BC age, mas não impede que dólar feche a R$ 1,6990 – Juros básicos vão continuar caindo – Consumo dos brasileiros vai somar R$1,3 tri em 2012 – Aposentadoria: Câmara aprova fundo de previdência para servidores. – Eleitor grato pelo Bolsa-Família dribla a segurança e dá um terço de presente. – Calmon ataca os “vagabundos” – Acabou – Sob pressão, distritais votam o fim do 14º e do 15º salário – Terceirizados repassam dados de infração à CET…

O Globo

Manchete: Câmara aprova nova regra para servidor se aposentar

Projeto atinge futuros funcionários e terá de ser confirmado pelo Senado.

Depois de o governo Dilma Rousseff estabelecer como prioritária neste começo de ano legislativo a mudança no regime de aposentadoria do servidor público, a Câmara aprovou ontem o texto principal do projeto que cria até três fundos de previdência complementar para o funcionalismo (Funpresp). O objetivo é acabar com o rombo na previdência dos servidores, que chega hoje a R$ 60 bilhões. O novo modelo afetará apenas os que ingressarem no serviço público após a aprovação final da lei. A proposta, que teve 318 votos a favor e 134 contrários, foi apoiada pelo PSDB, mas o PDT, da base aliada, encaminhou contra. Pelo novo regime, o servidor público será igualado ao trabalhador da iniciativa privada: receberá aposentadoria até o teto do INSS, hoje de R$ 3,9 mil, e, se quiser receber um benefício maior, terá que contribuir para a previdência complementar. A votação da câmara será encerrada hoje, com a análise de destaques. E ainda terá que passar pelo Senado. (Págs. 1, 3 e 4)

Inpe quer manter pesquisa na Antártica

Apesar do incêndio que destruiu 70% da Estação Comandante Ferraz, as atividades do Instituto Nacional de Pesquisas espaciais (Inpe) na Antártica não deverão ser interrompidas. O instituto apresentará hoje ao Ministério da Ciência e Tecnologia um plano emergencial para aproveitar seus laboratórios e instrumentos, que, em módulos isolados na base, não foram atingidos. Ontem, chegaram ao Rio os corpos dos dois militares que morreram tentando conter o incêndio. Homenageados por autoridades e familiares, eles foram promovidos a segundos-tenentes. Em Recife, a presidente Dilma chamou os dois de “heróis brasileiros”. (Págs. 1 e 12)

Policiais e bombeiros terão bens fiscalizados

Decreto publicado ontem pelo governador Sérgio Cabral obriga bombeiros e policiais civis e militares a declararem os bens pessoais e de toda a família. A fiscalização caberá a comandantes e delegados. A medida oficializa intenção anunciada há 5 anos, quando José Mariano Beltrame assumiu a Secretaria de Segurança. (Págs. 1 e 14)

Quebra de sigilo no BB será investigada

O Ministério da Fazenda mandou o Banco do Brasil abrir sindicância para investigar a possível quebra de sigilo do ex-diretor da instituição Allan Toledo. Ele recebeu quase R$ 1 milhão – que diz ser legal. (Págs. 1 e 25)

Serra candidato nacionaliza disputa em SP

Ao se lançar pré-candidato a prefeito de São Paulo, José Serra disse que será a disputa de “duas visões” de Brasil, referência ao PT. Nada disse sobre ficar no cargo até o fim. (Págs. 1, 9 a 11)

Vice de Chávez diz que lesão foi removida

O vice-presidente da Venezuela, Elias Jaua, disse que a lesão detectada em Chávez foi “inteiramente removida”. Em seu blog, Merval Pereira antecipou que ele se submeteu a um laparotomia exploradora. (Págs. 1 e 29)

Grandes montadoras americanas voltam, enfim, ao azul (Págs. 1 e 21)

Os heróis da Síria

Fotolegenda: Moradores de Damasco carregam o corpo de vítima das forças do ditador Bashar Al-Assad. Segundo a ONU, o número de mortos na Síria chegou a 7.500. (Págs. 1 e 28)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Corregedora do CNJ defende punição a juízes ‘vagabundos’

