Carência de médico ainda é grande; No segundo dia da série de olho na saúde, veja que, em Pernambuco, a proporção é inferior a um médico municipal por mil habitantes… – Energia baixa, mas gasolina pode subir; Com a folga na inflação que vai resultar da baixa da conta de luz, governo já pensa em subir preço da gasolina para o consumidor após oito anos… – Engenharia para o crescimento; Falta de engenheiros no mercado e deficiências na formação dos jovens profissionais da área levam o Instituto de Engenharia e o Sindicato dos Engenheiros de São Paulo a criarem cursos para formar e qualificar a mão de obra…

O Globo

Manchete: Telefonia em xeque – Queixas contra operadoras de celular somam 843 mil

Segundo levantamento da Anatel, 42% das reclamações são de cobrança indevida

Este ano, ocorrências envolvendo empresas de telefonia móvel aumentaram 47% no Procon do Rio e 30% no de São Paulo. Para instituto de defesa do consumidor, cliente ‘sai de uma operadora ruim e vai para outra pior’

Levantamento feito pela Anatel a pedido do GLOBO mostra que, em 2011, a agência recebeu 843 mil reclamações de consumidores sobre problemas com operadoras de celular. Cobranças indevidas são 42% do total de queixas. As empresas de telefonia, que recentemente foram punidas pela Anatel e, em alguns casos, proibidas de vender novas linhas, viram as reclamações crescerem também nos Procons. No Rio, o Procon registrou 7.640 ocorrências de janeiro a agosto deste ano, uma alta de 47% em comparação com o mesmo período do ano passado. No Procon de São Paulo, os registros aumentaram 30% e somaram 12.200 no primeiro semestre deste ano. Segundo José Geraldo Tardin, do Ibedec, um instituto de defesa do consumidor, o cliente “sai de uma operadora ruim e vai para outra pior”. (Págs. 1 e 15)

França sobe impostos

O presidente socialista François Hollande anunciou ontem uma alta de impostos que pode somar € 20 bilhões. Os mais ricos terão sua renda taxada em 75%, e o governo promete cortar gastos em até € 10 bilhões. (Págs. 1 e 16)

Mais de 100 mortos no Iraque

O vice-presidente do Iraque, o sunita Tarek al-Hashemi, refugiado na Turquia, foi condenado à forca, acirrando a violência sectária no pais. Ontem, mais de 100 pessoas foram mortas em atentados contra xiitas. (Págs. 1 e 22)

Mandato político, assunto de família

Das 26 Câmaras das capitais dos estados brasileiros, só Palmas, no Tocantins, não tem um parente de político na atual legislatura. As câmaras são o caminho mais fácil para perpetuar o poder das famílias de políticos. (Págs. 1 e 3)

Traficantes atacam cabos eleitorais

Dois cabos eleitorais de Nelson Bornier, candidato do PMDB à prefeitura de Nova Iguaçu, foram agredidos por traficantes ao fazer campanha numa comunidade carente. Uma das vítimas teve fraturas no braço e na perna. (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: França corta previsão do PIB e anuncia mais imposto

Empresas e famílias vão arcar com dois terços, ou € 20 bilhões, do pacote fiscal

O presidente da França, François Hollande, revisou para baixo a estimativa de crescimento do país no ano que vem, de 1,2% para 0,8%, e anunciou que, dos € 30 bilhões do novo pacote fiscal anticrise, € 20 bilhões virão de maiores impostos e € 10 bilhões em cortes de gastos.

Em entrevista na TV, ele informou que metade do aumento de impostos recairá sobre as empresas e o restante, sobre os domicílios. (Págs. 1 e Mundo A10)

Entrevista da 2ª: Márlon Reis

‘Brasileiro vota às cegas’, diz juiz da Ficha Limpa

Um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, Márlon Reis, diz que falta transparência nas contas dos candidatos e critica as doações ocultas, feitas aos partidos.

Ação de Reis inspirou o TSE a exigir detalhes sobre as doações antes do pleito. Para ele, a informação deveria ser revelada em tempo real na internet. (Págs. 1 e A14)

André Singer: Populismo volta a rondar SP com Russomanno

Sem estrutura partidária (mas com uma rede religiosa) e com pouco tempo de TV, a ascensão de Russomanno (PRB), que esteve no PP de Maluf até recentemente, lembra outros fenômenos de populismo conservador. (Págs. 1 e Poder A6)

Mensalão o julgamento

STF começa a julgar crimes de lavagem de dinheiro. (Págs. 1 e Poder A8)

Redução em pesquisas fez PUC-SP descer em ranking

Redução de pesquisas e corte de docentes, provocados por uma crise financeira, fizeram a PUC-SP perder espaço entre as universidades particulares e ficar em 47° lugar no RUF (Ranking Universitário Folha), atrás de quatro outras PUCs.

