Volvo aumenta preço de caminhão em 17% para seguir norma ambiental – Invasões de hackers aumentam demanda de grupos de segurança – Entrevista: Caixa promete maior crédito imobiliário da história este ano – Migrar no plano de saúde fica mais fácil – Minha casa, minha vida com limite ampliado – Estratégia para driblar Ficha Limpa – Gripe suína mata mulher em Minas – Cresce o uso de drogas sintéticas – Bolsa não para de cair e medida do BC puxa o dólar – CEF venderá R$ 2 bilhões em recebíveis …

O Globo

 

Manchete: Dilma manda BNDES sair do negócio com Pão de Açúcar

Em reunião com Luciano Coutinho, presidente diz que banco ficou desgastado

A presidente Dilma Rousseff mandou o BNDES desistir de apoiar o empresário Abílio Diniz na fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour, em reunião sexta-feira com o presidente do banco, Luciano Coutinho, informa o colunista ANCELMO GOIS. A BNDESPar, braço de participações, injetaria pelo menos R$ 4 bilhões no negócio. Na avaliação de Dilma, o BNDES teria saído desgastado do episódio porque Diniz, aliado do PT nas últimas eleições e amigo do ex-presidente Lula, não deixara claro que o banco só investiria com o aval do sócio Casino. Hoje, Diniz se reúne com acionistas do Casino em Paris, numa última tentativa de manter o acordo. (Págs. 1, Ancelmo Gois – 14 e 15 e 25)

Após fracasso, governo já admite que trem-bala vai custar mais

Com a falta de interessados no trem-bala – ninguém apresentou proposta no leilão de ontem -, a União decidiu assumir mais riscos e desembolsar recursos públicos se a construção custar mais do que os R$ 23 bilhões previstos. O governo também vai fatiar o processo em dois: um para escolher o operador da linha e outro para fazer a construção. (Págs. 1 e 19)
Crise nos Transportes: Presidente contraria PR e efetiva o interino

Após a recusa do senador Blairo Maggi (PR-MT) a assumir os Transportes, a presidente Dilma efetivou como ministro o interino Paulo Sérgio Passos, contrariando o PR. Embora o nome seja o que Dilma queria desde o começo, Passos é ligado ao partido e já estava na pasta quando aconteceram as supostas irregularidades. (Págs. 1, 3, 4 e Merval Pereira)

Itália, em crise, agora é a bola da vez

Terceira maior economia da zona do euro e dona de uma dívida que chega a 119% do seu Produto Interno Bruto, a Itália pode ser a próxima a precisar de um pacote de socorro. O temor derrubou as bolsas. (Págs. 1, 21 e Miriam Leitão)

Calote tem a maior alta em nove anos

No primeiro semestre, o calote cresceu 22,3% em relação ao mesmo período de 2010. Foi a maior alta em nove anos, segundo a Serasa. A avaliação é que o consumidor de baixa renda foi o principal responsável pelo aumento da inadimplência. (Págs. 1 e 20)

Propina no banheiro da prefeitura

Mulher de empresário confirma suborno em Teresópolis

Pagava-se propina até no banheiro da prefeitura de Teresópolis, em contou, em depoimento ao Ministério Público Federal, a mulher do empresário que denunciou o esquema de desvio de dinheiro após a tragédia na serra este ano – como revelou O GLOBO. A administradora disse ter visto o marido dela pagar suborno ao presidente da Comissão de Licitações de Teresópolis no banheiro da prefeitura, em 2010. Ela está disposta a entregar cópias de e-mails que comprovariam as negociatas. (Págs. 1 e 12)

Revista Megazine: Tem uma arma na sala de aula

Levantamento feito pela Megazine mostra que armas já foram vistas em 1.427 escolas. “É mais fácil do que comprar pão”, critica especialista. (Pág. 1)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Crise atinge a Itália e derruba bolsas no mundo

Escândalo faz crescer temor sobre estabilidade do país; Bovespa atinge o nível mais baixo em um ano

