Manchete nos Jornais para esta Segunda-Feira 26 de Novembro de 2012

65

Corrupção: Relações perigosas no Planalto;Indiciado pela Polícia Federal e demitido por Dilma, o número dois da Advocacia-Geral da União, José Weber de Holanda, foi nomeado pela presidente para integrar o Conselho Deliberativo do fundo de previdência complementar dos servidores públicos, que terá capital de até R$ 160 bilhões. Também participou de decisões do PAC e do programa de concessões de portos, aeroportos e do setor elétrico…- Governo eficiente ajuda a economia; Nas repartições públicas onde os consultores indicados pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC) chegam, logo se espalha o receio dos choques de gestão e seus temidos cortes de pessoal…

O Globo

Manchete: Cerco à corrupção – Condenado do mensalão é flagrado em novo escândalo

Lula se diz surpreso com esquema no gabinete da Presidência em São Paulo

PF identificou 1.179 ligações telefônicas entre o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), sentenciado pelo STF, e Paulo Vieira, ex-diretor da Agência Nacional de Águas, considerado o chefe de quadrilha que teve seis presos na sexta-feira

Na Operação Porto Seguro, a Polícia Federal descobriu um elo entre o escândalo do mensalão e o esquema de corrupção em agências reguladoras e órgãos federais que levou seis à prisão na última sexta-feira. O deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), recém-condenado pelo STF, tinha estreita ligações com Paulo Vieira,apontado pela PF como o chefe da quadrilha. Segundo petistas, o ex-presidente Lula, apontado como padrinho de Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência em SP demitida por Dilma, recebeu com “surpresa e insatisfação” a notícia da participação dela no esquema. “Eu me senti apunhalado pelas costas”, teria dito. Petistas reagiram ao que consideram tentativa de ligar Lula à denúncia. (Págs. 1, 3, 4 e Ricardo Noblat)

Falências: Joaquim receberá denúncia

O corregedor nacional de Justiça, ministro Francisco Falcão, levará amanhã ao ministro Joaquim Barbosa, novo presidente de Conselho Nacional de Justiça, a denúncia sobre a ação entre amigos nas varas empresariais do TJ do Rio presentear parentes de juízes. (Págs. 1 e 5)

Protesto por royalties muda trânsito

A apresentadora Xuxa, a cantora Alcione e o cantor Gabriel O Pensador estão entre as personalidades que participarão da passeata hoje, no Centro, para pedir o veto da presidente Dilma ao projeto que altera a distribuição de royalties do petróleo e tira R$ 2 bilhões do Rio em 2013. As interdições começam às 10h em várias ruas.(Págs. 1, 22 e 23)

Palavra de especialistas: Enem não deve ser o único critério

Apesar da atenção dada à divulgação do ranking do Enem 2011, especialistas alertam que a classificação está longe de ser o melhor critério a ser usado para escolher a escola do filho. “A decisão deve considerar o projeto pedagógico e as expectativas da família”, diz o educador Chico Soares. (Págs. 1 e 4)

Carga pesada: Imposto alto, bem-estar baixo

Entre os 30 países com maior carga tributária do mundo, o Brasil é o que proporciona aos cidadãos o pior retorno em serviços públicos e bem-estar, segundo estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributado. A Austrália é o país com o maior retorno. (Págs. 1 e 19)

Violência em SP: Em uma noite, 15 assassinatos

Quinze pessoas foram assassinadas em São Paulo entre a noite de sábado e a madrugada de ontem, o dobro da média diária da recente onda de violência. Um menino de 5 anos e seu pai morreram baleados numa festa em Osasco. (Págs. 1 e 7)

Eleições Catalunha: Separatista vence, mas sem maioria

O líder separatista Artur Mas venceu ontem as eleições na Catalunha, embora tenha perdido força. Ainda assim, o resultado abre negociações para uma coalizão favorável à convocação de um plebiscito sobre a separação da região da Espanha. (Págs. 1 e 26)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Marqueteiro do PT defende Lula para o governo paulista

Para João Santana, Dilma será reeleita já no 1º turno em 2014 e Haddad “tem tudo para ser presidente”

O marqueteiro preferido pelo PT desde 2006, João Santana, afirma que o melhor nome do partido para disputar o governo de São Paulo é o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em entrevista a Fernando Rodrigues, o marqueteiro diz que, embora seja “imbatível”, Lula não aceita “nem pensar nessa ideia”.

