Previdência privada; SP-Prevcom, dos funcionários públicos paulistas, espera ter patrimônio líquido de R$ 20 bilhões em 20 anos… –Aposentados retornam ao mercado; Pesquisa revela que mais de um terço dos inativos recebeu, nos últimos meses, proposta para voltar ao batente, por causa da falta de mão de obra… –Inflação: Temporal de aumentos nas férias; Alimentos, gastos com empregados domésticos e até serviços de manicure. Nada escapou da onda de aumentos registrados nos últimos dois meses. A prévia do IPCA-15 de janeiro chegou a 0,88%, superando estimativas do mercado…

O Globo

Manchete: Nunca antes neste país – Dilma desafia críticos e antecipa desconto na luz

Tarifa de energia residencial cairá 18% hoje. Para empresas, corte é de até 32%

Presidente volta a ocupar cadeia nacional de rádio e TV para anunciar redução dos custos da eletricidade. Medida, que começaria a valer em fevereiro, entra em vigor 13 dias antes. Dilma descarta risco de racionamento

Em cadeia nacional de rádio e TV a presidente Dilma atacou, em tom desafiador, as previsões “sem fundamento” feitas por críticos de que o governo não conseguiria reduzir as tarifas de energia e anunciou queda ainda maior na conta de luz dos brasileiros. A partir de hoje, elas cairão 18%, e não os 16,2% estimados inicialmente. Já as tarifas das empresas (indústria, agricultura, comércio e serviços) ficarão até 32% mais baixas. Os percentuais anteriores tinham sido divulgados em setembro. O prazo para vigência da medida foi antecipado em 13 dias. Dilma também descartou qualquer risco de racionamento. (Págs. 1 e 23)

Queda compensará alta da gasolina

A redução de 18% da conta de luz residencial criará uma folga para o governo autorizar a Petrobras a reajustar a gasolina nos próximos meses. Segundo especialistas, haverá espaço para um aumento de até 15% no preço da gasolina, sem pressionar a inflação. (Págs. 1 e 23)

Fotolegenda: Tom desafiador

A presidente Dilma Rousseff durante a cerimônia de entrega de credenciais de novos embaixadores no Itamaraty.

Brasileiro nunca pagou tanto imposto

Mesmo com incentivos fiscais para recuperar o Pibinho, a sociedade brasileira nunca pagou tanto imposto quanto no ano passado: a arrecadação federal atingiu R$ 1,029 trilhão. A alta real na tributação foi de 0,7%, influenciada pelo mercado de trabalho aquecido e pelo recolhimento da contribuição previdenciária. Com a renda maior, o brasileiro também nunca gastou tanto no exterior. Apesar do dólar caro, foram US$ 22,2 bilhões, recorde desde 1947. Com isso, o déficit externo alcançou US$ 54 bilhões, coberto por investimentos estrangeiros. (Págs. 1, 24 e 25)

Colunista: Panorama político

Socorro internacional

Brasil deve “importar” médicos estrangeiros para trabalhar na periferia das grandes cidades. (Págs. 1 e Ilimar Franco)

Passo atrás na Educação: MEC agora é contra 2º Enem no ano

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, contrariou seu antecessor, Fernando Haddad, e disse que é contra fazer duas ou mais edições por ano do Enem. Para ele, a verba pode ser mais bem gasta com outros programas. O 2º exame fora defendido por Dilma. (Págs. 1 e 3)

Ciência: Nasce o chip de DNA

Cientistas europeus apresentaram ontem o primeiro dispositivo inteiramente de DNA capaz de armazenar informação. Ele tem capacidade milhares de vezes superior à dos usados hoje e potencial para revolucionar a indústria. Em um grama de DNA cabe a informação de um milhão de CDs. (Págs. 1 e 32)

Ilha cada vez mais ilha: Reino Unido pode abandonar Europa

O premier David Cameron foi criticado por líderes da Europa e parlamentares ao propor um referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia, se for reeleito em 2015. (Págs. 1 e 29)

