Independência dos impostos – Dilma corta 16,2% na conta de luz; Presidente anuncia nova etapa de desenvolvimento baseada em menores custos e antecipa diminuição da tarifa de energia para residências a partir de 2013. Para a indústria, redução chega a 28%… –CGU divulga lista de servidores expulsos; Controladoria-Geral da União liberou relação de funcionários públicos punidos com demissão, perda de aposentadoria ou do cargo comissionado por atos ilícitos… 

O Globo

Manchete: Novo retrato da educação – Alunos de favelas com UPP rendem mais

No Ideb, notas de estudantes de comunidades pacificadas subiram até 42,8%

Entre 2009 e 2011, desempenho de alunos em áreas livres do tráfico e das milícias passou de 4,48 para 5,01 (1º ao 5º ano do ensino fundamental), e de 2,8 para 4 (6º ao 9º ano); evolução é maior que o restante da rede municipal

O aproveitamento dos estudantes de favelas pacificadas tem sido maior que o de comunidades sob domínio do tráfico ou milícia. De acordo com o último índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), a nota média das turmas de 1º ao 5º ano das escolas públicas que atendem favelas com UPP foi de 5,01, um crescimento de 11,8% em relação a dois anos antes (4,48). Em locais conflagrados, a nota subiu 6,8% (de 4,72 para 5,04). O avanço das turmas do 6e ao 99 ano é mais expressivo, revela o repórter RUBEN BERTA: 42,8% (de nota 2,8 para 4) nas favelas com UPP contra 28,2% (de 3,15 para 4,04).

Em Ciep, evasão caiu a menos da metade (Pág. 1)

Escola do massacre teve avanço (Págs. 1 e 13)

Conta de luz ficará 16,2% mais barata

A presidente Dilma Rousseff anunciou ontem, em cadeia nacional de rádio e televisão, que a tarifa de energia elétrica para residências ficará, em média, 16,2% mais baixa em 2013. Para a indústria, a redução chegará a 28%. Nesse caso, o objetivo é melhorar a competitividade das empresas. As medidas serão detalhadas num pacote a ser divulgado na próxima terça-feira, dia 11. No pronunciamento para marcar o Dia da Pátria, a presidente bateu duro nos bancos, como já havia feito às vésperas do Dia do Trabalho. (Págs. 1 e 23)

Protecionismo irá além de 100 itens (Págs. 1 e 25)

Milícia esquenta campanha no Rio

A descoberta de um candidato a vereador na chapa de Marcelo Freixo acusado de ser miliciano abriu uma crise na campanha do PSOL. Eduardo Paes (PMDB) negou ter negociado licitações de vans com milícias. (Págs. 1, 3 e editorial “Preocupa o acúmulo de recursos”)

Lula cancela ida ao Nordeste

O mau desempenho de candidatos petistas é uma das causas da desistência. (Págs. 1 e 6)

Primeiro banqueiro condenado no STF

O STF condenou banqueiros pela primeira vez em sua história. A dona do Rural, Kátia Rabello, e dois vice-presidentes foram considerados culpados pelos empréstimos fictícios ao PT e a Marcos Valério. Ayanna Tenório foi absolvida por falta de provas. (Págs. 1 e 12)

Limites fixados antes do prazo

A delimitação do Jardim Botânico começa já na semana que vem. Essa etapa é fundamental para a retirada das famílias que ocupam irregularmente o parque. O TCU deu prazo de 60 dias para o trabalho ficar pronto. Mas deve acabar antes. (Págs. 1 e 14)

Obama apela por mais paciência

O presidente Barack Obama preparou-se para encerrar a convenção democrata com apelo aos americanos para que insistam no caminho do combate à crise econômica. “Vai levar mais anos para resolvermos problemas de décadas.” (Págs. 1 e 29)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Dilma ataca em cadeia de TV concessões da gestão FHC

No pronunciamento de 7 de Setembro, presidente lista feitos e ataca tucanos

A presidente Dilma Rousseff usou pronunciamento nacional em rádio e TV para anunciar redução na tarifa de energia, exaltar decisões de seu governo e criticar a gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Sem citá-lo, Dilma disse no discurso do feriado da Independência que o “antigo e questionável modelo de privatização de ferrovias (…) torrou patrimônio público” e gerou “monopólios”. (Págs. 1 e Poder A4)

Haddad gasta 11 vezes mais do que o líder Russomanno

O candidato à prefeitura paulistana Celso Russomanno (PRB), líder nas pesquisas com 35% das intenções de voto, informou ter gasto R$ 1,3 milhão na campanha. O valor equivale a menos de 10% dos R$ 16,5 milhões declarados por Fernando Haddad (PT) à Justiça Eleitoral.

O petista está tecnicamente empatado em segundo lugar com José Serra (PSDB), que gastou R$ 8,4 milhões. Russomanno tem a maior parte da campanha (R$ 850 mil) bancada por verba pública do fundo partidário e é apoiado por fiéis da Universal, ligada ao PRB. (Págs. 1 e Poder A5)

BC europeu anuncia resgate a países eleva euforia a Bolsas

O Banco Central Europeu lançou plano para financiar sem restrições de volume ou prazo a dívida de países em crise. Contrariando a Alemanha, que teme pela independência da instituição, o banco deve comprar títulos de Grécia, Portugal e Espanha. O objetivo é valorizar os papéis e derrubar os juros. Bolsas europeias dispararam com a medida. (Págs. 1 e Mundo A11)

Obama modera promessas com fala pragmática

Em um ginásio lotado em Charlotte e precedido por falas de apoio de artistas, Barack Obama, 51, formalizou ontem a candidatura à Presidência dos EUA no encerramento da convenção do Partido Democrata, com um discurso pragmático e realista para a reeleição, economizando promessas. “Aprendemos com os nossos erros”, afirmou. (Págs. 1 e Mundo A9)

Saúde

Governo quer liberar sombra e desodorante para crianças. (Págs. 1 e C7)

Editoriais

Leia “Na cadeira do piloto”, acerca de resposta de Dilma a artigo de FHC, e “Uma nova Bienal”, sobre fundação que organiza o evento de arte em SP. (Págs. 1 e Opinião A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Conta de luz cai 16%, diz Dilma

Redução valerá para consumo residencial; na indústria será de até 28%, mas descontos só entrarão em vigor no início de 2013

O governo vai reduzir em 16,2%, em média, o preço da energia elétrica para os consumidores residenciais. Para a indústria, o corte será de até 28%. Os descontos só entram em vigor no início de 2013. O anúncio foi feito ontem pela presidente Dilma Rousseff em pronunciamento de rádio e TV, em comemoração do aniversário da independência do País. Em sua fala, que durou 11 minutos e 32 segundos, a presidente comemorou a redução da taxa básica de juros da economia (Selic) para 7,5% e fez ainda uma dura cobrança às administradoras de cartão de crédito para que reduzam “para níveis civilizados” as taxas cobradas dos consumidores. Ela avisou que “não descansará” enquanto isso não acontecer e anunciou que buscará novas formas para diminuir impostos e tarifas. (Págs. 1 e Economia B1)

Dilma Rousseff
Presidente da República

“Garanto a vocês que não descansarei enquanto não vir isso (a queda dos juros bancários) se tornar realidade”

Bancos públicos cortam taxa

O Banco do Brasil e a Caixa anunciaram ontem corte nas taxas de cartão de crédito. A medida já vale para faturas com vencimento a partir do dia 17. (Págs. 1 e B1)

Eleições 2012: Pastores têm meta de votos para Russomanno

A Assembleia de Deus Ministério em Santo Amaro estabeleceu a meta de cem votos por pastor para eleger Celso Russomanno (PRB) prefeito de São Paulo. O comando da igreja evangélica montou uma espécie de comitê eleitoral para o candidato em sua sede, onde hoje haverá o “lançamento oficial da campanha” aos fiéis das 269 igrejas do pastor Marcos Galdino. Russomanno confirmou presença, assim como os 500 pastores que terão de cumprir a cota como cabos eleitorais. O material que será distribuído inclui 1,2 milhão de cópias de uma carta assinada por Galdino. (Págs. 1 e Nacional A4)

