O prefeito de Cambé, João Pavinato (PSDB) está preocupado com o que pode acontecer no futuro com o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
 
É que o calculo para receber o dindim do FPM é feito com base no número de habitantes de cada cidade. A preocupação de Pavinato é que a cidade está sofrendo um imenso esvaziamento populacional.
 
Não é para menos. Já se perdeu a conta de quantos cambeenses o secretário Chefe da Casa Civil, Durval Amaral (DEM) nomeou no governo do Estado.
 
O último – mas com certeza não o último – foi Mário Vander, ex- diretor da Companhia de Desenvolvimento de Cambé.
Crédito:
http://londrina.odiario.com/blogs/pacocacomcebola/2011/03/17/cambe-sendo-esvaziada/

3 COMENTÁRIOS

  1. Pô pessoal, vamos com calma. Vamos separar o joio do trigo.O engenheiro Mario Vander é um cara íntegro e funcionário público a muitos anos sem qualquer mácula (ao menos não sei).
    Agora, que os competentes nomeados possam contribuir com Cambé. Quantos aos incompetentes e oportunistas que fiquem longe da cidade assim nos farão menos mal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.