Manchete nos Jornais para esta Quarta-Feira 28 de Novembro de 2012

84

Barreira às drogas nos aeroportos; Confins e Pampulha receberão aparelhos detectores de entorpecentes e de explosivos… –Teori acha que julgamento ao vivo na TV desgasta STF; O ministro Teori Zavascki, que assume cargo amanhã no STF, considera que a Corte ficou muito exposta com a transmissão ao vivo do julgamento do mensalão… – Número dois dos Portos negociou com quadrilha; Principal investigado disse a Gilberto Miranda que, a partir de encontro com funcionário, ‘céu é o limite’…

O Globo

Manchete: Cerco à corrupção – Número 2 da AGU era investigado há dez anos

Chefe do esquema desmontado pela PF é filiado ao PT; mais quatro são demitidos

Ex-advogado-geral adjunto José Weber Alves teve seu patrimônio considerado desproporcional à sua renda em sindicância feita pela CGU em 2008

Indiciado pela PF e demitido pela presidente Dilma, José Weber é alvo de investigações há dez anos, quando teve sua atuação como procurador do INSS posta sub suspeita. Paulo Vieira, ex-diretor da Agência Nacional de Águas, apontado pela PF como chefe da quadrilha, é filiado ao PT desde 2003 e foi candidato a vereador. Ontem, foram demitidos servidores da Agência de Transportes Aquaviários e o inventariante da Rede Ferroviária. (Págs. 1, 3 a 8 e Elio Gaspari)

As viagens de Rosemary

A ex-chefe do escritório da Presidência em SP, que dizia “falar todos os dias com Lula” fez ao menos 24 viagens oficiais. (Págs. 1 e 7)

Fotolegenda: Esperando Dirceu

Fachada da Penitenciária José Augusto Salgado, em Tremembé, cidade do interior paulista que vive a expectativa de receber o ex-ministro José Dirceu e outros condenados do mensalão: assim como os futuros hóspedes ilustres do seu presídio, o município já passou por crises e teve três prefeitos cassados. (Págs. 1, 10 e Roberto DaMatta)

Royalties: Dilma fará veto parcial

Até sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff deve fazer um veto parcial ao projeto de redistribuição dos royalties aprovado no Congresso. A tendência é congelar a receita dos royalties do petróleo pelos valores atuais nos campos já licitados, o que não atende totalmente Rio e Espírito Santo. O aumento de produção nesses locais e o que for conseguido em campos a serem licitados teriam suas receitas redivididas. O veto será negociado com governadores. (Págs. 1, 23 e editorial “À espera do veto de Dilma”)

Força-tarefa pelo pacote de energia

O governo já tem uma estratégia montada para tentar evitar que uma guerra de liminares ponha em risco a Medida Provisória 579, do setor elétrico, na semana que vem. A intenção é manter o desconto médio de 20% na conta de luz. (Págs. 1 e 26)

Ação entre amigos: Nas mãos de um casal, o fim da Varig

A VRG Linhas Aéreas, desmembrada da massa falida da Varig, é cliente do cartório onde trabalha a escrevente Ilka Regina Miranda, mulher do juiz responsável pela falência, Luiz Roberto Ayoub, da 1ª Vara Empresarial da capital. O Ministério Público investiga se há conflito de interesses. (Págs. 1 e 11)

Juiz tem de morar na comarca

O CNJ confirmou que o juiz deve morar onde trabalha e cogitou a extinção da Justiça militar nos estados. (Págs. 1 e 10)

Economia: Mentiras no ar

A europeia Airbus partiu para o ataque e publicou anúncio em que a rival americana Boeing aparece com nariz de Pinóquio supostamente por mentir sobre eficiência energética. (Págs. 1 e 24)

Câncer em queda

Números do Inca revelam que os tumores de útero em 11 grandes cidades brasileiras tiveram redução de até 9,4%. (Págs. 1 e Ciência)

Mercado de CO2 em risco: Créditos de carbono podem ter fim em Doha (Págs. 1 e 34)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Grupo favoreceu ex-senador em obra de R$ 2 bi

Construção em ilha em Santos (SP) é o maior negócio flagrado na Operação Porto Seguro, da Polícia Federal

No cargo de advogado-geral-adjunto da União, José Weber Holanda ajudou o ex-senador do PMDB Gilberto Miranda a obter aprovação para construir porto de R$ 2 bilhões em uma ilha em Santos. É o maior negócio flagrado na Operação Porto Seguro, da Polícia Federal.

