Reação do emprego em 2013 passa pela indústria; Após fechar o pior resultado na criação de postos de trabalho em três anos, governo aposta na retomada do setor industrial para criar até 2 milhões de vagas… – ANS dá garantia a usuário de plano insolvente; Portaria permite a segurados da Real Saúde e Recife Meridional fazer portabilidade extraordinária… – INSS reajusta 454 mil benefícios; Instituto revisa situação de 2,3 milhões de segurados. 454 mil pensionistas ou incapacitados terão aumento este mês…

O Globo

Manchete: Juros caem, mas o calote só aumenta

Inadimplência do brasileiro subiu em dezembro, contrariando previsão do governo.

Apesar de o país ter criado no ano passado 1,3 milhão de empregos com carteira assinada, número é o pior desde 2009.

Na contramão da previsão do governo de que o calote cairia com os juros em queda e o aumento do emprego, a inadimplência do brasileiro terminou em alta no ano passado. O nível de atrasos nas contas das pessoas físicas subiu de 7,8% em novembro para 7,9% em dezembro. Segundo o BC, no início do governo Dilma, em 2011, a taxa era de 5,7%. Já o juro caiu 9,2 pontos no ano e fechou no piso histórico de 34,6%. Apesar de diminuir 34% em relação ao ano anterior, o país criou 1,3 milhão de vagas formais em 2012. (Págs. 1, 21 e 22 e Míriam Leitão e editorial “Nova batalha no front da inflação”)

Na mesma praça, a mesma violência

Dois anos após o início da revolução que derrubou o ditador Hosni Murabak, a Praça Tahrir, principal palco dos confrontos, revive as imagens violentas. Os protestos agora se voltam contra o atual presidente, Mohamed Mursi, e a Irmandade Mulçumana, e deixaram, ontem, cinco mortos e mais de 300 feridos. Depois da euforia com a queda do ditador, os egípcios se deparam com um cenário de ampla polarização política e grave crise econômica. (Págs. 1 e 29)

Luz: BC avisa que mudará previsão

O BC anunciou que revisará a projeção de queda de 11% em média, na conta de luz do brasileiro este ano. Após informar quinta-feira que a expectativa levava em conta a redução imediata de 18% da tarifa, divulgada por Dilma na véspera, ontem o BC disse que houve erro na comunicação e que o novo cálculo será divulgado em março. (Págs. 1 e 23)

Sucessão em jogo: PT diz que Dilma é a candidata

Após rumores de candidatura de Lula, o presidente do PT, Rui Falcão, afirmou que o partido apoiará a reeleição de Dilma. Líder do PSB diz que partido irá lançar Eduardo Campos em 2014. (Págs. 1, 3 e 4)

Batalha pela igualdade: Sinais trocados nos direitos gays

O governo do Reino Unido apresentou projeto de lei permitindo o casamento gay, enquanto os parlamentos russo e polonês, no rumo oposto, cercearam direitos dos homossexuais. (Págs. 1 e 28)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Homicídio sobe 34% em SP e reverte queda de 11 anos

Na capital foram 1.368 casos no ano passado, contra 1.019 de 2011; no Estado, o aumento ficou em 15%

Os casos de homicídio na capital paulista aumentaram 34,3% no ano passado, em comparação com 2011, revertendo uma tendência de queda que se seguia há pelo menos 11 anos. Foram 1.368 casos em 2012, contra 1.019 em 2011. Muitas das mortes aconteceram em chacinas. No Estado também foi verificado aumento, de 15%, o que não acontecia desde 2009.0 resultado negativo ocorreu em um ano marcado pela guerra não declarada entre policiais militares e integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), que resultou na troca do comando da Segurança, em novembro. Os números, porém, mostram que a mudança não se refletiu na redução das mortes. Na comparação apenas de dezembro, primeiro mês de Fernando Grella Vieira à frente da Secretaria da Segurança, houve aumento de 62,5% do número de casos de homicídio, de 96 para 156. 0 terceiro trimestre puxou os números da violência para cima, com 66% mais casos com mortes do que no mesmo período de 2011.0 governo não comentou. (Págs. 1, C1 e C3)

40% foi o aumento do número de mortos em confronto.
8,6% é quanto cresceu o número de roubos a veículos.

Dilma se reúne com Lula; em evento, enaltece projetos sociais

Após reunião de 4 horas com o ex-presidente Lula, ontem, em São Paulo, a presidente Dilma Rousseff defendeu sua gestão e programas sociais petistas, em especial o Minha Casa, Minha Vida. Ela ainda enalteceu a política econômica, alvo de críticas da oposição. “O Brasil vai crescer, está crescendo”, afirmou. Dilma e Lula trataram da conjuntura econômica, num momento em que o petista tem demonstrado preocupação com a gestão da aliada. (Págs. 1 e Nacional A4)

Criação de empregos com carteira cai 35,7% em 2012

O saldo de vagas com carteira assinada abertas no País em 2012 foi de 1,3 milhão. É o pior resultado desde 2009. Ele representa queda de 35,76% na comparação com o saldo de 2011 e é metade dos 2,6 milhões de 2010. “Houve desaquecimento na economia mundial, e o Brasil sofreu também”, disse o ministro do Trabalho, Brizola Neto. O governo, no entanto, aposta que o resultado será melhor em 2013. Espera-se a criação de ao menos 1,7 milhão de vagas formais no ano. (Págs. 1 e Economia B4)

