Servidores ganham dias parados; Governo paga hoje 50% dos descontos aos grevistas que apresentaram plano de reposição e voltaram ao trabalho. Professores da Rural e da Univasí decidiram em assembleias, ontem, manter paralisação… – Energia mais barata custará R$ 15 bi; Para reduzir a conta de luz de residências e indústrias, o governo vai desembolsar R$ 15 bilhões às empresas de energia por investimentos já realizados.,, –   Seca reduz estoques de leite; A seca prolongada esticou o período de entressafra da pecuária leiteira nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e já preocupa da indústria de longa vida, pega com os menores estoques em 12 meses…

O Globo

Manchete: Dilma dá Cultura a Marta para ajudar PT em SP

Ana de Hollanda deixa cargo em meio a crise

Nova ministra assume menos de uma semana após entrar na campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo

Bombardeada por críticas de setores da área cultural e do PT desde que assumiu o Ministério da Cultura, Ana de Hollanda caiu ontem um ano e nove meses após entrar no governo Dilma Rousseff. Será substituída pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), que, após muito resistir, aderiu semana passada à campanha do petista Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo. É o segundo ministro de Dilma que entra na negociação para alavancar a candidatura de Haddad — o primeiro foi Marcelo Crivella, que ganhou a Pesca. A gota d’água para a demissão de Ana de Hollanda foi sua carta à ministra do Planejamento, Miriam Belchior, reclamando do orçamento da pasta, como revelou o Globo a Mais. (Págs. 1, 3, 4 e Merval Pereira)

Choque contra o terror

Após chacina, PM ocupa e instala base permanente em favela da Baixada

Em resposta ao terror imposto por traficantes, acusados de matar 8 pessoas no fim de semana num parque da Baixada, a PM ocupou, com blindados da Marinha, o bairro da Chatuba, em Mesquita. Ali será instalado um destacamento permanente com 112 policiais. Foram presas 18 pessoas e encontrados 5 acampamentos do tráfico na mata, além de apreendidas armas e drogas. (Págs . 1 e 15 a 17)

Eleições municipais

Aspásia defende municipalização da Cedae

Na segunda entrevista com candidatos à prefeitura do Rio, Aspásia Camargo (PV) disse que o saneamento é o maior problema ambiental da cidade, com esgoto lançado em lagoas. Ela defendeu a municipalização da Cedae, alegando que a empresa não investe no tratamento de esgoto. (Págs. 1, 8 e 9)

Justiça censura pesquisas eleitorais

Entidades reagem a decisões de juízes em Curitiba e Fortaleza. TRE-CE revogou decisão de magistrado. (Págs. 1 e 7)

Candidato a vereador é morto em Macacu

Sandro de Gica (PMDB) pode ter sido a 23ª vítima de homicídios por motivos políticos nestas eleições. (Págs 1 e 10)

EUA são atacados em Líbia e Egito

Na homenagem aos mortos do maior atentado contra os EUA, o presidente Obama enfrentou invasões em sedes diplomáticas em Egito e Líbia, e críticas do premier de Israel. Um americano morreu no consulado em Benghazi, em protesto contra um filme sobre Maomé. (Págs 1, 33 e 34)

Catalães pedem Independência

A crise deixou a Catalunha mais separatista e pôs, em seu feriado, 1,5 milhão nas mas de Barcelona, na maior marcha de sua História. (Págs. 1 e 33)

Justiça: Allende se matou

No 39º aniversário do golpe no Chile, a Justiça confirmou que Salvador Allende se suicidou. Dez pessoas foram presas em protestos. (Págs. 1 e 35)

Futuro ministro não descarta participar

O ministro Teori Zavascki, do STJ, indicado por Dilma para uma vaga no STF, não descartou a possibilidade de participar do julgamento do mensalão, se for sabatinado a tempo. “É assunto ainda a ser decidido. Temos muitos casos em que, em tese, é possível. Mas não conheço o regimento do Supremo.” (Págs. 1 e 14)