Igualdade na caserna: EUA permitirão mulheres no front

As Forças Armadas dos EUA abrirão às mulheres postos de combate na frente de batalha. As mudanças serão graduais, e as unidades poderão pedir isenção da nova regra se julgarem necessário. (Págs. 1 e 31)

Protesto na cidade: Sem-terra invadem Instituto Lula (Págs. 1 e 6)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma anuncia corte maior na conta de luz e ataca “alarmistas”

Redução da tarifa será de 18% para consumidores domésticos a partir de hoje

Em tom incisivo e falando como candidata à reeleição, a presidente Dilma Rousseff anunciou ontem a redução de 18% nas contas de luz para o consumidor doméstico e de 32% para a indústria, a partir de hoje. O índice é maior do que o prometido em setembro, de 16% e 28%, respectivamente. A presidente usou a maior parte dos 8 minutos de pronunciamento em cadeia nacional para responder aos que “se precipitaram com previsões sem fundamento” de que não seria possível cumprir a promessa, além de alardear “previsões alarmistas” de que o País vivia risco de racionamento. E mandou recado aos governos do PSDB que não aderiram à proposta. “Espero que os que foram contrários à redução da tarifa venham a concordar com o que estou dizendo.” (Págs. 1 e Economia B1)

Fotolegenda: Gargalhada. Antes do discurso, Dilma vai a evento com ministro Patriota.

Voo regional terá subsídio de R$ 1 bi da União

O governo federal vai gastar até R$ 1 bilhão por ano em subsídios às companhias aéreas para permitir voos a aeroportos regionais, informam Lu Aiko Otta e João Villaverde. A União vai pagar 50% das passagens em até 60 assentos para aeronaves que operarem nesses aeroportos. A ideia é tornar a operação comercialmente viável. A verba sairá da concessão de grandes terminais à iniciativa privada, de acordo com o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt. As empresas regionais também terão acesso a Congonhas, em SP. (Págs. 1 e Economia B3)

Déficit externo recorde

Segundo o Banco Central, o déficit externo do País atingiu US$ 54,2 bilhões em 2012, maior patamar da série iniciada em 1947. O aumento se deu, principalmente, por causa da queda no saldo comercial. (Págs. 1 e B4)

Obama ganha prazo até maio para resolver dívida

A Câmara dos Deputados dos EUA aprovou a suspensão, até 18 de maio, da aplicação do limite de endividamento federal. A iniciativa contorna o risco de a Casa Branca declarar-se, em meados de fevereiro, sem recursos para pagar obrigações da dívida, fornecedores e servidores. A contrapartida para essa concessão foi o compromisso de republicanos e democratas de aprovar, até 15 de abril, o orçamento de 2013 – que deveria ter sido aprovado até outubro de 2012. Desde 2011, a Casa Branca não consegue se acertar com a bancada republicana sobre o assunto e o governo não tem orçamento para seguir. (Págs. 1 e Economia B7)

US$ 16,4 trilhões
deverá ser valor da dívida em fevereiro

US$ 560 bilhões
é o corte de gastos que pode ser decretado

Povo nas ruas, pró e contra Chávez

Nicolás Maduro, presidente em exercício da Venezuela, participa de manifestação em Caracas. Milhares de partidários e críticos de Hugo Chávez foram às ruas no aniversário de 55 anos do fim da ditadura do general Marcos Pérez Jiménez. Não houve violência. (Págs. 1 e Internacional A12)

Justiça cassa 12,4 mil cargos comissionados em São Paulo

A Justiça decretou a extinção de 12.434 cargos comissionados em 78 cidades paulistas, a pedido da Procuradoria-Geral de Justiça de SP. Foram identificadas ilegalidades em leis municipais que facilitaram apadrinhamentos e contratação de servidores sem concurso, revelam Fausto Macedo e Daniel Bramatti. O Tribunal de Justiça declarou inconstitucional a criação de cargos em comissão que não retratam atribuições de assessoramento e chefia. (Págs. 1 e Nacional A4)

Assembleia suspende compra de carros

A Assembleia Legislativa de São Paulo suspendeu “por tempo indeterminado” a licitação para compra de 150 carros oficiais. Conforme o Estado revelou, o edital foi redigido de forma a restringir a participação de concorrentes. (Págs. 1 e A5)