O projeto dependia de autorização de três órgãos federais. Todos o aprovaram.

A gravação de uma conversa entre Weber e Paulo Rodrigues Vieira, então diretor da ANA (Agência Nacional de águas) e hoje preso, sugere pagamento de propina ao ex-servidor da AGU.

Weber foi indiciado pela PF e afastado da função. Ele não foi localizado para comentar as suspeitas — assim como os advogados de Vieira e de Miranda. (Págs. 1 e Poder A4)

Procuradora afirma que ex-chefe de escritório da Presidência em SP recorria a José Dirceu para atender a interesses da quadrilha. (Págs. 1 e Poder A8)

Ex-assessora usou e-mail do governo para pedir dinheiro (Págs. 1 e Poder A6)

Vera Magalhães

Procuradoria deve denunciar Rosemary por corrupção e formação de quadrilha.(Págs. 1 e Poder A4)

Desmate na Amazônia cai ao menor nível da história

O desmate ilegal na Amazônia caiu 27% de agosto de 2011 a julho de 2012 em relação ao ano anterior. A área derrubada é a menor desde 1988, início da série histórica do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

O governo comemorou o resultado, mas ONGs alertam para tendência recente de retomada do desmatamento na região. (Págs. 1 e Ciência C10)

Dilma deve vetar parte da futura lei dos royalties

A presidente Dilma tende a vetar parte do projeto que redefine os critérios de distribuição dos royalties do petróleo entre Estados e municípios. Será excluído do texto o artigo que mexe nas regras de divisão das receitas de exploração nos campos já licitados. (Págs. 1 e Poder A12)

Matias Spektor: Obsoleto, Instituto Rio Branco pode ficar irrelevante (Págs. 1 e Mundo A16)

Governo de SP investiu apenas 45% do previsto para segurança

O governo do Estado de São Paulo comprometeu só 44,6% do previsto para a segurança pública em 2012. Considerado o valor que foi efetivamente gasto, o índice é de 8,2% (R$ 36 milhões) dos R$ 438 milhões previstos. A Polícia Civil foi a área com menos investimento.

Para o Estado, é precipitado analisar o Orçamento antes do fim do ano. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Alckmin fará PPP de trens para ligar 14 cidades à capital (Págs. 1 e Cotidiano C4)

Hugo Chávez volta a Cuba para tratar da saúde

Menos de dois meses após ser reeleito para governar até 2019, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que na campanha eleitoral se disse curado de um câncer, anunciou que voltará a Cuba para tratamento.

Chávez não citou o câncer, mas a viagem levanta suspeitas sobre o seu estado de saúde. (Págs. 1 e Mundo A14)

Editoriais

Leia “Cotas à paulista”, sobre propostas para inclusão social em universidades estaduais, e “O clima em Doha”, acerca do aquecimento global. (Págs. 1 e Opinião A2)

Novo ministro do STF diz que julgará recursos do mensalão (Págs. 1 e Poder A10)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Número dois dos Portos negociou com quadrilha

Principal investigado disse a Gilberto Miranda que, a partir de encontro com funcionário, ‘céu é o limite’