Novo dono ligado a Demóstenes

O empresário goiano Marcelo Limírio Gonçalves, que arrematou com outros sócios o Hotel Nacional, teve quebra de sigilo pedida pela CPI do Cachoeira por suas relações comerciais com o bicheiro. E também é sócio do ex-senador Demóstenes Torres numa faculdade em Minas. (Págs. 1 e 18)

Energia mais barata custará R$ 15 bi

Para reduzir a conta de luz de residências e indústrias, o governo vai desembolsar R$ 15 bilhões às empresas de energia por investimentos já realizados. Além disso, serão mais R$ 3,3 bilhões para cobrir gastos com o programa Luz Para Todos. (Págs. 1, 25 a 27 e Míriam Leitão)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Marta ganha ministério após dar apoio a Haddad

Dilma troca Ana de Hollanda por senadora do PT, que nega vínculo com campanha

Em sua 15ª mudança ministerial, a presidente Dilma Rousseff trocou ontem Ana de Hollanda pela senadora petista Marta Suplicy no comando do Ministério da Cultura. A nova ministra vai assumir a função amanhã.

O convite foi feito em 22 de agosto, em acordo costurado para que Marta entrasse na campanha de Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo. Cinco dias depois, ao sair de reunião com Lula, ela anunciou a adesão à campanha. (Págs. 1 e Poder A8)

Russomanno oscila 3 pontos para baixo, mas segue líder

Celso Russomanno (PRB) oscilou três pontos para baixo na pesquisa Datafolha, mas permanece líder na disputa pela prefeitura paulistana, com 32% das intenções de voto. A variação negativa está dentro da margem de erro, de três pontos para mais ou para menos.

O tucano José Serra (20%) e o petista Fernando Haddad (17%) continuam tecnicamente empatados em segundo. A distância entre ambos, porém, passou de cinco para três pontos. A rejeição a Serra subiu de 42% para 46%, e a de Russomanno, de 12% para 16%. (Págs. 1 e Poder A4)

Vera Magalhães

Serra e Haddad vão usar todas as armas para ir ao 2º turno. (Págs. 1 e Poder A10)

TRE veta pesquisa em Curitiba após pedido do PDT. (Págs. 1 e Poder A6)

Dirceu diz a Lula já esperar por condenação no Supremo

O ex-ministro José Dirceu disse a Lula e a aliados que espera ser condenado pelo STF no julgamento do mensalão, informa Catia Seabra. Prestes a ser julgado, Dirceu afirmou, na conversa, que está preparado até para a hipótese de prisão.

Segundo ele, não porque existam provas, mas pela tendência da corte. A assessoria do petista negou e afirmou que ele “está confiante na sua absolvição”. (Págs. 1 e Poder Al2)

Prédios dos EUA são atacados no Egito e na Líbia

No 11° aniversário dos atentados do 11 de Setembro, manifestantes subiram no muro da Embaixada dos EUA no Egito e destruíram a bandeira americana. Protestavam contra um filme que consideram anti-islâmico. Na Líbia, uma pessoa morreu após ataque a um consulado americano. (Págs. 1 e Mundo A13)

Fotolegenda: Comoção

Mãe de um dos seis jovens assassinados por traficantes em Mesquita, na Baixada Fluminense (RJ), chora no enterro das vítimas; em reação à chacina, 250 PMs ocupam por tempo indeterminado a favelada Chatuba. (Págs. 1 e Cotidiano C3)

Rota mata em SP 9 suspeitos de integrar facção

A Rota matou nove suspeitos de integrar a facção criminosa PCC, em Várzea Paulista (SP). Segundo a polícia, o grupo “julgava” um homem acusado de estupro quando a PM chegou e foi recebida a tiros. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Elétricas perdem R$ 15 bilhões após novo pacote de Dilma (Págs. 1 e Mercado B1)

Editoriais

Leia “Acomodação cultural”, sobre troca de ministras, e “Piso de responsabilidade”, acerca da remuneração de professores da rede pública de ensino. (Págs. 1 e Opinião A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma dá ministério a Marta e abre caminho para PR apoiar Haddad