Hillary quer ação americana no Norte da África

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, defendeu ontem ampla ação no Norte da África. Ela comparou a situação do Mali à do Afeganistão e se disse responsável por erros que levaram ao ataque à embaixada dos EUA na Líbia. (Págs. 1 e Internacional A11)

Sem-terra invadem sede do Instituto Lula (Págs. 1 e Nacional A8)

SP teve 5,3 mil internações à força em 2012

Pelo menos 5.335 dependentes de drogas e álcool foram internados à força em SP em 2012 após autorização de parentes. Foram 14 por dia, 736% mais do que a média dos 8 anos anteriores. Ontem, a Justiça autorizou a primeira internação compulsória. (Págs. 1 e Cidades C1)

Eugênio Bucci

A devoção como política

O livro de memórias de Fernando Gabeira narra os descaminhos da militância de esquerda como se relatasse os descompassos de uma seita primitiva. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Veríssimo

Agora sim

A maior novidade do discurso de reposse de Obama foi a evidente mudança de tom e de seu comportamento, antes moderado e conciliador. (Págs. 1 e Caderno 2, D12)

Notas & Informações

Nada muda para a Palestina

Israel interessa ao mundo pelo seu conflito com os palestinos e a esfera árabe-muçulmana em geral. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Luz mais barata e imposto recorde

Em discurso com muitas críticas aos que desconfiaram do plano de redução das tarifas de energia, a presidente anunciou na TV o corte de 18% no valor das contas de luz para os consumidores residenciais — informação publicada em primeira mão pelo site do Correio. No mesmo dia da boa notícia, o brasileiro soube que nunca pagou tanto imposto: a Receita Federal arrecadou R$ 1,03 trilhão em um ano. (Págs. 1, 12, 14 e Entrelinhas, 6)

Concursos

STJ determina que aprovados em cadastro reserva substituam servidores aposentados ou mortos. (Págs. 1 e 17)

Turismo

Brasileiros batem recorde de gastos em viagens e deixam US$ 22,2 bilhões no exterior em 2012. (Págs. 1 e 16)

Inflação: Temporal de aumentos nas férias

Alimentos, gastos com empregados domésticos e até serviços de manicure. Nada escapou da onda de aumentos registrados nos últimos dois meses. A prévia do IPCA-15 de janeiro chegou a 0,88%, superando estimativas do mercado.

No acumulado de 12 meses, o custo de vida passa de 6%, afastando-se ainda mais da meta do governo. Previsões pessimistas indicam que a inflação pode chegar a 11% este ano, a maior desde 2004. (Págs. 1 e 13)

União Europeia: Cameron quer referendo para sair do bloco

David Cameron, premiê do Reino Unido, pretende — com medo de que a Europa “fracasse” — consultar conterrâneos até 2017. Colega francês diz, ironicamente, que estende tapete vermelho para receber empresários súditos da rainha. A Alemanha, por sua vez, sugere mais diálogo. (Págs. 1 e 22)

Casa própria: Codhab chama mais 14,2 mil cadastrados

O GDF divulgou uma nova lista de famílias beneficiadas com imóveis do programa Morar Bem. Os contemplados terão prazo para apresentar a documentação exigida pela Secretaria de Habitação. A partir deste ano, a convocação dos inscritos será mensal. (Págs. 1, 30 e site do Correio)

Servidores da Presidência são sequestrados

Um casal de assessores do Palácio do Planalto foi atacado por dois criminosos, na comercial da 201 Norte, e libertado uma hora depois. Um dos suspeitos já foi encontrado. (Págs. 1 e 27)
————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Megaprojeto privado cria rota exportadora no Norte

Empresas privadas lançaram um megaprojeto para criação de um novo corredor logístico, capaz de escoar até 20 milhões de toneladas de grãos do Mato Grosso pela Região Norte. O plano se tornou viável com o avanço das obras de pavimentação da BR-163 e vai exigir investimentos de R$ 3 bilhões na construção de estações de transbordo, armazéns, terminais portuários, empurradores e barcaças.