Investigações da Polícia Federal indicam que o secretário executivo da Secretaria de Portos da Presidência, Mário Lima Júnior, negociou com a máfia dos pareceres a liberação de projeto de interesse do grupo investigado na Operação Porto Seguro. Número 2 da pasta chefiada pelo ministro Leônidas Cristino (PSB-CE), Lima Júnior se reuniu com o ex-diretor da Agência Nacional de Águas (Ana) Paulo Rodrigues Vieira, apontado pela PF como chefe da quadrilha, para Miranda. E marcou encontro com o ex-parlamentar, em São Paulo, em viagem bancada com verba pública. “Ele (Lima) vai no seu escritório. Aí, você faz um contato direto. A partir de agora, o céu é o limite”, disse Vieira em conversa com Miranda, gravada pela PF. A Secretaria de Portos confirmou que Lima Júnior esteve em Santos em 26 de abril e se encontrou com Luís Awazu, sócio da São Paulo Empreendimentos, mas negou reunião com Miranda. (Págs. 1 e Nacional A4)

Rosemary pediu favor nas Comunicações

Rosemary Noronha teria pedido à cúpula do Ministério das Comunicações que agilizasse processo de autorização de uma emissora de rádio da família de Paulo Vieira. (Págs. 1 e A4)

Artigo
Dora Kramer

Esquisita a preocupação em interditar testemunhas. (Págs. 1 e Nacional A6)

Teori acha que julgamento ao vivo na TV desgasta STF

O ministro Teori Zavascki, que assume cargo amanhã no STF, considera que a Corte ficou muito exposta com a transmissão ao vivo do julgamento do mensalão. Para ele, o excesso de exposição às vezes não colabora para um julgamento tranquilo. “Para o meu gosto, acho que se poderia repensar isso”, disse. O ministro Joaquim Barbosa presidiu sua primeira sessão no CNJ e disse ser a favor de investigações sobre o patrimônio de magistrados. Ele também criticou a Justiça Militar. (Págs. 1 e Nacional A7)

Fotolegenda: Mãos à obra

O ex-jogador Ronaldo, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, vistoriam a Arena da Baixada, no PR. (Págs. 1 e E1)

Aneel acha erro de cálculo em indenização de hidrelétrica

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, afirmou que houve erro no cálculo de indenização da hidrelétrica Três Irmãos, da Cesp. Com isso, o valor de indenização da estatal paulista, calculado em cerca de R$ 1 bilhão, deve subir. Foram identificados erros em outras empresas, mas de menor valor. A falha pode dar margem a reivindicações. Cesp, Emae e CTEEP entraram com recurso alegando erros nos cálculos de tarifas e indenizações. (Págs. 1 e Economia B1)

SP apoia Rio nos royalties, diz governo

O secretário de Energia de SP, José Aníbal, disse que o Estado é solidário ao Rio e ao Espírito Santo contra projeto que prevê redistribuição dos royalties do petróleo. “Manifestamos nossa insatisfação com o fato de que esses recursos não têm destinação específica.” (Págs. 1 e B4)

Corte da Argentina manda juiz decidir sobre Lei de Mídia

A Corte Suprema da Argentina mandou o juiz Horacio Alfonso decidir, imediatamente, sobre a inconstitucionalidade ou não do artigo 161 da Lei de Mídia. O artigo determina que empresas de comunicação vendam canais de TV e rádios excedentes em 1 ano. O Grupo Clarín, considerado inimigo do governo, é o principal alvo. (Págs. 1 e Internacional A12)

Chávez em Cuba

A menos de um mês das eleições regionais na Venezuela, o presidente Hugo Chávez voltou a Cuba para tratamento de um câncer diagnosticado em 2011. Ele passará por sessões em uma câmera hiperbárica. (Págs. 1 e B4)

Subprefeitura terá indicação de vereador

Após 5 anos sob o comando de coronéis da PM, as 31 subprefeituras de SP voltarão às mãos de aliados políticos. O prefeito eleito Fernando Haddad vai aceitar indicações de vereadores com trânsito nos movimentos sociais. Chico Macena será secretário das Subprefeituras. Além dele, serão anunciados mais seis nomes, como os de Luciana Temer (Assistência Social) e Marianne Pinotti (Pessoa com Deficiência), ambas do PMDB. (Págs. 1 e Cidades C1)

Incidência de sete tipos de câncer cai em São Paulo

A cidade de São Paulo teve redução dos sete tipos de câncer mais comuns na população, entre os quais os de pulmão, colo de útero e estômago, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Na maioria das cidades pesquisadas houve aumento de alguns casos, como câncer de mama e de próstata. (Págs. 1 e Vida A17)

Itaipu aposta na expansão de programas ambientais (Págs. 1 e Planeta)

Celso Ming

Convergência adiada

Desta vez não há quem aposte em mudança nos juros básicos no fim da reunião do Copom. O BC já desistiu de entregar a inflação na meta em 2012. (Págs. 1 e Economia B2)

Roberto DaMatta

Aparições

As torturas eram negadas, ninguém era responsável e, até hoje, há quem não creia nelas. No entanto, como os fantasmas, elas existiram. (Págs. 1 e Caderno 2, D12)

Eliana Cardoso

Empresários e desenvolvimento

O desenvolvimento do País depende de empresários inovadores. São eles que farejam oportunidades e produzem progresso econômico. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

O tamanho do escândalo

A tentativa de evitar que Rosemary Noronha fale mostra que ela tem muito o que dizer. (Págs. 1 e A3)

Fotolegenda: Corpo de Arafat é exumado para exames

Cerimônia no túmulo de Yasser Arafat. Amostras dos restos mortais do líder palestino foram colhidas ontem. Há suspeita de envenenamento. (Págs. 1 e Internacional A14)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Voo para o Nordeste a R$ 5 mil. Quem vai?

Se você pretende viajar de avião no fim do ano, prepare o bolso. As empresas aumentaram as tarifas sem dó: 23% em agosto, 14% em outubro e 4% em novembro. Com isso, uma viagem de ida e volta de Brasília para Fortaleza ou Natal, no período entre 26 de dezembro 2 de janeiro, pode passar de R$ 5 mil, sem incluir as taxas aeroportuárias. Mais caro do que ir a Londres ou a Paris, que fica entre R$ 4,3 mil e R$ 4,7 mil. O governo convocou dirigentes da Gol para discutir o fechamento da Webjet e exageros no valor das passagens. (Págs. 1 e 10)

Rosemary influiu até em nomeação do Itamaraty (Págs. 1 e 2 a 4)

Justiça: Um pé no Supremo e outro no CNJ

Na primeira sessão à frente do Conselho Nacional de Justiça, Joaquim Barbosa dá sinais de que é a favor de o CNJ ter poderes para quebrar sigilos bancário e telefônico de juízes. Na reta final do mensalão, o STF define hoje as penas de João Paulo Cunha, Jefferson e Emerson Palmieri. E encerra a fase da dosimetria. (Págs. 1 e 6)

Tecnologia: Carteirinha de estudante virá com chip

Para evitar fraudes na meia entrada dos grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo, os documentos serão emitidos com dispositivos de segurança. (Págs. 1 e Super Esportes, 4)

Corrupção: Operação busca verba desviada de shows no DF

No rastro do dinheiro, o Ministério Público e a Polícia Civil cumpriram 14 mandados de busca e apreensão. Um dos alvos é o secretário de Micro e Pequenas Empresas, Raad Massouh. (Págs. 1 e 21)

Menos mortes por câncer de mama

Houve queda na incidência e na mortalidade pela doença em cinco de 11 cidades pesquisadas. Mas médicos e pacientes reclamam da distribuição de remédios. (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Custos de emissão em baixa animam captações internas

O custo de captação das empresas no mercado local de dívida está em baixa e a expectativa é que cada vez mais as companhias busquem o mercado de capitais para tomar recursos novos ou trocar dívidas bancárias anteriores mais caras.

O custo vem se reduzindo na esteira dos cortes da taxa Selic e também da busca por diversificação de investimentos de fundos e fundações, que têm demandado cada vez mais papéis de dívida privada. (Págs. 1 e C1)

CVM quer ‘ficha limpa’ de gestores

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deve se tornar mais rigorosa na concessão de registros para administração de carteiras. A expectativa é que autarquia aprove em breve uma revisão da instrução nº 306, que exigirá não só do diretor responsável pelas gestoras mas de todos os sócios um passado sem processos judiciais ou administrativos, uma espécie de “ficha limpa” dos gestores de investimentos.

A autarquia já vem barrando registros de pessoas ou empresas que não atendem a esses requisitos. Neste ano, até o início do mês, houve 398 pedidos, sendo 77 indeferidos. Pelo fato de envolver outras questões polêmicas, como a abertura de informações estratégicas das gestoras, a revisão está levando mais tempo para ser editada. O texto recebeu 27 críticas e sugestões do mercado em audiência pública. (Págs. 1 e C16)

CPFL apoia a renovação de concessões

As novas regras para a renovação das concessões do setor elétrico vão reorganizar o mercado de energia, forçando-o a ser mais eficiente e abrindo espaço para uma consolidação das empresas no país, avalia o presidente da CPFL, Wilson Ferreira Júnior. Para ele, as medidas “já eram esperadas” e sempre foram “absolutamente claras” a respeito da modicidade tarifária. A CPFL mantém intacto seu plano de investir R$ 8,1 bilhões entre 2012 e 2016.

A companhia aderiu à renovação de suas concessões na área de distribuição. No setor de geração, não foi afetada pela MP 579, já que nenhuma de suas hidrelétricas tem contratos prestes a vencer. (Págs. 1 e B10)

González critica ‘suicídio’ europeu

“Suicídio voluntário” foi o termo jurídico usado pelo ex-presidente da Espanha, Felipe González, para se referir à maneira como os líderes de governos tratam a atual crise da zona do euro, com persistente adoção de medidas de austeridade. A expressão é atribuída ao ato cometido em “pleno juízo”. Em entrevista ao Valor, ele criticou seu próprio campo, a social-democracia, por estar perdendo uma grande oportunidade ao ter apenas propostas defensivas na crise.

“Renuncia-se a qualquer impulso neo-keynesiano para alimentar a demanda”, disse González. “Estamos num círculo vicioso recessivo acompanhado por políticas monetárias restritivas e proibição de gastos. Os EUA fazem o contrário”. (Págs. 1 e A20)

Pedágio une Ultra e Odebrecht

Os grupos Odebrecht e Ultra vão investir R$ 150 milhões nos próximos três anos para criar a infraestrutura de um novo serviço de pagamento eletrônico de pedágios. O serviço da ConectCar — na qual cada sócio terá 50% do capital — entra em operação no Estado de São Paulo em 12 de fevereiro e, em março, chega ao Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Bahia. Até metade do próximo ano, a intenção é alcançar todo o país.

O alvo da investida, segundo Paulo Cesena, diretor-presidente da Odebrecht TransPort, são os 90% de automóveis sem nenhum serviço eletrônico de pagamento. A estratégia é atrair o usuário esporádico das rodovias. “Com pesquisas, concluímos que esse consumidor veria vantagem se usasse o sistema em postos de combustível”, diz João Cumerlato, diretor-superintendente da ConectCar. Não haverá mensalidade e será adotado o sistema pré-pago. (Págs. 1 e B9)

Miami vive era do ouro com o dinheiro latino

Um volume inédito de dinheiro vindo da América Latina está alimentando uma era de ouro para o luxo em Miami.

O apetite chinês por commodities produzidas na América do Sul criou um fluxo de riqueza que encontra em uma Miami renascente seu playground favorito. Embora a cidade tenha sido durante décadas um entreposto da classe média latino-americana, um boom cultural recente e a leva de imóveis nobres que a explosão da crise imobiliária americana deixou órfã ajudam a atrair representantes da elite latino-americana. (Págs. 1 e B6)

Wilson Sons duplica Tecon na Bahia

A Wilson Sons inaugura na sexta-feira a expansão do Tecon Salvador, terminal de contêineres da empresa na Bahia. Com investimentos de R$ 180 milhões, o terminal vai dobrar de capacidade. Terá condições de receber navios maiores e atenderá as exportações de frutas da Bahia e de Pernambuco. Segundo Cezar Baião, presidente da empresa, parte das frutas produzidas no perímetro irrigado do Vale do São Francisco sai hoje por Pernambuco e Ceará. A aposta da companhia é capturar parcela desses volumes. (Págs. 1 e B1)

