheiro tenha origem ilícita. A empresa teve conta encerrada pelo Itaú e enfrentou recusa do Bradesco. Os bancos não se manifestaram.
——————————————————————————-

O Globo

Manchete : Detran renovou carteira já suspensa
Antonio Anaquim rasurou formulário médico e não declarou sofrer de epilepsia
Com 62 pontos e 14 multas, atropelador havia perdido o direito de dirigir 10 meses antes de pedir renovação da CNH
O motorista que atropelou 17 pessoas e provocou a morte da bebê Maria Louise, de oito meses, não poderia ter o pedido de renovação da Carteira Nacional de Habilitação aceito pelo Detran. O advogado Armando Silva de Souza, da OAB-RJ, disse que o processo de suspensão da CNH de Antonio de Almeida Anaquim transitou em julgado (não admitia mais recursos) em fevereiro de 2015. O pedido de renovação foi feito em dezembro. De acordo com o Detran, o bloqueio só ocorreu em janeiro de 2017. (PÁGINA 9)

WASHINGTON FAJARDO
Velocidade nas ruas do Rio é excessiva e perigosa. (PÁGINA 14)

Cabral é algemado em Curitiba
Ex-governador protesta; especialistas criticam a atitude da Polícia Federal
Sérgio Cabral teve as mãos algemadas e os pés acorrentados ao ser levado da carceragem da Polícia Federal para o Instituto Médico-Legal em Curitiba. O ex-governador e sua defesa protestaram. A PF alega que pretendia preservar a segurança dele. A medida não foi adotada em transferências de outros presos da Lava-Jato. Especialistas criticaram a atitude, julgada excessiva. (PÁGINA 6)

Políticos reagem a mudanças na Caixa
A aprovação do novo estatuto da Caixa, que impõe regras mais rigorosas para a seleção de executivos e impede que Temer indique os vice-presidentes do banco, foi alvo de críticas de políticos da base aliada. Para analistas, a mudança de regras ajuda, mas não resolve o problema da ingerência. (PÁGINA 19)

MÍRIAM LEITÃO
TCU, BC, MP e CGU se reúnem e pedem mais mudanças. (PÁGINA 20)

Lula lançará nova versão da Carta ao Povo
Ex-presidente Lula pretende lançar em fevereiro, no aniversário do PT, uma nova versão da Carta ao Povo Brasileiro. Ao contrário do texto de 2002, feito para acalmar o mercado financeiro, expectativa é que agora haja acenos para bandeiras históricas petistas. (PÁGINA 3)

Collor anuncia candidatura a presidente (PÁGINA 3)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Marinha pede ao governo volta do auxílio-moradia
Benefício foi extinto há 17 anos e custaria R$ 2,2 bilhões se incluídos também Exército e Aeronáutica, de acordo com estudo do Ministério da Defesa
O comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, defende a volta do auxílio-moradia para militares, extinto em dezembro de 2000, informa Tânia Monteiro. O benefício é reivindicado também por integrantes do Exército e da Aeronáutica. Estudo do Ministério da Defesa sobre a situação salarial da categoria aponta que a volta do auxílio-moradia para as Forças Armadas custaria R$ 2,2 bilhões em 2018. O valor se refere ao pagamento a 246 mil militares na ativa das três Forças. A discussão sobre a retomada do pagamento ocorre em um momento em que o Supremo Tribunal Federal (STF) prevê julgar em março o conjunto de ações que tratam do auxílio-moradia para juízes. Desde setembro de 2014, uma decisão liminar (provisória) do ministro Luiz Fux garante a magistrados o pagamento de até R$ 4.377 mensais referente ao benefício. O ministro Raul Jungmann (Defesa), fora do País, não foi localizado para tratar do assunto. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Análise: Roberto Godoy
Preocupação do almirante é importante. Salário baixo leva militares à procura por moradia de baixo custo, em locais de risco, com frequência controlados por facções criminosas. (PÁG. A4)

Venda da Eletrobrás terá ‘golden share’
O projeto de lei com regras para a privatização da Eletrobrás garante à União uma ação de “golden share”, que dá poder de veto em casos de liquidação e de modificação da denominação social da empresa, entre outros pontos. A proposta deve ser encaminhada para o Congresso na segunda. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

Rebaixar o País ‘é possível’, diz vice da Moody’s
A vice-presidente da Moody’s, Samar Maziad, afirmou ontem que o rebaixamento da nota do Brasil de Ba2, com perspectiva negativa, para Ba3 “certamente é resultado possível” ainda neste trimestre. “A agenda de reformas não aconteceu, o que era importante para estabilizar o rating”, disse. (ECONOMIA / PÁG. B6)