No Senado, Eliana Calmon diz que a atitude servirá para proteger a maioria dos magistrados, que é ‘decente’

Depois de acusar existência de “bandidos escondidos atrás da toga” e provocar Crise no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a corregedora nacional de justiça, ministra Eliana Calmon, afirmou ontem que é preciso expor as mazelas do Judiciário e punir juízes “vagabundos”, afim de proteger os magistrados honestos – que, ela ressaltou, são a maioria. Em sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado convocada para discutir o reforço dos poderes do CNJ, ela chamou de “descalabro” a situação nos Estados. “Toda vez que um governador corrupto quer um favor, ele se junta ao presidente do tribunal e dá aumento”, afirmou Eliana, referindo-se aos “penduricalhos” que geram uma “gratificação monstruosa” a magistrados. (Págs. 1 e Internacional A9)

EUA desistem de aviões da Embraer

A Força Aérea dos EUA cancelou decisão de comprar 20 aviões A-29 Super Tucano Embraer, um negócio de US$3355 milhões. Apesar da alegação de “problemas de documentação”, a decisão foi motivada sobretudo pela pressão política da oposição republicana e do Estado de Kansas, onde está instalada a Hawker Beechcraft, rival americana da Embraer. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

‘Futuro do País’ está em jogo em SP, diz Serra ao se candidatar

Ao comunicar ao PSDB seu interesse em disputar a Prefeitura de São Paulo, o ex-governador José Serra deu um tom nacional de polarização com o PT. Ele afirmou que está em jogo o “futuro do País” e o embate “entre duas visões distintas no Brasil, duas visões distintas de administração dos bens coletivos, duas visões distintas de respeito aos valores republicanos”. (Págs. 1 e Nacional A4)

Tiririca é pré-candidato

Na tentativa de aumentar o poder de barganha com o governo federal, o PR deu a Tiririca o status de pré-candidato à Prefeitura. O deputado já avisou que aceita a missão. (Págs. 1 e Nacional A7)

Aprovada base da Lei da Copa

A Comissão especial da Câmara que discute a Lei Geral da Copa aporvou ontem o texto-base. Ele inclui a permissão para a venda de bebidas alcoólicas, como exige a Fifa. A questão é uma das que serão discutidas na votação de destaques, previstas para hoje. (Págs. 1 e Esportes E6)

Hotéis não são suficientes

Pesquisa do IBGE mostra déficit de leitos de hotéis nas 12 cidades que serão sede da Copa de 2014. São esperados entre 500 mil e 600 mil estrangeiros, fora os brasileiros. (Págs. 1 e Cidades C4)

Fotolegenda: Honra de heróis

Corpos dos militares mortos na Antártida chegam ao Galeão, no Rio. (Págs. 1 e Vida A14)

Venezuela: cirurgia de Chávez foi bem-sucedida (Págs. 1 e Internacional A10)

Terceirizados repassam dados de infração à CET (Págs. 1 e Cidades C1)

Governo diz que dará informações ao Uruguai (Págs. 1 e Nacional A9)

Roger Cohen

Armemos os rebeldes sírios

A mulher do ditador Bashar Assad tem comprado imóveis em Londres: vamos obrigá-la a habitá-los e libertar o povo sírio. (Págs. 1 e Visão Global A12)

Tutty Vasques

Cadeia para o dicionário!

Pela lógica politicamente correta da Justiça, cabem dezenas de outras ações “por dano moral coletivo” na obra de Houaiss. (Págs. 1 e Cidades C6)

Notas & Informações

Federaliza-se a eleição em São Paulo

Serra cria fato político que transcende os limites do município. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Acabou – Sob pressão, distritais votam o fim do 14º e do 15º salário