O plano abre uma nova rota para a exportação de soja e milho colhidos no Médio-Norte do Estado, nos municípios de Sinop, Sorriso, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, cortados pela BR-163. Hoje, praticamente toda a safra na região é escoada a custos elevados pelos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR), a mais de 2 mil quilômetros de distância. (Págs. 1 e B14)

Tombini diz que inflação será contida

Em jantar promovido pelo Fórum Econômico Mundial, em Davos, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, rejeitou as acusações de que o governo abandonou os instrumentos tradicionais de controle da economia. Ele garantiu que o BC trará a inflação para a meta de 4,5%. “Vamos controlar a inflação”, prometeu. E lembrou que dos 14 anos do sistema de metas, em 9 a inflação foi inferior aos 5,8% do ano passado.

Tombini justificou as medidas tomadas pelo governo para beneficiar empresas ameaçadas pela concorrência internacional. Numa das reuniões do evento,o sócio do BTG Pactual, Persio Arida, disse o contrário. “Não sigam o exemplo brasileiro”, recomendou ao ministro de Finanças da Colômbia, Maurício Cárdenas, que se queixou da pressão de empresários para adotar medidas semelhantes às brasileiras. (Págs. 1 e A14)

Investimento direto denota confiança

Os investimentos estrangeiros diretos tiveram o segundo maior volume da história em 2012, divulgou ontem o Banco Central, enquanto a taxa de investimento na economia recuou 4% no terceiro trimestre.Os estrangeiros estão mais otimistas com o país que os brasileiros?

As duas coisas não são diretamente comparáveis, diz o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel. Parte dos capitais estrangeiros se dirigiu à compra de empresas em operação e, por isso, não contribuiu para aumentar a capacidade produtiva. Alguns ativos brasileiros estão mais baratos após a desvalorização do real. Mesmo assim, os US$ 65 bilhões em investimentos estrangeiros sugerem uma confiança que, aparentemente, falta aos nacionais. (Págs. 1 e C14)

‘‘Meu mandato é de 8 anos”,afirma Dilma a interlocutor

A presidente Dilma Rousseff reagiu com firmeza às dúvidas de um visitante que recebeu recentemente no Palácio do Planalto sobre sua intenção de concorrer à reeleição: “Meu mandato é de oito anos”, afirmou.

Nas últimas semanas, ganhou força no mundo político a ideia de que o ex-presidente Lula estaria pronto para tentar um retorno em 2014. Com Lula no páreo, é certo que Dilma não seria tão firme na disposição de continuar à frente do governo. Acontece que as notícias sobre atritos entre ela e seu antecessor são verdadeiras. (Págs. 1 e A9)

Acordo com fundos abre espaço para Cosan na ALL

Quase um ano depois de anunciar intenção de entrar no bloco de controle da ALL, o grupo Cosan está próximo de fechar o acordo que o colocará como um dos principais acionistas da companhia ferroviária, apurou o Valor PRO.

O que viabilizou o acerto foi um rearranjo do bloco de controle. Os vendedores iniciais (famílias Arduini e De Lara) concordaram em vender menos ações do que originalmente proposto, de forma a que os fundos de pensão também possam se desfazer de parte de suas fatias. Os acionistas privados ficarão com participação maior no bloco. (Págs. 1 e B1)

Cencosud cresce 16%, mas endividamento preocupa

A chilena Cencosud foi a empresa de varejo que mais cresceu na América Latina no ano passado. A taxa de expansão, de 16% em relação a 2011, superou as das duas maiores operações varejistas na região, o Grupo Pão de Açúcar e o Walmart no México. Os últimos relatórios de analistas ressaltam, porém, que a empresa terá de tratar de duas questões em 2013: redução do endividamento e integração dos negócios adquiridos no Brasil.

