downloadA 2.ª Promotora de Justiça de Cambé expediu recomendação administrativa orientando o presidente da Câmara de Vereadores a anular o procedimento administrativo relativo à compra de três terrenos para construção da nova sede do Legislativo Municipal.

No documento, a Promotoria de Justiça sustenta que os imóveis, no valor total de R$ 1.150.000,00, foram adquiridos sem licitação. Além disso, segundo a promotora de Justiça Adriana Lino, responsável pela recomendação, dois dos vendedores, por serem servidores públicos, estariam, de acordo com a legislação municipal, impedidos de contratar com o Poder Público.

Fora a anulação do procedimento administrativo, o Ministério Público recomendou o negócio seja desfeito, com a devolução dos valores pagos pelos terrenos aos cofres públicos. O presidente da Câmara Municipal de Cambé tem o prazo máximo de 20 dias úteis para informar as providências adotadas. Caso a recomendação não seja acolhida, a Promotoria de Justiça adotará as medidas judiciais cabíveis.

Fonte: Portal Bonde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.