Lucros menores do FGTS; A concessão de descontos para compra da casa própria pelo programa Minha Casa, Minha Vida está abocanhando uma parcela cada vez maior do lucro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço… – (FGTS).Pressão dos alimentos; Com os alimentos em alta, a expectativa de economistas é que julho apresente inflação maior que a do mês anterior, revertendo a trajetória de desaceleração observada no último bimestre… – Greve cresce e ameaça imobilizar a Esplanada; Movimento é reforçado por servidores de 26 carreiras típicas de Estado,como funcionários do Banco Central e agentes da Polícia Federal. A paralisação pode interromper a retirada de passaporte e a emissão de papel-moeda…

O Globo

Manchete: Petrobras no prejuízo – Preço da gasolina vai aumentar ainda este ano

Governo planeja autorizar novo reajuste para evitar mais perdas no balanço

Companhia também estuda alterar política de pagamento de dividendos, o que deve elevar ganho de investidores estrangeiros, da União e do BNDES

O prejuízo de R$ 1,3 bilhão da Petrobras no segundo trimestre deste ano fez com que o governo decidisse rever sua estratégia de continuar usando a estatal como arma para segurar a inflação. O que se planeja é autorizar um novo reajuste de preços de combustíveis para diminuir a defasagem com o mercado internacional, que já encosta em 20%. O último reajuste de diesel e gasolina foi dado em junho, mas seu impacto nas bombas foi menor porque o governo zerou a Cide, contribuição sobre combustíveis. Se for aprovada nova política de dividendos, a União e o BNDES, detentores de ações ordinárias, receberão mais R$ 741 milhões. (Págs. 1, 21 e 22)

Míriam Leitão
Um jogo de erros nos combustíveis

Preço artificial acumula efeitos colaterais. (Págs. 1 e 22)

O encontro do mensalão com a CPI do Cacheira

Réus responsabilizam Valério

A estratégia comum ontem dos advogados de Rogério Tolentino, Cristiano Paz, Simone Vasconcelos e Geiza Dias — acusados de formar o “núcleo operacional” do mensalão — foi jogar toda a responsabilidade em Marcos Valério, dono da agência SMP&B, na qual todos trabalharam ou prestaram serviços. Eles alegaram que seus clientes apenas cumpriam ordens ou nada sabiam sobre o destino final dos recursos repassados a políticos. Também ontem, o advogado da ex-presidente do Banco Rural Kátia Rabello, José Carlos Dias, negou irregularidades nos empréstimos do banco para Valério. (Págs. 1 e 3 a 6)

Elio Gaspari: A carnavalização de um julgamento. (Págs. 1 e 18)

Merval Pereira: Fatos do mensalão foram confirmados (Págs 1 e 4)

Enquanto isso…

Demóstenes canta ‘Let me try again’

O senador cassado Demóstenes Torres foi crooner em restaurante de Brasília, onde se encontrou com advogados do mensalão. O advogado de Genoino pediu “O Poderoso Chefão” ao piano. (Págs 1 e 5)

Fotolegenda: Bela calada

Andressa Mendonça, namorada de Carlinhos Cachoeira, foi mais uma a ficar em silêncio na CPI. (Págs 1 e 7)

TIM pode ser punida de novo

A Promotoria de Defesa do Consumidor do Paraná entrou com ação coletiva na Justiça pedindo que as vendas de chips da operadora no estado sejam suspensas porque ela tem índice 4 vezes maior de queda nas chamadas. (Págs. 1 e 25)

Economia do Irã acusa golpe

Com o acirramento das sanções internacionais por causa de seu polêmico programa nuclear, o Irã enfrenta inflação alta, queda nas exportações de petróleo e no valor da moeda. (Págs 1 e 31)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: ‘Quem aposta no desgaste se decepcionará’, diz Planalto

Ministro Gilberto Carvalho sai a campo para tentar manter julgamento do mensalão longe do governo

Preocupada em blindar o Planalto contra eventuais efeitos negativos do julgamento do mensalão no STF, a presidente Dilma Rousseff escalou ontem o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria- Geral) para criticar os que fazem análises precipitadas. “Aqueles que apostam nesse processo para um desgaste do projeto político se decepcionarão”, disse. A declaração ocorreu um dia após o advogado do ex-ministro José Dirceu, chamado na acusação de “autor intelectual” do mensalão, evocar os testemunhos de Lula e Dilma em sua defesa. Carvalho reafirmou que a decisão do governo é não paralisar as atividades. Dilma e Lula estão incomodados com versões de que a condenação de Dirceu seria boa para o governo. O assunto foi tratado pelos dois anteontem. (Págs. 1 e Nacional A4)