Santana participou de sete campanhas presidenciais no Brasil e no exterior. Venceu seis. Comandou, por exemplo, o marketing da candidatura Dilma em 2010.

Para ele, a presidente será reeleita em 2014 no 1º turno e o prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad, “tem tudo para ser presidente em 2022 ou 2026”.

De acordo com Santana, o julgamento do mensalão transmitido ao vivo pela TV é “o maior reality show da história jurídica não do Brasil, mas talvez do planeta”.

Afirma que o “excesso midiático é um veneno”. “Se os ministros [do STF] não se precaverem, eles podem ser vítimas no futuro”, observa. (Págs. 1 e Entrevista da 2ª, A17 e A18)

Suspeito virou conselheiro 11 dias antes de ação da PF

Investigado pela Polícia Federal na Operação Porto Seguro, José Weber Holanda Alves foi nomeado 11 dias antes da ação da PF para atuar no conselho de um fundo de gestão de aposentadoria complementar de servidores. Ele é funcionário do alto escalão da Advocacia-Geral da União.

Investigação aponta o envolvimento de Weber com o esquema de venda de pareceres técnicos para favorecer interesses privados. Procurado, ele não foi encontrado para comentar. (Págs. 1 e Poder A4)

Melchiades Filho

Na saúde, Dilma Rousseff exalta o legado lulista; na doença, diz estar indignada e mete bronca na faxina. (Págs. 1 e A2)

Cumbica deve ter pousos e decolagens simultâneos

A Aeronáutica prepara alterações nas regras de tráfego aéreo para ampliar, até a Copa de 2014, o número de pousos e de decolagens nos principais aeroportos.

Em Cumbica, a proposta é que os aviões possam pousar e decolar ao mesmo tempo nas pistas paralelas, o que hoje é vetado.

Essa mudança no aeroporto pode elevar o movimento em 30%. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Marcos A. Gonçalves: Por que não criar uma polícia municipal em SP?

É preciso considerar mudança na Constituição para flexibilizar as regras da segurança pública no Brasil.

Por que a segurança tem de ser da alçada dos Estados? Em São Paulo, seria razoável pensar numa polícia municipal ou metropolitana, mais bem preparada e equipada. (Págs. 1 e Cotidiano C2)

Quinze pessoas foram assassinadas em SP entre a noite de anteontem e a madrugada de ontem. (Págs. 1 e C7)

Fuvest registra a maior abstenção de sua história

A abstenção na primeira fase da Fuvest foi de 10,7%, a maior da história do vestibular. Mais de 17 mil não compareceram. Em 2011, o índice havia sido de 9,95%.

Uma hipótese para o aumento é a ampliação de vagas em outras universidades. Matemática foi difícil, disseram estudantes. (Págs. 1 e Cotidiano C5)

Caçador da BA mata prefeito e primeira-dama

Com revólver e espingarda, três cinturões e uma bolsa cheia de balas, um caçador de Jussiape (BA) matou o prefeito reeleito, a primeira-dama e um servidor. Antes de ser morto por um PM, também feriu um mototaxista e dois policiais. A motivação foi política. (Págs. 1 e Poder A11)

Editoriais

Leia “São Paulo 2020”, sobre candidatura para hospedar a Exposição Universal, e “Investigações tolhidas”, acerca de poderes do Ministério Público. (Págs. 1 e Opinião A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Adams perde força junto a Dilma após denúncias

Mesmo com veto inicial da Casa Civil, ministro da AGU insistiu em ter investigado como braço direito

A demissão do advogado-geral adjunto da União, José Weber Holanda, por ordem de Dilma Rousseff enfraqueceu o ministro Luís Inácio Adams, advogado-geral da União, e tornou praticamente nulas as chances de ele ser escolhido ministro da Casa Civil ou ocupar uma das cadeiras vagas no Supremo Tribunal Federal. Weber Holanda, braço direito de Adams, é apontado pela PF como participante de um esquema de venda de pareceres técnicos. Mesmo após a Casa Civil vetar o nome de Holanda, Adams bancou a ida do adjunto para o cargo. A polícia descobriu mais de mil telefonemas de envolvidos no esquema para um telefone do PR, partido de Waldemar Costa Neto. (Págs. 1 e Nacional A4 e A6)

Rose preocupa PT

Partido tenta acalmar Rosemary Noronha que, indiciada pela PF, tem dito que não vai cair sozinha. (Págs. 1 e A4)