Ex-prefeita foi convidada para o cargo dias após entrar na campanha do petista; suplente é um dos líderes do partido que está coligado oficialmente a Serra

A posse de Marta acontecerá amanhã, às li horas. A mudança em Brasília deverá ter reflexos diretos na campanha à Prefeitura de São Paulo. Além de abrir vaga no primeiro escalão para Marta – que somente após conversas reservadas com Dilma e com o ex-presidente Lula aceitou apoiar a candidatura de Fernando Haddad (PT) -, a indicação coloca no Senado o suplente Antonio Carlos Rodrigues, atualmente vereador, presidente do PR na cidade de São Paulo e candidato à reeleição na Câmara Municipal. O PR está oficialmente coligado à candidatura de José Serra (PSDB), mas pode, agora, aderir à campanha de Haddad. As negociações com o PR indicam que ainda poderia ser oferecido, no futuro, mais um ministério ao partido. (Págs. 1 e Nacional A4)

Marta Suplicy
Nova ministra da Cultura

“O convite é meio surpreendente, mas eu sou do governo e estou à disposição”

Serra usa o rádio para atacar Russomanno

A campanha de José Serra (PSDB) fez os primeiros ataques na propaganda eleitoral a Celso Russomanno (PRB), que lidera as pesquisas de intenção voto em SP. Em uma peça veiculada no rádio desde ontem, um jingle acusa o candidato do PRB de não ter propostas, de “fazer enrolação”, e faz um trocadilho com seu nome: “Tá russo, mano”. (Págs. 1 e Nacional A8)

Presidente reduz tarifa e critica ‘apagão’ de FHC

A presidente Dilma Rousseff formalizou ontem a redução no preço da energia elétrica. Em discurso repleto de autoelogios e menções ao governo Lula, a presidente atacou o período de racionamento na gestão de Fernando Henrique Cardoso e assegurou que o País tem energia suficiente para evitar um novo “apagão” nos próximos anos. Os cortes nas tarifas, de 16,2% para residências e de até 28% para indústrias, a partir de 5 de fevereiro de 2013, são percentuais médios, ou seja, podem ficar acima ou abaixo disso. O governo vai gastar até R$ 21 bilhões em indenizações a concessionárias de energia para concretizar o corte. Para especialistas, o pacote é um primeiro passo. (Págs. 1 e Economia B1 e B3 a B5)

Após chacina, PM ocupa favela

Garoto chora em velório de um dos seis jovens mortos na chacina na Baixada Fluminense. Ontem, a PM do Rio iniciou a ocupação permanente da Favela da Chatuba, dominada pelo tráfico. (Págs. 1 e Cidades C1)

Ação da Rota deixa 9 mortos em Várzea Paulista

Policiais da Rota mataram ontem em Várzea Paulista (SP) oito acusados de compor um tribunal do crime organizado que julgava um homem que teria praticado estupro. A vítima era uma adolescente de 12 anos. O acusado também morreu no local. Outros oito suspeitos foram presos pelos policiais. Segundo a PM, todos os acusados morreram porque reagiram à ação policial. Nenhum policial ficou ferido. (Págs. 1 e Cidades C3)

Governo pagará 50% dos dias parados aos grevistas (Págs. 1 e Nacional A11)

Juizado especial deveria ser ágil, mas está abarrotado (Págs. 1 e Cidades C4)

Obama tenta impedir que Israel ataque o Irã (Págs. 1 e Internacional A12)

Gasto do Brasil por aluno ainda é baixo, diz OCDE (Págs. 1 e Vida A15)

Rolf Kuntz

Desatando a economia

O novo plano de logística, a desoneração da folha e a redução da energia elétrica podem ser o início de uma política mais voltada à eficiência. (Págs. 1 e Economia B6)

Notas & Informações

Dilma remove obstáculos

Os planos para o setor elétrico e o de transportes devem resultar em serviços mais eficientes. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Vale-tudo por Haddad derruba irmã do Chico

Ana de Hollanda é demitida do Ministério da Cultura para dar lugar a Marta Suplicy, nomeada após o apoio ao petista em São Paulo

Na versão oficial, Ana perdeu o cargo porque reclamou em carta da falta de recursos para a pasta. Mas a carta foi apenas um pretexto. Embora negue, Marta ganhou o posto depois de muita negociação para entrar na campanha de Fernando Haddad a prefeito da capital paulista. Ana de Hollanda, irmã do cantor e compositor Chico Buarque, não é a primeira a cair em consequência da eleição em São Paulo. Antes dela, Dilma já havia entregado o Ministério da Pesca ao PRB de Marcelo Crivella, na frustrada tentativa de enterrar a candidatura de Russomanno; pôs Mercadante na Educação, para que não disputasse as prévias do PT; e acomodou Osvaldo Garcia, ligado a Maluf, na Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades. (Págs. 1 e 2 a 4)

A mulher que queria se casar com Dilma

Edimeire Celestino da Silva, 29 anos, subiu a rampa e tentou invadir o Palácio do Planalto. Um soldado da guarda presidencial chegou a dar um tiro de borracha no chão antes de ela ser imobilizada pela segurança. “Eu vim aqui chamar a Dilma para se casar comigo. Eu sou o esposo dela”, disse. Ela foi levada para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran). (Págs. 1 e 7)

Supremo decide hoje se o mensalão terá sessões extras (Págs. 1 e 6)

Governo vai gastar R$ 3,3 bilhões para reduzir conta de luz (Págs. 1, 10 e nas entrelinhas, 4)

Polícia e MP investigam o uso de verba com gibis

Ouso de R$ 1 milhão na impressão de cartilhas em Águas Claras será alvo de inquérito. O dinheiro foi retirado de obras pelo distrital Olair Francisco (PTdoB) e gasto sem licitação pelo administrador da cidade. (Págs. 1 e 26)

Celular na mão, carro sem rumo

Estudo da UnB estima que 790 mil motoristas da cidade falam ao telefone enquanto dirigem. São 79 multas diárias. (Págs. 1 e 23)

Espanha: Crise atiça o separatismo

Um milhão e meio de pessoas saem às ruas de Barcelona, capital catalã, para protestar contra arrocho fiscal do governo espanhol e pedir a autonomia da região. “O que quer essa gente? Catalunha independente”, bradavam. (Págs. 1 e 15)

Israel cobra ação da Casa Branca contra o Irã (Págs. 1 e 19)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Pacote do setor elétrico segura inflação e juros

Os cortes nos preços da energia elétrica a partir de fevereiro de 2013 vão reduzir os custos de produção da indústria em até 4%, colocar R$ 7,6 bilhões a mais no bolso dos consumidores e abrir uma “folga” na inflação que poderá permitir ao Banco Central manter os juros estáveis – as previsões eram de alta até as medidas anunciadas ontem pela presidente Dilma Rousseff. Os contratos de juros negociados na BM&F para janeiro de 2014 fecharam em baixa.

O Bank of America Merrill Lynch calculou em 0,56 ponto percentual o impacto que as reduções – de 16,2% para as residências e de 19% a 28% para a indústria – podem ter no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2013. Para o banco, a queda é importante porque o ambiente externo está deixando de ser benigno para a inflação. A presidente, em seu discurso, disse que “os descontos poderão ser ainda maiores”. O impacto direto das contas de luz residenciais mais baixas no IPCA, calcula Fábio Romão, da LCA Consultores, é de menos 0,55 ponto percentual, mas com os repasses indiretos de custos menores na indústria e nos serviços o índice pode ficar 0,70 ponto percentual menor. (Págs. 1, A3 a A6 e C2)

Lula articula para reduzir dano eleitoral do mensalão

Em meio a uma participação mais intensa na campanha petista pela Prefeitura de São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o comando das articulações para tentar livrar da prisão os acusados de participar do mensalão. Lula e a cúpula do PT acham que já não há mais o que fazer para evitar a condenação dos réus, mas que ainda é possível batalhar pela prescrição das penas.

