Plano de previdência associativo; As taxas de administração dos planos de previdência associativos podem ser um grande atrativo — variam de 0,5% a 1,5%. Esses planos são organizados por entidade de classe da qual o investidor faz parte, como sindicatos ou cooperativas… – Com apoio de Lula, Toffoli decide julgar o mensalão; Ministro do STF não vê impedimento para dar seu veredicto, mesmo tendo atuado como advogado do PT… – Justiça proíbe bloqueio de BRs; Liminar a pedido do Ministério Público Federal impede que caminhoneiros interrompam o tráfego nas estradas que cortam Minas. Multa diária será de R$ 10 mil se grevistas não cumprirem a ordem. (Págs. 1 e 13)

O Globo

Manchete: Sem direito de ir e vir – Impasse deixa Via Dutra refém de caminhoneiros

Ministro se reúne hoje com categoria, enquanto estrada permanece bloqueada

Interdição total durante 6 horas provocou o caos e 21km de congestionamentos na principal rodovia do país. Caminhões com cargas perecíveis continuam sem poder passar, ameaçando o abastecimento do Rio

O impasse entre o governo federal e os caminhoneiros contrários às novas regras de descanso nas jornadas chegou à mais movimentada estrada do país, a Via Dutra, instalando o caos e 21km de congestionamentos. Das 4h às 10h de ontem, nem ambulâncias passavam pelo bloqueio montado em Barra Mansa pelos grevistas. O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, se reunirá hoje com representantes da categoria. A passagem está liberada, mas somente a ônibus e carros de passeio, além de veículos de serviço. Um caminhão que tentou furar o bloqueio teve o para-brisa atingido por uma pedra. No início da noite, ainda havia 5 mil caminhões encostados ao longo da rodovia, muitos deles com cargas perecíveis. Vários postos da PRF estão fechados: o sindicato dos policiais alega falta de efetivo. (Págs. 1, 8 e 9)

Eike fechará capital da LLX

Depois de perder R$ 27 bilhões — quase três Embraer — em valor de mercado de suas empresas só este ano, Eike anuncia mudança de estratégia e vai recomprar papéis e fechar capital de sua companhia de logística, responsável pelo Porto do Açu. (Págs. 1 e 19)

Mulher de bicheiro ameaça juiz

Andressa Mendonça, mulher de Carlinhos Cachoeira, foi acusada pelo juiz federal Alderico Rocha Santos de chantageá-lo com um dossiê para relaxar a prisão do bicheiro. Para não ser presa, Andressa terá que pagar fiança de R$ 100 mil. (Págs. 1 e 6)

Secretária abriu empresa suspeita

Ex-secretária de Marcos Valério, Simone Vasconcelos é sócia de uma empresa que recebeu em 2010 quase meio milhão da Federação das Indústrias de Minas Gerais por intermédio de um instituto sob investigação. Ela também é ré no mensalão. (Págs. 1 e 3 a 5)

O Globo amanhã: A estréia de uma nova revista

Com fama de feio, sujo e malvado, o carvão é a principal fonte de poluição e gases do efeito estufa. Ainda assim deve continuar na matriz energética mundial por muito tempo. Suas reservas vão durar pelo menos 130 anos, e a ciência e a indústria se empenham agora em levar para a produção soluções inovadoras para torná-lo menos agressivo, mostra reportagem na estreia de nova revista. (Págs. 1 e Revista)

Fotolegenda: Mina de carvão

A gaúcha Candiota é a principal produtora brasileira do minério, essencial para a geração de energia. Indústria tenta se renovar.

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Com apoio de Lula, Toffoli decide julgar o mensalão

Ministro do STF não vê impedimento para dar seu veredicto, mesmo tendo atuado como advogado do PT

O ministro do STF José Antônio Dias Toffoli vai participar do julgamento do mensalão, a partir de quinta-feira. Em conversas reservadas, ele disse não ver motivos para se declarar impedido e que a pressão para ficar fora só o estimulou a dar seu veredicto. O ex-presidente Lula o tem incentivado a não se declarar impedido. Toffoli foi advogado do PT, assessor jurídico da Casa Civil quando o ministro era José Dirceu – um dos 38 réus do mensalão – e advogado-geral da União do governo Lula. Também atuou como advogado de 2009, ele era sócio no escritório da advogada Roberta Maria Rangel, hoje sua namorada, que defendeu outros acusados de envolvimento no mensalão, como Professor Luizinho e Paulo Rocha. Não há pressão no STF para que ele não julgue o caso. (Págs. 1 e Nacional A4)

FHC: ‘Vai marcar a história’

Em vídeo, o ex-presidente diz ter confiança que, no julgamento do mensalão, o “Supremo mostrará que as instituições no Brasil valem”. (Págs. 1 e A4)

Mercosul chancela entrada da Venezuela e quer mais parceiros

Reunião do Mercosul, hoje, em Brasília, vai confirmar a entrada da Venezuela no bloco e deverá discutir uma forma de mudar regras para que se permita a entrada de novos parceiros no mercado comum sem os tropeços que ocorreram com a adesão de Caracas. Entraves como acordos comerciais com outros países podem ser revistos pelos presidentes. (Págs. 1 e Internacional A13)

Fotolegenda: Protesto para a Via Dutra

Motoristas retidos em Barra Mansa (RJ): protesto de caminhoneiros provocou congestionamento de 17 km. (Págs. 1 e Economia B5)

PF vai investigar noiva de Cachoeira

A PF vai investigar denúncia de que Andressa Mendonça, noiva de Cachoeira, teria pedido a juiz de Goiás que o liberasse em troca da não divulgação de dossiê. (Págs. 1 e Nacional A8)

Rebeldes tomam rota entre Alepo e Turquia (Págs. 1 e Internacional A10)

Universitários são presos por sequestros (Págs. 1 e Cidades C1)

Setor automotivo fecha 5,3 mil vagas

A indústria automotiva, que reúne montadoras, fabricantes de peças e componentes eletrônicos, fechou 5,3 mil postos de trabalho com carteira assinada no primeiro semestre. (Págs. 1 e Economia B1)

Fábio Ulhoa Coelho

Quando o empresário erra

A lei não está certa poupando o empresário das consequências de seus erros, assim como protege o jovem ao alugar seu primeiro apartamento. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Dora Kramer

A musa abusou

Como parte da quadrilha, a mulher de Cachoeira precisa ser vista sob outra ótica na CPI e terá de ser questionada com rigor. (Págs. 1 e Nacional A7)

Notas & Informações

O que o STF vai julgar

Com base apenas nos autos, o STF se pronunciará sobre a participação dos 38 réus no esquema. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Cachoeira depõe amanhã no TJDF

Acusados de formação de quadrilha e tráfico de influência, o bicheiro e mais sete investigados pela Operação Saint-Michel serão ouvidos na 5ª Vara Criminal de Brasília. Eles tramavam assumir o controle da bilhetagem eletrônica do transporte coletivo do Distrito Federal.

De musa a chantagista?

Acusada de ameaçar juiz para que soltasse o marido, Cachoeira, Andressa terá de pagar fiança de R$ 100 mil senão será presa.

Mais um no grampo

PF teria flagrado integrantes do esquema Cachoeira falando sobre destinação de R$ 7 milhões a Russomanno, que nega. (Págs. 1 e 6 a 8)

Defesa pede vista de memorial do mensalão

A petição foi protocolada no STF pelos advogados Márcio Thomaz Bastos e José Carlos Dias, que defendem três dos 38 réus no processo. Segundo eles, a intenção não é adiar o julgamento do mensalão, marcado para começar na quinta-feira, mas ter acesso a documento entregue ao STF, na semana passada, pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel. (Págs. 1 e 2 a 5)

Tereza Cruvinel: A diferença do caso Collor

“A diferença entre o processo de Collor e o mensalão estaria, segundo especialistas, na qualidade da peça acusatória.” (Págs. 1 e 4)

Luiz Carlos Azedo: Dos delitos e das penas

“O que está em questão é o princípio de que os fins não justificam a legitimidade dos meios no Estado democrático.” (Págs. 1 e 10)

Denise Rothenburg: Julgar ou não, eis a questão

“Não conheço uma pessoa ansiosa para estar na pele de Toffoli neste momento.” (Págs 1 e 6)

Em greve: UnB terá que refazer todo o calendário

Paralisados há 73 dias, os professores da universidade rejeitaram ontem a proposta de reajuste salarial do governo. A decisão aumenta o risco de cancelamento do semestre e deixa sem previsão a matrícula dos novos alunos. (Págs. 1 e 23)

Justiça mantém em sigilo salários da Câmara (Págs. 1 e 9)

Dilma suspende conversa com sindicalistas (Págs. 1 e 12)

Mercosul abre hoje as portas para Chávez (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Mensalão leva STF a adiar definições na área tributária

O julgamento do mensalão vai emperrar a pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) no segundo semestre e a Corte deverá deixar de julgar as questões tributárias mais importantes do país, em que estão em jogo dezenas de bilhões de reais para empresas e governo.

Ao todo, o STF reservou 18 sessões para o mensalão, em agosto, e não marcou data para o fim do julgamento. Para piorar a situação das empresas que aguardam por respostas do tribunal em questões de grande impacto para os seus cofres, o STF vai ter duas baixas nesse semestre. O ministro Cezar Peluso se aposenta até 3 de setembro, quando completará 70 anos, e o presidente da Corte, ministro Carlos Ayres Britto, deixa o tribunal até 18 de novembro pelo mesmo motivo. (Págs. 1 e A7)

Fotolegenda: Ativos bem-vindos

A Marfrig começa a colher benefícios das fábricas recebidas na troca de ativos com a BRF. A Seara, sua principal divisão, deve elevar em R$ 1,7 bilhão o faturamento, diz David Palfenier. (Págs. 1 e B12)

Montadoras pressionam por jornada flexível

O esvaziamento da operação da General Motors em São José dos Campos (SP) reflete a estratégia de reação da indústria automobilística às diferentes posições dos sindicatos sobre a flexibilização de jornada. Fábricas onde esse modelo de trabalho é aceito recebem os maiores volumes de investimentos. Os recursos são minguados – ou até desaparecem – em regiões com organizações contrárias a horários flexíveis. A GM repartiu entre as unidades de São Caetano do Sul (SP) e Gravataí (RS) a maior parte dos investimentos. A Volks fará o mesmo, só beneficiando as fábricas de São Bernardo e Taubaté, ambas na base sindical da Central Única dos Trabalhadores. (Págs. 1 e A14)

Concessão terá 5,7 mil km de rodovias

A presidente Dilma Rousseff praticamente já definiu a lista final de rodovias e ferrovias que vão entrar no pacote de novas concessões de infraestrutura. No “PAC das Concessões”, serão oferecidos à iniciativa privada cerca de 5,7 mil km de rodovias e 5 mil km de ferrovias.

Para rodovias, o modelo de leilão por menor tarifa de pedágio será mantido, sem pagamento de outorga. Além de intervenções previamente definidas na ampliação e na manutenção da malha, haverá “gatilhos” de investimento – as futuras concessionárias precisarão acelerar obras se o volume de tráfego superar as previsões apontadas nos estudos. (Págs. 1 e A5)

Genérico não chega ao Norte e Nordeste

A venda de medicamentos genéricos cresceu muito no país, mas não de maneira uniforme. Enquanto em São Paulo a fatia dos genéricos chega a 55,1%, no Norte e Nordeste ela ainda é modesta. No Acre e Amapá, a fatia é próxima de zero, segundo estudo da consultoria IMS Health, a pedido da Pró Genéricos.

Se os dados indicam grandes oportunidades de crescimento para os fabricantes, também mostram que os consumidores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste não estão se beneficiando de produtos cujos preços são 50% menores do que os dos remédios de referência. (Págs. 1 e B8)

Argentina vai controlar margens de petroleiras

Desde sexta-feira, por decreto presidencial, as empresas do setor de petróleo da Argentina, entre elas a Petrobras, ficaram sujeitas a uma regulamentação que vai determinar até mesmo a margem de lucro que terão nas vendas internas. Para exportar petróleo ou derivados, terão que pedir permissão ao governo.

Pelo decreto da presidente Cristina Kirchner, uma comissão comandada pelo vice-ministro de Economia, Axel Kicillof, vai apresentar dentro de um ano um plano nacional de produção que o setor privado estará obrigado a cumprir. Cada empresa terá de apresentar metas de exploração, produção e recomposição de reservas, que serão acompanhadas pelo governo com inspeções trimestrais. As petroleiras terão de abrir sua estrutura de custos ao governo. A comissão autorizará exportações e determinará preços e margens de rentabilidade. Caso a empresa não cumpra metas ou desobedeça normas, poderá ter sua concessão cassada. (Págs. 1 e A11)

Japan Airlines se reestrutura e tem uma das maiores margens de lucro do setor (Págs. 1 e B10)

Venezuela anunciará compra de 20 aviões ER 190 da Embraer (Págs. 1 e A3)

A herança da Copa

A cidade de Salvador vive em ritmo acelerado na preparação para a Copa do Mundo 2014. A grande preocupação é assegurar que o legado de programas e megaprojetos seja permanente. (Págs. 1 e Cidade da Copa/Salvador)

Inflação em alta

O impacto da quebra de safra nos EUA sobre os preços de grãos e o reajuste de combustíveis nas refinarias levaram o IGP-M a avançar de 0,66% para 1,34% entre junho e julho. Analistas acreditam que a escalada deve ter atingido seu pico no atacado. (Págs. 1 e A2)

Inovação na China

O governo chinês anunciou a concessão de empréstimos subsidiados para promover a inovação industrial. O país precisa aumentar o financiamento para companhias que querem desenvolver tecnologia para amenizar o impacto da crise. (Págs. 1 e A11)

Investimentos em teles

Uma nova repartição de renda entre operadoras de telecomunicações e grandes usuários da infraestrutura de rede é essencial para investimentos de US$ 800 bilhões nos próximos anos, diz Hamadoun Touré, secretário-geral da União Internacional de Telecomunicações. (Págs. 1 e B3)

Fechamento de capital

Eike Batista poderá ter que aumentar o preço de compra das ações da LLX Logística. A LLX anunciou que o preço máximo de compra será de R$ 3,13 a ação, mas ele precisará subir se os controladores quiserem adquirir todas as ações. (Págs. 1 e B7)

Fundos de investimento captam

Apesar da volatilidade nos mercados e da tendência de queda da taxa básica de juros, o mercado de fundos de investimento registrou aumento de 46,3% da captação líquida no primeiro semestre. (Págs. 1 e C1)

Economia verde atrai

A economia verde está na mira dos grandes investidores como o BNDES, fundos de pensão e a gestora BlackRock, que alavancaram aplicações em empresas com boa governança socioambiental. (Págs. 1 e C3)

Novo banco do BB e Bradesco

Começa a ganhar contornos o banco criado por Bradesco e Banco do Brasil para gerenciar operações de crédito e oferta de produtos para as classes emergentes. O banco está sendo criado na Alelo. (Págs. 1 e C3)

Plano de previdência associativo

As taxas de administração dos planos de previdência associativos podem ser um grande atrativo — variam de 0,5% a 1,5%. Esses planos são organizados por entidade de classe da qual o investidor faz parte, como sindicatos ou cooperativas. (Págs. 1 e D1)

Custo maior de processo no Cade

Com a entrada em vigor da nova Lei de Defesa da Concorrência, os escritórios de advocacia decidiram elevar os valores cobrados por processos de fusão ou aquisição. Para casos simples, passou-se de R$ 15 mil para não menos que R$ 50 mil. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Antonio Delfim Netto

Os mercados, apesar de suas virtudes, têm um problema sério: são inerentemente instáveis. (Págs. 1 e A2)

Martin Feldstein

Concentrar as possíveis compras do BCE em títulos de dívidas soberanas teria graves efeitos adversos. (Págs. 1 e A13)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Alerta no ar

Tráfego aéreo cresce e aumenta o número de acidentes. Avaliação errada do piloto é a maior causa

A quantidade de desastres com aeronaves no país subiu 42,3% entre 2010 e 2011, pulando de 111 para 158, segundo o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa) da Aeronáutica. Este ano, já são 84. Em geral há mais de um motivo para cada queda. Mas o mais freqüente é a decisão equivocada do piloto, presente em 58,1% das ocorrências. Só este mês, caíram quatro aviões que decolaram de Minas ou sobrevoavam o estado. Os dois últimos causaram a morte de empresários: Clemente de Faria e dois tripulantes, dia 12, em Angra dos Reis (RJ); e Domingos Costa Neto mais sete pessoas, sábado, em Juiz de Fora. Nos dois casos, o mau tempo, apontado em 14,2% dos acidentes, foi um dos componentes. (Págs. 1, 19 e 20)

Musa da CPI é acusada de chantagem

Mulher do bicheiro Carlinhos Cachoeira, Andressa Mendonça foi levada à sede da Polícia Federal em Goiás após denúncia de que teria ameaçado juiz para conseguir a liberdade do marido, preso em Brasília. Ela foi liberada depois de se comprometer a pagar R$ 100 mil de fiança até amanhã. (Págs. 1 e 3)

Enem: Manual dá orientações para redação

O documento, disponível para download no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), traz a matriz de correção, aborda os pontos de avaliação e as competências exigidas, além de usar exemplos de redações de outras edições que receberam nota máxima. (Págs. 1 e 27)

Eleitoras em BH chegam a 1 milhão

Ao todo são 146 mil mulheres a mais que os homens com título na capital, o que representa 53,97% dos aptos a votar este ano. Participação de jovens de 16 e 17 anos também cresceu em relação a 2010. (Págs. 1 e 7)

Saúde: Número de transplantes cresce 54% em MG este ano (Págs. 1 e 2)

Motoboys tentam adiar novas regras (Págs. 1 e 21)

Agronegócio: Terras se valorizam até 54% no estado em 12 meses

Maior alta de maio do ano passado até abril foi das áreas de pastagem na Região Leste. (Págs. 1 e 11)

Justiça proíbe bloqueio de BRs

Liminar a pedido do Ministério Público Federal impede que caminhoneiros interrompam o tráfego nas estradas que cortam Minas. Multa diária será de R$ 10 mil se grevistas não cumprirem a ordem. (Págs. 1 e 13)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Redação do Enem às claras

MEC vai distribuir guia detalhando critérios de avaliação. Prova passará por dois examinadores e, se a discrepância for grande, seguirá para um terceiro corretor. Material traz também exemplos de redações que receberam nota máxima. (Págs. 1 e Cidades 5)

Dívida das empresas está crescendo

No acumulado do 2º semestre, inadimplência cresceu 16,5%, maior alta desde 2009. (Págs. 1 e Economia 1)

Uma cidade com medo da chuva

Série Agenda Recife, com prioridades para o futuro prefeito, mostra aflição com barreiras e alagamentos. (Págs. 1 e Cidades 3)

PT se arma para o julgamento do mensalão

Partido aproveitou presença de 118 candidatos a prefeito para tirar fotos com Lula e cobrou solidariedade aos réus. (Págs. 1 e 3)

Campanha por doação de órgão no Facebook

Foi lançada uma ferramenta que permite ao usuário se declarar doador, mas decisão continuará com a família. (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Obras para a Copa na Capital atrasam e estão 65% mais caras

Autoridades alegam que mudanças nos projetos de mobilidade urbana elevaram em R$ 336 milhões os gastos. Conclusão pode ficar para maio de 2014. (Págs. 1, 30 e 31)

Musa da CPI: Mulher de Cachoeira é suspeita de chantagem

Andressa teria ameaçado juiz federal com suposto dossiê. (Págs. 1 e 16)

Na estrada: Após protesto, caminhoneiros serão ouvidos

Manifestações crescem no Estado e no Brasil. Categoria será recebida hoje à tarde no Ministério dos Transportes.

O que está por trás do movimento. (Págs. 1, 4 e 5)

Sem Paraguai: Venezuela muda mapa do Mercosul

Em meio a polêmicas, país de Hugo Chávez ingressa hoje no bloco. (Págs. 1 e 26)

Garimpo nos escombros

Município deve receber telhas, travesseiros e cestas básicas.

Saiba como e onde ajudar as vítimas do temporal. (Págs. 1 e 35)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Captação de fundos imobiliários dispara e sobe 57% em um ano

Até julho, foram lançados 39 fundos no mercado; outros 11 estão na fila da CVM com potencial de investimentos de R$ 1,2 bi. Para analistas, bom momento se deve à queda dos juros, à instabilidade na bolsa e ao gosto do brasileiro de aplicar em imóveis. (Págs. 1 e 30)

Bombril derruba endividamento de R$ 800 mi para R$ 285 mi

Em entrevista ao BRASIL ECONÔMICO, Ronaldo Ferreira, principal acionista da empresa, conta que ela estava “falida” e a recuperou sem “nenhum apoio do BNDES”. “E olha que eles são nossos sócios”, afirma. (Págs. 1 e 20)

Líder alemão sai em defesa do euro

Porta-voz do governo da Alemanha, Georg Streiter diz que acredita na sobrevivência da moeda comum e juros para Espanha rolar a dívida vão cair. (Págs. 1 e 36)

Chefe tucano aponta o uso político da CPI do Cachoeira

Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB, defende o governador Marconi Perillo e diz ao BRASIL ECONÔMICO que o partido não soube usar a imagem do ex-presidente FHC nas campanhas eleitorais. (Págs. 1 e 4)

Mantega discute incentivos com as montadoras

Na reunião de hoje, estarão em pauta a inovação tecnológica, o conteúdo nacional e energia. (Págs. 1 e 8)

Julgamento do mensalão põe em xeque o STF

Para juristas, o Supremo não pode se dobrar à opinião pública: deve se ater aos autos do processo. (Págs. 1 e 12)

Para mercado, PIB para de cair e inflação vai subir

Segundo pesquisa Focus, do BC, crescimento se mantém em 1,9%, mas preços sobem 4,98%. (Págs. 1 e 10)

Tirando o time de campo

Após perder 12% em valor de mercado no ano, Eike Batista decide fechar capital da LLX; OSX deve ser a próxima. (Págs. 1 e 31)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.