Moradores de Cambé precisam usar a água tratada sem desperdiçar
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 12th janeiro 2016

Chuvas aumentam turbidez nos mananciais de abastecimento e Sanepar reduz a produção de água.

size_810_16_9_torneirsaCom as chuvas dos últimos dias, a produção de água em Londrina nesta terça-feira (12) está em apenas 30% de sua capacidade, o que significa que cerca de 400 mil moradores de Londrina e de Cambé podem ficar sem água. A expectativa da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) é que a produção seja normalizada em pelo menos 48 horas.
A orientação é que moradores que têm caixas-d’água em suas residências usem a água de forma racional, restringindo o consumo para alimentação e higiene pessoal. “A prioridade será abastecer clínicas e hospitais”, disse o gerente geral da Sanepar na Região Nordeste, Sérgio Bahls, durante entrevista coletiva no gabinete do prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, que reuniu secretários municipais, Defesa Civil, Sanepar, Copel, Corpo de Bombeiros e Coordenação Estadual da Região Metropolitana (Comel).
Bahls explicou que a produção de água chegou a esses níveis devido ao alto índice de turbidez do Rio Tibagi e do Ribeirão Cafezal, principais mananciais de abastecimento de Londrina e Cambé. Nesta terça, o índice de turbidez chegou a 3.000 UTH – em dias normais, a turbidez do Tibagi varia de 5 a 10 UTH. As estações de tratamento da Sanepar na cidade têm condições de tratar a água com até 1.500 UTH.
Compartilhe nossa Matéria