Esses assuntos foram discutidos em reunião realizada no dia 2 de setembro, no Instituto da Cidadania. Participaram do encontro, a convite de Lula, os ex-ministros José Dirceu e Márcio Thomaz Bastos, o presidente do PT, Rui Falcão, e o advogado Sigmaringa Seixas. (Págs. 1 e A10 a A12)

Crédito privado toma fundos DI

Com as quedas na taxa básica de juros, os gestores de fundos DI têm assumido riscos maiores para recompor o retorno de suas carteiras. Eles aumentaram a participação de títulos de crédito privado nos portfólios – que podem chegar a 50% do patrimônio. A rentabilidade melhorou e, no ano até agosto, atingiu 6,19%, acima dos 6,02% dos demais fundos da categoria.

Os fundos investem em debêntures de empresas de primeira linha e letras financeiras de grandes bancos, que estão pagando uma taxa entre 105% e 107% do CDI, o que permitiu que seu retorno seja superior à média de 103% a 104% do CDI. (Págs. 1 e C1)

Brasil vira alvo de críticas nas eleições do Paraguai

Há grande ressentimento no Paraguai contra o Brasil, que está no centro do debate da eleição presidencial no país, prevista para 21 de abril. O pleito pode marcar o fim das suspensões do Paraguai no Mercosul e Unasul, adotadas em junho, após a destituição do então presidente Fernando Lugo pelo Congresso. As sanções não tiveram impacto econômico, mas fizeram com que todos os países da América do Sul retirassem seu embaixador de Assunção.

A defesa da soberania paraguaia está no discurso de todos os candidatos, da esquerda e da direita. Quem ficou ao lado de Lugo virou “legionário”, lembra a cientista política Susana Aldana. “Legionário” é uma referência aos caudilhos que apoiaram Brasil e Argentina na guerra de 1865 a 1870, que derrubou o governo de Solano López. (Págs. 1, A14 e B16)

Memórias de um economista centenário

Excerto das memórias do economista Alexandre Schwartsman, postadas no seu centésimo aniversário, no ano de 2063:

“A crise europeia da primeira década do século foi uma repetição da crise argentina, mas em escala muito ampliada. Acreditava-se que a Europa não permitiria a dissolução do seu ousado projeto político. Não se contava, porém, com dois fatores perturbadores: a complexa governança europeia, que dava pesos iguais a países de dimensões muito distintas, e a polarização política acentuada pela própria recessão.

As consequências para o Brasil não foram devastadoras, mas foram certamente negativas. Preços de commodities reverteram a tendência de alta e perderam fôlego, privando o país dos ganhos de termos de troca que marcaram a primeira década do século. O lado positivo dessa história foi a necessidade de o país retomar o processo de reformas, que levou a nova aceleração do crescimento, anos mais tarde, em bases mais sólidas”. (Págs. 1 e A18)

Excesso de cobre na China divide opiniões no mercado (Págs. 1 e B13)

BCs enfrentam período de dúvidas e decisões difíceis (Págs. 1 e C12)

Defesa do ágio nas aquisições

Com a proximidade da edição da Medida Provisória que vai pôr fim ao Regime Tributário de Transição, empresas e agentes do mercado de capitais se articulam para preservar o benefício fiscal da amortização do ágio em aquisições. (Págs. 1 e B2)

Vale dos Vinhedos ganha “selo”

O Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) concedeu o registro de Denominação de Origem (DO), a mais valiosa modalidade de indicação geográfica, aos vinhos e espumantes do Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul. (Págs. 1 e B6)

EMS vai exportar para a Turquia

A brasileira EMS, uma das maiores fabricantes de genéricos do país, obteve certificação para iniciar exportações à Turquia. Numa primeira etapa, a EMS pretende vender medicamentos de alta complexidade, como imunossupressores para transplantados. (Págs. 1 e B9)