Primeiro, eles debocharam dos brasilienses ao esticar para 12 dias o feriadão do carnaval. Depois, desdenharam ainda mais ao receber um 14º salário de R$20.023 em plena segunda-feira momesca. Denunciado pelo Correio, o escárnio irritou os brasilienses. Acuados pela repercussão negativa da notícia, os deputadosdistritais se reuniram ontem e puseram um fim ao inaceitável privilégio. Apenas 14º e o 15º salários, cada parlamentar embolsava R$40.046. Para se ter uma ideia do tamanho do acinte, um professor que recebe o piso nacional da categoria (R$1.451) não ganha metade disso nem mesmo após um ano inteiro dando aula. (Págs. 1, 21 e 22)

Planalto demite o presidente da Previ

A guerra interna pelo poder no Banco do Brasil irritou Dilma Roussef, que decidiu intervir. O BB também terá que investigar a quebra de sigilo bancário de ex-diretor. (Págs. 1 e 12)

A vez da gasolina…

Com o petróleo em alta no mercado, a Petrobras vai repassar os reajustes para o consumidor brasileiro. (Págs. 1 e 9)

Dólar desabafa para menos de R$1,70 e já preocupa (Págs. 1 e 13)

EUA abatem negociação milionária da Embraer (Págs. 1 e 13)

Nota Legal: só até hoje

Dalva Ribeiro enfrentou fila na Secretaria de Fazenda para descobrir o problema que a impedia de usar os créditos. O contribuinte tem até as 23h59 para fazer a opção. (Págs. 1 e 31)

Câmara muda aposentadoria de servidores

O projeto aprovado ontem cria um fundo de previdência para a categoria e os novos concursados perdem o direito ao benefício integral. A lei atinge PMs, bombeiros e o pessoal da Justiça do DF, pagos com recursos da União. (Págs. 1, 2 e 3)

Calmon ataca os “vagabundos”

Para a ministra Eliana Calmon, do CNJ, o trabalho das corregedorias não é sério e os encontros anuais são um “piquenique”. (Págs. 1 e 4)

Tiririca contra Serra e Haddad

PR ameaça lançar o deputado mais votado do país para prefeitura paulista. O comediante já tem até slogan. (Págs. 1 e 6)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Acordo deve aprovar Código Florestal com revisão futura

Ambientalistas e ruralistas articulam um acordo que imponha uma revisão, em cinco anos, do Código Florestal que deve ser aprovado na próxima semana no Congresso Nacional. Trata-se da saída para corrigir o que consideram falhas no texto que já não podem mais ser sanadas. O texto que foi aprovado pelo Senado e que voltou à Câmara dos Deputados para apreciação final só pode ser modificado de forma limitada – trechos poderão ser suprimidos ou restabelecidos itens aprovados anteriormente pelos deputados, mas só isso.

“É importante a revisão dentro de alguns anos. Com dados concretos, poderemos verificar os efeitos do Código aprovado no meio ambiente”, afirma o líder do PV, deputado Sarney Filho (MA). Ele diz que o texto aprovado pelo Senado, embora “menos ruim” que o da Câmara, ainda “não contempla nossas preocupações”. (Pág. 1)

Exportador vai à Justiça por causa do IOF no hedge

Os exportadores que estão fazendo hedge para se proteger das oscilações cambiais passaram a ter um custo tributário maior desde 15 de setembro, quando foi instituída a cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 1%. A tributação foi aplicada pelo governo federal para desestimular o uso de derivativos cambiais como forma de especulação. A legislação que estabeleceu a cobrança prevê que os exportadores que usam o hedge como forma de proteção podem fazer a compensação do tributo recolhido, mas esse mecanismo ainda não foi regulamentado.

Por isso, as empresas Voith Hydro e Voith Paper recorreram à Justiça Federal em São Paulo pedindo uma decisão que lhes permita fazer a compensação. Cada uma delas atribui valor de R$ 1,6 milhão à ação. Em 2011, a Voith Hydro constava da lista das 250 maiores exportadoras do país, com vendas de US$ 173 milhões. (Págs. 1 e A3)

