Cerco ao juro dos cartões de crédito; Depois de forçar bancos a oferecer empréstimo mais barato, o governo resolveu comprar briga também com as operadoras de cartões. Enquanto a taxa básica da economia está em 7,5% ao ano, essas empresas cobram, em média, inacreditáveis 10,5% ao mês…- … – Redução do IPI dificulta reeleição; A redução do IPI, medida contra a crise, impacta Fundo de Participação dos Municípios e dificulta campanha da situação em cidades dependentes da verba… – Congresso sem margem para ampliar reajuste a servidores; Em entrevista ao Correio, o presidente da Comissão mista de Orçamento, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), avisa que não há recursos para negociação de aumentos maiores para funcionários do Executivo…

 Globo

Manchete: Crise da indústria não afeta emprego

Produção industrial caiu 3,7% este ano, mas contratações subiram 0,2% em julho
Setor aguarda nove meses antes de cortar vagas, diz Fiesp. Empresários temem falta de mão de obra qualificada.

A indústria amarga uma queda de produção de 3,7% este ano e, mesmo assim, não demite. Em julho, o emprego industrial cresceu 0,2%. Segundo analistas, os custos altos para demissão, a dificuldade de encontrar mão de obra qualificada e a expectativa de que a economia volte a crescer levam os empresários a segurarem seus trabalhadores. Mas este compasso de espera tem data para acabar: em média, segundo a Fiesp, a indústria espera nove meses antes de demitir. Se a economia não reagir, em 2013 o desemprego volta a crescer, preveem analistas. (Págs. 1 e 21)

Dia de desfile e protestos

Em Brasília, governador petista é vaiado e manifestantes criticam Lula e mensalão

O governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), foi vaiado no 7 de Setembro ao subir ao palanque ao lado da presidente Dilma, que foi aplaudida. Na Marcha Contra a Corrupção, manifestantes criticaram o mensalão e Lula. O presidente do Supremo, Ayres Britto, estava no palanque. Duas manifestantes do Femen ficaram nuas e foram presas. (Págs. 1 e 3)

Fotolegenda: Olhos fechados

Dilma e o governador do DF, Agnelo Queiroz, que foi vaiado.

Desalento com desemprego ameaça reeleição de Obama

Os novos números do mercado de trabalho nos EUA impediram o presidente Barack Obama de aproveitar o tradicional impulso que as convenções dão às candidaturas. O desemprego ficou acima de 8% pelo 43º mês seguido, e a criação de vagas foi menor do que o esperado. O republicano Mitt Romney ironizou: “Depois da festa, vem a ressaca.” (Págs. 1, 24 e 26)

STF já prevê mensalão até novembro

Ministros do STF temem que o julgamento do mensalão só seja concluído em novembro. Eles querem que Ricardo Lewandowski dê seus votos com mais rapidez. (Págs. 1, 6 e Editorial “A associação entre crime e política”)

Mensalão é tema de Serra e Haddad

Após mais de um mês de julgamento, o escândalo do mensalão virou tema de campanha em São Paulo. O tucano José Serra mencionou o caso na TV e fez críticas ao PT. O petista Fernando Haddad reagiu acusando Serra de baixar o nível da campanha. (Págs. 1 e 10)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Ficha Limpa veta mais PSDB e PMDB

Já são 317 os candidatos a prefeitos barrados por tribunais com base na nova lei; maioria teve conta rejeitada

Os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) barraram 317 políticos que disputam as prefeituras com base na Lei da Ficha Limpa, segundo levantamento feito pela Folha em 26 Estados.
Entre os mais conhecidos, estão o ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti (PP-PE) e a ex-governadora Rosinha Matheus (PR-RJ).
O PSDB possui até agora o maior número de candidatos com fichas sujas. São 56, ou 3,5% dos tucanos que disputam cargos de prefeito.
O PMDB vem em seguida, com 49. O PT está na oitava posição, com 18, o equivalente a l% dos candidatos do partido. (Págs. 1 e Poder A4)

Fotolegenda: Invasão ucraniana

Contra a exploração de mulheres, integrante brasileira do grupo ucraniano Femen invade desfile de Sete de Setembro; ela e outra ativista foram detidas em Brasília, que teve ainda protestos contra o mensalão. (Págs. 1 e Poder A8)

Serra cita o mensalão pela primeira vez na televisão

O candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, José Serra, citou pela primeira vez o mensalão em seu programa de TV. Ele só mencionara o escândalo no rádio.
Serra disse que o Supremo está “mandando para a cadeia um jeito maléfico de fazer política”. O tucano tem o apoio de Valdemar da Costa Neto (PR-SP), réu no processo do mensalão. (Págs. 1 e Poder A5)

Economistas veem risco de PIB medíocre na gestão Dilma

O Brasil está predestinado a registrar crescimento medíocre no governo Dilma, porque o modelo econômico da era Lula está esgotado, na avaliação do economista Samuel Pessoa. Para Armínio Fraga, o crescimento da demanda precisa vir com o da oferta, “o que não acontece”. Outros discordam e veem uma “nova realidade” com PIB menor. (Págs. 1 e Mercado B1)

Emprego fraco nos EUA eleva pressão por medidas do BC

O ritmo de criação de empregos nos EUA diminuiu em agosto, para 96 mil vagas – menor que o de julho e abaixo das expectativas. O resultado reforça a pressão sobre o Fed, o banco central americano, para promover novas políticas de estímulo.

Um dia após ser aclamado em convenção, Barack Obama admitiu que os dados desapontaram. (Págs. 1 e Mundo A9)

Portugal quer agora que Brasil reconheça seus engenheiros

O governo português quer que o Brasil reconheça o diploma de engenheiros e arquitetos que têm emigrado para fugir do desemprego.
O chanceler Paulo Portas diz ser hora de retribuir o acesso ao mercado de trabalho concedido a dentistas brasileiros nos anos 90. Em meio à crise, Portugal anunciou um novo aumento de impostos. (Págs. 1 e Mundo A10)

China lança pacote de R$ 320 bi para estimular economia

A China anunciou investimentos de R$ 320 bilhões em 55 projetos de infraestrutura, como metrô e estrada, para estimular a economia. O valor equivale a 2% do PIB chinês e a quatro vezes o que o Brasil pretende empregar em infraestrutura em cinco anos por meio de concessões. (Págs. 1 e Mundo A11)

Com economia fraca, aeroportos têm queda de 7% no transporte de carga (Págs. 1 e Mercado B3)

Editoriais

Leia “Estertores da CPI” a respeito de suspensão de investigações sobre o caso Cachoeira, e “Obama candidato”, acerca de disputa presidencial nos EUA. (Págs. 1 e Opinião A2)
———————————————————————————–

O Estado de S. Paulo

Manchete: Pacote chinês de US$ 150 bi dá ânimo à economia

Anúncio, na véspera de divulgação de resultado ruim, cria expectativa de um final de ano melhor

O governo chinês aprovou um pacote de 60 projetos de infraestrutura, avaliados em mais de US$ 150 bilhões, o que, para analistas, dá esperanças de que a economia do país, que tem puxado o crescimento mundial, volte a apresentar tendência de alta no quarto trimestre. O anúncio chega em momento delicado. Amanhã serão divulgados novos dados que devem confirmar a desaceleração da economia local pelo sétimo trimestre consecutivo. O anúncio fez saltar os preços das commodities minerais e das ações de empresas ligadas à mineração, como a brasileira Vale. Nos EUA, o emprego desacelerou sensivelmente em agosto, fato utilizado pelo candidato republicano Mitt Romney para tentar desqualificar o discurso de Barack Obama no dia seguinte da convenção democrata. (Págs. 1, B1 e Internacional A11)

Acima da média

A redução das tarifas de energia elétrica, anunciada anteontem por Dilma, tirou o Brasil do topo do ranking, mas o preço ainda está acima da média mundial. (Págs. 1 e B5)

Eleições 2012: Serra cita mensalão e Marta estreia na rua com Haddad

Pela primeira vez o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, mencionou o caso do julgamento do mensalão no horário eleitoral na TV. Sem citar diretamente o PT, o tucano afirmou que “não adianta dizer que faz o bem, agindo mal”. Em sua estreia na campanha de rua de Fernando Haddad, no Jardim Ângela, a senadora Marta Suplicy ouviu de um eleitor que votaria nela. “Este voto é que vai para ele (Haddad)”, disse. (Págs. 1 e Nacional A4)

Redução do IPI dificulta reeleição

A redução do IPI, medida contra a crise, impacta Fundo de Participação dos Municípios e dificulta campanha da situação em cidades dependentes da verba. (Págs. 1 e A4)