Exportação de etanol aumenta

Para compensar a queda na demanda interna, as usinas de cana devem exportar mais etanol. Segundo a SCA Trading, já estão contratados embarques de 2,5 bilhões de litros até o fim da safra, em março de 2013, um volume 31% maior que no ciclo anterior. (Págs. 1 e B16)

Seca reduz estoques de leite

A seca prolongada esticou o período de entressafra da pecuária leiteira nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e já preocupa da indústria de longa vida, pega com os menores estoques em 12 meses. (Págs. 1 e B16)

Previ reforça a governança

Maior investidor institucional do país, a Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, lança hoje seu novo código de governança corporativa. O documento revê diretrizes da primeira edição, lançada há oito anos. (Págs. 1 e C3)

Carf confirma autuação à Petrobras

Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) confirma autuação da Receita contra a Petrobras no valor de R$ 3 bilhões por dedução indevida na base de cálculo do IR e CSLL. Ainda cabe recurso. (Págs. 1 e E1)

Justiça garante marca à Bombril

A Bombril tem conseguido impedir, por meio de decisões judiciais, o uso de expressões como “bril”, “brill”, “brio” e “bryo” em marcas de empresas concorrentes no setor de limpeza. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Cristiano Romero

Na essência, o governo da presidente Dilma não foge ao figurino adotado por seus dois antecessores. (Págs. 1 e A2)

Martin Wolf

Para evitar a ruptura da zona do euro, países credores precisam crer que não estão jogando dinheiro em um poço sem fundo. (Págs. 1 e A17)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Agências sem biombo são maiores alvos da saidinha de banco

Coma instalação das divisórias para dar privacidade aos saques, em cumprimento de lei municipal, houve queda significativa no número de assaltos em BH, de 96 em janeiro para 53 em agosto. Ao mesmo tempo, os ataques se concentraram nas saídas de bancos que não têm o equipamento. Em julho, dos 57 crimes registrados, 54 (95%) foram relativos a agências sem biombos. As instituições financeiras, porém, resistem a instalar as barreiras. De 144 fiscalizadas pela prefeitura desde 1º de junho, 81 não tinham as divisórias e receberam multas de R$ 53 mil cada uma. Numa segunda vistoria em 16 bancos, nenhum deles havia se adequado e tomaram novas multas. Mas 41 recursos suspenderam a cobrança enquanto correm as ações. (Págs. 1 e 19)

Eleições 2012: Sete Lagoas

PP lidera a briga pela prefeitura

Pesquisa do Instituto MDA em parceria com o jornal Estado de Minas mostra Márcio Reinaldo (PP) com 52% das intenções de voto, seguido de Múcio Reis (PMDB), com12,4%. Emílio Vasconcelos (PSB) tem 8,2%. (Págs. 1 e 7)

Troca de poder: Cultura de agrado após apoio em SP

Oito dias depois de se engajar na campanha de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) assume amanhã, a convite da presidente Dilma, o Ministério da Cultura. Batalhando por uma vaga no primeiro escalão do atual governo desde o início, ela substituirá Ana de Hollanda no comando da pasta. Esta é a 13ª troca de ministros feita por Dilma. (Págs. 1 e 3)

Verba: Minas terá R$ 7,4 bilhões a mais para investimentos

R$ 1,3 bilhão virá de empréstimo do BNDES e R$ 6,1 bilhões, por meio do aumento do limite de endividamento do estado autorizado pelo governo federal. (Págs 1 e 7)

UFMG define calendário

A data limite para o encerramento do segundo semestre letivo de 2012 é 16 de fevereiro de 2013. Os cursos que ainda não encerraram o primeiro semestre terão de fazê-lo até 5 de outubro. O primeiro semestre de 2013 começa em 4 de março. (Págs. 1 e 21)

Energia reduzirá inflação

O governo estima que a desoneração da energia elétrica, que ficará 16,2% mais barata para as residências e até 28% para as empresas em 2013, fará a inflação do ano que vem, projetada em 5,2% pelo Banco Central, cair entre 0,5 e um ponto percentual. (Págs. 1, 12 e 13)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Disque-Denúncia vai receber fotos e vídeos

Pernambuco é pioneiro, desde ontem, no uso da internet pra reunir informações sobre criminosos, o que deve aumentar denúncias em 40%. Técnica da UFPE garante anonimato dos usuários. (Págs. 1 e Cidades 1)

Servidores ganham dias parados

Governo paga hoje 50% dos descontos aos grevistas que apresentaram plano de reposição e voltaram ao trabalho. Professores da Rural e da Univasí decidiram em assembleias, ontem, manter paralisação. (Págs. 1, Economia,1 e Cidades, 3)

Redução da conta de luz vai afetar a da água

Dilma oficializa medidas que vão diminuir o peso da próxima revisão da tarifa da Compesa. Preço da energia ficará, em média, 20,2% mais barato. (Págs. 1 e Economia 4 e 5)

Nova ministra

Marta Suplicy assumirá pasta da Cultura na vaga de Ana de Hollanda. (Págs. 1 e 5)

Polícia do Rio ocupa favela após chacina

Cerca de 250 homens estão no palco da morte de seis jovens sem ligação com o tráfico. (Págs. 1 e 5)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: RS perde 2,5 mil leitos do SUS em sete anos

Estudo do Conselho Federal de Medicina aponta como causas a falta de investimento e a migração de vagas do sistema público para o privado.Áreas como pediatria e obstetrícia são mais atingidas. (Págs. 1 e 28)

No bolso: Conta de luz cai a partir de 5 de fevereiro

Dilma confirma redução das tarifas e anuncia que corte pode passar de 16,2% para residências. (Págs. 1 e 18)

Fotolegenda: Luzes sobre o Salgado Filho

Após anos de promessas, novas torres para a iluminação da pista do aeroporto são primeiro passo da instalação de aparelho que permite pousos com baixa visibilidade. (Págs. 1 e 22)

Troca na Esplanada: Após apoiar Haddad, Marta assume a Cultura

Uma semana depois de entrar na campanha petista pela prefeitura de São Paulo,senadora é chamada para a pasta no lugar da contestada Ana de Hollanda. (Págs. 1, 12, Rosane de Oliveira,10 e Carolina Bahia, 17)

Porto Alegre: Fortunati abre 11 pontos de vantagem

Datafolha mostra atual prefeito com 41% contra 30% de Manuela. (Págs. 1 e 6)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Com energia mais barata, indústria prevê redução de 4% nos custos

Para a presidente Dilma, a revisão das tarifas é uma medida histórica. A Fazenda avalia que haverá impacto positivo no combate à inflação e no crescimento em 2013. E o setor privado já faz as contas sobre o efeito prático nas suas despesas. (Págs. 1 e 4)

Nem seca derruba máquinas agrícolas

Estiagem nos EUA favorece agronegócio no Brasil e eleva venda de equipamentos. “Aqui, estão as maiores oportunidades de expansão”, diz Valentino Rizzioli, CEO da CNH, ao BRASIL ECONÔMICO. (Págs. 1 e 17)

Especialistas têm saída para a guerra fiscal

Grupo de tributaristas convocado por José Sarney vai apresentar anteprojeto em outubro com mudanças no Confaz e no Fundo de Participação dos Estados. (Págs. 1 e 6)

Motorola lança celular 4G, mas reduz portfólio

Empresa anuncia que vai diminuir novamente o número de modelos oferecidos no país para reforçar sua estratégia de atuar no segmento de smartphones. (Págs. 1 e 22)

Zona do Euro pede apoio da América Latina

Para Luis de Guindos, ministro da Economia da Espanha, a solidez econômica latino-americana é uma boa notícia para a Europa em momento de crise. (Págs. 1 e 36)

Um lançamento por ano

Essa é a estratégia da Volvo para enfrentar o aumento no IPI para carros importados, revela Paulo Solti, CEO da empresa. (Págs. 1 e 16)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.