Inadimplência cresce

Mesmo com a queda dos juros ao consumidor, a inadimplência cresceu em 2012 e atingiu 5,8%, ante 5,5% em 2011. O saldo das operações de crédito atingiu R$ 2,4 trilhões. A alta, de 16,2%, foi puxada pelos bancos públicos. (Págs. 1 e B1)

Terminal de ônibus pode passar a empresa. (Págs. 1 e Cidades C4)

Confronto no Egito deixam nove mortos

Confrontos de rua em cidades do Egito marcaram o segundo aniversário dos protestos que levaram à deposição do ditador Hosni Mubarak. Nove pessoas morreram em Suez. Manifestantes lotaram a Praça Tahrir, no Cairo, em protesto contra o presidente Mohamed Morsi. (Págs. 1 e A10)

Rolf Kuntz

Fiasco econômico

Sem história de sucesso para contar, autoridades e empresários brasileiros ficaram em casa e mandaram a Davos uma representação minúscula. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Joschka Fisher

O eclipse da razão britânica

A saída da Grã-Bretanha da UE prejudicaria os interesses econômicos do país. Também comprometeria seus interesses geopolíticos. (Págs. 1 e Visão Global A11)

Notas & Informações

Metas sem planos

Ao cobrar metas, a presidente reconhece, implicitamente, a falta de um plano de governo. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Agnelo convoca 522 médicos concursados

A rede pública de saúde do DF receberá um reforço no atendimento à população. O governador Agnelo Queiroz assinou a convocação de 522 aprovados no concurso realizado no ano passado, com resultado divulgado em 22 de novembro último. O Correio antecipa a lista dos selecionados. Esse contingente vai atuar em 12 especialidades, com destaque para a clínica médica, com 184 contratações. “Concentrei todos os esforços de governo para diminuir uma carência de profissionais que veio se acumulando nos últimos anos por falta da devida atenção que o setor merecia”, disse o governador. Um segundo grupo de médicos aprovados, de 367 especialistas, será chamado ao longo do ano.(Págs. 1 e 26)

Cirurgião é suspeito de erro médico

Sérgio Puttini foi acusado por quatro famílias de provocar a morte de pacientes. Ele será mais um profissional investigado pelo CRM, que tem 330 casos sob análise. (Págs. 1, 23 e 24)

Ganho de peso após a redução do estômago

Estudo mostra que 73% das pessoas submetidas à cirurgia bariátrica engordam depois de dois anos. Acompanhamento deve ser permanente, afirmam especialistas. (Págs. 1 e 25)

Dia sangrento

Dois anos depois da queda do ditador Mubarak, os egípcios ainda estão longe da paz e protestam contra o governo. Manifestantes entraram ontem em confronto com a polícia e seis pessoas morreram. (Págs. 1 e 18)

Deputado acusado de dois homicídios. (Págs. 1 e 6)

Pane no passaporte

Problema no sistema atrasou a emissão de 300 documentos no DF. (Págs. 1 e 10)
————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: O preço da felicidade

Brasileiros gastaram no ano passado R$ 1,85 bilhão com antidepressivos e estabilizadores de humor.

O faturamento com esses remédios no país cresceu mais de 200% nos últimos seis anos, segundo instituto de pesquisa que faz auditoria para o mercado de medicamentos. Em 2012 houve alta de 16,29% em relação ao ano anterior, quando o movimento financeiro alcançou R$ 1,59 bilhão. Foram 42,33 milhões de caixas vendidas. Para efeito de comparação, as despesas com essas drogas são mais do que o dobro dos R$ 665 milhões que, indicam as projeções, cerca de 900 mil turistas vão desembolsar durante o carnaval no Rio de Janeiro, símbolo da alegria brasileira. (Págs. 1 e 10)

MEC deverá fechar curso de medicina na capital (Págs. 1 e 18)

Conselho investigará médicos por Rivotril receitado em excesso no estado (Págs. 1 e 18)

Patrimônio de Ouro Preto sob ameaça

Projeto do prefeito para extinguir a Secretaria Municipal de Patrimônio Público gera protestos na cidade. Manifesto assinado por arquitetos alerta para o risco de o conjunto tombado pela Unesco ficar desprotegido. (Págs. 1 e 3)

Chacina de Unaí: Processo é transferido e julgamento deve atrasar (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Mais de 300 shows na folia do Recife

Um terço dos espetáculos será dedicado ao frevo, considerado Patrimônio Imaterial da Humanidade. Milton Nascimento, Caetano, Alceu, Lenine, Elba e Spok estão confirmados. (Págs. 1, Capa Dois e Cidades 5 a 7)

Obras paralisadas na BR-104

Duplicação no Agreste foi interrompida há 6 meses, deixando transtornos para municípios da região. (Págs. 1 e Cidades 4)

ANS dá garantia a usuário de plano insolvente

Portaria permite a segurados da Real Saúde e Recife Meridional fazer portabilidade extraordinária. (Págs. 1 e Economia 1 e 2)

INSS reajusta 454 mil benefícios

Instituto revisa situação de 2,3 milhões de segurados. 454 mil pensionistas ou incapacitados terão aumento este mês. (Págs. 1 e Economia 5)

Famílias protestam no Rio um ano após desabamento (Págs. 1 e 9)

Comissão para resolver impasse com professores (Págs. 1 e Política 6)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Reação do emprego em 2013 passa pela indústria

Após fechar o pior resultado na criação de postos de trabalho em três anos, governo aposta na retomada do setor industrial para criar até 2 milhões de vagas. (Págs. 1 e 16)

Megaoperação policial para prender presos

Cerca de 700 agentes foram mobilizados para desarticular quadrilha dentro do Instituto Penal de Viamão. (Págs. 1 e 34)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.