Serviço público: Sangue azul exige outro aumento; Os funcionários de elite do Executivo federal não ficaram satisfeitos com os reajustes de 15,8% dados por Dilma Rousseff e pedem percentuais maiores. Além de “reestruturação” de carreiras e equiparações salariais… –  Brasileiro confia mais no STF que no Congresso, aponta Ibope; Envolvido em um conflito com o Legislativo em torno do mensalão, o Supremo Tribunal Federal leva vantagem na opinião pública… – Diálogos revelam despreparo de técnicos durante apagão; O relatório da Aneel também lista disjuntores fechados, discrepâncias na supervisão e dificuldade de acesso aos procedimentos operacionais para a religar a instalação…

O Globo

Manchete: Mudança de tática – Fisco fecha o cerco para recuperar R$ 630 bi

Novo sistema permite que governo monitore os 11.622 principais devedores para bloquear bens

Segundo a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), o total de débitos inscritos na dívida ativa da União deverá ultrapassar R$ 1 trilhão este ano

O governo está monitorando 11.622 contribuintes que devem R$ 629 bilhões aos cofres públicos. Para recuperar esse dinheiro a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional acaba de desenvolver novas técnicas para garantir o bloqueio de bens. Um sistema inteligente capta, junto à Comissão de Valores Imobiliários (CVM) e à Bolsa de Valores, o exato momento em que um devedor está para receber novas receitas. O sistema emite um sinal ao procurador que, rapidamente, bloqueia a entrada desses recursos. Até novembro, a recuperação de débitos inscritos na dívida ativa chegou a R$ 682,2 milhões, mas o total de débitos deve ultrapassar R$ 1 trilhão este ano. (Págs. 1 e 17)

Menos brilho no Natal da Europa em crise

A crise econômica que jogou o continente num cenário de incerteza obriga os europeus a encontrar novas formas de celebrar o Natal. Na França, a festa terá menos luzes, e o desemprego torna o clima melancólico. Portugueses de classe média fazem fila para receber cestas de Natal da Cáritas, e as sacolas cheias estão nas mãos dos estrangeiros.

Na Itália, o cardápio da ceia foi revisto e as lagostas deram lugar a massas e sardinhas. Espanhóis adaptaram o orçamento: a verba de um único presente é dividida para comprar lembranças baratas para toda a família. No Reino Unido, as lojas estão lotadas, mas comerciantes temem como será o desempenho após a gastança do fim do ano. (Págs. 1 e 23)

Em plena seca, supersalários

Políticos de municípios do sertão nordestino, onde a população está arrasada pela seca, aprovaram reajustes de até 272% nos subsídios de prefeitos e vereadores que tomarão posse no dia lº de janeiro. Em alguns casos, como Carira, em Sergipe, o prefeito receberá R$ 24 mil, remuneração bem mais alta do que em algumas capitais do país. (Págs. 1 e 3)

Egito aprova nova Carta

Com uma abstenção de dois terços dos eleitores, o Egito aprovou a controversa Constituição de inspiração islamista, com 64% dos votos. A oposição denunciou irregularidades. Na Síria, um ataque aéreo do governo matou, segundo ativistas, dezenas de pessoas que faziam fila em frente a uma padaria. (Págs. 1 e 24)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Diálogos revelam despreparo de técnicos durante apagão

Transcrição de relatórios oficiais mostra tensão dos técnicos no blecaute que atingiu 8 Estados em 2011

Diálogos entre operadores do sistema elétrico revelam o despreparo nas subestações e nos centros de controle para enfrentar interrupções no fornecimento de energia, informam os repórteres Alana Rizzo e Iuri Dantas. As transcrições constam de relatórios da Aneel e do Operador Nacional do Sistema (ONS), obtidos pelo Estado por meio da Lei de Acesso à Informação. Eles mostram a tensão dos técnicos no apagão de fevereiro de 2011, que deixou oito Estados do Nordeste sem luz por horas. À época, o governo atribuiu o apagão a defeito em placa eletrônica. Nos minutos seguintes ao blecaute, os técnicos mostravam-se perdidos. Faltou energia para abrir um portão que dá acesso a alguns equipamentos. Foi preciso quebrar a fechadura. O relatório da Aneel também lista disjuntores fechados, discrepâncias na supervisão e dificuldade de acesso aos procedimentos operacionais para a religar a instalação. (Págs. 1 e Economia B1)

46 milhões de pessoas ficaram sem energia elétrica na madrugada de 4 de fevereiro de 2011

País está ‘no rumo certo’, diz Dilma em rede nacional

A presidente Dilma Rousseff fez ontem um “chamamento” aos empresários para que mantenham a confiança no País, disse que o governo respeita contratos e garantiu a redução da tarifa de energia. No pronunciamento de fim de ano, Dilma disse que o País está no “rumo certo”. Afirmou ainda que fez acordo com “a maioria das concessionárias”, sem citar a queda de braço com o PSDB. Segundo o ministro Gilberto Carvalho, o governo ficou “perplexo” com o fraco desempenho do PIB em 2012. (Págs. 1 e Economia B4)

Brasileiro confia mais no STF que no Congresso, aponta Ibope

Envolvido em um conflito com o Legislativo em torno do mensalão, o Supremo Tribunal Federal leva vantagem na opinião pública. Pesquisa Ibope mostra que o STF tem um índice de confiança maior do que o do Congresso: 54 a 35, numa escala que vai a 100. É a primeira vez que o instituto mede o índice de confiança no STF. (Págs. 1 e Nacional A4)

Análise: José Roberto de Toledo

Apocalipse adiado

O conflito entre Legislativo e Judiciário acabou em ‘tender’. O recesso prevaleceu sobre a beligerância de gabinete. (Págs. 1 e A6)

Acupuntura pelo SUS cresce 429% em cinco anos

O número de procedimentos de acupuntura realizados pelo SUS no País cresceu 429% em cinco anos: em 2007 foram feitas 97.274 sessões. Em 2012, até setembro, 514.659 (com agulhas, ventosas ou por eletroestimulação). (Págs. 1 e Vida A11)

Grupo islâmico diz que Egito aprovou nova Constituição

A Irmandade Muçulmana – movimento ao qual pertence o presidente Mohamed Morsi – diz ter obtido 64% de votos no referendo da nova Constituição do Egito. A oposição laica considera que a nova Carta abre caminho para a implantação no país da Sharia, o código penal islâmico. (Págs. 1 e Internacional A8)

Cláudio A. Gonçalez

Casuísmos da política fiscal

De um lado, corte de despesas da União, pela queda dos juros. De outro, mais gastos correntes. E desonerações só para setores escolhidos. (Págs. 1 e Economia B2)

Thomas L. Friedman

Questão de tempo

Se o Egito vai se parecer mais ao Paquistão ou à índia é algo que terá grande impacto no futuro da democracia em todo o mundo árabe. (Págs. 1 e Internacional A10)

Lucia Guimarães

Sobre pais e mães idosos

A indústria da fertilidade apresenta uma narrativa de triunfo. E frequentemente de um triunfo feminista, sem desdobramentos negativos. (Págs. 1 e Caderno 2, D8)

Notas & Informações

Indústria, juros e câmbio

A má administração dos recursos federais causa mais danos à indústria do que juros e câmbio. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Nova Lei Seca alerta brasilienses no natal

Os motoristas do Distrito Federal já sentiram os efeitos da lei seca mais rigorosa. Até o início da noite de ontem, pelo menos 25 brasilienses foram enquadrados nos termos da nova legislação: pagaram R$ 1.915,40 de multa, tiveram a carteira de habilitação recolhida e enfrentarão processo administrativo. Dois responderão pelo crime de dirigir alcoolizados, por apresentar uma concentração de álcool no sangue acima de 0,3 miligrama por litro de ar expelido no teste do bafômetro. Para os agentes de trânsito, a lei seca mais severa trouxe benefícios. “As mudanças aumentam o rigor e facilitam o nosso trabalho, ajudando a salvar mais vidas”, observou Elias Neves, coordenador de uma operação feita na madrugada de ontem em Taguatinga. (Págs. 1 e 17)

Serviço público: Sangue azul exige outro aumento

Os funcionários de elite do Executivo federal não ficaram satisfeitos com os reajustes de 15,8% dados por Dilma Rousseff e pedem percentuais maiores. Além de “reestruturação” de carreiras e equiparações salariais. (Págs. 1 e 9)

Dilma e Barbosa estão entre os mais influentes da terra (Págs. 1 e 4)

Lei de cotas muda perfil de alunos com deficiências (Págs. 1 e 6)

Trabalho: Jovens vivem sem estudo e na informalidade

Em vez de buscar a qualificação, a juventude abandona as salas de aula para garantir um salário, mesmo que em funções sem carteira assinada. Para piorar, um quarto dela tem jornada de mais de 45 horas. (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Boca no trombone

Cidadão tapa o buraco da falta de fiscalização e reclama da Prefeitura de BH

Com apenas 400 fiscais para coibir todos os tipos de irregularidade num espaço urbano dividido por 2,4 milhões de habitantes, resta aos próprios moradores denunciar os abusos e exigir providências da administração municipal. Barulho, depósitos irregulares de lixo e obras ilegais são os principais motivos de reclamação. De janeiro a meados de dezembro, só a poluição sonora provocou 8.498 queixas.

Foram feitas 3.904 vistorias e há caso de cidadão que registrou mais de 100 protestos. As denúncias de lixo na rua, como na São Paulo, no Centro, somaram 8.178, e as de obras irregulares, 6.152. Para melhorar a fiscalização, a prefeitura tem o projeto dos “cidadãos auditores”, representantes de quarteirão que vão apontar e acompanhar a solução dos problemas. (Págs. 1 e 17)

Vereadores de BH custaram R$ 47 milhões

E vão ficar ainda mais caros, pois aumentaram os próprios salários no apagar das luzes para R$ 12,4 mil. Conta inclui verbas indenizatórias. (Págs 1 e 3)

Lei Seca: Blitzes de fiscalização com bafômetro durante o dia

Depois do aumento no rigor da legislação sobre álcool e volante, Polícia Militar e BHTrans passaram a fazer operações também com o sol forte, como ontem à tarde, na capital. (Págs. 1 e 2)

Porte de armas: Servidores públicos querem usar revólveres em serviço (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Dia de celebrar o amor (Págs. 1 e 10)

Dilma pede mais confiança aos empresários (Págs. 1 e 3)

Equação difícil para prefeitos no próximo ano (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Nova Lei Seca levou 39 para a delegacia

Estimulados por regras mais rigorosas de repressão a motoristas embriagados, policiais e agentes de trânsito reforçam ação em rodovias estaduais e zonas urbanas no feriadão. (Págs. 1 e 22)

Energia: Projetos parados protegeriam RS de apagão (Págs. 1 e 15)

Magistério: Piso estadual mais longe do nacional (Págs. 1 e 6)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.