Real fraco pode afetar preço de commodities exportadas pelo país (Págs. 1 e B14)

Combate ao desmatamento

Entre agosto de 2011 e julho de 2012, a Amazônia Legal teve 4,6 mil km2 desmatados, a menor área dos últimos 24 anos. Fiscais do Ibama também passarão a usar equipamentos eletrônicos para evitar fraudes em autuações. (Págs. 1 e A2)

F-Secure aposta na AL

Depois de se instalar no Brasil em 2011, a finlandesa F-Secure, especializada em softwares de segurança para dispositivos móveis, reforça sua atuação no mercado latino-americano com unidades no Chile, Colômbia e México. (Págs. 1 e B3)

JAC já planeja fábrica de caminhões

A montadora chinesa JAC Motors, que acaba de iniciar a construção de sua primeira fábrica de automóveis no Brasil, em Camaçari (BA), pretende produzir caminhões leves no país. O plano deve ser detalhado nos próximos dois anos. (Págs. 1 e B11)

Previdência

Maior expectativa de vida do brasileiro — que cresceu 25,4 anos nos últimos 40 anos — aumenta necessidade de planejamento da aposentadoria. “É uma grande conquista. Mas precisamos nos preparar para desfrutar essa longevidade”, diz Lúcio Flávio de Oliveira. da Bradesco Vida e Previdência. (Págs. 1 e Caderno especial)

Finep como sócia

A Financiadora de Estudos e Projetos passará a investir na compra de participações diretas em empresas. O projeto será colocado em prática em 2013, com R$ 200 milhões. Até agora, a estatal só investia em participações indiretas, por meio de fundos. (Págs. 1 e C16)

Perfil do investimento

Pesquisa mostra que 61% dos brasileiros não têm nenhum tipo de aplicação financeira e entre aqueles que fazem algum investimento a caderneta de poupança continua sendo a opção preferida — e a única, para 27% dos entrevistados. (Págs. 1 e D2)

Caminhos do Sul

Responsáveis por 17% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, os três Estados do Sul do país precisam investir R$ 15,2 bilhões, em 51 obras prioritárias, para melhorar a infraestrutura logística da região e atender às perspectivas futuras de crescimento de sua economia. (Págs. 1 e Valor Especial)

Ideias

Cristiano Romero

Para manter os juros estáveis e o câmbio menos apreciado, BC terá de lançar mão de novas medidas macroprudenciais. (Págs. 1 e A2)

Roberto Luis Troster

A âncora que manteve a economia num porto seguro durante a turbulência está impedindo o país de zarpar. (Págs. 1 e A10)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Barreira às drogas nos aeroportos

Confins e Pampulha receberão aparelhos detectores de entorpecentes e de explosivos

Serão instalados três equipamentos no aeroporto internacional e dois no regional até o fim do primeiro semestre de 2013, semelhantes aos usados na Europa e nos EUA, para a inspeção de passageiros e bagagens. Ao todo a Infraero comprou 50 unidades do Explosive Trace Detector, para 15 terminais do país, ao custo de R$ 7,15 milhões, visando ao aumento da segurança na Copa das Confederações, no ano que vem, e na Copa do Mundo de 2014. As máquinas apontarão resíduos das substâncias ilegais em apenas 8 segundos e com 98% de confiabilidade. (Págs. 1 e 21)

Passagens aéreas decolam

Concentração no setor, com o fim da Webjet, dólar em alta e disparada do preço do querosene de aviação pressionam as tarifas, que já se refletem na inflação. BH foi a capital que teve a maior encarecimento dos bilhetes aéreos nos últimos 12 meses: 23,47% segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do IBGE. A tendência é de mais aumento no período de férias. (Págs. 1 e 12)