Reunião com Dirceu é prova contra acionista do Banco Rural

A participação em reuniões com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu serviu de prova para três ministros do Supremo Tribunal Federal condenarem a ex-presidente e acionista do Banco Rural Kátia Rabello por gestão fraudulenta. A referência, conforme apurou o Estado com ministros e advogados, reforça a tese do Ministério Público de que Dirceu era o mentor e chefe do esquema do mensalão. (Págs. 1 e Nacional A8)

Novo corregedor de Justiça ataca ‘juiz vagabundo’

O novo corregedor nacional de Justiça, Francisco Falcão, disse que trabalhará para tirar de atividade juizes “vagabundos”. A declaração fez lembrar sua antecessora, Eliana Calmon, que apontou a existência de “bandidos de toga” no Judiciário brasileiro. (Págs. 1 e Nacional A7)

Obama pede tempo para combater crise

Mais tempo para combater a crise e confiança da classe média dos EUA. O pedido foi feito ontem pelo presidente Barack Obama ao encerrar a convenção democrata. (Págs. 1 e Internacional A13)

Matrícula no ensino de jovens e adultos cai 11% (Págs. 1 e Vida A17)

BC prevê inflação acima da meta até 2014 (Págs. 1 e Economia B3)

Nelson Motta

Coisas do Brasil

Confesso que jamais imaginei viver o dia de ver Luiz Estevão, Lalau e, em breve, Paulo Maluf devolvendo, juntos, mais de R$ 500 milhões. (Págs. 1 e Nacional A8)

Shomo Ben-Ami

Colômbia terá paz?

Acordo final não é garantido. Mas as negociações entre o governo e as guerrilhas podem enterrar de vez a mística de mudanças pela violência. (Págs. 1 e Visão Global A14)

Notas & Informações

Super-Mario entra em ação

O presidente do Banco Central Europeu, MarioDraghi, espera tirar zona do euro do sufoco. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Só tolerância zero pode salvar Lei Seca

Cresce a mobilização no Congresso para aprovar projeto que torna crime a ingestão de qualquer quantidade de bebida alcoólica para quem dirige. Hoje, há um mínimo tolerável. E, como qualquer cidadão pode se recusar a soprar o bafômetro para não produzir prova contra ele mesmo, a atual lei seca praticamente ficou obsoleta. Ainda mais depois de decisão do STJ determinando que só um exame legal vale como prova para a abertura de processo contra motoristas supostamente embriagados. (Págs. 1 e 28)

Falcão assume CNJ e ataca os “vagabundos” do Judiciário

Ex-presidente do STF, Francisco Falcão toma posse como corregedor-geral dizendo que será preciso tirar “meia dúzia de vagabundos” para resgatar a imagem do Judiciário. Eliana Calmon, sua antecessora, causou polêmica ao afirmar que havia “bandidos” de toga. (Págs. 1 e 6)

Policiais vão protestar no 7 de Setembro

Grevistas da PF se unem hoje à Marcha contra a Corrupção, em Brasília. Mas os sindicalistas negam que a categoria vá virar as costas às autoridades no desfile. (Págs. 1, 12 e nas Entrelinhas, 14)

Conta de luz das casas fica 16,2% mais barata

Para as empresas, a tarifa de energia elétrica ficará até 28% mais barata. O anúncio foi feito por Dilma em pronunciamento na tevê. Ela disse que o objetivo é tornar a indústria mais competitiva. (Págs. 1 e 10)

CGU mostra lista de servidor corrupto (Págs. 1 e 4)

Obama promete era de prosperidade

O presidente que eletrizou os EUA quatro anos atrás volta ao palanque e pede mais tempo para acabar com a crise que assola o país. (Págs. 1 e 16)

Grileiros atacam Parque Nacional

Seis pessoas, entre elas um ex-PM condenado por matar a esposa, foram presas por ocupar área na Granja do Torto. (Págs. 1 e 25)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: O dilema dos vereadores – Com vergonha, sem aumento

Sem vergonha, com aumento

A prática recorrente dos parlamentares municipais de esperar passar as eleições para aprovar aumento de salário para a legislatura seguinte, quando vários já estão reeleitos, sem se desgastar na campanha, chegou ao fim. O Tribunal de Contas do Estado baixou uma norma determinando ato das as câmaras de Minas que a data limite para votar reajuste de vencimentos é 7 de outubro, dia do primeiro turno das eleições. Quem desobedecer terá a legislação suspensa e responderá a ação judicial. Assim, os vereadores têm um mês para votar o aumento ou ficarão sem reajuste nos próximos quatro anos. Em BH, 39 dos 41 são candidatos à reeleição. No fim do ano passado, eles haviam se antecipado e aprovado lei elevando os salários em 61,8% a partir de 2013. Mas a péssima repercussão levou o prefeito Marcio Lacerda (PSB) a vetá-la. (Págs. 1 e 3)

CGU divulga lista de servidores expulsos

Controladoria-Geral da União liberou relação de funcionários públicos punidos com demissão, perda de aposentadoria ou do cargo comissionado por atos ilícitos. (Págs. 1 e 6)

Cresce número de baleados em BH

Dados do Ministério da Saúde mostram que 549 pessoas foram internadas pelo SUS por ferimentos de armas de fogo na capital, de janeiro a junho deste ano. A quantidade de internações cresceu 57% em relação aos 349 feridos a bala no primeiro semestre do ano passado. O tempo médio de permanência no hospital também subiu, de 7,4 para 7,7 dias. Já o número de mortes foi exatamente igual: 53. (Págs. 1 e 19)

Volta às aulas

Cursos da UFMG têm até 9 de fevereiro para repor o semestre letivo prejudicado pela greve. (Págs. 1 e 21)

Novo pacote: Conta de luz ficará 16,2% mais barata

Redução na tarifa de energia para consumidores residenciais entra em vigor no ano que vem. Para as indústrias, queda será de 28%. Cortes anunciados pela presidente Dilma Rousseff foram considerados pelo governo como os maiores já feitos no país. (Págs. 1 e 11)

Sob suspeita

Instituto Mineiro terá de explicar uso de R$ 26 mi. (Págs. 1 e 10)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Pesquisa traz Geraldo Julio na liderança

Levantamento do Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau mostra candidato socialista com 34% das intenções de voto no Recife. Humberto com 26%; Daniel, 15%; e Mendonça, 9% aparecem na sequência. (Págs. 1, 3 e 4)

Dilma anuncia luz mais barata

Presidente prometeu para 2013 redução de 16,2% na conta de energia das residências e até 28% para empresas. Segundo ela, iniciativa vai diminuir custos dos produtos nacionais. (Págs. 1 e Economia 1)

Posse do CNJ

Francisco Falcão assume comando e ataca “vagabundos” do Judiciário. (Págs. 1 e 8)

UFPE precisa de 36 dias para concluir 1º semestre

Reposição dos dias de greve leva período inicial do ano letivo até o fim de outubro. Calendário sai quarta-feira. Rural, ainda parada, faz assembleia na terça. (Págs. 1 e Cidades 1)

STF condena três do Rural no mensalão (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Independência dos impostos – Dilma corta 16,2% na conta de luz

Presidente anuncia nova etapa de desenvolvimento baseada em menores custos e antecipa diminuição da tarifa de energia para residências a partir de 2013. Para a indústria, redução chega a 28%. (Págs. 1 e 14)

Palanque eletrônico: O que você vai ver e ouvir nos próximos 30 dias

As estratégias dos candidatos no horário político para o último mês de campanha. (Págs. 1 e 6)

Briga do piso: O mal-estar entre o Piratini e Mercadante

Ministro não gostou de ter sido surpreendido por ação judicial de governadores. (Págs. 1, 10 e 24)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.