Assembléias definem rumos das greves; Sindicato dos policiais promete radicalizar. Professores das federais devem negociar. Dilma endureceu com servidores da Anvisa e da Receita…– Protestos: Paralisação de caminhoneiros interdita BRs; No primeiro dia da greve nacional da categoria, pelo menos três trechos de rodovias em Minas foram interditados durante manifestações dos caminhoneiros. Na BR-381, em João Monlevade, tráfego foi interrompido por mais de quatro horas.Emprego: Serviço e obras devem manter criação de vagas; Apesar da crise na indústria, o mercado de trabalho segue estável na Região Metropolitana… –

O Globo

Manchete: Rumo ao julgamento do mensalão – Delúbio vai dizer que só fazia o que PT mandava

Advogado de ex-tesoureiro diz que ele não tomava decisões sozinho

O advogado Arnaldo Malheiros Filho, que representa o ex-tesoureiro Delúbio Soares no processo do mensalão, afirmará no STF que seu cliente era apenas um executor das decisões da Executiva nacional do PT. A tese diverge da linha de defesa de José Genoino, que presidia a legenda quando o escândalo surgiu. O ex-presidente do partido tem sustentado que ele cuidava apenas das questões políticas, deixando Delúbio com a responsabilidade sobre as questões financeiras, como os empréstimos de R$ 55 milhões contraídos por Marcos Valério em nome do PT. “Ninguém do partido poderia decidir isso sozinho. Todas as decisões eram do colegiado, da Executiva. (…) Genoino era o presidente. Delúbio não tomava decisões. Era o executor das decisões da Executiva nacional do PT”, diz o advogado. (Págs. 1, 3 e 4)

Traficantes do Alemão atacaram UPP

A Inteligência da PM identificou 4 responsáveis pelo ataque que matou a soldado Fabiana. Um deles teria participado da invasão à delegacia para resgatar um traficante, no início do mês. Todos são do Alemão, mas estariam escondidos no Morro do Chapadão. (Págs. 1, 12 e 13)

Em SP, homicídios no ano sobem 21%

Dados da Secretaria de Segurança Pública mostram que os homicídios na capital paulista cresceram 21,57% em comparação com o primeiro semestre de 2011. A Procuradoria estuda pedir troca do comando da PM. (Págs. 1 e 11)

Paes promete gratificação a PMs em UPPs

O prefeito Eduardo Paes, candidato à reeleição, disse ontem que dará uma gratificação de R$ 250 aos policiais que trabalham em UPPs. A promessa, para o procurador eleitoral, configura uso da máquina pública. (Págs. 1 e 5)

Lucro da Vale cai à metade no semestre

A queda no preço do minério de ferro, o aumento das despesas e a alta do dólar fizeram com que o lucro da Vale recuasse 48% no 2º trimestre, ficando em R$ 5,3 bilhões. O resultado veio abaixo da previsão. (Págs. 1, 21 e editorial “Nada a estranhar no lucro dos bancos”)

Menos emprego puxa déficit no INSS

Um ritmo menor na criação de empregos com carteira provocou crescimento de 38% no déficit da Previdência em junho. (Págs. 1, 22 e editorial “Crise mundial renova alerta”)

Espanhóis sem futuro

Diante do desemprego em alta, governos regionais pedindo socorro financeiro e corte de benefícios sociais, os espanhóis lutam para tentar enxergar um futuro, enquanto protestam nas ruas. (Págs. 1 e 23)

No Reino Unido, recessão piora

O Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido registrou queda de 0,7% no segundo trimestre deste ano, depois de ter recuado 0,3% no primeiro trimestre. (Págs. 1, 23 e Míriam Leitão)

Guerra síria se aproxima de momento-chave

Milhares de soldados do regime sírio e opositores se deslocam para Aleppo, cuja conquista é comparada à tomada de Benghazi, início da queda de Kadafi na Líbia. (Págs. 1, 28 e 29)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: União prepara nova rodada de apoio aos Estados

Planalto negocia com governadores projetos para estimular investimentos e recursos virão do BNDES