Mais vigilância nos bairros

Secretaria de Estado de Defesa Social começou a instalar 18 câmeras de vídeo monitoramento em Santa Tereza, Floresta, Horto e Sagrada Família, na Região Leste. O objetivo é melhorar a segurança em toda a área no entorno do Estádio Independência, como parte das ações que envolvem as Copas das Confederações e do Mundo. (Págs. 1 e 22)

Designados em risco

Juristas ouvidos pelo EM acreditam que o Supremo vai anular a lei que efetivou no funcionalismo estadual 98 mil designados da educação, em 2007. (Págs. 1 e 8)

R$ 676 mi contra a seca

Verba federal será usada em ações para amenizar efeitos da estiagem prolongada no Nordeste e nas 125 cidades mineiras que declararam emergência. (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Mais compras e risco no Natal da internet

Vendas do período na web devem crescer 25% em relação a 2012 e é preciso cautela para não cair em armadilhas. Veja exemplos. Qualidade da conexão é outro problema. (Págs. 1, Tecnologia, Economia e Cidades)

Governo evita depoimentos de indiciados (Págs. 1 e 3 a 4)

Aumento da gasolina só sai em 2013 (Págs. 1 e Economia 2)

Prefeita afastada em Bezerros por paralisar serviços (Págs. 1 e 4)

Oi promete tecnologia 4G no Recife até abril (Págs. 1 e Economia)

Desmatamento é reduzido em 27% na Amazônia (Pág. 1)

Dez cidades ameaçadas pela dengue (Págs. 1 e Cidades 1)

Termina último vestibular sem Enem da UPE (Págs. 1 e Cidades)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Encontro com a verdade

Após 41 anos de espera, Maria Beatriz recebeu documentos oficiais que ajudam a esclarecer o que aconteceu com o seu pai, o deputado Rubens Paiva, desaparecido em 1971, durante o regime militar. (Págs. 1, 4, 5 e Rosane de Oliveira, 10)

Planalto tenso: Manobra para impedir a fala de ex-assessora

Governistas conseguem evitar que ex-chefe de gabinete de Dilma deponha no Senado. (Págs. 1 e 8)

Efeito preço: Feijão chinês na mesa dos brasileiros

Mais consumo e redução de área plantada levam país a importar grão. (Págs. 1 e 26)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Plano de concessão de portos está pronto e será anunciado no dia 6

Presidente Dilma Rousseff comandou reunião ontem no Palácio do Planalto para arrematar os últimos detalhes do pacote. O governo quer atrair R$ 40 bilhões em investimentos para o setor, a começar por Bahia, Espírito Santo e Amazonas. (Págs. 1 e 6)

Expansão da Bematech inclui a Rússia e países africanos

Como parte do programa de internacionalização, empresa brasileira de automação comercial faz as primeiras vendas para o mercado russo e também está de olho na África, como afirma o presidente Cleber Morais. (Págs. 1 e 18)

Empreza, Precon e Parit miram Bovespa Mais

Três pequenas empresas de três setores diferentes escolhidas pela Bolsa paulista e pela Finep tiveram ontem a chance de apresentar seus projetos para investidores e gestores de recursos. (Págs. 1 e 30)

Mudança no ICMS fica para o ano que vem

Em encontro com Guido Mantega, políticos da base aliada dizem que não é possível votar até dezembro. Para Fazenda, adiamento gera insegurança nas empresas. (Págs. 1 e 7)

Indústria vai aos lares com novas ofertas

Ainda é grande o potencial de consumo das famílias brasileiras, mostra estudo da Nielsen. É o caso de máquinas de lavar, presentes em 53% das residências. (Págs. 1 e 16)

Portugal corta benefícios e eleva impostos

Orçamento de 2013 aprovado, ontem, pelo Parlamento reduz auxílios doença e desemprego e cria faixas de imposto de renda de 14,5% a até 48%. (Págs. 1 e 37)

O peso da crise

Com estoques elevados no resto do mundo, a produção de aço no Brasil terá uma queda de 1,1% este ano. (Págs. 1 e 8)

Clipping Radiobrás



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *