Importados chineses derrubaram a indústria do Nordeste em 2011 – Aguaceiro: Caxias tem maior chuva em 30 anos – País puxa avanço dos transgênicos – Expansão dos genéricos – Brasil alerta Congresso dos EUA sobre subsídios – STJ paga quase R$ 50 milhões em ‘vantagens eventuais’ – Negociação fracassa na BA e mortes passam de 120 – Os próximos voos da privatização – Argentina abre na ONU nova ‘guerra’ por Malvinas…

O Globo

Manchete: País ainda tem 3,8 milhões de crianças fora da escola

Número equivale ao da população do Uruguai; no Rio, são 229 mil

O Brasil ainda tem um elevado número de crianças e jovens fora das salas de aula. Dados divulgados pelo movimento Todos Pela Educação relativos a 2010 mostram que são 3,8 milhões de crianças e adolescentes de 4 a 17 anos que não têm acesso à escola – um contingente próximo ao da população do Uruguai. Em uma década, o país atingiu 91,5% de inclusão, mas nenhuma das regiões conseguiu atingir a meta intermediária de 93,4% estabelecida para 2010. No Rio, são 229 mil nessa faixa etária que não frequentam a escola. O relatório aponta para uma falha maior no segmento de 4 a 5 anos de idade. (Págs. 1 e 3)

Elio Gaspari

No programa “Um computador por aluno”, só funcionou a compra de equipamentos. (Págs. 1 e 6)

Creches não saem do papel

A promessa de Dilma de construir 6 mil creches até 2014 não saiu do papel. Em 13 meses, o governo assinou 1.507 convênios com prefeituras, mas nenhuma nova unidade entrou em funcionamento, admitiu o ministro Mercadante, que prometeu acelerar o ritmo. (Págs. 1 e 3)

A trégua do bolo

Na Bahia, impasse e festa para general

Fracassaram as negociações entre o governo baiano e os representantes dos PMs em greve há oito dias. A Assembleia continua ocupada, mas as crianças começaram a deixar o prédio. Em momento de armistício, o comandante do cerco ao local, general Gonçalves Dias, ganhou um bolo de aniversário dos grevistas. Chorou e disse que seu presente era comandar a missão “e criar novos amigos”. (Págs. 1, 10 a 12 e editorial “Greve agride estado de direito”)

Foto legenda: Nova tragédia

A cratera aberta no prédio de 13 andares, em São Bernardo do Campo (SP), onde o desabamento de uma laje no último piso, anteontem à noite, derrubou todos os outros, matando duas pessoas: uma criança de 3 anos e uma enfermeira. (Págs. 1 e 13)

Argentina abre na ONU nova ‘guerra’ por Malvinas

Em cadeia nacional, diante de correligionários e opositores, a presidente argentina, Cristina Kirchner, anunciou que denunciará na ONU “a militarização do Atlântico Sul” empreendida pelo Reino Unido. Cristina assinou um decreto que põe fim ao sigilo de quase 30 anos do chamado informe Rattenbach, inquérito das Forças Armadas argentinas para apurar responsabilidades e apontar crimes cometidos durante a Guerra das Malvinas. Ela disse que gostaria de ver o príncipe William, que participa de um treinamento nas ilhas, em roupas civis e não com uniforme militar. (Págs. 1 e 29)

Só Rússia e Síria acreditam em negociação

Enquanto embaixadores de países europeus e árabes deixavam a Síria, o chanceler russo, Sergei Lavrov, chegou a Damasco, recebido como herói. A ele, o ditador Bashar al-Assad prometeu um referendo constitucional e eleições. (Págs. 1 e 30)

Calor faz carioca sofrer nos transportes

De trem, ônibus ou metrô, o carioca sofre com o calor nos transportes públicos. Na cidade onde os termômetros oficiais registraram ontem 39 graus à sombra, apenas o metrô tem ar-condicionado em todas as composições, mas a superlotação prejudica o bom funcionamento. Nos trens, só 40 dos 160 (25%) são refrigerados, assim como 1.459 ônibus (17% da frota). (Pág. 1 e 14)

Dengue começa o ano 58% maior

Nas 5 primeiras semanas deste ano, a cidade do Rio já registrou 2.625 casos, um aumento de 58% em relação ao mesmo período de 2011. Em uma semana, foram confirmados mais 2 casos de dengue 4, elevando para 8 os registros do novo vírus. (Págs. 1 e 14)

Rio tem menos homicídios e mais saidinhas

De 2010 para 2011, o índice de homicídios dolosos no estado caiu 10%. Foram registradas 4.286 mortes no ano passado. Desde 2006, a redução chega a 32%. Roubos caíram 11,2%, mas saidinhas de banco aumentaram 15,5%. (Págs. 1 e 19)

Os próximos voos da privatização

Os aeroportos de Galeão e Confins devem ser os próximos na lista de concessão à iniciativa privada. A previsão é que o leilão saia ainda este ano. (Págs. 1, 21, 22 e editorial “Preconceito começa a ser superado”)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Negociação fracassa na BA e mortes passam de 120

Homicídios na Região Metropolitana de Salvador dobram; perdão a grevistas leva a impasse

Após 16 horas de negociação, as associações de policiais e o governo da Bahia chegaram a um impasse e não fecharam acordo para pôr fim à greve, que completou oito dias. A anistia para os sindicalistas e o prazo para pagar gratificações travaram as conversas. “Não há espaço no orçamento para que o pagamento seja realizado agora”, disse o governador Jaques Wagner (PT). “Ô, ô, ô, o carnaval acabou”, gritavam os acampados na Assembleia Legislativa. Desde o início da greve, ocorreram na Região Metropolitana de Salvador pelo menos 120 homicídios – uma média de 15 por dia, mais que a dobra do registrado normalmente. Grevistas são investigados por homicídios e saques. Em meio ao temor de que o movimento se espalhe, o governo Dilma Rousseff desengavetou projeto de lei que disciplina o direito de greve de servidores. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)

Casas são saqueadas

Em Feira de Santana, a 109 km de Salvador, a presença do Exército não coibiu a onda de saques a residências. Moradores relatam madrugada de terror. (Págs. 1 e Cidades C3)

Foto-legenda: 13 andares de destruição

Rombo em prédio de São Bernardo: infiltração na cobertura pode ter derrubado lajes; uma criança de 3 anos morreu. (Págs. 1 e Cidades C4)

Capacidade de vencedores de leilão é posta em dúvida

O resultado do leilão de privatização dos aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília trouxe preocupação entre investidores que detêm papéis de empresas dos consórcios vencedores. Com medo da falta de capacidade para honrar os investimentos e compromissos com o governo federal, eles venderam o que puderam. As ações da Triunfo Participações (TPI), empresa líder do grupo que arrematou o aeroporto de Viracopos, em Campinas, caíram 10% no pregão de ontem. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Rússia tenta negociar fim de ataques na Síria

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse em Damasco ter recebido do presidente sírio, Bashar Assad, o “compromisso de acabar com toda a violência, independentemente de suas origens”, Itália, França, Espanha, Holanda e Bélgica retiraram embaixadores do país. (Págs. 1 e Internacional A12)

Doação problemática

Dois irmãos de mexicano que fugiu após ser acusado de fraude e tráfico de drogas nos EUA doaram para reeleição de Barack Obama. A campanha informou que devolverá mais de US$ 200 mil. (Págs. 1 e A14)

STJ paga quase R$ 50 milhões em ‘vantagens eventuais’

As chamadas “vantagens eventuais” pagas a ministros do Superior Tribunal de Justiça consumiram, em 2011, R$ 2,7 milhões. Análise de todo o quadro de servidores da Corte mostra que a remuneração custou, em 2011, R$ 450,5 milhões, sendo R$ 47,2 milhões só com vantagens eventuais. (Págs. 1 e Nacional A4)

Rio tem 58% mais casos de dengue em janeiro (págs. 1 e Vida A17)

ONG ganha prazo para se explicar

Nove dias após o fim do prazo para regularizar convênios, o governo deu mais tempo às ONGs responsáveis por 305 contratos “avaliados com restrição”. (Págs. 1 e Nacional A8)

Eliana Cardoso

Europa em queda livre?

Se os EUA preservarem sua estabilidade financeira, a crise europeia não deve levar ao colapso das transações internacionais como na década de 1930. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Dora Kramer

Falta a contrapartida ao público

Ao contrário do que dizem políticos que propõem a destinação de parte do Orçamento para campanhas, já há financiamento público aos partidos. (Págs. 1 e Nacional A8)

Notas & Informações

A primeira privatização petista

Há motivos para otimismo, principalmente se o governo continuar privatizando aeroportos. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: União fará mudança geral no sistema de aeroportos

Depois de privatizar os aeroportos de Cumbica, Viracopos e Brasília, o governo vai reorganizar todo o setor aeroportuário. A gestão de outros aeroportos será entregue ao setor privado, alguns serão transferidos para a administração de Estados e municípios e um terceiro grupo continuará sendo operado pela estatal Infraero.

O plano de outorgas, que trará a estratégia de longo prazo para o setor aeroportuário, além de regras para as futuras concessões, deverá ficar pronto até o fim de março. Depois de concluída essa etapa, o governo escolherá os aeroportos que serão privatizados. (Págs. 1 e A2)

Itaú decide fechar capital da Redecard

Após atingir seu maior valor histórico, as ações da Redecard deixarão a bolsa. O Itaú Unibanco surpreendeu o mercado e anunciou uma oferta para o fechamento de capital da credenciadora de cartões de crédito e débito que deve movimentar perto de R$ 12 bilhões. Com 49,9% das ações, o Itaú Unibanco se comprometeu a pagar aos demais acionistas até R$ 35 por ação, prêmio de 9,6% em relação ao fechamento de segunda-feira, de R$ 32,04.

O mercado reagiu bem à oferta. As ações da Redecard subiram 10,5% – a maior alta no Ibovespa – e chegaram a R$ 35,04. A proposta do Itaú é um movimento estratégico do banco. Seu objetivo seria impulsionar os ganhos de eficiência da controlada, com economia de custos e aumento de receitas. (Págs. 1 e D1)

AA renegocia suas dívidas no Brasil

Escolhido para ser presidente da American Airlines em novembro do ano passado, com a missão de conduzi-la durante o processo de concordata, Thomas Horton confirma que está renegociando a dívida da empresa com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Embraer. A companhia tem uma dívida de US$ 1,6 bilhão com o banco estatal, pelo financiamento de aviões da Embraer entre 1998 e 2002. A renegociação faz parte do processo de concordata de sua controladora AMR, requerida em novembro.

Em entrevista ao Valor, Horton afirmou que uma alternativa para abater parte da dívida é devolver à Embraer algumas aeronaves. Ele não quis detalhar como a empresa pretende pagar a parte do BNDES. Em sua primeira visita ao Brasil, de apenas dois dias, ele convidou a TAM a se unir à aliança mundial de companhias aéreas OneWorld, criada pela American Airlines. A LAN, que está em processo de fusão com a empresa aérea brasileira, também é uma das fundadoras. O executivo nega a possibilidade de fusão ou de venda da American Airlines para outra companhia aérea. (Págs. 1 e B5)

País passa a comandar área na Stora Enso

Em um processo de reorganização global que resultou na escolha inédita de uma operação fora da Europa como sede para tomada de decisões, a sueco-finlandesa Stora Enso aumentou a aposta nos negócios de celulose e colocou o Brasil no centro de sua estratégia. A partir do país, o executivo colombiano Juan Carlos Bueno comandará a área que vai concentrar os negócios de biomateriais de uma das maiores papeleiras europeias. Em 2012, somente essa unidade de negócios deverá faturar € 1,1 bilhão. Atualmente, a divisão de biomateriais responde por mais de 10% dos lucros. (Págs. 1 e B1)

Brasil alerta Congresso dos EUA sobre subsídios

Por meio de um documento, o governo brasileiro avisou ao Congresso dos Estados Unidos que, se aprovadas, várias propostas de reforma da lei agrícola aumentarão os subsídios dos produtores americanos ao invés de reduzi-los. As mudanças podem violar as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC).

A mensagem – uma iniciativa raríssima da diplomacia brasileira – foi assinada pelo embaixador junto a OMC, Roberto Azevedo, e enviada aos presidentes dos Comitês de Agricultura do Senado e da Câmara dos Representantes. (Págs. 1 e B12)

Fisco cruza dados e exclui do Simples

A Receita Federal e as Fazendas estaduais têm feito o cruzamento de dados entre o faturamento declarado pelas empresas e a movimentação com cartões de crédito dessas companhias para excluir contribuintes do Simples Nacional por eventual omissão de receita. De acordo com a Receita Federal, 150 contribuintes foram desenquadrados do regime em 2011 por omitir faturamento. A discussão sobre o direito do Fisco de pedir informações sobre movimentações bancárias sem autorização judicial ainda é controvertida no Judiciário. (Págs. 1 e E1)

Empresas de estacionamentos e bebidas vão ao Bovespa Mais

As empresas pré-operacionais Ekoparking, do ramo de estacionamentos, e Play Bev, da área de bebidas, pediram registro de companhia aberta à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Elas pretendem listar seus papéis ainda neste semestre no Bovespa Mais, segmento de acesso da bolsa voltado para companhias de pequeno e médio portes, mas não haverá oferta pública de ações.

O carro-chefe da Play Bev será o Playboy Energy Drink, energético voltado para o consumo em festas noturnas. A Play Bev também poderá organizar eventos usando a marca Playboy. A Ekoparking pretende trazer às cidades-sede da Copa do Mundo um modelo de estacionamento robotizado, espécie de edifício onde a movimentação dos automóveis é feita por meio de um conjunto de plataformas móveis e elevadores. (Págs. 1 e D3)

Gigantes de eletrônicos do Japão perdem o brilho

Em apenas três dias, as três fabricantes mais célebres de eletrônicos do Japão – Sony, Sharp e Panasonic – abandonaram as esperanças de obter lucro anual, projetando prejuízos combinados de quase US$ 17 bilhões para o exercício que se encerra em março.

A hemorragia ocorre anos após as empresas terem adotado estratégias distintas para melhorar suas magras margens de lucro. Dificuldades de curto prazo também contribuíram para a atual maré de resultados negativos, mas as marcas japonesas, que já foram dominantes na indústria de eletrônicos, simplesmente não estão criando aparelhos que as pessoas queiram muito. Os que chegam a desenvolver não são diferenciados o bastante, e as empresas acabam numa concorrência de preços brutal. (Págs. 1 e B9)

Pouca idade e muito poder na diretoria das empresas (Págs. 1 e B9)

Queda dos juros estimula captações domésticas, diz Miranda (Págs. 1 e C 14)

Brasil Maior na infraestrutura

O governo pretende divulgar em março medida para favorecer os fabricantes nacionais de equipamentos pesados destinados a obras de infraestrutura incluídas no PAC. (Págs. 1 e A2)

Mais importadores

Mesmo com a economia desacelerando, o câmbio favorável – média de RS 1,67 no ano passado – fez o número de empresas importadoras crescer para 42,32 mil, uma elevação de 9,4%. (Págs. 1 e A3)

Despesas com educação crescem

Os brasileiros vão gastar neste ano com educação – entre despesas com mensalidades escolares, materiais e livros – R$ 62,8 bilhões, o que representa um aumento real de 7,53% em relação a 2010. Pouco mais da metade virá das classes A e B. (Págs. 1 e B5)

Expansão dos genéricos

O mercado brasileiro de genéricos bateu recorde em 2011 e deve repetir o bom desempenho neste ano. Em volume, o crescimento foi de 32% e a receita atingiu R$ 8,7 bilhões, um aumento de 41%, enquanto as vendas totais do setor farmacêutico avançaram 18%, diz Odnir Finotti, da Pró Genéricos. (Págs. 1 e B7)

País puxa avanço dos transgênicos

Pelo terceiro ano consecutivo, o Brasil foi o maior responsável pela expansão do cultivo de transgênicos no mundo. No ano passado, a área global plantada com transgênicos cresceu 8%. Sozinho, o país respondeu por 40% dessa expansão. (Págs. 1 e B12)

‘Compras coletivas’ no ensino

Criada por ex-alunos do ITA, a RedeAlumni atua junto a universidades para oferecer descontos a grupos de alunos e também para aqueles que indicarem novos matriculados. (Págs. 1 e D10)

TJ-SP julga prejuízo com franquia

Um franqueado do Instituto Wanderley Luxemburgo (IWL) obteve em 1ª instância indenização pelo fracasso de seu negócio. O recurso está em julgamento no Tribunal de Justiça de São Paulo. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Martin Wolf

O ponto crucial é que o que aconteceu não é uma crise da economia de mercado, mas de ideias equivocadas sobre ela. (Págs. 1 e A9)

Ideias

Fábio Giambiagi

O horizonte de referência da meta de inflação deveria ser explicitamente estendido para 24 meses à frente. (Págs. 1 e A9)
————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Enquadraram a folia

Para proteger o patrimônio cultural e se precaver de violência, vandalismo e poluição visual e sonora, autoridades decidiram impor regras ao carnaval em vários municípios. Em Poços de Caldas, o MP ajuizou ação para impedir baile na Estação Ferroviária, prédio do século 19. Em Mariana, grades vão isolar igrejas e outros monumentos. Painéis e faixas que tirem a visão de bens tombados estão proibidos em Diamantina. Já em Cássia, a festa popular sai das ruas e vai para clubes e parque de exposição. Além disso, as cidades coloniais assinaram termo de ajustamento de conduta (TAC) para preservação dos conjuntos arquitetônicos. (Págs. 1 e 19)

Cinco mortos em chacina no Vale do Rio Doce

Um ex-vereador, dois de seus filhos e dois funcionários de uma fazenda em Tumiritinga, a 380 quilômetros de BH, foram executados por três criminosos. Jandir Caetano dos Santos morreu com três tiros na cabeça, no curral da propriedade, ao tentar fugir do bando. Algemadas, as outras vítimas foram fuziladas na varanda da sede. Polícia suspeita de crime político e vingança.

Faca encontrada em motel foi usada para matar procuradora e marido. (Págs. 1 e 21)

Educação: Minas tem 363,9 mil menores fora da escola

Estado garante atendimento escolar a 91,8% da população na faixa entre 4 e 17 anos, ficando abaixo da meta de 93,4% prevista para 2010. (Págs. 1, 25 e Editorial, 10)

Foto-legenda: Greve na Bahia

Governo e policiais militares não chegam a acordo e paralisação continua. Soldados do Exército reforçaram patrulhamento de áreas turísticas. (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: A trincheira rebelde que assusta o Brasil

“Mais de uma dezena de blindados do Exército cerca os acessos à Assembleia Legislativa da Bahia para evitar a fuga dos líderes da greve de policiais militares.” (Págs. 1, 4 e 5)

Foto-legenda: No oitavo dia de paralisação, fracassam negociações entre governo e grevistas, ameaçando o maior Carnaval de rua do país

O X da educação: Um terço não conclui escola na idade correta

Estado é o único a não atingir meta de conclusão do Ensino Fundamental. (Págs. 1 e 30)

Fé pedetista: Vieira deve assumir ministério

Colegas de partido do deputado acreditam que anúncio para a pasta do Trabalho sai em breve. (Págs. 1 e 8)

Entrevista ZH: Embaixada do Brasil na Síria está em alerta

Violência leva embaixador brasileiro a pedir reforço na segurança de prédio em Damasco. (Págs. 1 e 26)

Aguaceiro: Caxias tem maior chuva em 30 anos

Em uma hora, precipitação superou volume esperado para duas semanas. (Págs. 1 e 32)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Importados chineses derrubaram a indústria do Nordeste em 2011

A concorrência com produtos vindos de fora fez a indústria nordestina ter uma queda de 4,7% no ano passado. A retração foi generalizada, mas o Ceará foi mais prejudicado, já que 45% de seu parque industrial produz têxteis, calçados e vestuário. (Págs. 1 e 6)

Aluguel de lojas em aeroportos dá salto de 200%

Nos meses que antecederam o leilão, valor do metro quadrado superou o de shoppings. (Págs. 1 e 16)

Mercado de jatos voa em céu de brigadeiro

Vendas de aeronaves executivas no Brasil crescerão quase 5% ao ano até 2032. (Págs. 1 e 17)

Super-Lula emplaca mais um e escolhe Tatto novo líder do PT (Págs. 1 e 10)

BM&F aumenta oferta de produto estrangeiro

Investidores brasileiros terão à sua disposição novos tipos de aplicações no exterior, como contratos futuros de índices acionários dos países que compõem o Brics. (Págs. 1 e 30)

OAB fecha cerco às bancas globais

Maior fiscalização tenta evitar que estrangeiros influenciem na gestão de escritórios locais. (Págs. 1 e 28)

Redecard vai fechar o capital

Itaú está disposto a desembolsar R$ 11,7 bi para ficar com totalidade das ações da empresa. (Págs. 1 e 32)

Consórcio também é coisa para rico

Existente há três anos no país, modalidade que permite até blindagem de carro já tem 10 mil participantes no país. (Págs. 1 e 34)

Itaú, lucro recorde e Bradesco na cola

Foi o melhor resultado de um banco brasileiro (R$14,6 bi), mas a diferença em ativos para o Bradesco é a menor desde a fusão com Unibanco. (Págs. 1 e 4)

Roberto Setubal: “Com redução de juros, a tendência é a aceleração do crédito em 2012”

A Virgin se liga no Brasil

Empresa do inglês Richard Branson chegará ao país com operadora de telefonia móvel virtual. (Págs. 1 e 22)

Abra suas contas

Investidor que se diz vítima de fraude da CSN pede quebra de sigilo da empresa de Benjamin Steinbruch. (Págs. 1 e 24)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.