Desafio São Paulo

O bairro da Pompeia, na zona oeste, é um exemplo do problema crônico das enchentes na cidade, gargalo a ser enfrentado pelo próximo prefeito. (Págs. 1 e A7)

Kassab libera R$ 3 bi para favelas e represas (Págs. 1 e Cidades C1)

Proteção ambiental cresce abaixo da meta (Págs. 1 e Vida A14)

Thomas Friedman: Esse é o mundo de Mitt

A melhor maneira de um presidente americano forjar interdependências positivas é manter a casa em ordem e liderar pelo exemplo. (Págs. 1 e Internacional A12)

Dom Odilo Scherer: Código Penal – por que a pressa?

Mulheres e homens sensatos do Congresso Nacional, não seria melhor amadurecer mais essa reforma do Código Penal? (Págs. 1 e Opinião A2)

Notas & Informações

Protecionismo e mediocridade

A ampliação de barreiras dá a impressão de ser impossível enfrentar a concorrência. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Cerco ao juro dos cartões de crédito

Depois de forçar bancos a oferecer empréstimo mais barato, o governo resolveu comprar briga também com as operadoras de cartões. Enquanto a taxa básica da economia está em 7,5% ao ano, essas empresas cobram, em média, inacreditáveis 10,5% ao mês. (Págs. 1 e 12)

Congresso sem margem para ampliar reajuste a servidores

Em entrevista ao Correio, o presidente da Comissão mista de Orçamento, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), avisa que não há recursos para negociação de aumentos maiores para funcionários do Executivo. (Págs. 1 e 10)

Desemprego pega Obama no contrapé

Relatório com números abaixo da expectativa ofusca euforia democrata com convenção encerrada na madrugada de ontem. Romney fala em “ressaca”. Obama pede paciência a americanos. (Págs. 1 e 16)

Festa e protesto

No Dia da Independência, o brasiliense aplaudiu Dilma, a Esquadrilha da Fumaça e a parada militar. Mas nem tudo foi celebração. Duas ativistas com os seios de fora pediram o fim da exploração sexual. Manifestações contra a corrupção também tiveram vez na Esplanada. (Págs. 1, 2, 3, 21, 22, 23 e 30)

Incêndios atingem mais de 110 áreas de preservação (Págs. 1 e 6)

A beleza vale R$ 50 bilhões

O Brasil será o segundo mercado mundial de cosméticos, atrás apenas dos EUA. Consumidoras como Edilene estão gastando mais. (Págs. 1 e 9)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Lei das cotas abre corrida para escolas públicas

Uma semana depois da sanção da lei que torna obrigatória a reserva de metade das vagas nas instituições federais para estudantes da rede pública, o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais já estima uma migração de 7% de alunos para colégios das redes estaduais e municipais. A tendência mobiliza muitos pais, que apostam na melhoria da qualidade do ensino público a longo prazo. A maior expectativa, entretanto, é de que a transferência ocorra principalmente no interior, já que nas capitais há maior insatisfação com a escola pública, devido à violência, por exemplo. Na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, em Diamantina, onde as cotas já são adotadas, a excelência do ensino atrai cada vez mais estudantes da rede pública. (Págs. 1, 17 e 18)

Salários: Maioria das câmaras ainda sem reajuste

Parlamentares de 663 municípios de Minas têm apenas até 7 de outubro, dia do primeiro turno das eleições, para aprovar reajuste salarial e informar ao Tribunal de Contas do Estado. O risco, entretanto, é perder voto ao aumentar vencimentos em plena campanha eleitoral. (Págs. 1 e 3)

Natureza em cinzas

Cerca de 110 unidades de preservação ambiental no país registraram focos de incêndio ontem, causados pela estiagem e queimadas. Em Minas, área de proteção especial em Paracatu, na Região Noroeste, arde desde o inicio da semana. Parque Nacional da Serra da Canastra também é consumido pelo fogo. (Págs. 1 e 7)

Barco com 40 pessoas naufraga na Amazônia (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Candidatos já gastaram R$ 2,6 mil na campanha

Valor é a soma do que os postulantes à prefeitura da Capital dizem ter investido em dois meses. Site do TSE informa despesas e nomes dos doadores. (Págs. 1 e 6)

Fotolegenda

No 7 de setembro em Brasília, mulheres seminuas mandaram recado à presidente Dilma. (Págs. 1, 21 e 22)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.