O reitor Dirceu de Mello minimiza a colocação e diz que a instituição aparece em posições satisfatórias em outros rankings. (Págs. 1 e Cotidiano Cl)

Editoriais

Leia “Fogo cruzado”, a respeito do rigor do Supremo no julgamento do mensalão, e “Preservar o Ipea”, sobre independência do órgão de pesquisa. (Págs. 1 e Opinião A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Governo quer fundo de pensão para Estados e municípios

Prev Federação complementará aposentadoria acima do teto do INSS para servidores públicos

O governo federal está em fase final de estudos para a criação de um grande fundo de pensão para funcionários públicos de Estados e municípios. Hoje, os Estados e o Distrito Federal têm um déficit previdenciário superior a R$ 1,5 trilhão, informa João Villaverde. “Trata-se de algo impagável”, diz o secretário do ministério da Previdência Social, Leonardo Rolim. Apenas as capitais acumularam um déficit de R$ 97,5 bilhões no ano passado. O Prev Federação, nome provisório, terá a mesma estrutura do Funpresp, fundo dos funcionários federais, já aprovado pelo Congresso. O objetivo é complementar a aposentadoria do funcionário público acima do teto do INSS, de R$ 3.916. A contrapartida inicial do governo federal na criação do novo fundo vai ficar em cerca de R$ 50 milhões. (Págs. 1 e Economia B1)

450 mil funcionários públicos estaduais e municipais, de um total de 5,2 milhões, têm direito a aposentadoria superior ao teto do INSS.

Conta de luz menor facilita alta no preço da gasolina

A equipe econômica do governo estuda usar parte do “espaço” que será criado no índice de inflação, com a queda dos preços da luz, para conceder o primeiro reajuste do preço da gasolina para o consumidor em quase oito anos. Na França, o presidente François Hollande anunciou cortes no valor de € 30 bilhões e novos impostos, no maior ajuste fiscal do país em 50 anos. (Págs. 1 e Economia B3 e B8)

Eleições 2012: Pressionado por Russomanno, Haddad procura evangélicos

A consolidação de Celso Russomanno, na disputa pela prefeitura de São Paulo, reforçada pelas ações da campanha do PRB em parceria com a Igreja Universal e com um setor da Assembleia de Deus, faz o candidato do PT aumentar a busca pelo eleitorado evangélico. A coordenação discute se falará sobre a regularização dos prédios de templos. Mas é certo que terá um estande na Expo Cristã, que reunirá fiéis das diferentes igrejas pentecostais no Anhembi, de 20 a 25 de setembro, relata Adriana Carranca. Ontem, Russomanno participou de uma missa católica no centro da cidade e disse não temer investigações sobre a utilização eleitoral de sua ONG de direito ao consumidor. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso estreou na campanha de José Serra e abordou o julgamento do mensalão em inserção veiculada na TV pelo PSDB. (Págs. 1, A4 e A5)

Base dividida em Recife

Na semana em que seu afilhado Geraldo Julio assume a dianteira em Recife, Eduardo Campos diz que PSB é prioridade. Para Humberto Costa, apoiado por Lula, há enfrentamento. (Págs. 1, A6 e A7)

Estado demolirá mais 7 mil casas na Serra do Mar

O governo do Estado vai acelerar a demolição de 7 mil moradias irregulares em 20 municípios da região litorânea. O foco são os barracos dentro do Parque Estadual da Serra do Mar ou no seu entorno. (Págs. 1 e Cidades C1)

Escolas suíças podem ter aulas de português (Págs. 1 e Vida A16)

Fotolegenda: Obama é festejado em pizzaria

Presidente é abraçado na Flórida. Custo total da eleição nos EUA será de US$ 9,8 bilhões. (Págs. 1 e 10)

AGU mostra que Valério agia no BC pelo Banco Rural

Documentos liberados pela Advocacia Geral da União (AGU) demonstram como o empresário Marcos Valério transitava com desenvoltura pelos gabinetes do Banco Central para ajudar o Banco Rural. (Págs. 1 e Nacional A9)

Denis Lerrer Rosenfíeld

Espelhamento narcisista

Cada carreira do funcionalismo público olha para a outra procurando equiparar-se, e nenhuma delas dirige o olhar para a sociedade. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

O aparelhamento da AGU

Projeto que prevê nomeação sem concurso é tentativa do PT de interferir na Justiça. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Haverá uma próxima vítima?

Os assassinatos de três adolescentes infratores em apenas 20 dias dentro do Caje — portanto sob a guarda do Estado — criaram um clima de terror para os familiares dos 350 internos. Eles temem que se repita, na instituição, uma velha e clássica rotina dos presídios de adultos conhecida como ciranda da morte. Segundo a polícia, os jovens planejam matar um colega por semana para pressionar as autoridades a aplicar penas mais brandas. Ontem, dia de visitas, familiares manifestaram muito medo com a expectativa de novas tragédias. O GDF garante que o lugar será desativado até o fim deste ano. (Págs. 1 e 17)

85% no Senado, 64% na Câmara ganham acima de R$ 20 mil (Págs. 1, 7 e 8)

Mensalão: Cúpula do PT será julgada no período das eleições

José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino irão a julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) precisamente no momento da escolha dos prefeitos municipais. Os estrategistas do PT já emitiram a ordem para tentar deixar claro aos eleitores que os candidatos não têm nenhum relação com o processo. (Págs. 1 e 2)

Financiamento da educação em debate (Págs. 1 e 6)

Mané Garrincha ficará pronto em março de 2013 (Págs. 1 e Super Esportes, 9)

Vice do Iraque é condenado à morte na forca (Págs. 1 e 13)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Subsídios aumentam 30% com estímulos à economia

Para estimular o crescimento econômico, o governo federal aumentou em quase 30% as despesas com subsídios e subvenções econômicas de janeiro a julho na comparação com o mesmo período de 2011. Os gastos saltaram de R$ 6,53 bilhões para R$ 8,45 bilhões e devem continuar subindo, algo que o secretário do Tesouro, Amo Augustin, considera “normal em um momento de estímulo à economia”. Para ele, a despesa “um pouco mais forte” está relacionada às medidas anticíclicas adotadas.

O governo já deixou claro que não vai poupar esforços para impulsionar os investimentos privados, contidos pelo cenário internacional adverso. O ministro de Fazenda, Guido Mantega, anunciou juros negativos até o fim do ano para algumas linhas do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) do BNDES. O Tesouro não informou estimativa do custo da medida para os cofres públicos.
(Pág. 1)

Desoneração impulsiona calçados e vestuário

Como resultado das medidas de estímulo do governo federal, principalmente a desoneração da folha de pagamentos, e o novo patamar do dólar, as indústrias de vestuário e calçados dão sinais de recuperação, com melhora do desempenho na produção e geração de empregos, acima da média da indústria de transformação.

Em julho, o setor têxtil e de vestuário criou um número de vagas seis vezes maior que no mesmo mês de 2011. O desempenho fez o setor apresentar expansão de 2,1% na criação de postos no ano. A indústria de calçados também teve evolução acima da média — com alta de 16% nas contratações em julho. (Págs. 1, A5 e B4)

Petrobras busca parceiro no exterior

A Petrobras está buscando um parceiro para investir até US$ 4 bilhões em suas operações de perfuração em águas profundas no Golfo do México dos Estados Unidos, segundo pessoas a par do assunto.

A empresa quer vender até 50% de suas operações do Golfo, cujos ativos totais são avaliados em cerca de US$ 8 bilhões. O banco Morgan Stanley foi contratado para buscar os potenciais parceiros do acordo, em que a Petrobras pretende manter o controle. (Págs. 1, A2 e B14)

Corte do preço da energia varia conforme consumo

O governo usará critério definido pela Aneel para fixar os percentuais de corte do preço da energia elétrica de consumidores industriais anunciado pelo governo, que vai variar de 16% a 28%. Hoje, as distribuidoras utilizam diferentes classificações de grandes consumidores dentro da modalidade de alta tensão, que serão usadas também para fixar a redução diferenciada do preço da energia. O principal segmento beneficiado será o indústria eletrointensiva, que inclui a produção de alumínio, aço, química e cimento.

O pacote de redução das tarifas de inflação de até 0,5 ponto percentual em 2013, conforme cálculos da equipe econômica. Cada corte de 10% nas contas de luz residenciais tem impacto de aproximadamente 0,35 ponto no IPCA, o índice oficial de inflação. O Ministério da Fazenda não prevê impacto da queda das tarifas pagas pela indústria na inflação porque não há garantia de repasse aos preços. (Págs. 1 e A3)

Primeiro o patrimônio, depois o matrimônio

Normalmente desprezada na fase do namoro e até mesmo durante os preparativos para o casamento, a reflexão sobre como será a “vida financeira a dois” merece cada vez mais atenção. Seja para evitar erros que podem minar a relação ou mesmo para diminuir os prejuízos — não só sentimentais — de um eventual fim do relacionamento.

O tema é relevante e os números, insensíveis. Considerando apenas os cartórios de São Paulo, os registros de pactos antenupciais aumentaram 50% no primeiro semestre de 2012 frente a igual período do ano passado. A quantidade de divórcios triplicou de 2007 para cá. E quando o amor termina, o patrimônio entra em foco. (Págs. 1 e ValorInveste)

Congresso americano deve continuar dividido

Nas últimas duas semanas, as convenções que oficializaram as candidaturas de Obama e de seu adversário republicano, Mitt Romney, colocaram o foco quase que exclusivamente na corrida presidencial. São as eleições legislativas porém, que vão definir a governabilidade dos Estados Unidos nos próximos anos.

Mas tudo indica que o Congresso americano continuará dividido, não importa o resultado das eleições presidenciais deste ano, com suas inevitáveis consequências para a vida do país. (Págs. 1 e A11)

Não houve nenhuma proposta para a compra do banco Cruzeiro do Sul (Págs. 1 e C5)

Eliana Calmon deixa o CNJ com respeito popular (Págs. 1 e E1)

Hollande anuncia plano francês de austeridade (Págs. 1 e A11)

Sucessão na OMC

A experiência da Rio+20 pode levar o governo brasileiro a descartar a ideia de candidatura própria à direção da Organização Mundial do Comércio (OMC), que vagará em 2013, com a saída do atual diretor-geral, o francês Pascal Lamy. (Págs. 1 e A2)

Nova lei deve elevar fretes

Empresas de logística e transportadoras relatam aumentos de custos de até 40% para fazer frente às exigências da nova Lei do Caminhoneiro, que entra efetivamente em vigor a partir de amanhã. (Págs. 1 e B1)

Libra reforça integração de negócios

O Grupo Libra quer aumentar a sinergia entre suas áreas de negócios —aeroporto, logística e porto — no mercado do Rio. A ideia é desenhar soluções logísticas integradas, principalmente para o setor de petróleo. (Págs. 1 e B7)

Governo prepara uma nova Conab

Após as eleições, o governo deve enviar ao Congresso projeto de lei que reforma a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Entre as mudanças estará a possibilidade de a estatal vender estoques de grãos a empresas privadas no exterior. (Págs. 1 e B16)

Expansão do crédito mais lenta

Mesmo em ritmo menor, o crédito vai seguir ganhando espaço na economia brasileira. Hoje equivalente a 50,6% do Produto Interno Bruto, o estoque das operações de crédito deve crescer para perto de 70% do PIB em dez anos. (Págs. 1 e C1)

Engenharia para o crescimento

Falta de engenheiros no mercado e deficiências na formação dos jovens profissionais da área levam o Instituto de Engenharia e o Sindicato dos Engenheiros de São Paulo a criarem cursos para formar e qualificar a mão de obra. (Págs. 1 e D3)

Defensores do luxo

O Comité Colbert, grupo que reúne 75 marcas europeias de luxo em diversos segmentos, a grande maioria delas francesas, busca estreitar os negócios com o Brasil. “Temos um dinamismo que é bloqueado por barreiras importantes, como altos impostos”, diz Elizabeth des Portes, CEO da entidade. (Págs. 1 e D6)

Ideias

David Kupfer

Mudança macro questiona modelo empresarial baseado em ganho com importação e aplicação financeira. (Págs. 1 e A13)

Renato Janine Ribeiro

Nossos partidos nanicos nada fazem, de ruim ou bom, que seus irmãos maiores também não façam. (Págs. 1 e A8)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Sete propostas para a volta da sacolinha

A Promotoria de Justiça e Defesa do Consumidor está analisando uma série de medidas que permitirão o retorno das embalagens biodegradáveis ao comércio nos próximos dias. As propostas da área ambiental do Ministério Público preveem ações dos supermercadistas em defesa do meio ambiente, estimulam os clientes a usarem sacolas retornáveis e combatem a formação de cartel. O assunto será discutido hoje entre ambientalistas, MP, prefeitura e empresários.

O que está em discussão

1 Supermercados bancarão a análise laboratorial das sacolas biodegradáveis, caso haja suspeita de falsificação.

2 Supermercados venderão as sacolas biodegradáveis a preço de custo, sob pena de multa.

3 Consumidor que fizer compras acima de R$ 50 será premiado com uma sacola retornável, uma vez por semana.

4 Redução da margem de lucro dos supermercados na venda de sacos de lixo mais consumidos.

5 Destinação de no mínimo R$ 30 mil por mês a organizações e associações de catadores de recicláveis.

6 Divulgação nas sacolas retornáveis de temas relativos ao meio ambiente e à educação ambiental.

7 Protocolo de intenções para divulgação de material educativo e informativo sobre o acordo para a volta das sacolas. (Págs. 1 e 10)

Gasolina: Preço subirá com energia elétrica mais barata

Governo estuda usar impacto da queda das tarifas da eletricidade na inflação para conceder aumento para combustíveis, a partir do ano que vem. (Págs. 1 e 11)

Eleições: Tucano lidera na pesquisa em Betim

Pesquisa MDA/Estado de Minas aponta o candidato do PSDB, Carlaile Pedrosa, com 60,8% dos votos na disputa pela prefeitura, contra 23,4% de sua principal adversária, Maria do Carmo Lara (PT). (Págs. 1 e 4)

Obras em BRs mineiras sob suspeita do TCU (Págs. 1 e 7)

Consumidor

Mudanças na fabricação de fornos e fogões. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: O Brasil se vê no Arruda (Págs. 1 e Esportes 1 a 8)

Energia baixa, mas gasolina pode subir

Com a folga na inflação que vai resultar da baixa da conta de luz, governo já pensa em subir preço da gasolina para o consumidor após oito anos. (Págs. 1 e 8)

Carência de médico ainda é grande

No segundo dia da série de olho na saúde, veja que, em Pernambuco, a proporção é inferior a um médico municipal por mil habitantes. (Págs. 1 e 12)

Nova droga para o câncer de próstata

Medicamento chega ao Brasil no próximo ano e poderá ser usado em pacientes com estágio avançado da doença, sem condições de cirurgia. (Págs. 1 e 4)
————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Sinal de aquecimento – Indústrias retomam contratações no RS

Total de admissões em julho foi quase metade da soma dos 12 meses anteriores. Setores como moveleiro, de alimentos e de implementos agrícolas têm boas perspectivas. (Págs. 1 e 14)

RS de extremos: Nas duas pontas dos rankings

Na reta final da disputa eleitoral, ZH compara as cidades com os melhores e piores indicadores sociais e econômicos do Estado. (Págs. 1, 4 e 5)

Zerohora.com: Os candidatos estão no seu computador

ZH mostra os políticos que lutam pelo seu voto. (Págs. 1 e 11)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Maior controle no mercado livre de energia vai aumentar os preços

Ao mesmo tempo em que o governo reduz as tarifas, portaria do Ministério de Minas e Energia reforça as exigências para os contratos avulsos com consumidores de grande porte. Surpresos, fornecedores pedem debate em audiência pública. (Págs. 1 e 8)

Santa Catarina pede subsídio para o milho

Com a seca nos EUA, preços não param de subir. Quem pensava em saca de milho a R$ 23 já passou a pagar R$ 33, diz o presidente da Aurora, Mario Lanzmaster. (Págs. 1 e 19)

Conselheiros se preocupam com imagem

Estudo feito para o BRASIL ECONÔMICO conclui que, enquanto o risco operacional é superável, o desgaste na imagem das empresas demora a passar. (Págs. 1 e 31)

Governo quer arrendar áreas em seus portos

A medida é parte do pacote de logística que será anunciado ainda este mês. As áreas ociosas de terminais públicos serão entregues ao setor privado. (Págs. 1 e 10)

Obama amplia vantagem sobre Romney

Pesquisa mostra o candidato democrata com 47% dos votos. Mitt Romney ficou com 43%. Apoio de Bill Clinton dá novo fôlego à campanha de Barack Obama. (Págs. 1 e 36)

O herdeiro da Sadia sonha com pescado

Pedro Furlan, bisneto do fundador da indústria de alimentos, quer levar a Nativ à liderança do mercado de peixe congelado. E está se preparando para firmar parceria com um gigante estrangeiro. (Págs. 1 e 22)

Concorrência

Vinicius Marques de Carvalho, presidente do Cade, quer garantir agilidade no julgamento dos processos. (Págs. 1 e 4)

Hora da verdade

Na reta final, os candidatos ainda acreditam na influência do “voto útil” para derrotar os atuais favoritos. (Págs. 1 e 12)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.