SP tem mais 14 assassinatos e novo chefe da PM assume tropa

Em 9 horas, pelo menos 14 pessoas foram mortas e outras 21 baleadas na Grande São Paulo. O caso mais sangrento foi a chacina no Jardim Rochdale, em Osasco, em que 11 pessoas foram atingidas por tiros de metralhadoras. Foi o primeiro fim de semana depois de Fernando Grella Vieira assumir a Secretaria de Segurança. Hoje, o governo anuncia o coronel Roberval Meira como comandante-geral da PM e o delegado Luiz Maurício Souza Blazeck como delegado-geral da Polícia Civil. (Págs. 1 e Cidades C4 e C5)

Pela paz

Passeata organizada pela Igreja Católica na Vila Brasilândia reuniu famílias de vítimas. (Págs. 1 e C4)

Brasil tem pior crescimento desde Collor

Dilma Rousseff deverá encerrar seus dois primeiros anos de governo com crescimento superior somente ao de Collor na história recente do país. Rio terá hoje manifestação contra lei dos royalties. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Da aviação à guerra no mar

Fabricante de aviões, a Embraer se prepara para produzir navios de guerra. A empresa brasileira acaba de fechar contrato para monitorar fronteiras nacionais. (Págs. 1 e Negócios)

Universidades de São Paulo planejam 50% de cotas em 2016

USP, Unesp e Unicamp apresentarão nesta semana ao governador Alckmin um programa de cotas que destinará 50% das vagas a alunos de escolas públicas, com cursos de reforço e bolsa, a partir de 2016. (Págs. 1 e Vida A16)

Sob pressão, presidente do Egito promete diálogo (Págs. 1 e Internacional A10)

Duelo de acusações marca eleição da OAB-SP (Págs. 1 e Nacional A9)

Carlos Alberto Di Franco

PCC: fatos e marketing

O problema da segurança pública no Brasil é gravíssimo. Mas não pode ser usado como ferramenta do marketing político. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Michel Rocard

Lutando e postando no twitter

Pela primeira vez, o Exército israelense e as Brigadas al-Qassam, braço militar do Hamas, travam guerra de propaganda e informação pela internet. (Págs. 1 e Internacional A14)

Notas & Informações

O TCU e os subsídios ilegais

O desprezo pela Lei de Responsabilidade Fiscal é apenas parte de um quadro preocupante. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Demitido da AGU atuava em projetos estratégicos

Onze dias antes de ser exonerado por suspeitas de corrupção, o então vice-adjunto da Advocacia-Geral da União, José Weber Holanda — indiciado pela Polícia Federal na Operação Porto Seguro —, foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff para integrar, como suplente, o conselho deliberativo do fundo de previdência complementar dos servidores públicos, que terá capital de pelo menos R$ 75 bilhões. Homem de confiança da AGU, Weber participou da elaboração dos marcos regulatórios de áreas prioritárias do governo. (Págs. 1 e 2)

Boa surpresa: Famosos são competentes na política

O palhaço Tiririca, o ex-jogador Romário e o ex-BBB Jean Wyllys não são apenas celebridades no Congresso Nacional. Eles estão entre os deputados federais mais assíduos e ativos do parlamento. (Págs. 1 e 4)

Cooperativas vão financiar a casa própria (Págs. 1 e 7)

Pioneiros: Plano Piloto, terra de migrantes

Dos 209 mil moradores da área tombada, apenas 35,4% são nascidos em Brasília. O fenômeno se deve ao fato de a cidade ser uma das primeiras a serem ocupadas, daí o seu alto índice de idosos, 21,9%. (Págs. 1 e 17)

Coreias: onde a guerra fria não acabou (Págs. 1 e 12)

A Brasília que o mundo verá

O pôster oficial da cidade na Copa de 2014 tem suas linhas inspiradas na Catedral. A peça publicitária foi escolhida entre 15 desenhos produzidos por artistas locais. O governador Agnelo Queiroz disse que pretende inaugurar o Estádio Nacional Mane Garrincha em 21 de abril de 2013, dia do aniversário de 53 anos de Brasília. (Págs. 1 e Super Esportes, 8)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Pacote elétrico impôs a fundos perdas de até 17%

A queda das companhias de energia na bolsa provocou estragos nos fundos de ações. Desde o anúncio do pacote elétrico, há cerca de dois meses, que aumentou a aversão a empresas sujeitas a interferências do governo, as perdas em algumas carteiras superam os 17%, enquanto o principal índice da bolsa, o Ibovespa, recua cerca de 5,3%.

Levantamento realizado pelo economista Marcelo d’Agosto, do blog “O Consultor Financeiro”, no portal do Valor, mostra que 17 dos 20 fundos de ações com o maior prejuízo desde 11 de setembro – dia em que foram detalhadas as condições para a renovação das concessões – são setoriais de energia e de Petrobras, geridos por grandes bancos. O estudo considerou todas as categorias de fundos de ações com patrimônio superior a R$ 10 milhões, mais de dez cotistas e acessíveis a todo tipo de investidor. (Págs. 1, D1 e D2)

KKR negocia a compra da Golden Cross

A Golden Cross, operadora carioca de planos de saúde, negocia sua venda para o fundo americano KKR.

A empresa confirmou que mantém conversas sobre um aporte com vários investidores internacionais, mas não especificamente com o KKR. Segundo fontes do setor, o fundador da operadora, o advogado Milton Afonso, de 91 anos, tem preferência pela venda e pede algo em torno de R$ 1,1 bilhão. O negócio está sendo intermediado pelo Deutsche e as conversas com o KKR ainda são preliminares. Os herdeiros são contra a venda. (Págs. 1 e B5)

Área ao lado do trem-bala pode render R$ 10 bi

A exploração imobiliária no entorno das futuras estações do trem-bala vai ajudar na conta final do empreendimento. A venda de terrenos para a construção de centros de negócios e condomínios habitacionais, por exemplo, poderá gerar receita líquida de R$ 10 bilhões – descontados os custos de desapropriações – ou, no mínimo, R$ 5 bilhões, segundo a Empresa de Planejamento e Logística. O edital de licitação está previsto para hoje.

O TGV, trem-bala que a França inaugurou em 1981, é um orgulho nacional: já transportou 2 bilhões de passageiros, nunca teve um acidente fatal e quebrou três vezes o recorde mundial de velocidade sobre trilhos. Mas para construir uma rede de 1.860 km, a estatal responsável pela infraestrutura convive hoje com uma dívida líquida de € 29,2 bilhões, ou R$ 78,3 bilhões. (Págs. 1 e A16)

Fotolegenda: BG ajusta o foco

A britânica BG Group vai reinvestir no Brasil os R$ 3,4 bilhões obtidos com a venda de sua participação na Comgás. Até 2020, a empresa planeja ser a segunda maior produtora de petróleo do país, com 600 mil barris/dia, diz o presidente do conselho, Andrew Gould. (Págs. 1 e B1)

As obras que Dilma não vai inaugurar

Burocracia, projetos mal elaborados, dificuldades com desapropriações e licenças ambientais, corrupção, ações judiciais e baixa execução orçamentária são obstáculos que impedem a presidente Dilma Rousseff de cumprir o cronograma do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O Valor confrontou as informações do último balanço do programa, da semana passada, com os relatórios de 2010, quando Lula deixou sobre a mesa no Palácio do Planalto um enorme pacote de obras para que a “mãe do PAC” inaugurasse em sua gestão. Pelo menos cinco grandes obras, com investimentos de R$ 28 bilhões, não terão a fita de inauguração cortada por Dilma: a Ferrovia Oeste-Leste, na Bahia; o Complexo Petroquímico Comperj, no Rio; as obras de saneamento de Vitória (ES), a urbanização de áreas que contornam as represas Billings e Guarapiranga, em São Paulo; e a instalação de uma adutora no agreste pernambucano. (Págs. 1e A3)

Países da AL emitem dívida com baixo custo recorde

Países latino-americanos aproveitaram o momento de liquidez nos mercados externos para fazer emissões de dívida soberana com os custos mais baixos já vistos. Desde o começo de setembro, foram captados US$ 5,7 bilhões por Brasil, Chile, Uruguai, Colômbia e Costa Rica.

“Os investidores têm demonstrado forte interesse por dívida soberana em dólar com qualidade mais alta, em que os riscos de crédito do emissor são mais baixos”, diz Brian Coulton, analista para crédito soberano da gestora britânica LGIM, que tem US$ 623 bilhões em ativos sob gestão. “Bônus de países como Brasil, Chile ou México oferecem rendimentos interessantes sem o risco de volatilidade da moeda”. (Págs. 1 e C1)

Daikin planeja instalar fábrica de ar-condicionado no Brasil

Uma das maiores fabricantes de ar-condicionado no mundo, a japonesa Daikin traçou como meta instalar sua primeira fábrica na América Latina até 2015. Ela vai investir R$ 200 milhões no país nos próximos anos e os planos incluem uma ou até duas unidades, diz o vice-presidente da empresa no Brasil, Luiz Carlos Cabral. “Até junho de 2013, isso tem que estar definido”, afirma.