Três morrem por reação à vacina contra febre amarela
Três pessoas morreram no Estado de São Paulo por reação à vacina contra a febre amarela desde o início do ano passado, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. Outros seis casos estão em investigação. A reação é considerada rara, com incidência de 1 a cada 500 mil pessoas imunizadas, mas pode acontecer porque a vacina é feita com o vírus vivo atenuado. A febre amarela já deixou 36 mortos, e o número de casos da doença chegou a 81. Mairiporã, Atibaia e Amparo concentram dois terços dos registros. (METRÓPOLE / PÁG. A12)

MP investiga falta de doses
O Ministério Público de São Paulo instaurou inquérito civil para apurar a falta de vacina contra febre amarela em unidades de saúde. (PÁG. A12)

Corrente e algemas
O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) chega ao IML de Curitiba antes de ser transferido para o Complexo Médico-Penal de Pinhais (ele estava em Benfica, no Rio). Sua defesa, em nota divulgada em rede social, se disse ‘indignada’ e ‘estarrecida’. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Collor diz que será candidato a presidente (POLÍTICA / PÁG. A8)

Justiça proíbe ato pró-Lula na Paulista (POLÍTICA / PÁG. A6)

Na Amazônia, papa ataca escravidão (INTERNACIONAL / PÁG. A11)

CCR leva leilão do metrô com ágio de 185%
Formado por CCR e RuasInvest, o consórcio Via Mobilidade ofereceu R$ 553,8 milhões e venceu o leilão das Linhas 5 e 17 do Metrô. O lance mínimo era de R$ 194,3 milhões. O grupo fará a operação comercial por 20 anos. (ECONOMIA / PÁG. B10)

Adriana Fernandes
O que o BC fez na Caixa é um marco e oportunidade que não pode ser desperdiçada. (ECONOMIA / PÁG. B6)

Notas&Informações
A responsabilidade do eleitor
O Congresso representa o povo brasileiro, sobretudo na essência. Somos aquilo que lá está, com todas as virtudes, todos os vícios e idiossincrasias. (PÁG. A3)

Muito barulho por quase nada
A Caixa é fonte de problemas. Sua natureza não mudou. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Não sairei com pecha de falcatruas, afirma Temer
Presidente diz que usará o ano final do mandato para ‘recuperação moral’
O presidente Michel Temer, 77, disse em entrevista à Folha que não concluirá o mandato “com a pecha de um sujeito que incorreu em falcatruas”. O emedebista frisou que neste ano, seu último no cargo, se dedicará a sua “recuperação moral”. “De repente, chego à Presidência e sou vítima de avalanche que me transforma como se fosse um sujeito corrupto.” Ele negou ter feito pedidos a Roberto Derziê, um dos quatro vices da Caixa afastados nesta semana sob suspeita de corrupção. Acerca do julgamento em segunda instância de Lula, na quarta (24), Temer afirmou considerar melhor que o ex-presidente, pré-candidato ao Planalto, seja derrotado nas urnas para não ser “vitimizado”. “O povo vai dizer se quer ou não.” Ele diz que o ideal seria haver um único candidato de centro, mas não revelou preferência entre Henrique Meirelles, Rodrigo Maia e Geraldo Alckmin. (Poder a4)

André Singer
Por surpreendente que seja, aqui ocorreu o mesmo que na Itália: Temer é nosso Berlusconi. (a2)

Conselho da Caixa aprova estatuto e poderá demitir seus executivos (Mercado a16)

Bancos privados fazem ofensiva contra corretora de criptomoeda
A maior corretora de criptomoedas do país, a Mercado Bitcoin, entrou com ação contra o Santander para manter sua conta no banco, após ser notificada sobre o fechamento. A Folha apurou que o banco teme que parte do dinheiro tenha origem ilícita. A empresa teve conta encerrada pelo Itaú e enfrentou recusa do Bradesco. Os bancos não se manifestaram. (Mercado a15)

Reação à vacina da febre amarela mata três em SP
Três pessoas morreram em SP por reação à vacina da febre amarela no último ano, segundo o governo estadual. As mortes ocorreram em Perus (zona norte), Franco da Rocha (Grande SP) e Matão (interior). Para o infectologista Artur Timerman, reações graves são raras, e o risco é maior se a população não se vacinar. (Cotidiano b5)

Gestão Alckmin leiloa duas linhas do metrô paulista com ágio de 185% (Cotidiano b4)

Foto-legenda : Polêmica
O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) é conduzido, de algemas nos punhos e nos tornozelos, ao IML de Curitiba (PR) antes de ser transferido a prisão; defesa disse estar ‘indignada e estarrecida com tamanho espetáculo’ (Poder a8)

Editoriais
Leia “Um ano com Trump”, sobre primeiros 12 meses do republicano na Casa Branca, e “O risco da complacência”, acerca da melhora na economia. (Opinião a2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.