O governo prepara um novo pacote de apoio financeiro aos Estados para apressar investimentos prioritários em 2013. Diante da escassez de projetos considerados viáveis, o Palácio do Planalto negocia com governadores o programa “Agenda do Desenvolvimento Regional”, informam Adriana Fernandes e Renata Veríssimo. A estratégia da presidente Dilma Rousseff é direcionar as ações estaduais para setores considerados fundamentais, como a melhoria da malha logística. O BNDES será novamente o braço financeiro das operações. O governo avalia o espaço fiscal para Estados obterem mais financiamentos, mas o banco vai destinar recursos também para empresas que quiserem participar dos projetos. Com o aceno de mais verba, o governo espera obter o apoio dos governadores no projeto de reduzir o custo da energia por meio da redução da cobrança de ICMS. (Págs. 1 e Economia B1)

R$ 100 bi em pensões

O País desembolsou em 2011 mais de R$ 100 bilhões em pensões por morte, um recorde. O governo quer mudar leis para baixar os gastos. (Págs. 1 e B4)

Homicídios crescem 47% em São Paulo

Os homicídios na cidade de São Paulo cresceram 47% em junho e lideraram a piora generalizada nas taxas criminais em relação a junho de 2011. Foram 122 ocorrências, com 139 vítimas – mais de 4 por dia. No semestre, a alta acumulada foi de 21,4%. A capital voltou a superar o patamar de 10 homicídios por 100 mil habitantes (taxa que a OMS considera epidemia): 13 casos por 100 mil em junho, mês marcado pela tensão provocada pela morte de policiais a mando do PCC. Oito entre os 11 principais tipos de crime tiveram alta. (Págs. 1 e Cidades C1 e C2)

Geraldo Alckmin
Governador
“Você sempre vai ter criminoso procurando o crime. O que não pode ter é impunidade”

Relator da CPI dos Correios: ‘PT atuou contra provas’

Relator da CPI dos Correios, que se encerrou em 2006 e embasou a denúncia formal do mensalão, o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) diz ao Estado que provas não foram produzidas por causa da “blindagem” a José Dirceu. O ex-ministro, segundo ele, era protegido por tropa de choque do PT. (Págs. 1 e Nacional A4)

Minério em baixa faz lucro da Vale cair pela metade

A mineradora Vale obteve lucro líquido de R$ 5,314 bilhões de abril a junho deste ano, ante R$ 10,275 bilhões no segundo trimestre do ano passado, uma queda de 48,28%. O resultado é creditado ao menor preço do minério de ferro cobrado internacionalmente. O valor médio por tonelada caiu 28,9% no período. (Págs. 1 e Economia B13)

Conflito cresce e observadores deixam a Síria

Tropas do Exército sírio seguem para a cidade de Alepo e rebeldes preparam a contraofensiva, informa o enviado especial Andrei Netto. Metade dos 300 observadores da ONU enviados para monitorar o conflito já deixou o país. (Págs. 1 e Internacional A10 e A11)

Índios mantêm engenheiros reféns (Págs. 1 e Economia B8)

Ministério Público pede ação contra Aref (Págs. 1 e Cidades C4)

Por segurança, juizes podem atuar em grupo (Págs. 1 e Nacional A6)

Fotolegenda: Troca de experiências

Dilma se reúne em Londres com o premiê David Cameron; presidente liberará mais recursos para a Rio-2016, mas cobra resultados do COB. (Págs. 1 e ES)

Eugenio Bucci

Essa encrenca chamada Maluf

A situação do ex-prefeito complicou- se, mas ele apenas sorri. E, num golpe maligno, terceirizou a tragédia de sua imagem pública para o PT. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

O lulismo e os salários federais

Mais uma vez a presidente Dilma Rousseff recuou, e o governo vai inflar os gastos salariais. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Grileiros já invadem área da torre digital

Atraída pela valorização dos terrenos próximos ao novo cartão-postal da cidade, em Sobradinho, uma quadrilha loteou 10 hectares da Terracap e criou um condomínio irregular em setor de preservação ambiental. Parte dos criminosos foi presa, mas pelo menos 141 lotes de 600 metros quadrados foram vendidos a R$ 60 mil cada um. (Págs. 1 e 21)

Especial do mensalão

Um passo a passo do maior julgamento da nossa história

No banco dos réus, estão Dirceu, Jefferson, Delúbio… São 38 acusados de participar do esquema de corrupção por meio do qual o governo Lula teria distribuído dinheiro a parlamentares da base aliada. Em suplemento especial, o Correio conta quem são cada um deles, as denúncias a que respondem, os argumentos da defesa. O STF começa a julgar o caso na próxima quinta-feira.

Tentativa de adiar processo

Advogados ligados ao PT pedem ao TSE que interceda para adiar o julgamento do mensalão pelo STF. Dizem que a apreciação do processo em período eleitoral é “inoportuna”. (Págs. 1 e 6)

Servidores: Professor vai receber por dias parados

Justiça Federal suspende corte de ponto de professores universitários e manda o governo devolver o valor descontado em junho. Enquanto isso, decreto de Dilma determina que funcionários de estados e municípios assumam tarefas de grevistas, sobretudo da Receita Federal e d AGU. (Págs. 1, 10 e Visão do Correio, 14)

Seu bolso: Previdência antecipa 13º

O pagamento da primeira parcela do 13º salário deve chegar às contas dos 26 milhões de aposentados e pensionistas no início de setembro. A Previdência aguarda apenas decreto presidencial para liberar o dinheiro. A expectativa do governo é injetar R$ 11,5 bilhões na economia. (Págs. 1 e 9)

Cachoeira ignora Justiça e faz juras de amor à mulher (Págs. 1 e 2 a 4)

Juízes terão mais proteção contra crime organizado (Págs. 1 e 8)

Salários do MP serão divulgados dentro de 30 dias (Págs. 1 e 25)

Dilma, a aluna de sua majestade

Londres — A presidente diz que o Brasil deve aprender com o Reino Unido a bem-sucedida organização dos Jogos para aplicá-la em 2016, no Rio. Dilma discutiu acordos de cooperação esportiva com os ingleses. (Págs. 1 e Super Esportes, Capa e 2 a 11)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Petrobras cobra conta de R$ 2,4 bi da Eletrobras

As duas maiores estatais brasileiras devem iniciar uma disputa bilionária na Justiça. A Petrobras decidiu pôr fim ao calote que a BR Distribuidora vem levando da Amazonas Energia, controlada pela Eletrobras. Desde 2009, a distribuidora não recebe pelo óleo combustível e pelo diesel que fornece às termelétricas do Norte do país. A dívida acumulada atinge R$ 2,4 bilhões, quase duas vezes o lucro da BR em 2011.

A origem do problema, sob o ponto de vista da Eletrobras, é uma divergência de interpretação entre a concessionária de energia e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) com relação às regulamentações sobre as despesas cobertas pela bilionária Conta de Consumo de Combustíveis (CCC). (Págs. 1, B1 e C3)

Dilma quer distância da ‘Ação 470’

A presidente Dilma Rousseff decidiu manter o governo o mais distante possível do julgamento do mensalão, para evitar acusações de interferência e eventuais abalos institucionais. O Planalto orientou os ministros para que todos mantenham a agenda de trabalho e deem continuidade aos projetos. O Executivo só deve se manifestar na hipótese de alguma questão nele “esbarrar” constitucionalmente.

Dilma quer evitar polêmicas com a Corte suprema. Ela considera que o mensalão é um caso de outro Poder, o Judiciário. O julgamento não é, portanto, assunto de governo, embora possa prejudicar o PT, partido no governo. (Págs. 1 e A7)

Corretoras sentem o peso da crise

Com a crise europeia, os investidores pessoas físicas debandaram da bolsa, derrubando as receitas das corretoras e deixando seus balanços no vermelho. A fatia das pessoas físicas nos negócios com ações foi de 14,9% em junho, menos da metade da média de 30,5% de 2009. Com isso, das 14 corretoras independentes com maior volume de negócios, 9 tiveram prejuízos no primeiro trimestre do ano, segundo o “Valor Data”. As estratégias mais agressivas para cativar clientes ficaram para trás e promoções de isenção de cobrança mensal de custódia foram revisadas. O modelo de corretora que só distribui ações e tem como foco a pessoa física pode estar fadado a desaparecer, prevê Edemir Pinto, presidente da BM&FBovespa. (Págs. 1 e C12)

Garimpo invade bacia do Tapajós

A bacia do Tapajós, alvo do governo para construção de hidrelétricas, também se transformou no maior garimpo do Brasil. Estima-se que cerca de 60 mil homens retiram meia tonelada de ouro por mês das terras da região, uma fortuna avaliada em US$ 26,4 milhões mensais.