A demanda brasileira é atendida por aparelhos importados e é inferior a 1% da receita global de US$ 14 bilhões (2011). Com a nova fábrica, a meta é chegar a uma participação de 5% até o fim de 2015. A Daikin fornecerá equipamentos para estádios da Copa de 2014. (Págs. 1 e B1)

Governo eficiente ajuda a economia

Nas repartições públicas onde os consultores indicados pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC) chegam, logo se espalha o receio dos choques de gestão e seus temidos cortes de pessoal. O diretor-presidente do Movimento Brasil Competitivo, Erik Camarano, afirma, no entanto, que o excessivo número de pessoas que exercem cargos por nomeação política, um dos problemas mais criticados do sistema político brasileiro, não deve ser atacado de forma radical. “Hoje, se você extinguir esses cargos, de uma penada, paralisa serviços públicos no Brasil. São pessoas que acumularam conhecimento, que detêm a memória daquele processo. Você corre um risco real de desmonte”, diz Camarano, para quem a maioria dos servidores tem espírito público. Ele defende que o ganho de eficiência nos governos pode se refletir em benefícios para o ambiente de negócios. (Págs. 1 e A8)

A AmBev estuda o lançamento de bares com suas marcas em todo o Brasil (Págs. 1 e B4)

BMG começa a operar hoje com gestão profissional (Págs. 1 e C3)

Guarulhos planeja VLT

Fora dos planos de expansão do metrô e da CPTM, a Prefeitura de Guarulhos encomendou estudos para construção de um veículo leve sobre trilhos (VLT) para melhorar o transporte público da cidade de 1,2 milhão de habitantes. (Págs. 1 e A3)

Rotatividade cai na construção

Embora seja a mais alta entre todos os setores da economia brasileira, a rotatividade da mão de obra na construção civil foi a que registrou o maior recuo nos últimos quatro anos. (Págs. 1 e A4)

Sandy pode engordar o PIB

A supertempestade Sandy está proporcionando ao nordeste dos EUA — e ao resto do país — um impulso econômico de até 0,5 ponto percentual em 2013. Os gastos com a reconstrução deverão ficar entre US$ 140 bilhões a US$ 240 bilhões. (Págs. 1 e A13)

Saúde financeira debilitada

Cerca de 25% das 339 operadoras de planos de saúde no país têm algum tipo de problema financeiro, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Destas, 72 já estão em fase de liquidação extrajudicial. (Págs. 1 e B5)

Rodofort terá fábrica em MG

A fabricante de implementos rodoviários Rodofort vai construir uma fábrica no sul de Minas Gerais. Pouso Alegre, Extrema e Poços de Caldas disputam o investimento, previsto em R$ 100 milhões. (Págs. 1 e B10)

Perspectivas cafeeiras

Em um cenário intermediário de crescimento da demanda, a OIC estima que a produção mundial de café terá de aumentar 23% até 2020, para 165 milhões de sacas. Brasil, Peru, Honduras, Etiópia, Vietnã e Indonésia deverão ter as maiores expansões. (Págs. 1 e B14)

Justiça garante filiação à Unimed

Médicos obtêm na Justiça a filiação a cooperativas da Unimed em várias cidades do país. Em geral, são recusados sob alegação de excesso de especialistas em determinada área, obrigados a se submeter a exames de seleção ou comprovar residência na cidade. (Págs. 1 e E1)

Punição à discriminação de gênero

Tribunal Regional do Trabalho da 15ª região, com sede em Campinas (SP), mantém condenação por danos morais contra frigorífico e prestadora de serviços que demitiu trabalhador homossexual, vítima de discriminação por parte de funcionários. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Sergio Leo

O governo está disposto a negociar tratamento diferenciado para a renovação das concessões das usinas da Cemig. (Págs. 1 e A2)

Sylvester Eijffinger e Edin Mujagic

Quase todos os países ocidentais vêm adotando políticas para reduzir, ou ao menos conter, a dívida pública. (Págs. 1 e A15)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Ação ameaça 98 mil servidores do estado

