Supremo concede poderes ao CNJ – TRT ordena volta de operários da Arena ao trabalho – Bancários apreensivos após registro do 9º assalto a agências – Cidades: Novo ministro assume a pasta e já enfrenta denúncias – Vereadores se armam para garantir salário maior – Anvisa aprova 1º stent farmacológico nacional  – Minc: Cais do Porto tem ‘100% de explosividade’ – Recordes em fertilizantes…

O Globo

Manchete: STF devolve ao CNJ poder de investigar e punir juízes

Decisão por seis a cinco mostrou divisão do tribunal, mas esvazia crise

Por seis votos a cinco, o Supremo Tribunal Federal (STF) devolveu ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) o direito de iniciar investigação contra juízes por desvio de conduta, independentemente de ações nas corregedorias dos tribunais estaduais. Em dezembro, o ministro Marco Aurélio Mello dera liminar restringindo a investigação às corregedorias. O CNJ só poderia atuar em caso de omissão dos órgãos locais. A decisão de ontem reduz a tensão entre o tribunal e o CNJ. Durante a sessão, o relator Marco Aurélio Mello e os demais ministros que queriam limitar a atuação do CNJ chegaram a propor um acordo, mas a maioria não concordou. O Supremo também decidiu sobre outras normas do CNJ e liberou, por exemplo, que o julgamento de juízes seja aberto. (Págs. 1, 3 e 4)

Servidor suspeito de movimentação milionária cuidou de licitações no TRT do Rio. (Págs. 1 e 9)

Egito: tragédia do futebol reacende revolta

Explosão de violência deixa mais 440 feridos e junta militar é alvo de críticas

O violento confronto de torcidas na cidade egípcia de Port Said, que matou 74 pessoas, transferiu-se do estádio para a Praça Tahir, o epicentro da Revolução do Nilo, numa nova eclosão de revolta e caos. Policiais dispersaram manifestantes com gás lacrimogêneo, deixando mais de 440 feridos. A junta militar que governa o país foi alvo de críticas por falhar na tarefa de garantir a estabilidade à transição. O primeiro-ministro Kamal al-Ganzouri assumiu a responsabilidade política pelos confrontos. (Págs. 1 e 33)

Conflito no Paraguai é iminente

Os sem-terra paraguaios planejam para hoje as primeiras invasões de fazendas de brasileiros em Ñacunday, relata Flávio Freire. Brasileiros estocam munição; paraguaios exibem machados e facões. (Págs. 1 e 17 e editorial “Brasiguaios são desafio ao Itamaraty”)

É carnaval!

Após três anos preso, o ex-banqueiro Cacciola aparece em festa pré-carnavalesca. Interdições para blocos começam amanhã. (Págs. 1 e Joaquim Ferreira dos Santos)

Seguro de prédios não cobre desabamento

As apólices de seguro dos edifícios Liberdade e Colombo, que ruíram no Centro, não cobrem desabamento, mas apenas incêndio, queda de raio e explosão. Mesmo assim, os condomínios pretendem pleitear indenizações às seguradoras, o que sinaliza uma futura batalha jurídica. (Págs. 1 e 18 a 20)

Minc: Cais do Porto tem ‘100% de explosividade’ (Págs. 1 e 20)

Negromonte cai, mas o PP fica nas Cidades

Nono a sair e sétimo ministro do governo Dilma a cair por suspeitas de irregularidades, Mário Negromonte deixou o Ministério das Cidades, mas seu PP continuará comandando a pasta. Assumirá o hoje líder do partido na Câmara, Aguinaldo Ribeiro, da Paraíba, que responde a ações no STF e indicou a cidade administrada por sua mãe para receber verbas. (Págs. 1, 12 e 13)

Até PMDB quer que Mantega explique troca na Casa da Moeda (Págs. 1 e 10)

Propagação do Alzheimer é descoberta

A forma como o Alzheimer se propaga no cérebro humano acaba de ser descoberta por cientistas americanos. Como numa infecção, proteínas alteradas passam de célula a célula. O achado pode revolucionar a terapia. (Págs. 1 e 36)

‘Dilma veio com carteira aberta e olhos fechados’

No Twitter, a blogueira Yoani Sánchez disse que nas ruas de Havana o comentário é que Dilma foi a Cuba “com a carteira aberta e os olhos fechados”, em alusão às parcerias comerciais e à falta de menção aos direitos humanos. (Págs. 1 e 35)

Leilão de privatização de aeroportos atrai pelo menos 11 grupos (Págs. 1 e 32)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Em votação apertada, STF mantém poder do CNJ

Conselho recebe aval para investigar magistrados sob suspeita sem esperar decisão de corregedorias

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ),com o aval da maioria do Supremo Tribunal Federal (STF), pode abrir processos contra magistrados suspeitos de irregularidades. Para isso, os conselheiros não precisam esperar as investigações das corregedorias dos tribunais de Justiça ou justificar a decisão. Essa era, até o fechamento da edição, a posição de 6 dos 11 ministros da Corte, que votaram por manter os poderes do CNJ intactos. Para esse placar, o voto da ministra Rosa Weber, que assumiu a cadeira no STF no dia 19 de dezembro, foi decisivo; A ministra recém-chegada ao Supremo votou por manter o poder do Conselho de processar magistrados, driblando o corporativismo que atinge algumas corregedorias de tribunais locais e que motivou a criação do CNJ, em dezembro de 2004. Até Rosa Weber proferir seu voto, o tribunal estava dividido. (Págs. 1 e Nacional A4)

Liminar para SP ainda vale

A decisão do STF mantém suspensa a inspeção na folha de pagamentos do TJ de SP e na declaração de bens de magistrados. (Págs. 1 e Nacional A4)

Ministro das Cidades cai; substituto favoreceu família

O deputado Mário Negromonte (PP) cumpriu o script acertado com o Palácio do Planalto e entregou ontem o cargo de ministro das Cidades. Com a saída, chega a sete o número de ministros da presidente Dilma Rousseff a cair sob suspeita de irregularidades. Seu substituto será o líder do PP na Câmara, Aguinaldo Ribeiro – que, assim como Negromonte, direcionou programas para beneficiar politicamente sua família. Em maio de 2011, o líder do PP enviou, como revelou o estadão.com.br, uma indicação para Negromonte incrementar o programa Minha Casa, Minha Vida em Pilar (PB), município administrado por sua mãe, Virgínia Borges. O Ministério das Cidades é responsável pelo programa. Além disso, conforme o Estado revelou ontem, ele destinou cerca de R$ 800 mil em emendas para Campina Grande (PB), onde sua irmã é candidata a prefeito. “Isso não tem o menor fundamento”, disse Ribeiro. (Págs. 1 e Nacional A5 e A6)

Mário Negromonte
Ex-ministro das Cidades

“Atribuo minha queda a problemas políticos, a brigas internas regionais no partido”

11 consórcios se inscrevem em leilão de aeroportos

Onze consórcios entregaram ontem propostas econômicas e as garantias para o leilão dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasilia, marcado para segunda-feira. Para arrematar os terminais, eles terão de pagar, no mínimo, R$ 5,4 bilhões à União nos próximos anos. Apesar da entrega da documentação, não há certeza de que todos participarão. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

‘Guerra do futebol’ sacode o Egito

O ataque de torcedores do Masry contra rivais do Al-Ahly num estádio de Port Said, que deixou mais de 70 mortos, atirou o Egito em novo caos político. Houve choques entre manifestantes e a polícia na Praça Tahrir. Torcedores do Al-Ahly acusam o governo pelo ataque – teria sido vingança por sua participação na derrubada do ditador Hosni Mubarak. (Págs. 1 e Internacional A8 e A9)

País eleva tom em negociação com o México

O fraco desempenho das exportações levou o governo brasileiro a elevar o tom nas negociações com o México para ampliação de um acordo comercial. Nos bastidores, auxiliares da presidente Dilma Rousseff chegam a ameaçar o país com o rompimento do tratado automotivo, em vigor desde 2002, conforme revelou Sonia Racy na edição de terça-feira na coluna Direto do Fonte. (Págs. 1 e Economia B4)

Foto-legenda: Despejo no centro

Após reintegração de posse de prédio na esquina das Avenidas Ipiranga e São João, no centro, móveis foram colocados na calçada. (Págs. 1 e Cidades C5)

Anvisa aprova 1º stent farmacológico nacional (Págs. 1 e Vida A12)

Imposto: Prêmio tributado

O engenheiro de música Enrico De Paoli conquistou o Grammy Latino 2011 de melhor álbum de Musica Popular Brasileira pelo trabalho em Ária, de Djavan. Em casa, recebeu, além da estatueta, um comprovante de recolhimento de 60% de imposto de importação e de 15% de ICMS para o Estado do Rio. O troféu saiu por R$ 66. (Págs. 1 e Economia B5)

Fernando Gabeira

Ano de eleições municipais

As cidades que comparecem às urnas estão mais amadurecidas para participar de um tipo mais inteligente de governo. (Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)

Dora Kramer

Paparicando

O prefeito Gilberto Kassab pode bajular quem quiser, mas não pode dar seguimento a seus projetos à custa do patrimônio público. (Págs. 1 e Nacional A6)

Notas & Informações

México, déficit e vodu

Romper o acordo com o México é tão racional quanto espetar uma agulha num boneco de vodu. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Escândalo, demissão e videotape

Durou apenas três meses a passagem do delegado na direção-geral da Polícia Civil. Ele foi forçado a pedir demissão após a divulgação de vídeo, feito em junho de 2011, no qual ataca Agnelo Queiroz. Em certo trecho, Onofre diz que não adiantaria pedir ajuda “quando o governador estiver saindo do camburão da Polícia Federal”. Em entrevista publicada no Correio na terça-feira, Onofre garantiu não haver qualquer gravação que colocasse a conduta dele sob suspeita. Ontem, visivelmente constrangido, disse que as acusações foram
“galhofas” e “brincadeiras”. (Págs. 1 e 17)

“Nem vou ver”

Agnelo afirmou não haver “condição concreta” para Onofre continuar no cargo, mas disse que a gravação não tem credibilidade. (Págs. 1 e 17)

Incontroláveis

Em 13 meses de mandato, o governador do DF terá de escolher o terceiro diretor-geral da Polícia Civil, dominada por facções. (Págs. 1 e 18)

Negromonte cai, Aguinaldo assume

Enfraquecido por uma guerra interna no PP, Mário Negromonte pediu demissão do Ministério das Cidades. É o sétimo integrante do primeiro escalão de Dilma a sair sob denúncias. O substituto, Aguinaldo Ribeiro (PB), já nega participação em atos ilícitos. (Págs. 1, 2, 3 e Entrelinhas, 4)

Justiça: CNJ mantém poderes de investigação

Por seis votos a cinco, o STF garantiu ao Conselho Nacional de Justiça a autonomia para abrir processos disciplinares contra magistrados independentemente das ações internas dos tribunais. “Até as pedras sabem que as corregedorias não funcionam quando se cuida de investigarem os próprios pares”, alertou o ministro Gilmar Mendes. (Págs. 1 e 4)

Foto-legenda: Susto e carinho

Internada em São Paulo após uma crise hipertensiva, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, terá alta hoje. No hospital, ela se encontrou com o ex-presidente Lula. (Págs. 1 e 8)

Aeroportos: Preço do JK passará de R$ 582 milhões

Onze grupos apresentaram propostas para o leilão dos terminais de Brasília, Guarulhos (SP) e Campinas (SP). A privatização começa na segunda-feira. (Págs. 1 e 9)

Mortes em estádio agravam situação política no Egito (Págs. 1 e 20)

Timbalada bate forte na AABB (Págs. 1 e 9)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Bancos médios se ajustam depois de investida do BC

Um aperto na fiscalização adotada pelo Banco Central no ano passado, como consequência da quebra do PanAmericano, provocou ajustes nos balanços de bancos pequenos e médios e de algumas financeiras. O processo não está concluído e as demonstrações contábeis futuras ainda podem ser afetadas. Depois de passar um pente-fino nas contas das instituições, o BC determinou que diversos bancos aumentassem as provisões em seus balanços – em alguns casos, em volumes significativos.

Levantamento feito pelo Valor nas demonstrações contábeis até o terceiro trimestre de 2011 apontou que pelo menos dez instituições tiveram que fazer ajustes por determinação do BC ou receberam recomendação de suas auditorias independentes no mesmo sentido. Entre ajustes realizados e aqueles recomendados pelos auditores chega-se a um total de R$ 2,1 bilhões. Em apenas três casos – Rural, Luso Brasileiro e Máxima -, os bancos explicitaram em balanço que fizeram as adequações atendendo a determinação do BC. Em outros quatro casos – Schahin, Matone, Morada e financeira Oboé – os ajustes requisitados pela autoridade foram além e resultaram em operações de troca de controle ou intervenção. Os auditores independentes também foram protagonistas de pedidos de alterações, adotando comportamento mais rigoroso em função do episódio do PanAmericano e sob pressão do BC. (Págs. 1 e C1)

Estádios da Copa correm risco de greve

Os 25 mil trabalhadores nas obras dos estádios da Copa podem cruzar os braços em março, numa greve nacional capaz de comprometer o cronograma de conclusão das 12 arenas do mundial. A ameaça de paralisação é das principais centrais sindicais do país e da Federação Nacional dos Trabalhadores na Indústria da Construção Pesada. Até o dia 15, uma comitiva das lideranças sindicais das 12 cidades-sedes estará em Brasília para apresentar uma proposta única de piso salarial e benefícios, independentemente do local de trabalho. Os sindicalistas querem piso nacional unificado de R$ 1,1 mil para ajudante de obras, que hoje ganha cerca de R$ 600 no Nordeste.(Págs. 1 e A2)

Sem o México, montadoras reveem planos

O cancelamento do acordo automotivo com o México, decidido pela presidente Dilma Rousseff – mas ainda não oficializado -, causou forte reação de empresários do setor e do governo mexicano e estimulou autoridades brasileiras a defender alternativas, como uma revisão do tratado, segundo apurou o Valor.

A decisão de denunciar o acordo foi a maneira encontrada pelo governo brasileiro para forçar os mexicanos a rever radicalmente seus termos. Uma autoridade ligada à discussão do assunto comentou que, após o cancelamento, o governo aceitaria discutir outro acordo, em novos termos. (Págs. 1 e A3)

Disputa pelos aeroportos será acirrada

Se depender do número de propostas, o leilão de concessão dos aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília deve ser um sucesso. Ao menos 11 consórcios entregaram suas ofertas ontem na sede da BM&FBovespa. Três grupos admitem disputar os três projetos: CCR, OHL Brasil e Invepar. O mercado espera ágios significativos no leilão, na segunda-feira.

Os consórcios liderados por Odebrecht, Queiroz Galvão e CCR são considerados pelo governo os principais favoritos para arrematar as concessões de Viracopos e Guarulhos. A Odebrecht vai ao leilão com a Changi, operadora do aeroporto de Cingapura; a Queiroz Galvão se aliou ao BTG Pactual e à Ferrovial, controladora da BAA, que administra Heathrow e outros terminais em Londres, e a CCR está com a suíça Flughafen Zürich. Para o aeroporto de Brasília, a aposta oficial é em um grupo de médio porte. (Págs. 1 e A20)

Nova geração de semente transgênica

A Monsanto espera colocar sua nova geração de sementes transgênicas de soja no mercado brasileiro ainda neste ano. A multinacional americana aguarda apenas a aprovação da variedade na China e nos países europeus, que importam o grão do Brasil. Enquanto isso, empresa e produtores brasileiros já discutem a forma de cobrança dos royalties sobre a nova tecnologia.

Aprovada pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) em agosto de 2010, a semente – batizada de Intacta RR2 Pro – é a grande aposta da companhia para os próximos anos, com o vencimento da patente de seu carro-chefe. (Págs. 1 e B14)

IPT investe em laboratório de bionanotecnologia

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) investiu R$ 46 milhões nos dois últimos anos para inaugurar, ainda neste semestre, seu primeiro laboratório de bionanotecnologia – um ramo da ciência que começou a ganhar força no mundo em 2010 e possui um potencial de geração de receita global de US$ 2 trilhões a US$ 3 trilhões por ano. No Brasil, há pesquisas sendo realizadas em universidades desde 2008, mas em pequeno número.

O próprio IPT desenvolvia estudos em diferentes laboratórios, mas o potencial de geração de negócios levou a direção da estatal paulista a investir na construção de uma unidade específica, com equipes exclusivas, conta seu presidente, João Fernando Gomes de Oliveira. Já foram firmados contratos com companhias privadas, avaliados entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões para desenvolver pesquisas. A expectativa é chegar a R$ 10 milhões em contratos até o fim do ano e atrair investimentos de R$ 45 milhões a R$ 47 milhões em cinco anos. Entre as empresas com projetos na área de bionanotecnologia com o IPT estão Oxiteno, do Grupo Ultra, Vale, Petrobras e Raízen, joint venture entre a Cosan e a anglo-holandesa Shell. (Págs. 1 e B2)

