Gestão de hospitais públicos nos planos da Beneficência; Fábio Tadeo Teixeira, superintendente da Beneficência Portuguesa de São Paulo, se entusiasma com essa possibilidade, através das Organizações Sociais de Saúde, uma espécie de parceria público-privada…- Menos gastos com seguro- desemprego; Trabalhadores que fazem pedido de seguro-desemprego pela terceira vez em um intervalo de dez anos são obrigados, desde o ano passado, a frequentar um curso de qualificação para continuar recebendo o benefício. A Lei 12.513/11 desagradou aos segurados, que encaram a obrigatoriedade do curso como um empecilho ao recebimento do seguro…

O Globo

Manchete: O dia seguinte – BC diz que luz cairá 11% em média no ano

Custo do Tesouro para reduzir a tarifa chegará a R$ 8,46 bilhões

Queda imediata da conta da Ampla e da Light é de 18%. Ação da Eletrobras cai 7,5%

Um dia após a presidente Dilma anunciar a redução imediata de 18% na tarifa de energia dos brasileiros, o Banco Central estimou que a conta de luz residencial cairá, até o final do ano, em média, 11%. O BC calculou a diminuição considerando, além da queda de 18%, os reajustes e as revisões tarifárias das concessionárias ao longo de 2013. Para garantir a tarifa menor, o Tesouro fará aporte de R$ 8,46 bi, que deverá ser viabilizado por manobra fiscal envolvendo operação de triangulação com o BNDES. (Págs. 1, 21 a 23 e editorial “Dilma erra ao explorar energia como tema político”)

Para PSDB, já é campanha

O pronunciamento de Dilma no rádio e na TV foi classificado pelo PSDB como o início da campanha à reeleição. O partido diz que ela ultrapassou o “limite perigoso para a sobrevivência da jovem democracia brasileira”. Governistas negaram uso indevido da TV. (Págs. 1 e 22)

Colunista: Míriam Leitão
Energia em tempos de marketing eleitoral

Como na propaganda da era Médici, Dilma confunde critica com falta de amor à pátria. (Págs. 1 e 22)

Paulo Skaf

‘Toda a sociedade ganha com isso’
Para presidente da Fiesp, “bilhões movimentarão economia”. (Págs. 1 e 23)

Fotolegenda: Quando a história vira lama

Dois sítios arqueológicos considerados muito importantes pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional foram devastados em Duque de Caxias devido à extração indiscriminada de areia e brita por seis mineradoras. O Ministério Público está processando o governo estadual e federal por falta de fiscalização e autorização indevida. (Págs. 1 e 8)

Saúde da Família: Projeto no Rio não deslancha

Auditoria do Tribunal de Contas do Estado em 88 cidades do Rio em 2011 mostra que a falta de pessoal e estrutura praticamente inviabiliza o Programa de Saúde da Família, financiado por União e prefeituras. Faltam médicos e remédios, e os contratos de trabalho são temporários. (Págs. 1 e 9)

Museu do índio: Ministra pede tombamento

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, se disse contrária ao fim do prédio do antigo Museu do índio que o estado e a prefeitura querem derrubar. Mas o Iphan nunca tombou o casarão, de 1862. (Págs. 1 e 12)

Edifício Liberdade: Denunciados 6 por queda de prédio

Na véspera do primeiro aniversário da tragédia, o MP denunciou seis pessoas pela queda do Edifício Liberdade, no Centro. O síndico, que também seria responsabilizado, morreu. (Págs. 1 e 11)

Desemprego já atinge 26%

Mergulhada na recessão, a Espanha já registra índice de desemprego de 26%. Estão sem trabalho 5,97 milhões de pessoas, principalmente jovens, forçados a buscar vaga em outros países. (Págs. 1 e 24)

Importação de mão de obra

Entidades criticam o pedido de prefeitos de contratação de médicos estrangeiros, entre eles espanhóis. (Págs. 1 e 4)