Depois da Grécia, da Irlanda e de Portugal, ontem foi a vez de a Itália levar pânico aos investidores, em mais um capítulo da crise das dívidas soberanas que atinge a União Europeia. Em todo o continente, as bolsas de valores operaram no vermelho – em Milão, o índice caiu 3,96% e em Lisboa, 4,28% e houve reflexos fora da Europa. No Brasil, a Bovespa caiu 2,1%, para o menor nível em mais de um ano. A onda de especulações sobre a estabilidade do governo de Silvio Berlusconi cresceu após um novo escândalo de corrupção, agora envolvendo o ministro da Economia, Giulio Tremonti, autor do plano de austeridade aprovado em primeira votação na quinta-feira. Preocupada, a chanceler da A1emanha, Angela Merkel, telefonou a Berlusconi para pedir que a Itália adore o plano de rigor o quanto antes. (Págs. 1 e Economia B10)

Após fracasso, governo divide nova licitação do trem-bala

O governo não recebeu ontem nenhuma proposta para o leilão do trem-bala, planejado para ligar Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. Diante do fracasso do leilão, que ocorreria no próximo dia 29, o governo decidiu dividir a licitação em duas partes, com o objetivo de tentar tornar o projeto mais atrativo para as empresas. A obra está orçada em R$ 33 bilhões. (Págs. 1 e Economia B1)

Dilma efetiva ministro e age contra crise

O ministro interino dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, foi efetivado no cargo pela presidente Dilma Rousseff. A decisão não agrada à bancada de deputados, mas Dilma já providenciou um encontro no Alvorada para acalmar os aliados e não deixar que a crise do PR contamine a base governista. Ontem, em discurso durante solenidade, a presidente Dilma disse que recebeu urna “herança bendita” de Lula. (Págs. 1 e Nacional A4)

Inadimplência tem maior alta em 9 anos (Págs. 1 e Economia B7)

Triplica flagrante de motoristas bêbados (Págs. 1 e Cidades C1)

TCU investiga empresa de senador

O Tribunal de Contas da União abriu processo para investigar os contratos da Manchester Serviço Ltda., do senador Eunício Oliveira (PMDB), com a Petrobras. O PPS pediu à Procuradoria-Geral da República que Eunício seja investigado. Conforme revelou o Estado, a Manchester recebeu R$ 57 milhões sem licitação e está ligada a uma fraude numa concorrência de R$ 300 milhões. Eunício alega não ter responsabilidade sobre as ações da empresa. (Págs. 1 e Nacional A8)

José Paulo Kupfer

Barbas de molho

A economia brasileira pode estar vivendo a velha e incômoda situação de ver o pêndulo começar a virar para o outro lado. (Págs. 1 e Economia B9)

Notas & Informações

A Itália é a bola da vez

Se a Itália for empurrada para o buraco, a crise mudará de patamar. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: A cada hora, um carro é roubado no DF. E já foi pior!

Em qualquer lugar, uma estatística dessas é um absurdo. Imagine na capital da República! E sabe onde os bandidos mais furtam veículos no Plano Piloto? Na área central de Brasília – a menos de um quilômetro da Esplanada dos Ministérios. No caso de roubos, Taguatinga encabeça a situação mais crítica. Mesmo assim, a polícia comemora: na comparação com o primeiro semestre de 2010, a ocorrência desses crimes no Distrito Federal caiu de 5.115 para 4.143. (Págs. 1 e 26)

Foto legenda: Brasília em alerta contra as queimadas

Somente ontem, o Corpo de Bombeiros atendeu 65 chamados de incêndios florestais, como o que atingiu um terreno perto de Sobradinho. Este ano, o fogo já destruiu 955 hectares de vegetação – área equivalente a 955 campos de futebol. Com a umidade do ar perto dos 20%, o problema deve se agravar nos próximos dias. (Págs. 1 e 29)

