Empregado com fatia de lucro vai embolsar mais; Imposto menor em programas de participação nos resultados, que será detalhado hoje, deve beneficiar pelo menos 9 milhões de brasileiros já no início de 2013… – Greves param as três maiores obras do País por seis meses; O campeão de paralisações é o Comperj, que ficou parado por 82 dias entre novembro de 2011 e maio deste ano. A estratégia dos trabalhadores tem surtido efeito. Além de reajuste salarial acima da inflação, eles tiveram mais benefícios…- Perigo mora na estrada; O caminhoneiro Dever Lourdes Vieira foi flagrado dirigindo alcoolizado na BR-381, em Santa Luzia. Pelo menos 25 motoristas foram pegos embriagados em operações nas estradas…

O Globo

Manchete: Os sem-luz: Brasil ainda tem 1 milhão de lares na escuridão

Meta de universalização em 2014 não será cumprida e distribuidoras querem prorrogação até 2027

Chega a um milhão o total de residências sem acesso à luz no Brasil, segundo levantamento inédito da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) feito com as distribuidoras. O número, revela Danilo Fariello, é superior ao estimado pelo governo federal, de 378 mil, com base em dados do Censo de 2010. Algumas empresas, como as de Mato Grosso e Tocantins, querem, agora, que o prazo para universalizar o acesso à energia seja prorrogado de 2014 para 2027. Os investimentos necessários para que todos os lares do país tenham energia superam R$ 17 bilhões. Mais da metade dos domicílios sem luz está concentrada na Bahia e no Pará. (Págs. 1 e 21)

Lei de Drogas: Projeto estabelece penas mais duras

Um polêmico projeto de lei, que deve ser votado no Congresso em fevereiro, prevê internação compulsória, penas mínimas maiores para tráfico e para quem for pego com drogas mais pesadas. (Págs. 1 e 3)

Guerra na Síria: Transição caótica no pós-Assad

Ativistas e simpatizantes da oposição síria preveem até um banho de sangue sectário, na turbulenta transição após a provável queda do ditador Bashar al-Assad. (Págs. 1 e 27)

Obituário: A matriarca dos Velloso

Grande incentivadora musical dos filhos Caetano e Bethânia, Claudionor Viana Telles Velloso, ou simplesmente Dona Canô, morreu ontem aos 105 anos, em sua Santo Amaro da Purificação, na Bahia. Nos últimos dias, esteve cercada pela família. A presidente Dilma divulgou nota de pesar: “Nosso Natal ficou mais triste.” (Págs. 1 e 13)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Greves param as três maiores obras do País por seis meses

Disputas em Belo Monte, Abreu e Lima e Comperj garantiram mais benefícios

Disputas trabalhistas e negociação salarial têm contribuído para travar as três maiores obras de infraestrutura do País. Somadas, as greves na Hidrelétrica de Belo Monte, na Refinaria Abreu e Lima e no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro chegam a quase seis meses, informa Renée Pereira. O campeão de paralisações é o Comperj, que ficou parado por 82 dias entre novembro de 2011 e maio deste ano. A estratégia dos trabalhadores tem surtido efeito. Além de reajuste salarial acima da inflação, eles tiveram mais benefícios. O valor da cesta básica foi o item que mais cresceu nas três obras – na refinaria subiu de R$ 25 para R$ 260 em 4 anos. Entre os fatores que explicam a mobilização, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Pesada da Bahia, Adalberto Galvão, estão maior cultura sindical e melhor escolaridade. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Jose Pastore
Professor da USP
“Hoje os trabalhadores conseguem tudo o que pedem. O quadro virou”

Governo faz ‘ponte’ entre empresas e cientistas

Estudantes brasileiros que recebem bolsas em universidades estrangeiras pelo programa Ciência Sem Fronteiras serão apresentados a empresas pelo governo federal. O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) já tem espaço em São Paulo para receber os alunos de graduação e doutorado que querem voltar ao Brasil. A ideia é evitar a perda de mão de obra qualificada pelo País. Dez alunos de Engenharia que foram para os EUA concluir doutorado em 2012 serão os primeiros contratados por meio do novo programa. Eles vão trabalhar na GE do Brasil. (Págs. 1 e Vida A11)