Whirlpool fixa meta de resíduo zero

A Whirlpool de Joinville (SC), que produz os refrigeradores Consul e Brastemp, estabeleceu uma meta ambiental audaciosa: tornar-se em 2014 a primeira fábrica no mundo em seu segmento a reduzir a zero o envio de resíduos industriais para aterros. Hoje, a unidade já destina à reciclagem 94% dos resíduos de seu processo produtivo e 80,7% dos materiais de geladeiras e freezers recolhidos em programa de logística reversa. Esse índice supera os 75% exigidos pela legislação da União Europeia, a mais rigorosa do mundo. Para zerar os resíduos, a empresa procura destinação adequada de óleos, gases, espumas, etiquetas, rótulos e plástico bolha. (Págs. 1 e Negócios Sustentáveis)

Fotolegenda: Em ascensão

Depois de ter ajudado a empresa americana de software CA a aumentar em 200% as vendas no Brasil, Laércio Albuquerque assumirá em abril o comando das operações na América Latina. (Págs. 1 e B3)

STJ julga ação bilionária de ICMS de teles

Uma discussão bilionária tem levado secretários estaduais de Fazenda e representantes de empresas de telecomunicações aos gabinetes dos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A Corte, em julgamento que deve ser retomado hoje pela 1ª Seção, discute se o setor pode usar créditos de ICMS gerados a partir da compra de energia elétrica. O impacto para os cofres estaduais é estimado em cerca de R$ 1,5 bilhão. O montante inclui créditos de R$ 330 milhões por ano, além de valores recolhidos no passado que poderiam vir a ser pleiteados de volta pelas companhias em ações judiciais. O placar, por ora, é favorável às empresas de telecomunicações: quatro votos a um. Com isso, alguns Estados arregimentaram seus secretários para se reunirem com os ministros que ainda votarão no caso. (Págs. 1 e E1)

O que dizem as 70 mil cartas a Dilma

Paulistas reclamam de agressões ao ambiente, cariocas e mineiros queixam-se mais da corrupção. A presidente Dilma Rousseff recebeu 70.672 e-mails e cartas em seu primeiro ano de governo. O tom das cartas é, pela ordem, de crítica, sugestão e pedidos. Nos últimos dias começaram a chegar ao Planalto pedidos de apoio nas eleições de outubro. As mensagens servem à equipe da presidente nos preparativos de suas viagens e discursos.

Entre os estrangeiros que enviaram correspondência à presidente, os recordistas são os americanos, que escreveram 508 cartas. A Bulgária de sua família paterna está em 17º lugar, seguida pela China. (Págs. 1 e A14)

Jatos da Embraer avançam no Brasil

O Brasil se tornou o segundo maior mercado da Embraer para jatos executivos, somente atrás dos Estados Unidos. De 2009 a 2011 foram vendidos no país 279 unidades, cinco vezes mais que no México, que tem a segunda maior frota desses aviões. “Num período muito curto assumiremos a posição do México”, prevê o diretor de Vendas da Aviação Executiva da empresa na América Latina, Breno Corrêa.

Para os próximos dez anos, a Embraer estima uma demanda superior a 550 jatos executivos no Brasil, o que representa uma receita de US$ 8 bilhões. A empresa já tem sua marca em metade da frota nacional com menos de 5 anos, com cerca de cem aviões. (Págs. 1, B1 e B8)

O cartão de visitas ainda não morreu

O humilde cartão de visita deveria estar morto na atual era de mídias de relacionamento social. Mo Koyfman, diretor do fundo de investimentos Spark Capital, resumiu essa impressão: “Abomino os cartões de visita. Usá-los dá uma sensação tão arcaica”. Uma busca por “business card is dead” (“o cartão de visita está morto”, em inglês) resulta em dezenas de obituários. Esses relatos são, porém, exagerados. Ridicularize o quanto quiser, mas o cartão de negócios continua um segmento em crescimento. (Págs. 1 e D7)

Três siglas disputam o poder na Antaq

A disputa pelo poder na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) tende a se acirrar ainda mais e pode ser influenciada até pela entrada do ex-governador José Serra (PSDB) na corrida pela Prefeitura de São Paulo. Desde a saída de Fernando Fialho da diretoria-geral, no dia 18, partidos políticos, como PR, PSB e PMDB, querem influenciar a escolha de seu substituto. Entre os nomes cotados está o de Pedro Brito, ex-ministro da Secretaria Especial de Portos. (Págs. 1 e A10)

Socialista francês defende IR de 75% para supersalários (Págs. 1 e A11)

Kinross amplia produção de ouro

A mineradora canadense Kinross, maior produtora de ouro no Brasil, com 16,2 toneladas no ano passado, conclui em 2012 plano de investimentos de US$1,5 bilhão desde 2007 e inicia três projetos de pesquisa para futuras explorações. (Págs. 1 e B7)

Celpa pede ‘concordata’

A Celpa, distribuidora de energia do Pará, apresentou pedido de recuperação judicial. A companhia é controlada pelo grupo Rede, que tenta vendê-la desde o fim do ano passado devido a dificuldades financeiras. (Págs. 1 e B7)

Boeing retoma ofensiva dos caça

Executivos da Boeing chegam ao Brasil na próxima segunda-feira para um novo esforço na tentativa de vencer o caça FX-18 Super Hornet à Força Aérea Brasileira. A empresa estaria disposta a melhorar a oferta de transferência de tecnologia. (Págs. 1 e B8)

Japão aposta em jogos de azar

Governo japonês avalia a abertura de cassinos no país, incentivado pelo sucesso da atividade em outros centros asiáticos e pela busca de novos negócios para reverter o longo declínio econômico do país. (Págs. 1 e B9)

Debêntures da Cemig

A Cemig inaugurou o Novo Mercado de Renda Fixa – iniciativa da Anbima para aumentar a transparência e estimular captações de longo prazo no mercado de capitais brasileiro – com uma emissão de R$1,350 bilhão em debêntures. (Págs. 1 e C3)

Ideias

Rosângela Bittar

A presidente Dilma Rousseff fará de 2012 o ano da gestão do governo, e com métodos contundentes. (Págs. 1 e A8)

Ideias

Martin Wolf

O Banco do Povo da China sugere um cronograma de reformas que se adapte às necessidades da China e do mundo. (Págs. 1 e A13)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: 100% irregulares

Incra admite fraudes com lotes em todos os projetos da reforma agrária em MG e anuncia força-tarefa

Houve compra, venda e arrendamentos ilegais de terrenos nos 266 assentamentos destinados a trabalhadores sem-terra já feitos no estado, conforme reconheceu ontem o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra)em Minas, Carlos Calazans. Por isso, ele anunciou que promoverá uma varredura em tudo o que foi feito, para a restituição das áreas aos pequenos produtores rurais originalmente beneficiados.

A investigação terá por base série de reportagens do Estado de Minas sobre as terras de assentamentos que foram parar nas mãos de políticos, comerciantes e até policiais. Grande parte delas foi transformada em fazendas de criação de gado ou sítios de lazer em diversas regiões, como o Triângulo Mineiro (E), Alto Paranaíba e Norte de Minas. Uma força-tarefa com apoio do MP e de juízes das comarcas fará a regularização. (Págs. 1 e 3)

Adeus ou até breve?

Ricardo Teixeira anuncia hoje se renuncia ou pede licença da Presidência da CBF
Decisão será comunicada na assembleia comas 27 federações estaduais. Teixeira planeja passar o cargo ao ex-governador de São Paulo José Maria Marin,omais velho de seus cinco vice-presidentes. Outra opção seria Marcelo Campos Pinto, diretor de eventos da Rede Globo. Os dois nomes enfrentam resistência no colegiado. (Pág. 1)

Bebida trava Lei Geral da Copa

Texto base foi aprovado pela comissão especial da Câmara dos Deputados, mas restam 10 destaques para o projeto ser mandado ao plenário. O mais polêmico é o que libera a bebida nos estádios. Os ingressos custarão de U$ 50 a U$ 450. Estudantes e idosos poderão participar de sorteios para os mais baratos. (Págs. 1 e 4)

BH é a penúltima entre 10 capitais na oferta de leitos de hotel para 2014. (Págs. 1 e Economia 12 e 13)

Lista de furnas: Deputado do PT contratou advogada de fraudador. (Págs. 1 e 6)

Aposentadoria: Câmara aprova fundo de previdência para servidores. (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Dilma amplia verba para o Grande Recife andar

Presidente inaugurou, ontem, última etapa dos conjuntos residenciais da Via Mangue e anunciou aumento de recursos para as obras de mobilidade, que vão de R$2,1 bilhões para R$2,4 bilhões. Estado terá R$1,6 bilhão e PCR, R$800 milhões. (Págs. 1 e 3)

João da Costa ganha elogio da presidente

O prefeito do Recife recebeu um belo apoio para tentar a reeleição. Dilma inauteceu o trabalho dele e, mesmo afirmando que como presidente não poderia se envolver na disputa, reforçou o caminho para sua candidatura. (Págs. 1, 3, 4 e Pinga-fogo)

Eleitor grato pelo Bolsa-Família dribla a segurança e dá um terço de presente. (Págs. 1 e 5)

“Dívida” com os pernambucanos pelo sucesso nas urnas não foi esquecida. (Págs. 1 e 4)

Piso da educação

Prefeitos e governadores se mostraram contrários ao índice definido pelo MEC. (Págs. 1 e 9)

Fogo na Antártida

Vice-presidente Michel Temer participa da homenagem aos militares mortos. (Págs. 1 e 9)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Inter busca alternativa para obra do Beira-Rio

Depois de reunião frustrada entre Banrisul e Andrade Gutierrez, o presidente do clube, Giovanni Luigi (foto), procura apoio no Piratini e conversaria com interessados em executar reforma.

– Como estão as obras da Copa em Porto Alegre. (Págs. 1, 4, 5, Rosane Oliveira 10 e Esportes)

Capital tem 19 projetos para novos hotéis

Pesquisa do IBGE aponta que Porto Alegre é a 10ª cidade no país em leitos. (Págs. 1 e 14)

Esfera federal: Aprovada mudança na Previdência de servidor

Câmara deu aval a projeto que cria fundo e limita aposentadorias de novos funcionários a R$ 3.916,20. (Págs. 1 e 8)

Porto Alegre: Ano eleitoral alimenta onda de protestos

Militantes de partidos lideram manifestações contra aumento de passagem. (Págs. 1 e 26)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: EUA cancelam compra de Tucanos e Embraer prepara contra-ataque

A fabricante de aviões estuda dois caminhos para reagir à anulação do contrato de US$ 355 milhões para a compra de 20 Super Tucanos: apelar à diplomacia brasileira ou ir à Justiça; Força Aérea americana não explicou os motivos da decisão. (Págs. 1 e 18)
Fotolegenda: Brasil limita carros mexicanos

Os chanceleres Patriota e Patrícia Espinosa chegam ao Itamaraty: acordo distante

Para impor limites à entrada de veículos mexicanos, o governo brasileiro quer definir uma “cota flexível de importação”. O México resiste à proposta e o Brasil já admite oficialmente romper o acordo automotivo. (Págs. 1 e 4)

Consumo dos brasileiros vai somar R$1,3 tri em 2012

Pesquisa do Ibope Inteligência revela quais os produtos preferidos das classes A, B e C, que farão o consumo no país crescer 13,5% neste ano . (Págs. 1 e 21)

GM é a nova arma eleitoral de Obama

Em campanha, presidente dos EUA diz que salvou 1 milhão de empregos nas montadoras. (Págs. 1 e 54)

Juros básicos vão continuar caindo

Mercado e Tombini concordam: alta do petróleo e crédito não barram novo corte na Selic. (Págs. 1 e 48)

Não vão faltar hotéis para Copa

É o que garante o governo após o IBGE apontar que hoje é possível hospedar 554 mil turistas. (Págs. 1 e 10)

BC age, mas não impede que dólar feche a R$ 1,6990

Foi a menor cotação desde 28 de outubro de 2011 e a primeira vez, em quatro meses, que a moeda americana ficou abaixo de R$ 1,70. (Págs. 1 e 51)

Com data para acabar

O Senado vota em março projeto que acaba com a guerra dos portos travada entre estados que reduzem ICMS. (Págs. 1 e 8)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.