Ciência: Obama dá novo fôlego ao clima

Ao destacar o combate das mudanças climáticas em seu discurso de posse, o presidente dos EUA, Barack Obama, abriu caminho para a negociação de um acordo global significativo para reduzir as emissões de C02. Para especialistas, em seu segundo mandato, ele tem novos instrumentos para incentivar a indústria a investir em tecnologias renováveis. (Págs. 1 e 30)

Desarmamento: Tiro de largada

Na primeira iniciativa importante no Congresso dos EUA após o massacre de 20 crianças a tiros em Newtown, a senadora democrata Dianne Feinstein apresentou um projeto de lei banindo 157 tipos de armas semiautomáticas e pentes com mais de dez balas. Ficam de fora da proibição mais de 2.250 armas, incluindo as de caça e esportes. (Págs. 1 e 28)

Gente Boa: Getúlio perde a placa

Carta-testamento foi roubada de estátua. (Págs. 1 e Joaquim F. dos Santos)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Tesouro arcará com R$ 8,5 bi para garantir corte na conta de luz

Previsão inicial era de R$ 3,3 bi; valor aumentou após negativa de concessionárias

O Tesouro Nacional vai arcar com R$ 8,5 bilhões em 2013 para garantir, desde ontem, a redução na conta de luz de 18% para os consumidores domésticos e de 32% para a indústria. O gasto será necessário porque Cesp, Cemig e Copel não aceitaram proposta de renovação antecipada das concessões. Se as três concessionárias tivessem aderido ao pacote, a União teria de aportar R$ 3,3 bilhões à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), encargo que incide sobre as contas e subsidia programas. Sem a adesão, o governo teve de ampliar o número de encargos e subsídios cobertos pela CDE. Gastos para fomentar programas que eram cobrados nas contas de luz agora terão de ser financiados pelo Tesouro. O governo vai antecipar receitas que receberia da Usina Hidrelétrica de Itaipu, vender esses créditos e aplicar os recursos na CDE. (Págs. 1 e Economia B1)

Oposição ataca uso político de anúncio

O PSDB acusou a presidente Dilma Rousseff de usar o anúncio de corte na tarifa de luz como palanque eleitoral. Para os tucanos, ela ultrapassou ‘limite perigoso’. (Págs. 1 e Nacional A6)

Fotolegenda: Alegria da volta

Verônica da Silva, de 16 anos, é recebida pela mãe, Alexsandra, em Cumbica. Ela chegou dos EUA, onde ficou dois meses detida após ser barrada pela imigração. (Págs. 1 e Cidades C3)

Dilma muda Caixa para abrigar aliados de Kassab

O Planalto vai aumentar o loteamento político na Caixa Econômica Federal para abrigar o PSD de Gilberto Kassab. Além do Ministério da Micro e Pequena Empresa, prometido ao vice-governador de SP, Guilherme Afif Domingos, o PSD deverá receber também uma vice- presidência e diretorias da Caixa, em fase final de criação. Com 49 deputados e dois senadores, o PSD é tido como fundamental na montagem da base do governo de Dilma. (Págs. 1 e Nacional A4)

Venezuela critica jornal por foto falsa de Chávez

O jornal espanhol El País publicou foto de um homem em mesa de operação erroneamente identificado como Hugo Chávez. O governo chavista se disse vítima de perseguição. O jornal se desculpou. (Págs. 1 e Internacional A10)

Gasolina subirá 5%, prevê BC

A ata do Copom revela que o Banco Central trabalha com alta “em torno” de 5% no preço da gasolina em 2013 e corte de 11% na conta de energia residencial no ano. (Págs. 1 e Economia B4)

Sem-terra deixam sede do Instituto Lula (Págs. 1 e Nacional A9)

Embraer faz negócio de US$ 4 bi nos EUA (Págs. 1 e Economia B13)

Hospitais limitam acesso de doulas

Maternidades Santa Joana e Pro Matre limitaram acompanhantes no parto a uma pessoa, o que restringe o acesso de doulas – assistentes da gestante. Hospitais negam. (Págs. 1 e Vida A18)

Dora Kramer

Coisa de pele

Para Michel Temer, as denúncias contra Renan Calheiros e Henrique Alves não os prejudicam. Ao contrário, criam identificação com seus pares. (Págs. 1 e Nacional A8)

Notas & Informações

Começou a campanha

Ao anunciar redução das tarifas de energia, Dilma discursou como se estivesse em um palanque. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Oposição acusa Dilma de antecipar campanha

PSDB e DEM afirmam que a presidente, ao anunciar em rede nacional a redução na tarifa de energia, fez uso eleitoreiro da estrutura de Estado e dividiu a nação em “do contra” e “a favor”. (Págs. 1, 2 e 3)

Para o BC, luz cai menos e gasolina sobe

Ao contrário do Planalto, que anunciou corte de 18% na tarifa de energia, o Banco Central prevê queda de 11%. Quanto aos combustíveis, o aumento será de 5%. (Págs. 1, 9 e 10)

Cúpula debate acordo entre Mercosul e UE

Apesar de a crise dominar o primeiro dia do encontro em Brasília, a associação entre os blocos foi discutida. (Págs. 1 e 11)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Déficit ameaça o caixa de distribuidoras de energia

A complicada engenharia montada pelo governo para assegurar o corte das tarifas de energia criou um déficit de 2.053 megawatts (MW) médios nos contratos de fornecimento das 64 distribuidoras do país. Para fazer a redução nas contas de luz, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) oficializou ontem a divisão, por todas as distribuidoras, de 7.793 MW de eletricidade produzida pelas hidrelétricas que tiveram suas concessões prorrogadas por 30 anos.

As empresas, porém, tinham a necessidade de contratar 9.847 MW para atender à demanda em 2013, segundo a própria Aneel. Contratos mais antigos de fornecimento, que foram assinados após o primeiro grande leilão do setor em 2004, expiraram em 31 de dezembro de 2012 e precisavam ser renovados com urgência. Para cobrir a diferença, as distribuidoras recorrerão ao mercado de curto prazo, no qual o valor do megawatt-hora chegou a R$ 480 nesta semana. Dependendo da variação de preços, a despesa adicional das distribuidoras pode ultrapassar R$ 500 milhões em janeiro, segundo cálculos de especialistas. A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) advertiu o governo sobre o risco de inadimplência generalizada e destacou que parte das empresas poderá trabalhar com Ebitda negativo. “É o que chamamos de caixa virado”, disse Marco Delegado, diretor da entidade. (Págs. 1 e A3)

BC vê limite na expansão da oferta

Na ata divulgada ontem, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central enterrou as chances de novos cortes nos juros para animar uma economia que cresce abaixo do esperado. Também renovou suas preocupações com a alta inflação no curto prazo.

O diagnóstico é que a fraca expansão se deve a limites na oferta, enquanto os juros são eficazes para lidar com a demanda. O BC reafirmou a manutenção dos juros em 7,25% ao ano por muito tempo, sem elevações para combater altas de preços que considera transitórias. O câmbio deve ficar onde está para conter a inflação. (Págs. 1 e C12)

Menos gastos com seguro- desemprego

Trabalhadores que fazem pedido de seguro-desemprego pela terceira vez em um intervalo de dez anos são obrigados, desde o ano passado, a frequentar um curso de qualificação para continuar recebendo o benefício. A Lei 12.513/11 desagradou aos segurados, que encaram a obrigatoriedade do curso como um empecilho ao recebimento do seguro.

Mas a mudança nas regras para concessão do seguro ajudou a aliviar as contas do Tesouro. Entre janeiro e novembro do ano passado, os gastos reais com seguro-desemprego recuaram 5,4% na comparação com igual período de 2011, segundo levantamento da ONG Contas Abertas. O pagamento do benefício acumulado até novembro somou R$ 22,8 bilhões. (Págs. 1 e A5)

Previsão de lucro menor nos bancos

Os quatro maiores bancos brasileiros com ações em bolsa, em conjunto, devem fechar os balanços do último trimestre de 2012 com lucro líquido de R$ 10,59 bilhões, uma redução de 4,79% em relação ao mesmo período de 2011, segundo projeções feitas por analistas e compiladas pelo Valor. As estimativas consideram apenas itens recorrentes nos balanços dos bancos.

As explicações para a previsão de queda nos lucros são, em essência, as mesmas que já afetaram os balanços ao longo do ano passado, como a inadimplência relativamente alta, diminuição dos juros em função das pressões governamentais e baixo crescimento econômico. (Págs. 1 e C1)

A cada mês sem reajuste, Petrobras perde R$ 1,8 bi

A defasagem nos preços dos combustíveis, causada pelo atraso na autorização do governo para reajustes, provoca perda mensal de R$ 1,8 bilhão à área de abastecimento da Petrobras.

Esse é um valor aproximado. A conta tem como base os R$ 21,7 bilhões acumulados em prejuízo por essa divisão da petroleira nos 12 meses encerrados em setembro. Mantida essa média, a Petrobras deve acumular perda de mais R$ 7,2 bilhões de outubro a janeiro, cifra que se compara aos R$ 45 bilhões levantados em caixa na capitalização de 2010. (Págs. 1 e B6)

Rasuras em ‘cartões- postais’

Às vésperas de receber milhares de turistas em grandes eventos esportivos, auditoria do Tribunal de Contas do Distrito Federal escancara o mau estado de conservação de uma série de edifícios do Plano Piloto, inclusive em obras projetadas por Niemeyer. (Págs. 1 e A12)

Mais soja

Empresas de biotecnologia e fundações de pesquisa de todo o país investigam a aplicação de nitrogênio em lavouras de soja. Alguns produtores conseguiram mais que dobrar a produtividade. (Págs. 1 e B12)

Ideias

Claudia Safatle

Se, eventualmente, algum movimento vier a ocorrer, será de aumento da taxa básica de juros. (Págs. 1 e A2)

Cláudio Frischtak

São os ganhos de produtividade que vão sustentar a retomada do crescimento e a continuidade da redução da pobreza. (Págs. 1 e A11)

Déficit comercial japonês triplica e Tóquio promete iene mais fraco (Págs. 1 e A9)

Eletrobras revê internacionalização

Premida por uma perda de receita estimada em R$ 8,7 bilhões, devido à renovação antecipada de suas concessões, a Eletrobras decidiu desacelerar seus planos de internacionalização. A meta era ter 10% do faturamento no exterior até 2020. (Págs. 1 e B8)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Confira como ficará a sua conta de luz, mas torça para São Pedro ajudar

A redução de 18,14% na tarifa residencial (e de até 32% para indústrias) entrou em vigor ontem e para saber quanto pagará a menos o cliente tem de calcular sua média de consumo e aplicar o desconto. O benefício só será integral nas contas com vencimento a partir do fim de fevereiro e início de março, dependendo do dia da leitura. Porém, para que a tarifa reduzida perdure é preciso que chova o bastante para encher as barragens das hidrelétricas. Hoje, os reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste estão com 33,87% da capacidade, menos da metade dos 73,60% de um ano atrás. A represa de Três Marias está 11,20m abaixo de sua altura máxima (acima), com 39,25% do volume de água, enquanto a projeção era que estivesse com 82%. Se faltar chuva e as usinas térmicas forem acionadas durante todo o ano, especialistas estimam que o desconto será inteiramente corroído em 2014. (Págs. 1 e 10 e 11)

Oposição acusa Dilma de fazer campanha em pronunciamento

O tom considerado eleitoral da presidente para anunciar em rede de TV redução na conta de luz e atacar os “pessimistas que falam em racionamento” irritou integrantes do PSDB e do DEM. Eles protestaram por Dilma usar em apenas seis meses o espaço considerado de utilidade pública para falar pela terceira vez do desconto na tarifa de energia. “O Brasil assistiu a mais um exemplo inaceitável de como o PT usa, sem constrangimentos, estruturas de Estado para alcançar seus objetivos políticos”, afirmou o senador tucano Aécio Neves. (Págs. 1 e 3 e 4)

Saúde: UFMG testa medicamento de controle da eclâmpsia (Págs. 1 e 24)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Gasolina deve subir 5%

Previsão é da ata do Banco Central, que também estima corte médio de 11% na conta de luz, efeito da redução de 18% anunciada pelo governo acrescida dos reajustes anuais de cada concessionária. Na tarifa da Celpe, redução será de 18,04%. (Págs. 1 e Economia 1 e 2)

Fotolegenda: Time do Náutico faz visita à Arena Pernambuco pela primeira vez

Jogadores estiveram ontem no estádio que servirá como casa para a equipe pelos próximos 30 anos. Atletas, comissão técnica e diretoria disseram que torcida fará do local um caldeirão. Time passa a mandar seus jogos em São Lourenço depois da Copa das Confederações, em agosto. (Págs. 1 e Esportes 3)

Professor reage contra ação da PCR

Assembleia pode deflagrar greve no Recife, após a prefeitura suspender pagamento de aulas extraclasse. (Págs. 1 e Cidades 1)

Emissão de passaporte volta hoje ao normal

Sistema da Polícia Federal está fora do ar desde quarta. Assessoria garantiu que serviço será regularizado. (Págs. 1 e 8)

Pernambuco vai procurar petróleo

Bacia Pernambuco-Paraíba será incluída entre as áreas a serem licitadas para exploração, diz o governo do Estado. (Págs. 1 e Economia 3)

Aracaju

De volta ao comando da prefeitura, João Alves (DEM) diz que torce por aliança entre Eduardo e Aécio. (Págs. 1 e 6)

Jovem detida em Miami volta ao Brasil

Estudante paulistana de 16 anos teve problemas na imigração e passou quase dois meses em abrigo para menores. (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: R$ 20 milhões para nada

Projetado para impulsionar a região nordeste do RS, terminal aéreo de carga de Vacaria está abandonado.

Pista é uma das melhores do Estado e mais extensa do que a de Congonhas.
Operação não está nos planos do Planalto e do Piratini. (Págs. 1 e 4 e 5)

Mais barata: Veja quanto vai baixar a conta de luz na sua região

Redução das tarifas de energia no Estado varia de 18% a 26%, conforme a distribuidora. (Págs. 1 e 16)

Pedágios: Estatal terá dificuldade para manter as rodovias

Projeção aponta que receita da EGR também será insuficiente para obras, como duplicações. (Págs. 1 e 6)

Controle de pessoal: “A procuradoria não quer ponto”, diz Postal

Presidente da Assembleia denuncia boicote a tentativas de moralização. (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Para mercado, BC pode aumentar taxa básica de juros ainda este ano

Na ata da reunião do Copom, a diretoria do Banco Central mostra preocupação com as pressões inflacionárias. Cita o reajuste de tarifas e prevê aumento de 5% na gasolina. Com isso, a manutenção da Selic nos atuais 7,25% não está garantida. (Págs. 1 e P30)

Gestão de hospitais públicos nos planos da Beneficência

Fábio Tadeo Teixeira, superintendente da Beneficência Portuguesa de São Paulo, se entusiasma com essa possibilidade, através das Organizações Sociais de Saúde, uma espécie de parceria público-privada. (Págs. 1 e P22)

Dilma afirma que pior fase da crise mundial já passou

Na Cúpula Brasil-União Europeia, presidente aponta melhoras na economia de países europeus, da China e dos Estados Unidos. (Págs. 1 e P10)

Alto custo põe fim à moda dos clubes de investimento

Entre 2011 e 2012 foram fechados 600 deles, em parte também devido ao desinteresse do pequeno investidor por renda variável. (Págs. 1 e P31)

A força e os grandes desafios de São Paulo

Aos 459 anos, a capital paulista é a melhor cidade da AL para se fazer negócios, diz pesquisa. (Págs. 1 e P14)

Sem renegociação, dívida municipal coma União irá para impagáveis R$220 bilhões em 2030. (Págs. 1 e P17)

Grandes eventos de negócios atraem um número de visitantes equivalente à sua população. (Págs. 1 e P18)

Seminário BRASIL ECONÔMICO

Em evento, especialistas em óleo e gás defendem mudanças nas leis de inovação tecnológica. (Págs. 1 e P5)

Rodrigo Smolka, da Petrobras, diz que estatal aplicou US$4,5 bi em P&D nos últimos anos. (Págs. 1 e P4)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.