Mês da Mulher tem extensa programação em Cambé

115
Secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Cambé homenageia as mulheres pelo 8 de março, Dia Internacional da Mulher, com uma extensa programação. O principal evento de abertura do Mês da Mulher aconteceu na Escola Municipal Lourdes Gobi Rodrigues, no Jardim Ana Rosa, com palestra sobre Violência contra a mulher sob a responsabilidade da equipe técnica do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).
Na mesma data, no Centro de Convivência do Idoso do Jardim Tupi, foi realizado das 13h30 às 16h30 um chá com sorteio de brindes. Evento semelhante será realizado em outros centros de convivência. No dia 6, das 13h30 às 16h30, no CCI do Novo Bandeirantes, localizado na Rua Presidente Bernardes, 225; dia 8, mesmo horário, no CCI do Jardim Ana Rosa, na Avenida Manuel Ferreira, 649; dia 9, mesmo horário, CCI do Jardim Santo Amaro, na Rua Rio Madeira, 308.Outros acontecimentos do Mês da Mulher incluem a palestra sobre a Lei Maria da Penha na Escola Municipal Pe. Symphoriano Kopf, na Rua Rio Iguaçu, 455, às 19h30 do dia 7 de março. Às 20h30 do mesmo dia será lançada oficialmente a programação do Dia Internacional da Mulher, no Centro Cultural de Cambé (Praça Santos Dumont, 161), com uma palestra a ser proferida por Cloara Pinheiro e uma exposição de fotografias de mulheres de Karina Dalmas.O 8 de março será de agenda cheia para as mulheres cambeenses. As atividades acontecerão das 8 horas às 13h30 no CEMEI Aquarela (Rua José Gomes, 25), com palestra de Elaine Queirós sobre A importância da Mulher no Lar. Nos projetos sociais da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância (APMI) haverá homenagens às mulheres. Os locais e os horários serão às 8h30, na UBS do Guarani (Oficina de Expressão); às 9 horas na UBS Centro (NAF); às 10 horas na UBS do Jardim Ana Rosa (Ação Educativa); às 13h30 na UBS do Jardim Novo Bandeirantes (NESP); às 14h30 na UBS do Jardim Silvino (Projeto Piá). Às 19h30, no CEMEI Munhoz Zerbetto (Rua Manoel Marques Cervante, 446), Neocleide Milani irá proferir palestra sobre Auto estima da mulher. Às 20h30, o Núcleo da Mulher Empresária de Cambé inicia no Harmonia Tênis Clube (Rua Pio XII, 51) o 4º Jantar Só para elas.
Outras atividades do Mês da Mulher
Dia 13 de março, às 14 horas, Tarde da Beleza no Centro Comunitário do Jardim Josiane (Rua Luiz Gonzaga, 115); dia 14, às 14 horas, Tarde Feminina Um momento especial para as mulheres, no CCI do Ana Rosa (Avenida Manuel Ferreira, 649); dia 15, às 14 horas, Encontro de Mulheres com show do Grupo de Acordeon Evelina Grandis e curso de maquiagem, no CCI do Novo Bandeirantes (Rua Presidente Arthur Bernardes, 225); dia 20, 14 horas, palestra Fortalecendo a auto estima no CCI do Novo Bandeirantes; 21 de março, 14 horas, palestra sobre a Lei Maria da Penha na Casa da Família (Rua dos Caçadores, 680, Jardim Santo Antonio); dia 22, 14 horas, encontro de mulheres com curso de maquiagem no Centro Comunitário do Cambé 4 (Rua Eugênio Fadel, 65); dia 29, 14 horas, encontro de mulheres com show artístico do Grupo Evelina Grandis, em local a ser confirmado; dia 30, a partir das 8 horas, apresentações culturais de alunos na Escola Municipal Santa Izabel (Rua Santo Antonio, 381).
A mulher e a história
O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, foi instituído oficialmente pela Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 1975 como uma data de luta e de reflexão com direito à manifestação pública. A causa teria sido o incêndio criminoso em uma indústria têxtil de Nova York em 1857, onde centenas de mulheres foram mortas.
Mas há controvérsias em relação ao episódio. Em 1910, a data foi proposta pela primeira vez no 2º Congresso Internacional de Mulheres Socialistas pela líder comunista alemã Clara Zetkin, referindo-se ao incêndio de 1857. A socióloga Eva Alterman Blay, do Núcleo de Estudos da Mulher e Relações de Gênero e professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, defende que o acidente de 1857 não aconteceu ou “pelo menos não na data em que é lembrado”.Segundo ela, o incêndio que se relaciona ao Dia Internacional da Mulher foi o que aconteceu no dia 25 de março de 1911, na Triangle Shirtwaist Company, nos Estados Unidos. Era uma fábrica têxtil que empregava cerca de 600 trabalhadores, a maioria mulheres imigrantes judias e italianas entre 13 e 23 anos. “O fogo e a fumaça aumentaram e muitos trabalhadores desesperados pularam pelas janelas. Algumas mulheres morreram nas próprias máquinas. Na tragédia 146 pessoas morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens”, relata o texto que transcreve a defesa de Eva Alterman.A partir deste incêndio, as condições de trabalho das mulheres passaram a merecer preocupação das autoridades americanas. No Brasil, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), a participação da mulher na População Economicamente Ativa (PEA) atinge a marca dos 50%. Em 2010, a mulher brasileira ocupava 49,7% dos postos de trabalho.

 



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *