Governo terá linha de crédito para compra de equipamentos médicos; Financiamento terá como alvo hospitais que adquiram aparelhos com pelo menos 60% de nacionalização, anunciou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em evento do BRASIL ECONÔMICO; meta é reduzir em US$ 2 bi importações desses produtos. O risco da obediência; Uso de drogas contra déficit de atenção explode e ameaça a saúde de milhões de crianças. Basta a menina ou menino se mostrar desatento, agitado e com dificuldade de aprendizado na escola e não raramente o diagnóstico é: transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH).

O Globo

Manchete: Governo dá incentivo fiscal, mas empresa contrata menos

Setores abriram mais vagas antes de receber estímulos oficiais

Apesar de terem recebido incentivos do governo, como redução do IPI e desoneração da folha de pessoal, diversos setores reduziram o ritmo de contratações de funcionários este ano. A indústria de automóveis, por exemplo, abriu só 1.197 novos postos de trabalho entre janeiro e maio, número 74% menor que o registrado no mesmo período de 2011. Já no segmento de confecções, o saldo entre contratações e demissões caiu 61%. Analistas dizem que esses setores poderiam estar pior se não fossem os incentivos, mas questionam a eficácia desse modelo. (Págs. 1 e 17)

Paisagem carioca é Patrimônio Mundial

Inédito, titulo para o Rio foi aprovado por unanimidade em decisão da Unesco

O Rio tornou-se ontem a primeira cidade a receber o título de Patrimônio Mundial, na categoria paisagem cultural. A decisão foi anunciada em São Petersburgo, na Rússia, em reunião da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A boa notícia para a imagem do Rio exigirá das autoridades investimentos em manutenção e conservação dos principais cartões-postais da cidade. (Págs. 1, 11 e 13)

Inaugurada primeira fase do novo Porto

Entre as obras entregues ontem pelo prefeito Eduardo Paes está a reurbanização de 24 ruas da Gamboa, da Saúde e do Morro da Conceição, além da recuperação do Cais do Valongo. A revitalização do Porto deve ser concluída em 2016. (Págs. 1 e 16)

Petrobras nega revisão geral de patrocínios (Págs. 1 e 20)

Boca de urna dá vitória a PRI no México

Pesquisas de boca de uma indicam que o candidato Enrique Peña Nieto deve levar o Partido Revolucionário Institucional de volta à Presidência do México após 12 anos fora do poder. (Págs. 1 e 23)

Salário federal tem diferença de até 580%

A folha de pagamento de servidores federais revela que a diferença salarial pode chegar a 580%: um professor universitário auxiliar começa ganhando R$ 2,2 mil; um advogado, R$ 14,9 mil. (Págs. 1 e 3)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Delúbio deve levar culpa por caixa 2

Acusados combinam estratégia de defesa com o ex-tesoureiro petista para o julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal

A um mês do início do julgamento do mensalão do Supremo Tribunal Federal, o “núcleo central da quadrilha”, conforme definição do ex-procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza, combinou que o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares assumirá que partiu somente dele a iniciativa de formar o caixa 2 para o financiamento de partidos e parlamentares que se coligaram com os petistas nas eleições de 2002 e 2004. Nesse núcleo, segundo o ex-procurador-geral, estavam Delúbio, o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), o ex-deputado José Genoino e o ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira, que, após acordo, já cumpriu pena alternativa de serviços comunitários. (Págs. 1 e Nacional A4)

Dirceu cita ‘autonomia’

Em sua defesa, o ex-ministro José Dirceu vai atribuir taxativamente ao ex-tesoureiro Delúbio Soares “autonomia para repasse de valores”. Também dirá que José Genoino, então presidente do PT, era uma pessoa de “total autonomia de mando”. (Págs. 1 e Nacional A4)

Vereadores fraudam presença na internet

As distorções na presença dos vereadores na Câmara de São Paulo, mostradas ontem pelo Estado, se repetem no site da Casa. Lá, vereadores faltosos aparecem como se tivessem comparecido às sessões. Nas últimas três semanas, a reportagem flagrou distorções nos registros. A diferença é sempre positiva, ou seja, quem não tem o nome assinalado durante a sessão recebe o benefício depois, e fica livre do desconto de R$ 465 na folha. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)

Controle deve ser aprimorado

José Police Neto (PSD), presidente da Câmara, diz que mudará sistema. (Págs. 1 e C3)

Fotolegenda: Prejuízo no STF

Prédio do Supremo Tribunal Federal com os vidros quebrados: fachada foi destruída quando dois caças Mirage 2000 fizeram um sobrevoo rasante sobre a Praça dos Três Poderes, na cerimônia de troca da bandeira. (Págs. 1 e Nacional A4)