Estado banca pensão vitalícia a 266 na Assembleia

A Assembleia de São Paulo paga a 266 ex-deputados ou dependentes pensão vitalícia por terem contribuído para sua carteira previdenciária, encerrada em 1991. O governo do Estado banca as pensões, ao custo de R$ 33 milhões por ano. Os vencimentos variam de R$ 7.515 a R$ 18.725 para ex-deputados e dependentes. Entre os beneficiários estão dois ex-ministros e o presidente da CBF, José Maria Marin. (Págs. 1 e Nacional A4)

R$ 30 mil líquidos recebe Robson Marinho (TCE) com salário e pensão

Fotolegenda: Mão dupla

O movimento na volta do feriado de Natal mal havia terminado e as rodovias que vão para o litoral já estavam lotadas. Turistas que passarão a virada do ano na Baixada Santista enfrentaram congestionamento no sistema Anchieta-Imigrantes. Na capital, 62 motoristas foram multados em blitze da lei seca. (Págs. 1 e Cidades C3)

Prefeitura terá ‘Poupatempo’ para atender comerciantes

Secretário de Desenvolvimento Econômico no futuro governo de Fernando Haddad (PT), Eliseu Gabriel promete criar um “balcão único” para resolver as pendências burocráticas enfrentadas por pequenos e médios comerciantes em SP. A ideia é estabelecer um canal direto, com atendimento rápido, inspirado no Poupatempo estadual. (Págs. 1 e Cidades C1)

63% dos egípcios aprovam Constituição (Págs. 1 e Internacional A10)

Rolf Kuntz

A esperteza da Fazenda

Guido Mantega e sua equipe abstiveram-se espertamente de fazer novas estimativas de crescimento, no novo boletim do ministério. (Págs. 1 e Economia B5)

David Kirkpatrick

A Irmandade corroída no Egito

Mesmo com aprovação de uma nova Constituição em referendo, o apoio a islamistas por trás do presidente Mohamed Morsi tem diminuído. (Págs. 1 e Visão Global A10)

Chávez apresenta melhora, diz vice

Vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, falou por telefone com Hugo Chávez, operado para retirada de tumores e disse que o presidente já caminha. (Págs. 1 e Internacional A8)

Menina baleada espera médico por 8h no Rio (Págs. 1 e Cidades, C4)

Notas & Informações

O novo pacote aéreo

Exigência aos participantes dos leilões de aeroportos deve evitar o que aconteceu em fevereiro. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Nova Lei Seca tem punição recorde

O balanço do trânsito no feriadão de Natal é parcial, mas já dá para comprovar: nunca se multou tanto no país em função do uso de bebida alcoólica ao volante. No Rio e em São Paulo, mais de 300 foram autuados; no DF, 46. Apenas numa madrugada, o Detran carioca arrecadou R$ 446 mil. (Págs. 1, 8 e 21)

Dona Canô, mãe do talento, senhora da fé

Um dia, ela disse:“Queria saber por que é que fica essa agonia comigo. Eu não sou nada, nunca fui nada! Apenas fiquei conhecida por causa de meus dois filhos”. Dona Canô estava sendo modesta e injusta consigo mesma. A mãe de Caetano e de Bethânia era uma espécie de sacerdotisa baiana, reverenciada por políticos importantes e por gente simples. Em nota oficial, a presidente Dilma lembrou a “mulher forte e sábia”. O sepultamento será hoje, às 11h, em Santo Amaro da Purificação. (Págs. 1, 6 e 7)

Previdência: Reforma fica para depois, diz ministro

Garibaldi Alves garante: a prioridade do governo, neste momento, é estimular a retomada do crescimento econômico. Assim, não haverá esforço para acabar com o fator previdenciário ou mesmo definir uma idade mínima para aposentadoria. (Págs. 1, 10 e 11)

Trabalho: Empreender é a arma de jovens da classe C

A maioria ainda prefere o emprego, mas cresce um grupo diferente: o dos empreendedores. Eles são ousados e aliam planejamento a intuição. Mas, para montar um negócio, é necessário quebrar várias barreiras. (Págs. 1 e 9)

Venezuela: Adversário admite adiar posse de Chávez

O presidente está em Cuba se tratando contra o câncer e talvez não possa assumir no próximo dia 10. Oposição não aceita adiamento. Mas Capriles, derrotado na última eleição, discorda. (Págs. 1 e 14)

Como os negros mudaram a própria história (Págs. 1 e 18)

Ferrovia: Primeiro passo para viabilizar VLT

Empresa avaliará se é possível usar trilhos que ligam Brasília a Luziânia para transporte de passageiros. Edital sai amanhã. (Págs. 1 e 22)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Corretoras têm prejuízos e mercado espera fusões

Encurraladas por custos crescentes, a maioria das corretoras independentes caminha para fechar 2012 no vermelho. Em um levantamento com as 27 maiores instituições que operam na Bovespa e não são ligadas a grandes bancos, 16 têm prejuízo no ano até setembro. Entre as que estão no azul, só 4 tiveram lucro líquido superior a R$ 1 milhão.

O ano foi marcado por reestruturações internas e novas estratégias de distribuição de produtos. Para o futuro, o setor coloca na agenda a busca de parceiros para sobreviver. O objetivo é racionalizar e reduzir as despesas fixas, diante das margens menores. (Págs. 1 e C1)

Fundo perde os pequenos investidores

Há quatro anos, os investidores ‘comuns’, que têm capacidade de investimento inferior a R$ 1 milhão, respondiam por 21,3% do total aplicado em fundos. Agora, essa parcela caiu para 14,6%. O volume captado pelos fundos de investimentos cresce – 81,7% em quatro anos até novembro -, mas aumenta muito mais a parcela aplicada por agentes mais sofisticados, como empresas, clientes de maior poder aquisitivo e governos. O patrimônio colocado pelos investidores menos abonados em fundos aumentou 1,8% nos 12 meses terminados em novembro. No mesmo período, o saldo da poupança avançou 17%. (Págs. 1 e D1)

Fotolegenda: Defesa comercial

A secretária de Comércio Exterior, Tatiana Prazeres, rejeita a ideia de que defesa comercial seja sinal de protecionismo e anuncia nova rodada de medidas antidumping no país. (Págs. 1 e A5)

Clima deve ajudar a agricultura em 2013

Se depender do que preveem os meteorologistas, os produtores rurais podem contar com um 2013 sem tantos problemas climáticos quanto os ocorridos neste ano. As quebras de safra causadas pela seca não deverão se repetir – ao menos não nos primeiros seis meses do novo ano. As chuvas vão voltar. E com elas a tendência de forte recuperação na oferta global de commodities agrícolas.

A expectativa para 2013 é a que os especialistas chamam de “padrão neutro”: a inexistência de El Niño ou La Niña. As chuvas deverão ocorrer dentro da média esperada para cada estação do ano na maior parte das regiões produtoras dos EUA, da Europa e do Brasil. “É a primeira vez desde 2004 que vemos um padrão neutro tão bem definido e longo”, diz Celso Oliveira, da Somar Meteorologia. (Págs. 1 e B12)

As obras da Copa que estão atrasadas

A Copa do Mundo de 2014 terá estádios novos – dois já estão prontos e outros cinco devem ser entregues até junho – e alguns aeroportos modernizados, mas a movimentação dos torcedores pelas cidades será complicada. A 18 meses da Copa, levantamentos de diferentes órgãos mostram que os principais projetos de mobilidade urbana prometidos ainda não saíram do papel.

As obras de mobilidade urbana tinham previsão para começar ainda em 2010 e a maior parte terminaria neste mês de dezembro. Mesmo com regime diferenciado de contratação, o prazo não se mostrou suficiente. A maior parte delas está atrasada, algumas foram descartadas e outras só serão concluídas depois de julho de 2014. (Pág. 1 e A3)

Celular pós-pago cresce mais

Nos últimos anos houve uma explosão de vendas de celulares pré-pagos, que chegaram a representar 82,5% do total da base de aparelhos no país. Passada essa fase, os pós-pagos começam a ganhar terreno novamente. Em 2012, pela primeira vez em três anos, o índice de crescimento do pós-pago, de 11,4%, superou o do pré-pago, de 7,3%. Hoje, os celulares com conta mensal somam 50 milhões de aparelhos, ou 19,2% do total.

A volta ao pós-pago se dá também porque as operadoras, interessadas em aumentar a receita com dados, estão investindo para que os consumidores troquem os créditos pela assinatura mensal, com direito a pacote de acesso à internet. Para isso, vale desde a distribuição de meia-entrada de cinema, passando pela oferta de smartphones quase de graça, até o aumento do número de lojas próprias. (Págs. 1 e B2)

Manaus inaugura modelo de concessões dos portos

O novo Porto de Manaus, com investimentos previstos de R$ 450 milhões, deverá inaugurar o modelo de concessões de portos do governo federal. A expectativa é que o edital de licitação saia no primeiro trimestre de 2013.

Logo após Manaus, virá o edital para o Porto de Imbituba (SC) no fim do segundo trimestre, adianta Pedro Brito, diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Já as concessões dos portos de Ilhéus (BA) e de Águas Profundas (ES) estão em estágio menos avançado e ficarão para o segundo semestre de 2013, na melhor das hipóteses. (Págs. 1 e B1)

OCDE prevê ano de recessão na Europa

A zona do euro só sairá da recessão no fim de 2013. A previsão é do economista-chefe da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Pier Carlo Paduan, em entrevista ao Valor. A entidade projeta contração do PIB de 0,1% em 2013 na região. Alguns analistas consideram a OCDE otimista demais e projetam queda de 2% no PIB do ano que vem, porque a fragilidade é geral. Até a indústria alemã, que cresceu 10% em 2010 e 2011, agora sofre contração anual de quase 4%. (Págs. 1 e A12)

EUA e UE avaliam pacto comercial

Os EUA consideram dar logo início a negociações de um acordo transatlântico para abrir o protegido mercado agrícola europeu, eliminando tarifas e cortando regulamentos que restringem comércio e investimentos internacionais.

Um acordo entre Estados Unidos e União Europeia estabeleceria o maior relacionamento econômico do mundo, estimado em cerca de € 700 bilhões (US$ 927 bilhões) de comércio anual em bens e serviços. (Págs. 1 e A8)

Mineradoras aceleram exploração na Amazônia (Págs. 1 e B10)

Reajuste nas passagens aéreas

Após uma redução de 50,5% no preço médio das passagens aéreas nos últimos dez anos, as empresas aéreas deverão promover reajustes de até 15% em 2013, segundo projeção da consultoria Bain & Company. (Págs. 1 e B3)

IPCE aumenta a produção

A fabricante de fios e cabos de cobre IPCE, uma das quatro maiores do país, investe em nova fábrica em Feira de Santana (BA) e vai reabrir a unidade de Anápolis (GO), parada há dois anos. (Págs. 1 e B9)

Frete agrícola mais caro

O custo para transportar a safra 2012/13 de soja pode ser até 56% maior que na última temporada, segundo o Imea. No pico do escoamento, o frete pode chegar a R$ 310 por tonelada de Sorriso (MT) a Paranaguá. (Págs. 1 e B12)

Recursos para as micro mineiras

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais é a primeira instituição de fomento do país a concluir captação por meio de letras financeiras. Os R$ 350 milhões serão usados para reforçar empréstimos às micro e pequenas empresas do Estado. (Págs. 1 e C14)

BB investe no crédito estudantil

Desde agosto de 2010, o número de contratos celebrados pelo Banco do Brasil no âmbito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) saltou de 2.254 para 180.185. O desembolso acumulado no período é de cerca de R$ 8 bilhões. (Págs. 1 e C14)

Ideias

Cristiano Romero

‘Think tanks’ americanos sugerem que EUA deem prioridade na política externa a Brasil, Índia, Indonésia e Turquia. (Págs. 1 e A2)

Rosângela Bittar

O eleitorado cansou de mostrar, ao longo de todo o ano de 2012, que não liga muito para a corrupção. (Págs. 1 e A6)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Erro de R$ 2,1 bilhões

Auditoria independente descobre equívoco de correção que inflou a dívida de Minas com a União

Foi 0,26% a mais aplicado indevidamente sobre as taxas de juros reais da dívida do estado com o governo federal, desde a primeira parcela, em 2001. A diferença levou a um desembolso de R$ 2,146 bilhões a mais do que deveria ser pago até dezembro do ano passado. A constatação é de Maria Eulália Alvarenga, economista e coordenadora do Núcleo Mineiro da Auditoria Cidadã da Dívida, responsável pelo estudo encaminhado pelo governo estadual à frente parlamentar para a renegociação da dívida, da Assembleia Legislativa. O valor devido, que em novembro de 2011 era calculado em R$ 58,23 bilhões, um ano depois chegou a R$ 63,8 bilhões, mesmo tendo sido pagos R$ 3,6 bilhões anuais em juros e correção monetária. (Págs. 1 e 4)

Perigo mora na estrada

O caminhoneiro Dever Lourdes Vieira foi flagrado dirigindo alcoolizado na BR-381, em Santa Luzia. Pelo menos 25 motoristas foram pegos embriagados em operações nas estradas e em BH. Até ontem, 31 pessoas tinham morrido em acidentes nas rodovias em Minas. A volta para casa foi menos movimentada que o esperado. A Polícia Rodoviária Federal estima que muita gente tenha emendado o Natal com o feriadão de réveillon. (Págs. 1 e 2)

Ansiedade e estudos

A previsão é que as notas do Enem, que abre caminho para universidades, sejam divulgadas até sexta-feira. Marcela Sá, de 17 anos, tenta vaga no curso de medicina na UFMG e mergulha nos livros, mesmo com a casa decorada para o Natal. A maioria dos alunos divide o tempo entre os cursinhos e o estudo em casa. E reclamam dos preços cobrados pelas escolas preparatórias. (Págs. 1 e 17)

Comércio: A invasão chinesa no Centro de BH

Os negócios comandados por chineses se multiplicam nos shoppings populares e entorno no Hipercentro. Número de vistos de trabalho concedidos para chineses este ano em Minas cresceu 80,6% em relação a 2011. E já há até jornais em mandarim circulando na área. (Págs. 1 e 10)

Governo: Mínimo de R$ 678 já tem. Orçamento 2013 é dúvida (Págs. 1 e 3)

Ouro Preto: Aeroporto deverá estar pronto até a copa de 2014 (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Lojistas acreditam que metas foram superadas (Págs. 1 e Economia 1)

Ministro admite que falha grave causou apagão (Págs. 1 e Economia 1)

Muito problema no entorno de Porto de Suape (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Empregado com fatia de lucro vai embolsar mais

Imposto menor em programas de participação nos resultados, que será detalhado hoje, deve beneficiar pelo menos 9 milhões de brasileiros já no início de 2013. (Págs. 1 e 16)

Assembleia: Maior rigor no ponto ainda é só promessa

Anunciado desde agosto, controle eletrônico continua longe de ser implantado no Legislativo estadual. (Págs. 1 e 6)

Trânsito: Mesmo com nova Lei Seca, 28 mortes

Fiscalização mais rigorosa e 108 detenções não evitam feriadão violento. (Págs. 1 e 32)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Ano começará com a retomada dos processos de IPOs na bolsa

Analistas do mercado financeiro e executivos de bancos acreditam que número de operações e volume de captação podem até dobrar em 2013. BB Seguridade, Smiles e Senior Solutions são candidatas a inaugurar a safra de novos IPOs. (Págs. 1 e 25)

Cielo quer exportar modelo para os EUA

Em entrevista ao BRASIL ECONÔMICO, Rômulo Dias, presidente da Cielo, diz que a empresa pode transferir tecnologia desenvolvida no Brasil, como a atualização remota das “maquininhas”. (Págs. 1 e 24)

PC já não é a prioridade para o consumidor

Vendas caíram 0,3% no último mês, segundo o IDC. Tablets e smartphones são os principais concorrentes pelo interesse do consumidor brasileiro. (Págs. 1 e 15)

Com R$ 2,5 bi, GVT chegará a mais 14 cidades

O principal movimento da operadora será a entrada no disputado mercado da capital de São Paulo, apostando na banda larga e televisão paga. (Págs. 1 e 14)

Bancos erram, novamente, previsão anual

No último relatório de 2011, economistas ouvidos pelo boletim do Banco Central previam para dezembro de 2012 dólar a R$ 1,75, Selic de 9,5% e PIB de 3,3%. (Págs. 1 e 4)

Dívida ainda põe os Estados contra a União

Secretários estaduais não veem vantagem na troca do IGP-DI pelo IPCA. Preferem a redução do volume de receita comprometida com as amortizações. (Págs. 1 e 7)

Congresso vai votar amanhã o orçamento

Mesmo com a pressão do Planalto para que a votação seja concluída este ano, líderes partidários ainda relutam em concluir o processo durante recesso parlamentar. (Págs. 1 e 6)

Mineradoras inovam para reduzir custos

Empresas apelam para novidades tecnológicas para enfrentar desafios como áreas de difícil acesso, jazidas mais profundas e exploração com respeito ambiental. (Págs. 1 e 18)

Clipping Radiobrás

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.