Que a sociedade mudou, todos sabemos ! Basta ligarmos o rádio para notarmos os novos estilos de música que surgem a todo instante. Além de letras cheias de gírias, novos cantores e estilos musicais são lançados  e, quando percebemos…Hum,já estamos cantarolando o sucesso do momento, – muitas vezes , com letras bem duvidosas, álias. E , com isso, com a  instantaneidade  que novos produtos e hábitos surgem,não consigo não questionar a postura de instituições e empresas que se mostram tão antenadas na evolução do comportamento humano!

Na última semana , Chris Mau, um pai norte-americano de 33 anos, se viu obrigado a trocar a filha de oito meses no chão de um banheiro masculino. Isso, por que  sua noiva estava com seus outros três filhos no parquinho do restaurante em que almoçavam e ele percebeu que sua filha mais nova havia feito cocô . Segundo Mau, naturalmente, quando seus filhos precisam ser trocados ou necessitam de algum outro tipo de ajuda, tanto sua noiva como ele, auxiliam os filhos. “ Existem pais que cuidam dos seus filhos e eles precisam de trocadores nos banheiros masculinos ou em uma área fora dos banheiros femininos! Estamos em uma época em que buscamos igualdade entre os gêneros e as raças, então que tal colocar trocadores também nos banheiros masculinos? Será que é pedir demais?!”

E, por que isso é relevante para nós, cambeenses, paranaenses, brasileiros? Bom, não é nada difícil nos depararmos com uma situação como estapor aqui, não é mesmo? Conheço restaurantes, buffets infantis, shoppings e até clínicas e hospitais que possuem trocadores unicamente nos banheiros femininos, como se essa fosse uma responsabilidade exclusivamente feminina!

Tenho certeza que a sociedade não clama somente pela aceitação de novos hábitos de consumo, da aceitacao de novas siglas, mas também espera pelo compartilhamento de tarefas entre as famílias. Um bom pai,troca a fralda, sim!

 

Sua opinião e sugestão de assunto serão super bem-vindos . Manda um e-mail pro bonitaideia@portalcambe.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.