Uma comitiva do governo da província de Zhejiang, sudeste da China, cumpriu nesta quarta-feira (27) um roteiro de visitas a vários órgãos do governo do Paraná. A delegação, liderada por Zhao Hongzhu, secretário geral do Comitê Provincial do Partido Comunista da China, veio ao Paraná com o objetivo de estreitar os laços de cooperação entre os dois estados. Zhejiang é considerada estado-irmão do Paraná há 25 anos.

O grupo foi recebido pelo vice-governador Flávio Arns, que destacou o ambiente favorável de aproximação entre Brasil e China e enfatizou que a cooperação bilateral deve envolver também os estados. “A visita nos deixou uma impressão muito boa e de grande potencialidade de cooperação com o Paraná”, disse.

Na avaliação de Hongzhu, a relação com o Paraná deve avançar na troca de informações entre os dois estados. O secretário geral sugeriu que o governo incentive o setor empresarial a buscar negócios com a província e que a cooperação entre os estados-irmãos seja expandida para as áreas de cultura, educação e turismo.

O secretário da Indústria e Comércio, Ercílio Santinoni, participou do encontro e destacou iniciativas como o programa Paraná Competitivo e a Agência de Internacionalização do Paraná, criados para facilitar a atração de investimentos no estado. “São medidas criadas para atrair investidores e dar apoio às empresas paranaenses que querem expandir seus mercados para fora do país”, disse.

Brasil e China são fortes parceiros comerciais. Em 2010, o volume de exportações para a China alcançou a marca de US$ 30,8 bilhões e as importações de produtos chineses movimentaram US$ 25,6 bilhões.

TECPAR – A comitiva chinesa também foi recebida pelo diretor-presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Júlio C. Felix. Hongzhu disse que o instituto demonstrou que tem cooperações internacionais com bons resultados, assim como ocorre com a cooperação científica realizada desde 1988 entre o Brasil e a China para a construção de satélites.

“São dois países em desenvolvimento, fazem parte do Bric, e a Província de Zhejiang tem mais de 50 instituições de pesquisa ou laboratórios nacionais. Vamos identificar quais delas podem ser parceiras em futuras cooperações”, afirmou. A comitiva conheceu a forma de atuação do Tecpar e os principais projetos desenvolvidos pelo instituto e solicitou detalhamento sobre várias áreas.

De acordo com o diretor-presidente do Tecpar, que recebeu do secretário informações sobre a economia e o índice de desenvolvimento da Província de Zhejiang, a expectativa de firmar acordos é grande. “Acredito que poderemos identificar áreas de cooperação e parcerias para pesquisa e desenvolvimento e transferência de tecnologia, trabalhando em conjunto com instituições chinesas”, afirmou Júlio C. Felix, ressaltando também a importância da troca de experiências e conhecimentos com os profissionais da área de ciência e tecnologia da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.