O risco Itália

Temor de que crise grega contagie finanças italianas derruba bolsas mundo afora. No Brasil, a Bovespa afundou 2,10% e fechou no pior nível em mais de um ano(Págs. 1 e 9)

Luta por reajuste expõe a guerra entre sindicatos dos servidores (Págs. 1 e 11)

Justiça considera ilegal a greve de funcionários da saúde do DF (Págs. 1 e 25)

Foto legenda: Mais folga para Deborah Guerner

Promotora de Justiça envolvida em escândalo de corrupção entra com nova licença médica para não ter de voltar ao trabalho. Atestado é de 90 dias. (Págs. 1 e 22)

Dilma afaga o PR e contraria Valdemar Neto

Ao efetivar Paulo Sérgio Passos na pasta dos Transportes, a presidente manteve o partido no comando da área e evitou uma crise na sua base de apoio no Congresso. A decisão, no entanto, desagrada o principal cacique da legenda. (Págs. 1 e 2 a 4)

Alunos do Detran pegos ao volante

Motoristas que tiveram as carteiras suspensas e participavam do curso de reciclagem foram multados ao sair da aula dirigindo seus carros, estacionados perto do prédio do Departamento de Trânsito na 906 Sul. Eles podem ter a habilitação cassada por dois anos. (Págs. 1 e 28)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Pacote Brasil Maior vai socorrer setor industrial

O governo anuncia nos próximos dias a nova política industrial e as bases da desoneração da folha de salários das empresas, num conjunto de medidas para melhorar a competitividade da indústria, erodida pela valorização do real. A presidente Dilma Rousseff pediu aos técnicos do governo para rever todos os onze regimes tributários especiais. Serão criados novos incentivos fiscais para as áreas onde está havendo esvaziamento da cadeia produtiva, a exemplo do setor têxtil, e também para a indústria de tecnologia de informação e comunicação.

A nova política, cujo nome não está decidido, mas pode ser Brasil Maior, pretende elevar a taxa de investimento do país para 23% a 24% do PIB, em comparação aos 19% do PIB atuais, uma necessidade para que o país possa crescer 5% ao ano sem pressionar a inflação. (Pág. 1)

CEF venderá R$ 2 bilhões em recebíveis

Em uma iniciativa que deve ser seguida por outros bancos, a Caixa Econômica Federal prepara a venda de cerca de R$ 2 bilhões em contratos de financiamento imobiliário para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). É a maior operação de venda de recebíveis imobiliários residenciais já feita no Brasil, envolvendo mais de 40 mil contratos de pessoas físicas. Diante da iminente saturação dos recursos da poupança, que deve se tornar insuficiente para financiar o setor em 2012, a Caixa vai testar um novo modelo de operação, vendendo parte de sua carteira para o FGTS. Apesar de ter sido criada em 2008, a linha do FGTS para a compra de recebíveis imobiliários praticamente não vinha sendo usada por bancos e incorporadoras por problemas burocráticos. Procurada, a Caixa não se pronunciou sobre a operação. (Págs. 1 e C1)

Portfólio verde ganha novo status na Siemens

Siemens vai pôr em operação em 1º de outubro seu novo setor de negócios, chamado “Cidades e Infraestrutura”, que atende à orientação da cúpula da multinacional para que se atente para a expansão da demanda internacional por tecnologias “verdes”. Com a nova estrutura, boa parte do portfólio hoje espalhado pelos três setores da empresa (Energia, Indústria e Saúde) migrarão para o Cidades e Infraestrutura. Para ele irão 81 mil dos 100 mil funcionários envolvidos com a produção de centenas de itens “verdes” – de soluções para mobilidade urbana até “smart grid”, o sistema inteligente de distribuição de energia que moldará as cidades no futuro.

“Nosso portfólio ‘verde’ é um motor de crescimento significativo”, disse ao Valor o presidente mundial da Siemens, Peter Löscher. O Cidades e Infraestrutura chegará ao mercado já respondendo por 27,6% do faturamento do grupo. Foram € 21 bilhões dos € 76 bilhões registrados no ano fiscal de 2010, encerrado em 31 de setembro. Há pouco mais de três anos na Siemens, Löscher desembarcou na sede, em Munique, pedindo pressa a seus subordinados. “Se você perguntar o que tira o meu sono à noite é a acomodação. Tenho que fazer com que o espírito de inovação continue vivo”. (Págs. 1 e B1)

Foto legenda: Peter Löscher, presidente mundial da Siemens: um motor de expansão no portfólio ‘verde’

Bolsa não para de cair e medida do BC puxa o dólar

A instabilidade nos mercados globais se intensificou ontem, com a crescente desconfiança dos investidores de que a Itália seguirá os exemplos de Grécia, Irlanda e Portugal e necessitará de uma operação de socorro financeiro para quitar sua dívida, a segunda maior da zona do euro. O Ibovespa recuou 2,1% ontem e já perdeu 13,1% no ano, um desempenho quase tão ruim quanto os 13,8% de queda da bolsa grega e pior que os 10,63% da bolsa de Milão, situada em um país tido como a próxima vítima da crise da dívida soberana.

A desvalorização das ações do Ibovespa reforçou a oportunidade de compra para o investidor com visão de longo prazo. A percepção dos analistas é de que o atual nível da bolsa é injusto, principalmente em relação a outros mercados. (Págs. 1, D1, C1, C2 e C8)

Cresce o uso de drogas sintéticas

Cresce nos Estados Unidos o uso de uma série de drogas que reproduzem os efeitos de substâncias ilegais, mas são baseadas em compostos manufaturados e muitas vezes legais. Mais do que isso, uma complexa rede de fornecimento global, tornada possível pela internet, surgiu em poucos anos para produzir, embalar e despachar uma variedade cada vez maior de narcóticos. Ela está ganhando uma parcela cada vez maior do mercado de drogas recreativas. Scott Collier, do órgão responsável pelo combate às drogas (DEA, na sigla em inglês), estima que há ao menos mil fabricantes de drogas sintéticas no país. (Págs. 1 e A14)

Centralização de compras faz Saúde economizar R$ 603 mi

A nova política de compras governamentais do Ministério da Saúde, adotada no início do ano, resultou em uma economia de R$ 603 milhões com aquisições de remédios e insumos médicos distribuidos em hospitais e postos do Sistema Único de Saúde no primeiro semestre. Basicamente, o governo federal está negociando mais com produtores e centralizando as compras de Estados e municípios, com ganhos de escala.

Conforme o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o gasto do governo federal com cerca de 80 itens, como seringas e medicamentos, atingiu R$ 1,711 bilhão de janeiro a junho. Sem as medidas para centralizar as compras no ministério “e para coibir fraudes em licitações”, o valor teria superado R$ 2,3 bilhões, diz Padilha. As mudanças foram feitas com apoio do Instituto de Desenvolvimento Gerencial do empresário Jorge Gerdau. (Págs. 1 e A2)

Parecer da AGU adia projeto de R$ 4,8 bilhões

A Portucel Soporcel, um dos maiores fabricantes de papel e celulose da Europa, congelou projeto estimado em R$ 4,8 bilhões que inclui uma fábrica da fibra, geração de energia e plantio de cerca de 200 mil hectares de florestas em Mato Grosso do Sul. A decisão, segundo a empresa, se deve ao parecer da Advocacia-Geral da União que limitou a compra de terras no país por estrangeiros. Esses obstáculos não encerraram definitivamente os planos da Portucel para o Brasil. Em nota ao Valor, o grupo diz que “está empenhado em desenvolver os esforços necessários no sentido de ver ultrapassadas essas dificuldades”. (Págs. 1 e B8)

Após fracasso de leilão, concorrência para o trem-bala é dividida em duas etapas (Págs. 1 e A4)

Dilma nomeia Paulo Passos como ministro dos Transportes (Págs. 1 e A6)

Novos aviões para Gol, pós-Webjet

Depois de aprovada a compra pelo governo, a Gol pretende renovar a frota que hoje é da Webjet, composta por 24 aviões modelo Boeing 737-300. A marca Webjet será extinta com a integração das duas companhias. (Págs. 1 e B4)

BMW em Santa Catarina?

Após anunciar o interesse em instalar uma fábrica de carros na América do Sul, a BMW avança nos estudos de áreas para receber o projeto, incluindo negociação com o governo de Santa Catarina. (Págs. 1 e B8)

Menos recursos para açúcar

Os desembolsos do BNDES para o setor sucroalcooleiro caíram no primeiro semestre deste ano. Foram liberados até ontem R$ 2,90 bilhões, ante os R$ 3,36 bilhões do ano passado, em parte por causa dos juros mais elevados. (Págs. 1 e B12)

Mais demanda por lácteos

A demanda por produtos lácteos líquidos no mundo deve crescer 30% entre 2010 e 2020, segundo pesquisa da Tetra Pak o aumento deve ocorrer graças principalmente ao crescimento econômico nos mercados emergentes. (Págs. 1 e B12)

Disputa na holding Wilkes

A disputa entre Abílio Diniz e Casino pelo controle do Pão de Açúcar caminha para impasse na holding Wilkes. A expectativa é que Diniz tente levar o tema para ser debatido em assembleia do Pão de Açúcar, mesmo sem definição na Wilkes. (Págs. 1 e D3)

Autuações canceladas

O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais – que julga os recursos dos contribuintes contra as autuações – tem cancelado autos de infração com erros simples cometidos no seu preenchimento. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Antonio Delfim Netto
A regra de ouro para garantir empregos de qualidade e assegurar máximo de concorrência com adequada proteção externa. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Yoshiaki Nakano
‘Pleno emprego’ é inflação de serviços estão para exigir muito maior eficácia da política de juros do que no passado. (Págs. 1 e A13)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Aluguel de graça

Inquilino pode ganhar até um ano de isenção se imobiliária cobrar taxa de cadastro

Empresas abusam da falta de informação de locatários para exigir entre R$ 90 e R$ 130, um valor que deveria ser pago pelo dono do imóvel. Cobrança fere a Lei do Inquilinato com indenização correspondente a até 12 meses do valor da última locação. Procon orienta consumidora guardar o recibo do pagamento e fazer Boletim de Ocorrência para acionar o Juizado de Pequenas Causas. (Págs. 1 e 12)

Gripe suína mata mulher em Minas

Vírus Influenza H1N1 voltou a provocar morte no estado. Vítima de 44 anos, moradora de Nepomuceno foi a 221ª desde o início da epidemia da doença, em 2009. (Págs. 1 e 20)

Foto legenda: Segurança para a Copa

A Avenida Cristiano Machado, um dos principais corredores de trânsito de Belo Horizonte, interligando bairros de quatro regiões, vai ganhar três passarelas, uma delas na entrada para a Avenida José Cândido da Silveira. Outras cinco serão revitalizadas, com criação de rampas de acesso. As obras, segundo edital publicado pela prefeitura, são preparativos para a instalação do Sistema de Transporte por Ônibus (BRT) e uma das apostas para melhorar a infraestrutura pública durante os jogos da Copa de 2014. (Págs. 1 e 19)

Estratégia para driblar Ficha Limpa

Projeto de lei na Câmara dos Deputados permite que políticos flagrados em situação irregular por tribunais de contas e assembleias se candidatem enquanto não houver punição no Judiciário. (Págs. 1, 3 e editorial, na 10)

Dilma efetiva Passos nos Transportes

Presidente contraria cúpula do PR e oficializa interino na pasta. Ex-diretor do Dnit, Luiz Pagot deve dar um depoimento light hoje em sessão conjunta de comissões do Senado, sem fazer acusações. (Págs. 1 e 5)

Controle de MPs na mira do Senado

Comissão de Constituição e Justiça vota propostas que alteram tramitação das medidas provisórias, usadas em excesso nos governos Fernando Henrique e Lula. (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Migrar no plano de saúde fica mais fácil

A partir de 4 de agosto, entra em vigor norma que beneficia clientes com contratos antigos e querem aderir aos planos novos , regulados pela ANS. Principal mudança é fim da carência na troca. (Pág. 1)

Dilma efetiva interino nos Transportes (Pág. 1)

Minha casa, minha vida com limite ampliado (pág. 1)

———————————————————————————–

Zero Hora

 

Manchete: Risco de calote da Itália assusta Europa

Terceira maior economia da zona do euro, país do primeiro-ministro Silvio Berlusconi enfrenta impasse sobre pacote para reduzir custos. (Págs. 1, 20 e 22)
Mais ágil: TJ inicia era do processo eletrônico

A partir de hoje, será possível efetuar petições pela internet de processos que estão em andamento. (Págs. 1 e 12)

Entrevista: Caixa promete maior crédito imobiliário da história este ano

Presidente do banco, Jorge Hereda garante R$ 90 bilhões para compra de imóveis. (Págs. 1 e 16)

Delegacias do RS poderão abrigar criminosos

A partir de agosto, Presídio Central terá de limitar número de presos a 4.650. (Págs. 1 e 39)

————————————————————————————

Brasil Econômico

 

Manchete: Fracasso do leilão força governo a desmembrar projeto do trem-bala

Empreiteiras consideram que custo total da obra pode ser muito superior aos R$ 33 bilhões previstos na proposta oficial

Nenhum grupo mostrou interesse em participar da licitação ontem do trem de alta velocidade, que ligará São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. O desinteresse levou o governo a reprogramar a obra em duas etapas, escolhendo na primeira a empresa operadora, que entrará com o trem e a tecnologia, e, na segunda fase, as empreiteiras que construirão a ferrovia. Construtoras calculam que custo do projeto pode chegar a R$ 60 bilhões, quase o dobro da previsão oficial de R$ 33 bilhões. (Págs. 1 e P4)
Teto de R$ 199,73 para a passagem São Paulo-Rio pode perder para bilhetes das companhias aéreas. (Pág. 1)
Foto legenda: “Minas perdeu mais com a guerra fiscal”

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), diz que seu estado foi um dos mais prejudicados na última década e pede mudanças na distribuição de royalties da mineração. (Págs. 1 e P12)

Crise no governo adia anúncio de novas regras para o Supersimples

Desta forma, haverá mais tempo para a estruturação do projeto, que prevê reajuste de 50% nas faixas e no teto de enquadramento ao sistema. (Págs. 1 e 10)

Invasões de hackers aumentam demanda de grupos de segurança

Depois que grupos organizados atacaram sites do governo brasileiro, os investimentos em proteção na internet devem crescer18% no país. (Págs. 1 e 22)

Micro e pequenas empresas são novo alvo do mercado de cartões

Bandeiras e emissores querem alcançar os 5,2 milhões de pequenas empresas que ainda dão preferência ao dinheiro e crédito pessoal. (Págs. 1 e 30)

Ações contrariam Ibovespa e dão ganho a investidor

Análise gráfica ajuda investidores a encontrar papéis que operam na contramão do índice e se mantêm em alta. Ação da Mundial disparou 673% no ano e JHSF subiu quase 50%. (Págs. 1 e 34)

Abilio Diniz desembarca hoje na França para negociar fusão do Pão de Açúcar e Carrefour com a cúpula do grupo Casino (Págs. 1 e 40)

Volvo aumenta preço de caminhão em 17% para seguir norma ambiental

A nova linha de veículos com tecnologia adaptada para atender às normas europeias demandou investimento de US$ 20 milhões da montadora (Págs. 1 e 18)

Clipping Radiobrás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.