Defesa de ex-sócios culpa Marcos Valério

Marcos Valério foi o culpado de tudo, disseram os defensores de ex-sócios e ex-funcionários do empresário apontado como o “operador” do mensalão. Um dos advogados comparou a denúncia a “roteiro de novela das oito” e outros tentaram desqualificar a importância dos clientes para mostrar que não atuariam na “organização criminosa”. Geiza Dias foi chamada de “funcionária mequetrefe”. (Págs. 1 e A5)

Celso de Mello
Ministro do STF
“A prova para a condenação tem que ter o direito ao contraditório. É diferente em CPI (ao considerar que prova de CPI não vale)”

Supermercados anotam dados de quem compra bebida alcoólica

Supermercados estão anotando a data de nascimento e o RG para vender bebidas alcoólicas, independentemente da idade do cliente. Segundo a Associação Paulista de Supermercados, é uma forma de provar aos fiscais que estão mesmo exigindo documento, como determina lei estadual que endureceu a punição para quem vende bebida alcoólica para menores. Consumidores e especialistas veem abuso. (Págs. 1 e Cidades C4)

Lei Antifumo: 1.885 multas

Em vigor há três anos, a Lei Antifumo rendeu 570 multas, ou uma a cada dois dias, só na capital paulista. Em todo o Estado, foram 1.885. Três pontos comerciais foram interditados. (Págs. 1 e C4)

Irã defende Assad e responsabiliza EUA por reféns

O governo do Irã lançou ofensiva diplomática em defesa do regime sírio. Ontem, o principal assessor de segurança iraniano, Said Jalili, visitou em Damasco o ditador Bashar Assad, que apareceu publicamente pela primeira vez em duas semanas, e culpou os EUA pela segurança de 48 iranianos sequestrados por rebeldes sírios. (Págs. 1 e Internacional A12)

Anatel acusa TIM de derrubar ligações (Págs. 1 e Economia B12)

Servidores em greve recebem adesão da PF (Págs. 1 e Nacional A11)

SP tem o menor peso na criação de vaga na década (Págs. 1 e Economia A12)

Eliana Cardoso

PIB e felicidade

As medidas do PIB e da felicidade são imperfeitas. O bom senso sugere combinar crescimento sustentável com estabilidade e objetivos sociais. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Rolf Kuntz

Remendo tributário

Na política dos remendos é cada vez mais difícil achar espaço para desonerações. Segue a gastança e a reforma dos tributos fica para o dia do Juízo. (Págs. 1 e Economia B4)

Roberto DaMatta

Mensalão e Olimpíada

Resta esperar que o Supremo Tribunal Federal decida olimpicamente e, assim fazendo, mude a índole das práticas políticas brasileiras. (Págs. 1 e Caderno 2, D12)

Notas & Informações

De acordo com o roteiro

De tudo o que já se ouviu no STF, fica a impressão de que o culpado é o sistema político. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Greve cresce e ameaça imobilizar a Esplanada

Movimento é reforçado por servidores de 26 carreiras típicas de Estado,como funcionários do Banco Central e agentes da Polícia Federal. A paralisação pode interromper a retirada de passaporte e a emissão de papel-moeda. (Págs. 1 e 10)

Educação: Universidade terá 50% das vagas para alunos da rede pública

O projeto de lei foi aprovado ontem pelo Senado. As vagas beneficiarão estudantes que tenham cursado todo o ensino médio em escolas do governo e serão divididas de acordo com critérios raciais e de renda. A proposta segue para a sanção presidencial. (Págs. 1 e 9)

Eleição de reitor na UnB volta a ter paridade no voto (Págs. 1 e 23)

Mensalão: Mello rechaça prisão imediata de condenados

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, afirma que se réus do mensalão tiverem de ir para a cadeia, isso só deve ocorrer após o processo transitar em julgado. “Não houve risco de fuga até aqui”, disse. A detenção automática foi defendida pelo procurador-geral da República, RobertoGurgel. (Págs. 1, 2 a 5 e Visão do Correio, 14)

Para Anatel, TIM derruba as ligações e comete fraude (Págs. 1 e 13)

Receita abre hoje consulta ao 3º lote de restituições (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: IPOs pós-crise dão maior retorno aos investidores

Foram poucas as aberturas de capital realizadas nos últimos anos no Brasil, mas houve melhora sensível do ponto de vista de retorno para os investidores que compraram ações das novatas. De 2009 até agora, apenas 31 empresas decidiram enfrentar o mercado – bem menos receptivo para a listagem de novas ações -, comparadas às 90 dos áureos anos de 2006 e 2007.

Mas de cada dez dessas empresas que abriram o capital desde 2009, pós-quebra do Lehman Brothers, oito possuem ações que batem o índice Ibovespa desde a estreia, a maioria com folga. (Págs. 1, D1 e D2)

Dividendos de estatais bem abaixo da meta

Em fevereiro, o governo estimou que a receita deste ano com dividendos das estatais seria de R$ 19,8 bilhões. Essa previsão foi sendo elevada até chegar, em julho, a R$ 26,5 bilhões. A piora do cenário econômico reduziu, porém, os resultados das estatais, e a receita com dividendos até julho foi de só R$ 7,96 bilhões – R$ 2,3 bilhões abaixo do mesmo período de 2011. Para atingir os R$ 26,5 bilhões previstos, o governo terá que obter mais R$ 18,5 bilhões. Como a lucratividade da Petrobras vai de mal a pior e as perspectivas dos analistas para o Banco do Brasil não são extremamente favoráveis, resta ao governo apelar para o BNDES e Caixa Econômica, nos quais o governo pode definir a política de distribuição de dividendos mais conveniente. (Págs. 1 e A3)

O caminho de Xu, das panelas para os tablets

O chinês Paulo Xu veio para o Brasil aos 22 anos, em 1994, sem muitos planos e sem falar português. Seu primeiro trabalho foi no restaurante Nanako, em São Paulo. Com obstinação, aprendeu a cozinhar e, mais tarde, abriu uma pequena lanchonete e depois um restaurante. Na cozinha, descobriu que faltava no Brasil uma fábrica de panelas elétricas, próprias para cocção de arroz japonês.

Em 2004, Xu abriu uma fábrica dessas panelas em Santa Rita do Sapucaí (MG), atraído por benefícios fiscais mineiros. Deu certo e ele chegou a vender 3 mil panelas por dia. Mas, logo em seguida, Xu fundou a Digital Life e começou a produzir tocadores de música digital, rádios, som automotivo e babás eletrônicas. (Págs. 1 e B2)

O trabalho que um 9 deu aos bancos

Incentivadores do celular como canal de relacionamento com os clientes e meio de transações, os bancos realizaram um trabalho nada trivial para se adaptarem ao acréscimo do nono dígito nos telefones móveis de 64 municípios paulistas (código 11). As equipes de tecnologia da informação tiveram de ajustar todos os sistemas que acessam o cadastro central de clientes – da discagem automática nas centrais de atendimento até programas de abertura de contas.

No Itaú Unibanco, cerca de 420 sistemas tiveram de ser alterados, operação que envolveu 800 profissionais internos e de empresas parceiras do banco. A Caixa Econômica Federal investiu quase R$ 1 milhão para levar o nono dígito a 80 sistemas, algo que consumiu o trabalho de 450 pessoas. “Uma dificuldade adicional foi adaptar os sistemas para considerar tanto oito quanto nove dígitos, dependendo da região do país”, disse Ricardo Orlando, diretor do Itaú. (Págs. 1 e B3)

LCI sem lastro de crédito imobiliário

Criadas para oferecer novas alternativas de captação de recursos para financiar o setor imobiliário, as Letras de Crédito Imobiliário estão atraindo investidores graças à isenção tributária dos rendimentos. Com o estoque desses papéis em dezenas de bilhões de reais, começam a aparecer casos de papéis emitidos sem lastro em créditos imobiliários. Ao menos um banco, o Sofisa, tem vendido a investidores papéis que não têm por trás carteiras de crédito imobiliário ou outro tipo de financiamento para o setor. Segundo o banco, suas letras são baseadas em outras modalidades de operações, como capital de giro, que contam com imóveis em garantia. (Págs. 1 e C1)

Justiça dá a pastor vínculo de emprego

Pastores e fiéis estão conseguindo reconhecimento de vínculo de emprego com igrejas. Apesar de a jurisprudência ser favorável às instituições religiosas, a Justiça do Trabalho entende que, quando se busca “lucrar com a palavra de Deus”, pode-se enquadrar uma igreja como empresa e um pastor como empregado. As condenações ocorrem a partir do momento em que se obriga o cumprimento de metas de arrecadação de donativos. Além de reconhecer o vínculo de emprego, os ministros da 7ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) garantiram a um ex-pastor indenização por danos morais de R$ 19 mil. (Págs. 1 e E1)

Retomar geração de energia, um dos desafios do novo presidente da Light

O novo presidente da Light, Paulo Roberto Pinto, terá em mãos R$ 802 milhões para investir no decorrer deste ano, valor abaixo dos R$ 926 milhões aportados em 2011. Sob forte influência do acionista majoritário Cemig, o executivo, que respondia anteriormente pela diretoria de Novos Negócios e trabalha há 42 anos no setor elétrico, terá o desafio de consolidar o plano de investimentos em hidrelétricas, vocação inicial da Light, retomado em 2010.