Corte orçamentário

O Orçamento deste ano deve sofrer um contingenciamento de R$ 60 bilhões a R$ 61 bilhões nas despesas públicas. Com isso, o governo avalia que conseguirá fazer o superávit primário cheio (R$ 139,8 bilhões) e também impulsionar os investimentos. (Págs. 1 e A5)

Wall Street prefere Romney

Os registros das doações de campanha nos EUA mostram que Mitt Romney é o escolhido pelos grandes bancos de Wall Street, de inclinação majoritariamente republicana. Seis instituições já injetaram US$ 1,8 milhão na campanha. (Págs. 1 e Al7)

VarigLog suspende operação

A VarigLog, que chegou a ser a maior empresa de transporte aéreo de cargas do país, suspendeu suas atividades na quarta-feira e tenta apresentar um novo plano de recuperação judicial aos credores. (Págs. 1 e B1)

Energia eólica atrai estrangeiros

A venda dos parques eólicos da Dobrevê Energia (Desa) deve marcar a entrada de um novo investidor estrangeiro no setor. AES Brasil, Energisa e EDF continuam na disputa pelos ativos, que somam 205 MW de capacidade instalada. (Págs. 1 e B10)

Fim de barreira ao coco importado

Impostas em 2002, as cotas para importação de coco seco deixarão de vigorar neste ano, o que deve afetar os produtores nacionais, que não aproveitaram esse prazo para se modernizar e ampliar a produção. (Págs. 1 e B13)

Recordes em fertilizantes

Após baterem todos as recordes em 2011, as vendas de fertilizantes no país dificilmente manterão o mesmo ritmo de crescimento em 2012. No ano passado, em volume, as vendas aumentaram 15,5%, para uma receita de US$16,9 bilhões, alta de 47,5%. (Págs. 1 e B14)

Ideias

Claudia Safatle

Preocupada com os investimentos, Dilma está disposta a se reunir com os maiores empresários e banqueiros do país. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Márcio Garcia

Seria melhor se o BC voltasse à tradição de cautela da política monetária, interrompida antes da eleição presidencial. (Págs. 1 e A19)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Ameaçada. Desprotegida. Assassinada

Empresário fugiu após morte da mulher, procuradora da União, em mansão de condomínio de luxo em Nova Lima

Ana Alice Moreira de Melo, de 35 anos, procuradora da Advocacia-Geral da União, foi morta em casa, com vários golpes, provavelmente de faca, por volta das 4h30 da madrugada de ontem. Acusado do homicídio, Djalma Brugnara Veloso, de 49 anos, dono de uma locadora de veículos, está foragido e com prisão preventiva decretada. O crime aconteceu após uma discussão do casal, ouvida pela babá, que, apavorada, se trancou no banheiro com os dois filhos dos patrões, de 3 e 7 anos. Em processo de separação, Ana Alice havia pedido proteção à polícia no dia 24 por ter sido jurada de morte pelo marido, conforme atesta inquérito no fórum de Nova Lima, ao qual o Estado de Minas teve acesso com exclusividade. No dia 25, a Justiça expediu medida protetiva, determinando que Djalma mantivesse no mínimo 30 metros de distância da mulher e dos filhos. O empresário foi notificado da sentença quarta-feira, o que pode tê-lo levado a cometer o assassinato horas depois.

Mais 46 mil mulheres na mira de companheiros violentos

Somente no ano passado, as comarcas mineiras receberam 31.504 pedidos de medidas protetivas, dos quais um quarto foi julgado e 5.709 (18%), concedidos. De acordo com balanço do Tribunal de Justiça, no fim do ano passado quase 46 mil processos com pedidos de proteção aguardavam julgamento (Págs. 1 e 19 a 21)

Lobista registra dívida por serviços a Rogério Correia

Polícia Civil mineira apresenta cópia de documento de Nilton Monteiro, mentor da Lista de Furnas, em que ele cobra dívida do deputado estadual do PT por supostos serviços prestados. Monteiro usou programa de computador para escanear assinaturas e falsificar documentos, logotipos de empresas e selos de cartórios. (Págs. 1 e 8)

Justiça: Supremo mantém poder do CNJ de fiscalizar juízes

Ministros do STF decidiram que Conselho Nacional de Justiça tem autonomia de investigar e punir. (Págs. 1 e 3)

Vereadores se armam para garantir salário maior (Págs. 1 e 7)

Alta recorde: Inflação de BH dispara em janeiro

Custo de vida na capital subiu 2,60% no mês passado, maior aumento em 10 anos. Contratação de empregados domésticos, IPTU e passagem de ônibus foram os três itens que mais alimentaram o dragão. (Págs. 1, 12 e Editorial, 10)

Cidades: Novo ministro assume a pasta e já enfrenta denúncias (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Posseiros param Suape

Agricultores do entorno do porto fecharam a rodovia PE-60 por mais de quatro horas, na manhã de ontem, protestando contra as desapropriações na área. Manifestação provocou congestionamento quilométrico no já complicado acesso ao Litoral Sul. (Págs. 1 e Economia 4)

JC Negócios: Fernando Castilho
MST em Suape

Inabilidade do governo para negociar reforça movimentos sociais. (Págs. 1 e Economia 2)

Cai sétimo ministro do governo Dilma

Negromonte deixa pasta das Cidades acusado de pagar por apoio. PP mantêm vaga. (Págs. 1 e 3)

Blitz deixa secretário na berlinda

Após se negar a fazer o teste do bafômetro, titular estadual dos Transportes, Isaltino Nascimento, vira alvo de especulações de que estaria de saída. (Págs. 1 e 6)

Bancários apreensivos após registro do 9º assalto a agências (Págs. 1 e Cidades 4)

Procuradora é morta pelo marido a facadas em Minas Gerais (Págs. 1 e 8)

TRT ordena volta de operários da Arena ao trabalho (Págs. 1 e Esportes 3)

Cúpula do futebol egípcio é afastada

Após o massacre de 74 pessoas durante partida do campeonato nacional, dirigentes da federação Egípcia e governador de Port Said foram destituídos. (Págs. 1 e Esportes 4)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Petrobras assina hoje projeto para triplicar gás industrial no RS

Tarso formaliza, no Rio, com a estatal e as multinacionais Hyundai e Samsung, parceria que visa a investimento entre US$ 2 bi e US$ 5 bi no Estado. (Págs. 1 e 18)

Contra-ataque: Como foi montada a defesa da posse no TJ

Ministro do Supremo decide hoje se Bandeira Pereira continua impedido de assumir o cargo. (Págs. 1, 6, 8 e Tulio Milman, 3)

Beira-Rio: 224 dias sem obras

Com o estádio enredado em negociação com construtora, cresce temor de Porto Alegre perder a Copa. (Págs. 1, 4 e 5)

Vitória no STF: CNJ retoma o poder de vigiar juízes

Por seis votos a cinco, Supremo derruba liminar que limitava fiscalização de magistrados. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Privatização de aeroportos atrai 11 grupos: ágio alto e retorno baixo

Nunca tantos consórcios foram montados para disputar um processo de concessão. Os leilões dos aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília devem alcançar preço bem acima do estipulado, o que reduzirá o retorno a cerca de 4% do investimento. (Págs. 1 e 4)

Que beleza!!!!

O Brasil supera o Japão e se torna o segundo maior mercado de cosméticos do mundo. Só perde para os EUA. (Págs. 1 e 18)

Bateu uma saudade

Sam Zell, o megainvestidor americano, se une ao GP para retomar o controle da Gafisa. (Págs. 1 e 23)

Blindada, Dilma demite Negromonte, mas PP fica

Pela sétima vez no atual governo, um ministro sai cercado por denúncias. Desta vez foi Mário Negromonte, das Cidades, que será substituído pelo deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). (Págs. 1 e 10)

Europa receberá ajuda da China

Primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, diz que solução para crise europeia é “urgente”. (Págs. 1 e 36)

Supremo concede poderes ao CNJ

Numa decisão apertada (6 a 5), STF assegurou direito do Conselho de investigar juízes. (Págs. 1 e 12)

Redecard dobra investimentos no país em 2012

O presidente da empresa, Cláudio Yamaguti, anunciou que vai investir R$ 500 milhões para expandir sua rede credenciada. (Págs. 1 e 32)

Até que o divórcio os una para sempre

Consultores dão dicas de como planejar financeiramente uma possível dissolução do casamento, ganhar dinheiro com isso e ainda continuar amigos. (Págs. 1 e 34)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.