Transporte não avança, um ano após “faxina”

Um ano após a “faxina”, a área de transportes do governo ainda tem dificuldades para investir. “São R$ 15 bilhões de problemas para gerenciar”, disse o general Jorge Fraxe, que assumiu o Dnit, pivô dos “malfeitos”. Já a direção da estatal ferroviária Valec fala de “trapalhadas” do passado. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Mexicanos vão às urnas sob forte esquema de segurança

Os mexicanos fizeram longas filas ontem, sob forte segurança, para votar na eleição que definiria se o PRI voltaria ao poder 12 anos após um regime de mais de sete décadas, relata Rodrigo Cavalheiro. (Págs. 1 e Internacional A8)

Carlos Alberto Sardenberg

Na Justiça Eleitoral cola

Se as contas dizem que o candidato roubou, não tem nada de mais. Roubou, mas declarou? Está limpo, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. (Págs. 1 e Economia B2)

Notas & Informações

As investidas da tigrada

Parcelas da base aliada pouco se importam com os efeitos das “aventuras fiscais” que promovem. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Adoção falsa legaliza brasileiros na Europa

Nova fraude para conseguir cidadania europeia. O esquema é simples: brasileiros maiores de idade que moram ilegalmente no exterior “compram”, por até 15 mil euros, pais na Inglaterra ou em Portugal. O processo de adoção é realizado em cartórios de Goiás. Tudo feito por procuração. O Correio identificou pelo menos 75 ações dessa natureza, ajuizadas entre 2011 e 2012, em 10 cidades goianas. (Págs. 1, 6 e 7)

O susto que veio do céu

Mirage da FAB excede velocidade durante um voo rasante e faz com que o deslocamento do ar quebre janelas do STF e do Palácio Planalto. As pessoas que assistiram à cerimônia da troca da bandeira levaram o maior susto, mas ninguém ficou ferido. A Aeronáutica investiga acidente e informa que arcará com os prejuízos. Leitores do Correio relatam o episódio. (Págs. 1, 19 a 21 e veja no correiobraziliense.com.br, vídeos do incidente)

Real – 18 anos: Custo de vida ainda preocupa

Por meio de contratos com setores como telefonia e energia elétrica, governo tenta segurar a inflação, que está em 305,9% desde a implantação do Plano Real. (Págs. 1, 9 e 10)

“Droga da obediência” vira febre no Brasil (Págs. 1 e 17)

Viva o Rio

A Cidade Maravilhosa é agora Patrimônio Mundial, como paisagem cultural urbana. (Págs. 1 e 8)

“Tesoureira” Dilma era monitorada (Págs. 1 e 2)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: STF vai caracterizar crimes econômicos no mensalão

O processo do mensalão terá repercussões importantes que ultrapassam a esfera política. No julgamento, marcado para começar em 2 de agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) definirá o que pode ou não ser qualificado como lavagem de dinheiro, com implicações diretas na atividade de bancos e empresas no país.

Os ministros vão dizer em quais condições diretores e presidentes de instituições financeiras podem ser considerados culpados por lavagem. Eles também vão esclarecer até que ponto uma pessoa tem de estar ciente da origem ilícita do dinheiro para ser condenada. Outra decisão envolverá quais condutas devem ser reconhecidas como criminosas antes que seja identificada a lavagem. (Págs. 1 e A7)

Tesouro explica política fiscal firme na crise

O governo quer que o Brasil saia da atual crise econômica internacional com uma mudança na estrutura de preços da economia — juros e câmbio, principalmente. Para isso, o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, considera fundamental manter uma política fiscal que tenha credibilidade e não desperte dúvidas do mercado. Ao Valor, ele disse que ma crise de 2008/2009, o governo adotou medidas mais voltadas ao crédito. Desta vez, o governo cuidou, desde o início, da parte fiscal, justamente para evitar que o crédito externo “secasse”. “Para muitas empresas, a possibilidade de fazer captações externas é fundamental”. Augustin disse que o governo está preocupado com alguns projetos que tramitam no Congresso, pois eles elevam muito os gastos públicos. (Págs. 1 e A14)

Bunge investe US$ 350 mi em moinhos

A Bunge, uma das maiores empresas do agronegócio mundial, está prestes a incrementar de maneira significativa sua capacidade de moagem de trigo no Brasil. O grupo acaba de aprovar a construção de três moinhos no país, um no Rio e dois no Nordeste. O investimento ê de US$ 350 milhões, informou ao Valor na quinta-feira o vice-presidente de alimentos e ingredientes da Bunge Brasil, Gilberto Tomazoni. Esse é o maior investimento da empresa no país desde 2009 e esta vinculado à estratégia de aumentar a participação dos produtos derivados de trigo nas vendas. No início de junho, a companhia desfez o Consórcio Trigo Brasil, que mantinha há oito anos com a J. Macedo. “Com o fim do acordo, cada empresa pode trabalhar em qualquer segmento do mercado a partir de março de 2013”, disse Tomazoni. (Págs. 1 e B12)

Governistas disputam Porto Alegre

A disputa pela Prefeitura de Porto Alegre coloca frente a frente três candidatos da base governista e tende a virar um “divã” para debater a relação com a presidente Dilma Rousseff. O vínculo com o Planalto será explorado à exaustão pelo candidato do PT, o deputado estadual Adão Villaverde, mas o prefeito José Fortunati (PDT), que busca a reeleição, e a deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB) não deixarão o petista usufruir sozinho da popularidade presidencial. Os três partidos também integram o governo estadual do petista Tarso Genro.

Fortunati conseguiu montar a maior aliança e terá 9 minutos e 27 segundos de propaganda. Ele lidera a última pesquisa eleitoral feita em maio pelo Vox Populi, com 38% das intenções de voto, contra 31% de Manuela. O candidato do PT vem em terceiro, com 8%, mas quer aproveitar o segundo maior tempo de TV (6 minutos e 46 segundos) e se apoiar em Dilma e no ex-presidente Lula para chegar ao segundo turno. (Págs. 1 e A8)

Dúvidas sobre pacto europeu de crescimento

Novos indicadores poderão apontar persistente deterioração na economia global, nesta semana, e questionar até que o ponto o pacto de crescimento da União Européia que a cúpula de lideres aprovou na sexta-feira será suficiente para acalmar o resto do mundo. A eurozona é acusada pela piora da economia global. Mesmo se a produção industrial não caiu ao nível assinalado por frágeis sinais de confiança no setor industrial, a expectativa é de mais debilidade no setor no segundo trimestre, conforme o Barclays.

O principal fator por trás da falta de confiança globalmente é a baixa demanda da União Européia, resultado de forte consolidação fiscal, aperto financeiro nos países do sul europeu e incertezas nos negócios. (Págs. 1, A3 e A11)

O México, que elegeu ontem novo presidente, deve crescer em 2012 mais que o Brasil (Págs. 1 e A11)

Agências reguladoras não divulgam agenda dos diretores (Págs. 1 e A5)

Maratona no Cade

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) prepara uma megassessão na próxima quarta-feira. Estão na pauta de julgamento 135 fusões e aquisições realizadas nos últimos 30 dias. (Págs. 1 e A2)

Responsabilidade criminal da empresa

Proposta em tramitação na Câmara dos Deputados responsabiliza criminalmente as empresas envolvidas em corrupção com pena de multa de até 25% do faturamento. As multas por crime ambiental podem chegar a R$ 6,6 bilhões. (Págs. 1 e A6)

Preços da nafta recuam

Os preços da nafta recuaram 33% nos últimos três meses, como reflexo da desaceleração da economia global, principalmente na Europa e na Ásia. A expectativa é que as cotações se mantenham em queda. (Págs. 1 e B6)

CVM rejeita acordo com Inepar

A Comissão de Valores Mobiliários rejeitou proposta de acordo feita pela Inepar e Martinelli Auditores para encerrar processo administrativo sobre infrações que causaram prejuízos aos minoritários da empresa. O caso vai agora a julgamento. (Págs. 1 e B8)

Cadastro positivo

Mais de um ano após sancionada, a lei do cadastro positivo, que autoriza a criação de bancos de dados sobre bons pagadores, deve ser regulamentada até o fim do mês. “Isso contribui para a expansão da base de crédito e a inclusão de mais brasileiros no sistema financeiro”, diz Dorival Dourado. (Págs. 1 e C13)

Fisco mira operação com estrangeiro

A Receita passa a exigir de pessoas físicas e jurídicas domiciliadas no Brasil informações sobre transações com estrangeiros que envolvam prestação de serviços, cessão de direitos ou outras operações que produzam variação patrimonial. (Págs. 1 e El)

Ideias

Sergio Leo

Acerto do Mercosul com a China não abre portas a um acordo comercial, mas sanciona ação chinesa rumo à América do Sul. (Págs. 1 e A2)

Renato Janine Ribeiro

Falamos “mandaram”, “proibiram”, sem sujeito, para negar que somos responsáveis pela escolha de nossos governantes. (Págs. 1 e A8)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: O risco da obediência

Uso de drogas contra déficit de atenção explode e ameaça a saúde de milhões de crianças

Basta a menina ou menino se mostrar desatento, agitado e com dificuldade de aprendizado na escola e não raramente o diagnóstico é: transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH). Os pais, por comodismo ou desinformação, em vez de tentar mudar o quadro com paciência e diálogo, aceitam a prescrição médica: Concerta e Ritalina, produtos derivados de anfetaminas. Há divergências entre especialistas sobre os efeitos das chamadas drogas da obediência no organismo. O Brasil é o segundo consumidor das duas marcas no mundo e a partir de hoje o EM publica série de reportagens sobre a polêmica envolvendo a substância que levou o garoto M., de 9 anos, a ficar sem sono, com síndrome do pânico e sem apetite.

De 71 mil caixas consumidas em 2000, o Brasil passou para 2 milhões em 2009

Em BH, medicamento virou “moda” em escolas tradicionais, preocupando psicólogos

Não há consenso na classe médica sobre a ação do produto no organismo, o que serve de alerta (Pág. 1)

PT quer trocar Roberto por Patrus Ananias

Depois de decidir por candidatura própria à prefeitura, aclamando o nome do atual vice, Roberto Carvalho, o Partido dos Trabalhadores tenta convencer o ex-ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome a enfrentar Marcio Lacerda (PSB). O PT trabalha ainda para tirar o PMDB da disputa em troca da vaga de vice na chapa de Patrus. O PSB nacional não vai intervir nas decisões. (Pág. 1)

Política: Muros têm sujeira da campanha passada (Pág. 1)

Rio maravilha: A bela paisagem carioca é patrimônio mundial (Pág. 1)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Sport vence de virada

Com um reviravolta sensacional, Leão teve sua primeira vitória fora de casa no Brasileirão ganhando do Coritiba por 3×2, em Curitiba, depois de estar perdendo por 2×0. A virada do placar só aconteceu no segundo tempo. (Págs. 1 e 3)

Um balanço do Recife para 2014

No segundo e último dia da série O Recife e a Copa do Mundo, veja como está a preparação da cidade para o próximo campeonato mundial de futebol. (Págs. 1, 6 e 7)

Voo rasante da FAB destrói fachada do STF. (Págs. 1 e 4)

Rio de Janeiro é agora patrimônio da humanidade. (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Adolescentes mudam o perfil do ensino de jovens e adultos no RS

Contrariando tendência nacional de queda, a quantidade de menores de 18 anos no supletivo aumenta ano após ano no Estado. Só em 2010, cresceu 10%. (Págs. 1, 4 e 5)

Emergências: Capital terá 67 novos leitos de internação

Demora provocou quarto tumulto em sete dias na Região Metropolitana. (Págs. 1 e 24)

Antineblina: Salgado Filho dá passo rumo à modernização (Págs. 1 e 16)

Fase decisiva: Megaoperação na P-55 mobiliza Rio Grande (Págs. 1 e 17)

O Rio para o mundo ver

Homenagens à cidade eleita Patrimônio da Humanidade. (Págs. 1 e 27)
————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Governo terá linha de crédito para compra de equipamentos médicos

Financiamento terá como alvo hospitais que adquiram aparelhos com pelo menos 60% de nacionalização, anunciou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em evento do BRASIL ECONÔMICO; meta é reduzir em US$ 2 bi importações desses produtos. (Págs. 1 e 18)

Correios vão oferecer serviço de celular

Wagner Pinheiro de Oliveira, presidente da empresa, confirma com exclusividade ao BRASIL ECONÔMICO que iniciará operação em 2013, com planos ambiciosos: conquistar parte dos 25 milhões de brasileiros que ainda não utilizam telefonia móvel no país. (Págs. 1 e 23)

“Maluf é assunto de Fernando Haddad”

Vice-líder nas pesquisas, Celso Russomanno, candidato do PRP, diz que PT terá que explicar ao eleitorado a aliança com o ex-prefeito. (Págs. 1 e 14)

Vale-cultura, um mercado de R$ 7 bilhões

Empresas como Sodexo, Ticket e Peela estruturam cartões específicos para esse tipo de benefício, à espera das regras que vão regulamentar o negócio. (Págs. 1 e 32)

Os Feffer, da Suzano, estreiam em mineração (Págs. 1 e 22)

O encontro do PIB brasileiro

O evento de premiação das Melhores do Brasil reuniu a elite do empresariado nacional, como Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco, e mostrou a contribuição do universo corporativo para a economia do país. (Págs. 1 e 8)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.