Praticamente toda essa extração, segundo o Instituto Chico Mendes, é feita de forma ilegal. Para agravar a situação, os garimpeiros também começaram a entrar com retroescavadeiras nas áreas de unidades de conservação que há dois meses foram excluídas das florestas protegidas. O reflorescimento do garimpo e a construção das barragens no Tapajós causam apreensão em povoados como a aldeia Sawre Muybu, onde vivem índios da etnia munduruku. (Págs. 1 e A14)

Volta a renda garantida em imóveis

Mesmo se a taxa Selic não estivesse na mínima histórica, investir em um imóvel que além de eventual valorização ainda oferece um retorno de 0,8% ao mês, assegurado em contrato, por até um ano e meio após a entrega das chaves, parece uma boa oportunidade. Apesar de todas as condições favoráveis à primeira vista, o investidor deve ter cautela, porque esse negócio tem seus riscos e só será vantajoso se o mercado imobiliário ajudar. O modelo, conhecido como renda garantida, consiste em transformar um eventual desconto na venda em uma espécie de “aluguel” pago pela incorporadora ao cliente por um prazo específico depois da entrega da obra. (Págs. 1 e D3)

SCJohnson avalia aquisições e uma nova fábrica no Brasil (Págs. 1 e B6)

Peru e Colômbia atraem mais bancos estrangeiros (Págs. 1 e B10)

Menos exportadoras

O número de empresas brasileiras que exportaram no primeiro semestre deste ano é o mais baixo desde 2005. No período, 352 empresas deixaram de exportar — uma queda de 2,25%. (Págs. 1 e A5)

UE e Mercosul sem negociação

O Brasil acertou com a União Europeia o adiamento de negociação com o Mercosul, prevista para esta semana em Brasília, devido ao novo quadro provocado pela suspensão do Paraguai e a entrada da Venezuela no bloco do Cone Sul. (Págs. 1 e A5)

Bachelet de novo no poder?

A volta ao poder nas próximas eleições presidenciais chilenas de Michelle Bachelet poderá ser a principal consequência da mobilização social que marca o país desde o início do governo do atual presidente Sebastián Piñera. (Págs. 1 e A11)

Lenta a comercialização do café

O clima adverso que compromete a entrega de café de melhor qualidade e a volatilidade nos preços estão atrasando sua comercialização tanto no mercado interno quanto na exportação. (Págs. 1 e B13)

Spreads dos bancos

Pouco mais de três meses após o início da campanha do governo pela sua redução, o balanço do Bradesco mostrou queda do spread de 11% em março para 10,9% em junho. No Itaú, de 13,5% para 13,4%. (Págs. 1 e C1)

Denúncia espontânea sem multa

Empresas que fizeram a denúncia espontânea em casos de atraso no pagamento de ICMS, ou seja, quitaram seus débitos antes de qualquer tipo de fiscalização ou procedimento administrativo do Fisco, estão isentas da multa de mora. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Ribamar Oliveira

Desaceleração da economia e desonerações tributárias estão reduzindo as receitas de Estados e municípios. (Págs. 1 e A2)

Martin Sandbu

As autoridades da zona do euro sofrem da “síndrome do Lehman”: temem que a reestruturação das dívidas seja apocalíptica. (Págs. 1 e A13)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Desprotegidos

No dia em que é publicada lei federal para aumentar a segurança nos prédios da Justiça, repórter do EM entra com uma arma branca em três fóruns da Grande BH

A Lei 12.694/12 que o Diário Oficial da União tornou pública ontem determina aos tribunais que adotem medidas para reforçar a segurança nas repartições do judiciário. No mesmo dia, repórter do Estado de Minas entrou com uma faca de cozinha, sem ser importunada, nos fóruns de BH, Contagem e Ribeirão das Neves, mostrando que há muito o que fazer.

Nos três casos, o detector de metal apitou, mas nenhum segurança tomou qualquer providência, numa repetição da experiência feita pelo jornal há oito meses, juízes, promotores e outros profissionais ficam expostos à violência. Há 400 magistrados sob ameaça de criminosos no Brasil. Em Minas Gerais, são pelo menos 20. A legislação entra em vigor em 90 dias. (Págs. 1, 3, 4 e Editorial ‘Repensar a segurança’, 6)

Um julgamento histórico

O Estado de Minas oferece hoje aos leitores um suplemento com tudo sobre o maior julgamento da república brasileira, o do mensalão, que começa na semana que vem. Conheça em detalhes os 38 réus, as acusações, a cronologia do escândalo, o perfil dos 11 ministros julgadores e como serão os procedimentos da Suprema Corte, além da avaliação de juristas sobre o caso que abalou o primeiro governo Lula. (Págs. 1 e Caderno Especial)

Protestos: Paralisação de caminhoneiros interdita BRs

No primeiro dia da greve nacional da categoria, pelo menos três trechos de rodovias em Minas foram interditados durante manifestações dos caminhoneiros. Na BR-381, em João Monlevade, tráfego foi interrompido por mais de quatro horas. (Pág.1)

Investimentos foram 13 vezes menores que ajuda à matriz

Dados do Banco Central revelam que operadoras estrangeiras gastaram no primeiro semestre deste ano US$ 47 milhões no Brasil e enviaram US$ 540 milhões para reforçar caixa das sedes no exterior. (Pág. 1)
————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Planos de saúde sob pressão

Apesar das recentes suspensões, operadoras continuam não cumprindo prazos de atendimento. Por isso, entidades do Fórum de Saúde Suplementar vão fiscalizar o serviço e denunciar à ANS quem desrespeitar a norma. Multas são pesadíssimas. (Págs 1 e Economia 4)

Assembléias definem rumos das greves

Sindicato dos policiais promete radicalizar. Professores das federais devem negociar. Dilma endureceu com servidores da Anvisa e da Receita. (Págs 1, Cidades 1 e 2 e Economia 1)

Número positivo

Índice de desemprego da RMR, com 10,9% de pessoas desocupadas, é o menor em 15 anos. (Págs. 1 e Economia 2)

Mais proteção para juízes ameaçados no exercício da profissão (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Pardais e lombadas já multam em 42 pontos das estradas federais

Primeiros equipamentos, de um lote de 126, estão em operação desde o início do mês em seis BRs do Estado. Motoristas infratores receberão notificações a partir do dia 30. (Págs. 1, 4 e 5)

Mapa da doença: Mais de 40% dos casos de gripe A estão no Noroeste

Municípios cortados por rodovias de trânsito intenso, como a BR-158, têm maior incidência do vírus H1N1. (Págs. 1 e 30)

Pontos fracos: TCE aponta maiores erros dos gestores

Pagamento indevido de diárias está entre as falhas mais comuns de órgãos municipais. (Págs. 1 e 10)

Emprego: Serviço e obras devem manter criação de vagas

Apesar da crise na indústria, o mercado de trabalho segue estável na Região Metropolitana. (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Lucro da Vale cai 48%, mas para empresa resultado é “robusto”

Lucro líquido do segundo trimestre foi de R$ 5,3 bilhões, contra R$ 10,2 bilhões no mesmo período do ano passado. Mesmo assim, mineradora diz que venceu um desafio diante da desvalorização do real e da baixa no preço do minério de ferro. (Págs. 1 e 19)

Helibras caça talentos para triplicar quadro de pessoal

Com uma carteira de encomendas de R$ 1,8 bi, fabricante de helicópteros está contratando 300 profissionais de alta qualificação até 2015; empresa usa até anúncios em jornais do exterior para recrutar gente. (Págs. 1 e 16)

Crise pode apressar controle bancário

O agravamento do quadro econômico da Espanha levou autoridades a pedirem a antecipação para este ano da supervisão bancária comum na Eurozona. (Págs. 1 e 36)

Bancos precisam dos títulos públicos

Papéis emitidos pelo Tesouro ainda predominam nas carteiras das instituições. Para analistas, segurança e liquidez são os principais atrativos. (Págs. 1 e 30)

Olimpíada traz salto nas vendas

Estudo mostra que a exposição das marcas dos patrocinadores pode aumentar a propensão ao consumo em mais de 50%. (Págs. 1 e 4)

Fazenda detalha novas concessões

Pacote de investimentos em infraestrutura está quase pronto. E será levado à presidente Dilma após sua volta de Londres. (Págs. 1 e 6)

GM diz que não demite até agosto

Com a saída de linha dos modelos Meriva e Zafira, a montadora discute com sindicato proposta para preservar os empregos.(Págs. 1 e 8)

Atrás de clientes

CSU acelera o processo de diversificação de sua carteira, depois de perder grandes clientes e 7% da receita. (Págs. 1 e 32)

Radicais livres

Ivan Valente, presidente do barulhento Psol, defende reestatização da Vale e dispara contra PT, PSDB, juros… (Págs. 1 e 10)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.