Como cresceu rapidamente porque foi às compras de forma agressiva – gastou US$ 4 bilhões em aquisições na América do Sul desde 2010 -, a companhia se endividou. US$ 1,5 bilhão foram investidos na compra de seis varejistas brasileiras. E entraram no caixa da empresa US$ 3 bilhões em um ano e meio, com a emissão de bônus e aumentos de capital. (Págs. 1 e B4)

Cade deve multar operadoras

TIM e Telefônica poderão ser multadas em R$ 20 milhões cada uma por descumprirem restrições impostas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) à realização de negócios entre si. (Págs. 1 e B2)

Embraer fecha acordo com PTC

A PTC, companhia americana especializada em softwares de gestão para o setor industrial, fechou contrato de dez anos com a Embraer. O valor do acordo não foi divulgado. (Págs. 1 e B3)

Fabricantes de cigarros na mira

A Philip Morris se comprometeu com a Cade a abrir mão de contratos de exclusividade com os pontos de venda. A Souza Cruz é suspeita de descumprir acordo semelhante, assinado em julho de 2012. (Págs. 1 e B5)

Papelão ganha espaço

As vendas de papelão ondulado, importante indicador do nível da atividade econômica, podem crescer 3,5% neste ano, segundo a associação dos fabricantes. Parte do avanço deve se dar sobre outros tipos de embalagem, devido à Lei dos Resíduos Sólidos. (Págs. 1 e B8)

Transportadoras desaceleram

O desaquecimento da economia, com relevante contribuição da indústria, e a Lei do Caminhoneiro tiveram impacto significativo no resultado das operadoras logísticas. A Associação Nacional do Transporte de Cargas estima crescimento de 2% em 2012. (Págs. 1 e B9)

Arbitragem em contrato de adesão

Superior Tribunal de Justiça confirma entendimento de instâncias inferiores que veda a arbitragem como forma de solução de conflitos em contratos de adesão. Uso só tem sido admitido excepcionalmente quando partes conhecem aplicação do instituto. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Humberto Saccomandi
Graças ao xisto, a autossuficiência energética poderá ser o principal legado do governo de Barack Obama aos EUA. (Págs. 1 e A9)

Francisco Lafaiete Lopes
A inflação vai subir, mas o BC terá de ter sangue-frio para manter a Selic, apesar das críticas, até a taxa cair no 2o semestre. (Págs 1 e A13)

Força do câmbio pode virar problema na América Latina (Págs. 1 e B11)

Monsanto propõe acordo para suspender a cobrança de royalties (Págs. 1 e B13)

———————————————————————————–

Estado de Minas

Manchete: Morte alerta para o risco nas academias

Polícia investiga óbito de adolescente de 15 anos após aula de muay thai.

João Victor Reis da Paixão passou mal e morreu numa academia de Venda Nova. O caso levantou dúvidas quanto à segurança dos centros de ginástica e artes marciais. São 4.238 estabelecimentos no estado, dos quais 2.938 (69%) não têm o registro obrigatório no Conselho Regional de Educação Física de Minas Gerais (Cref6/MG) e funcionam, portanto, irregularmente. Na capital, são cerca de 1 mil academias, metade sem autorização. Além disso, segundo o conselho, 40% das escolas, regularizadas ou não, contam com professores sem o registro profissional. É o caso de um dos instrutores de muay thai da academia de João Victor. A polícia apura se o adolescente passou por avaliações física e médica e se tinha problemas de saúde. Laudo de necropsia apontará a causa da morte. (Págs. 1 e 17)

Prefeitura de BH: Secretários farão testes psicológicos

Para ocupar cargos no governo municipal, os indicados serão submetidos às avaliações, conforme decidiu o prefeito Marcio Lacerda (PSB). Ele tinha feito isso no primeiro mandato e foi muito criticado pelos aliados, que voltaram à carga na Câmara Municipal. As provas seriam analisadas pela mulher de Lacerda, Regina, que é psicóloga. (Págs. 1 e 5)

Conta de luz: Dilma usa corte para atacar os `do contra´

Num pronunciamento em tom político na TV, cheio de críticas aos opositores, a presidente Dilma Rousseff anunciou redução nas tarifas de energia maiores do que havia prometido. Para as residências, o corte médio sobe de 16,2% para 18%. E para as empresas a queda será de até 32%. A revisão tarifária extraordinária entra em vigor hoje. (Págs. 1 e 11)

Diabetes: Brasil passará a produzir insulina humana este ano (Págs. 1 e 9)

Recorde em 2012: Brasileiros gastam no exterior US$ 22,2 bilhões (Págs. 1 e 13)

Faltam 10 dias

Não haverá pontos cegos, como ocorreu no Independência, e sim muito mais conforto e a volta do feijão-tropeiro à espera dos torcedores na reinauguração do Gigante da Pampulha. Mas o trânsito e a dificuldade de estacionamento (são apenas 2.925 vagas no estádio, incluindo as de motos) são problemas que devem se repetir. (Págs. 1 e 22)

Violência em Minas cresce 7,7%

Taxa de crimes violentos subiu de 324,3 a cada 100 mil habitantes em 2011 para 349,4 no ano passado. (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Conta de luz cai 18% já a partir de hoje

A presidente Dilma anunciou ontem que a redução da tarifa para clientes residenciais será maior do que o estimado. Também antecipou a vigência da redução. Indústria pagará até 32% menos. (Págs. 1 e Economia 1)

Fotolegenda: Campo das princesas

Visitantes poderão ver de perto o processo de restauração do Palácio do Governo, que reabre a partir de hoje. (Págs. 1 e Cidades 3)

Pagamento de tributos bate recorde

Em 2012, pela primeira vez, Receita Federal arrecadou mais de R$ 1 trilhão em impostos e contribuições. (Págs. 1 e Economia 6)

Aposentados retornam ao mercado

Pesquisa revela que mais de um terço dos inativos recebeu, nos últimos meses, proposta para voltar ao batente, por causa da falta de mão de obra. (Págs. 1 e Economia 5)

JC Negócios: Fernando Castilho

Polo vidreiro

Seis novas indústrias tiveram projetos aprovados pelo Conselho de Desenvolvimento de Pernambuco e vão investir R$ 53 milhões. (Págs. 1 e Economia 2)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Desconto na luz fica maior e já vale hoje

Em rede nacional, presidente anuncia aumento no corte da tarifa para consumidores residenciais, de 16,2% para 18%, antecipa início do benefício e critica os “alarmistas do racionamento”. (Págs. 1 e 28)

Reação: Decisão sobre pedágios é questionada

Oposição considera desrespeito Tarso dar ao Conselhão poder de negociar valores. (Págs. 1 e 6)

Bloco rachado: Grã-Bretanha quer referendo para sair da UE

Proposta do premier David Cameron provoca críticas de líderes europeus. (Págs. 1 e 34)

Brigada militar: Dois coronéis disputam o comando-geral

Governador vai escolher entre oficiais com perfil político ou técnico para substituir Sérgio Roberto de Abreu. (Págs 1 e 52)

O que custa menos?

Lei obriga supermercado a mostrar preço por metro, peso ou litro. Mas só vale em outros Estados. (Págs 1 e 20)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Argentinos especulam com real e cotação no paralelo dispara 25%

Diante das restrições à compra de dólar, aumenta a procura pela moeda brasileira nas ruas do centro comercial de Buenos Aires. Ontem, o real estava cotado a 2,42 pesos no câmbio oficial, mas já passava de 3 pesos no chamado “blue market”. (Págs. 1 e 4)

R$ 1.000.000.000.000,00

Este é o novo recorde histórico da arrecadação federal. Mesmo assim, ficou abaixo das previsões do governo, que contava com crescimento real acima de 1% em 2012. (Págs. 1 e 7)

Investimentos de laboratórios em P&D se deslocam para emergentes

Em breve, farmacêuticas destinarão 43% dos recursos para esses países, revela pesquisa da Roland Berger. (Págs. 1 e 14)

ANTT realiza audiência pública para debater o edital do trem-bala

Evento na BM&F, no dia próximo 29, será limitado aos grupos com potencial para participar da licitação. (Págs. 1 e 8)

Previdência privada

SP-Prevcom, dos funcionários públicos paulistas, espera ter patrimônio líquido de R$ 20 bilhões em 20 anos.(Págs. 1 e 32)

Clipping Radiobrás

 

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.