Terá também a tarefa de combater as perdas elétricas, o calcanhar de Aquiles da companhia. No primeiro trimestre elas chegaram a 7.665 gigawatts-hora, ou 22% da carga da empresa. (Págs. 1 e B7)

Em nome do livre mercado, Wall Street troca Obama por Romney

Instituições financeiras de Wall Street e executivos votaram em massa em Ba- rack Obama nas eleições de 2008, mas o trocaram por Mitt Romney em 2012. No começo de maio, executivos do setor financeiro haviam doado para Romney três vezes mais do que para Obama.

John Engler, presidente da Business Roundtable, um grupo lobista que defende os interesses de executivos, diz: “Há uma crença entre muitos na comunidade empresarial de que a administração Obama não tem uma grande afeição pelos empresários e pelas empresas e de que uma administração Romney respeitaria mais o papel do livre mercado”. (Págs. 1 e A14)

Governo reforça a fiscalização de importações irregulares (Págs. 1 e A3)

Itália desafia a política alemã para salvar o euro (Págs. 1 e B11)

A norueguesa Jotun fará tintas para navios no país, diz Alencar (Págs. 1 e B1)

Pressão dos alimentos

Com os alimentos em alta, a expectativa de economistas é que julho apresente inflação maior que a do mês anterior, revertendo a trajetória de desaceleração observada no último bimestre. (Págs. 1 e A2)

Lucros menores do FGTS

A concessão de descontos para compra da casa própria pelo programa Minha Casa, Minha Vida está abocanhando uma parcela cada vez maior do lucro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). (Págs. 1 e A3)

Ressarcimento pela luz

Quatro anos depois de ter apontado “erro” na fórmula de reajuste das tarifas, entre 2002 e 2009, o TCU deve definir hoje se os consumidores deverão ser ressarcidos pelos valores cobrados indevidamente nas contas de luz. (Págs. 1 e A4)

O apelo da comida saudável

Depois dos indonésios, os consumidores brasileiros são os que mais procuram por itens de apelo saudável no menu (32% sempre o fazem e 42% procuram às vezes). Os que menos têm essa disposição são os russos. (Págs. 1 e B4)

Brasileiro gasta menos com livro

Apesar do aumento crescente das vendas e do faturamento do setor, os materiais de leitura perderam importância no orçamento dos brasileiros. Em média, o valor gasto com livros e outros produtos caiu 19,3% nos últimos anos. (Págs. 1 e B4)

Resultados dos frigoríficos

As processadoras de carnes devem apresentar melhora de suas margens operacionais nos balanços relativos ao segundo trimestre, beneficiados pela queda dos preços do boi e a alta das exportações. (Págs. 1 e B14)

Ideias

Cristiano Romero

O México pode alcançar taxa média de crescimento de até 4,75% entre 2012 e 2022, enquanto o Brasil corre o risco de patinar. (Págs. 1 e A2)

Fabio Giambiagi

A autocongratulação sobre os resultados educacionais de nossas crianças e jovens é de uma complacência inadmissível. (Págs. 1 e A13)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Caladão milionário

TIM dá prejuízo de R$ 414 mil a usuários mineiros em um dia derrubando ligações

Relatório da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aponta imensos ganhos indevidos da operadora com desligamento proposital de chamadas feitas no plano Infinity, que cobra por ligação feita e não pelo tempo gasto em cada uma delas. De acordo com o documento, “existe um acréscimo de 300% de quedas das chamadas provenientes de tarifação por ligação em comparação às de tarifação por minuto”. Fiscalização realizada em 8 de março aponta Minas como o terceiro estado mais prejudicado, com queda intencional de 1,5 milhão de ligações, que lesaram 788,9 mil clientes em mais de R$ 400 mil. Em todo o país, é apontado rombo de R$ 4,3 milhões nas contas de 8,1 milhões de consumidores. Segundo a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), a cobrança indevida deve ser ressarcida em dobro. (Págs. 1 e 13)

Defesas voltam a apontar acusação frágil no mensalão (Págs. 1, 8, 9 e o editorial ‘O direito de defesa’, 6)

Na moda: BH tem corrida à cirurgia bariátrica

Inclusão da videolaparoscopia (técnica menos invasiva) entre os procedimentos cobertos pelos planos de saúde fez explodir o número de casos de redução de estômago na capital. Na rede privada, intervenções cresceram 50%, sendo 100 por mês, em média. No Sistema Único de Saúde (SUS), a cirurgia mais segura fez o número de operações dobrar em quatro anos. (Págs. 1, 21 e 22)

Fotolegenda: Caladinha

Na CPI do Cachoeira, a mulher dele, Andressa, nada respondeu. (Págs. 1 e 5)

Violência: Parceiros lideram agressões à mulher

Atuais companheiros e ex são responsáveis por 89% dos casos no Brasil, segundo levantamento divulgado pelo governo federal ontem, dia em que a Lei Maria da Penha completou seis anos. Dos mais de 2 milhões de relatos de agressões desde 2006, 329.256 foram enquadrados na legislação. No país, 20 mil mulheres apanham todos os dias. (Págs. 1, 10 e 11)

Venda proibida

Comerciantes divididos sobre uso das sacolinhas. (Págs. 1 e 14)
————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Anatel investiga a TIM

Segundo relatório preliminar da agência reguladora, as interrupções de chamadas são quatro vezes mais frequentes entre os clientes do plano Infinity, que são 97,6% do total. Empresa diz que documento contém “graves erros de processamento”. (Págs. 1 e Economia 5)

Advogados usam Valério como bode expiatório

Defesa de acusados do mensalão chama processo de “roteiro de novela” e aponta publicitário como único culpado. (Págs. 1 e 4)

Senado aprova cotas nas federais

Metade das vagas nas universidades e escolas técnicas será para egressos de escolas públicas. Agora só falta a sanção da presidente Dilma. (Págs. 1 e 6)

Governo do Estado promete construir 100 Km de ciclovias (Págs. 1 e Cidades 3)

TRT julga ilegais as greves na refinaria e Petroquímica Suape (Págs. 1 e Economia 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Interior na mira de explosões em bancos

Os 12 ataques deste ano ocorreram em agências de fora de Porto Alegre. Na ação de ontem, em São Francisco de Paula, bandidos usaram avô e neto como escudo. (Págs. 1 e 34)

Queda no sinal: TIM derruba chamadas, acusa Anatel

Relatório diz que operadora interfere no uso de plano por minutos para cobrar mais. (Págs. 1 e 15)

O pacote do Planalto: Obstáculos no caminho de Dilma

Incentivo a investimentos tropeça na falta de dinheiro. (Págs. 1 e 14)

O pacote do Piratini: Projetos de lei preveem reajustes

Inativos e servidores de secretarias serão beneficiados. (Págs. 1 e 6)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Dilma dá ordem para destravar o Ministério dos Transportes

Diante da paralisia nos investimentos, ministra do Planejamento, Miriam Belchior, acerta com seu colega Paulo Sérgio Passos as novas concessões de rodovias e ferrovias. O objetivo é azeitar a máquina federal, emperrada desde o ano passado. (Págs. 1 e 8)

Russomanno: “Não sou um cavalo paraguaio”

Candidato do PRB diz que sempre recebeu votações expressivas e vai surpreender quem aposta que ele vai parar na reta final. (Págs. 1 e 4)

Seca nos EUA traz recorde na venda de etanol

Exportações do combustível em julho superaram 1 bilhão de litros, no melhor resultado desde 2009. Retomada de preços internacionais também contribuiu. (Págs. 1 e 12)

Fundos de ações voltam a seduzir investidores

De janeiro a julho, foram aplicados R$ 2,4 bilhões nesses ativos de maior risco, enquanto durante todo o ano de 2011 investimentos somaram R$ 3 bilhões. (Págs. 1 e 30)

Recessão italiana se agrava e afeta governo Monti

PIB do país recua 0,7% no segundo trimestre e completa um ano seguido de queda, prejudicando os planos do primeiro-ministro para enfrentar a crise. (Págs. 1 e 36)

GM sai de uma crise e pode entrar em outra

Metalúrgicos de São José dos Campos aceitaram acordo para evitar demissões, mas sindicatos temem que cortes se desloquem para outras unidades. (Págs. 1 e 20)

Santander e BNDES barram plano da Busscar

Assembleia de credores é adiada mais uma vez porque os dois bancos não aceitaram a proposta da fabricante de carrocerias para pagar dívida de R$ 1,4 bi. (Págs. 1 e 21)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.