MP requer na Justiça exoneração de designados da educação efetivados em 2007

Os chamados designados trabalhavam em funções como professor, vigilante e faxineiro. Foram incorporados ao funcionalismo estadual por lei aprovada pela Assembleia em 5 de novembro de 2007. Mas a Procuradoria Geral da República protocolou ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal pedindo a anulação da lei. O relator da matéria, ministro Dias Toffoli, determinou rito abreviado para o processo, que será julgado diretamente no mérito pela Corte,em prazo breve. A incorporação dos servidores ao Instituto de Previdência do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) fez parte de um acerto com o Ministério da Previdência Social, estimado em R$ 10 bilhões, para liberação do certificado de regularização previdenciária, que permite ao estado firmar convênios e receber recursos da União. (Págs. 1 e 3)

Corrupção: Relações perigosas no Planalto

Indiciado pela Polícia Federal e demitido por Dilma, o número dois da Advocacia-Geral da União, José Weber de Holanda, foi nomeado pela presidente para integrar o Conselho Deliberativo do fundo de previdência complementar dos servidores públicos, que terá capital de até R$ 160 bilhões. Também participou de decisões do PAC e do programa de concessões de portos, aeroportos e do setor elétrico. (Págs. 1 e 9)

Nova lei: Comércio de animais no mercado central em xeque

Discussão sobre proibição da venda de bichos junto com a de alimentos travou a tramitação do Código de Saúde de BH. Ontem houve protesto contra a presença de animais no mercado. (Págs. 1, 21 e 22)

Classe C: Renda sobe e prejudica a alimentação

A ascensão da chamada nova classe média fez disparar o consumo de produtos a que essa faixa não estava acostumada, como salgadinhos e refrigerantes. O faturamento desse segmento foi de R$ 4,3 bilhões em 2011 e deve subir mais de 7% ao ano até 2015. Mas os riscos dessa dieta carregada de gorduras, açúcares e sal preocupam os nutricionistas. (Págs. 1 e 14)

Queijo minas continua restrito ao estado (Págs. 1 e 12)

Caso Bruno: Dilma receberá relatório do julgamento de Macarrão (Págs. 1 e 25)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Timbu se garante e Leão ainda respira (Págs. 1 e Esportes)

Primeiro dia do vestibular UPE tem abstenção de 18% (Págs. 1 e 12)

Oposição tira proveito da ação da PF (Págs. 1 e 3)

Mais mortes em SP (Págs. 1 e 16)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Projetos-chave para reduzir violência estão empacados

Medidas para ampliar a segurança no RS, como instalação de bloqueadores de celular em presídios e uso de tornozeleiras eletrônicas, esbarram em mudanças de governo, burocracia e falta de verbas. (Págs. 1, 38 e 39)

Anos de chumbo: Família de Rubens Paiva vai receber documentos

Filha de político desaparecido estará amanhã na Capital. (Págs. 1, 4 e 5)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: CVM estuda regras para facilitar aplicação em fundo internacional

Hoje, exige-se do investidor no mínimo R$ 1 milhão para investir em fundos formados por ativos de outros países. A ideia é que a barreira seja reduzida para possibilitar a diversificação dos riscos. Os novos limites serão adotados no ano que vem. (Págs. 1 e 30)

“O Brasil tem pressa em voltar a crescer”, diz Mario Garnero

O dono do Brasilinvest diz ao BRASIL ECONÔMICO que o país precisa mostrar ao mundo que a expansão tímida da economia em 2012 foi ‘um acidente de percurso’. “Precisamos de investimentos estrangeiros” (Págs. 1 e 4)

Mudança no comando do BMG

Alcides Tápias assume a presidência do Conselho de Administração e Antonio Hermann será o novo diretor executivo. (Págs. 1 e 32)

Empresas apóiam medida que reduz tarifas de energia

Para as entidades da indústria, o alto custo da energia prejudica investimentos produtivos. (Págs. 1 e 8)

Rio para hoje em protesto contra perda de royalties

Apelo à presidente Dilma Rousseff para vetar projeto de lei pode reunir 100 mil na Cinelândia. (Págs. 1 e 9)

Montadoras aumentam índice de automação

Novas linhas de montagem no país utilizam tecnologia de ponta e elevam a produtividade. (Págs. 1 e 18)

Mais Investimento

Presidente da Magneti Marelli, Eugenio Razelli, anuncia abertura de fábrica em Pernambuco. (Págs. 1 e 19)

Jeito brasileiro

País se destaca no ranking de inovação e salário do profissional da área triplica em relação à média nacional. (Págs. 1 e 16)

Clipping Radiobrás

 



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *