Sindicombustíveis diz que setor está sendo penalizado injustamente e que o Governo Federal mostrou total falta de conhecimento do mercado de combustíveis.

No comunicado, o Sindicombustíveis usa palavras duras e afirma que o Governo Federal, mais uma vez, demonstrou total incompetência para atuar no mercado de combustíveis. O sindicato orientou os postos a repassarem os descontos recebidos das distribuidoras.

No caso de não receberem a redução, ou apenas parte dela, o sindicato orienta os postos a denunciarem as distribuidoras aos órgãos fiscalizadores.O diretor do Sindicombustíveis em Londrina, Cláudio Mônaco, afirma que o Governo mostrou total falta de conhecimento do setor.

Segundo Mônaco, muitas distribuidoras ainda não repassaram o desconto integral anunciado pelo Governo. Ele diz que algumas distribuidoras estão quase chegando aos R$ 0,46 e que a orientação do sindicato aos postos é que o repasse dos descontos ao consumidor seja feito à medida que o posto também compre com o preço reduzido.

O diretor regional do Sindicombustíveis diz ainda que a mesma Portaria também é omissa em relação a outro ponto. O texto publicado no Diário Oficial não exige a placa informativa com o preço anterior à greve, uma forma do consumidor comparar os preços e checar se a redução foi mesmo de R$ 0,46.

Cláudio Mônaco diz ainda que os postos estão sendo criticados injustamente e levando toda a culpa pela não redução do preço do diesel nas bombas. Fala também em abusos de algumas distribuidoras, que têm se aproveitado da situação e não repassado os descontos, e defende uma maior fiscalização das distribuidoras.

Para tentar reverter a situação, o Sindicombustíveis lançou até um site para informar o consumidor sobre a composição dos preços dos combustíveis, o endereço é ww.verdadesobreocombustivel.com.br.

Com CBN Londrina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.