Presa maior quadrilha de traficantes de Londrina

A Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), núcleo de Londrina, desarticulou uma quadrilha responsável pelos abastecimento e distribuição da maior parte dos entorpecentes consumidos na Região Metropolitana de Londrina (RML). A Operação Liberdade, realizada simultaneamente em quatro municípios, terminou ontem com a prisão de 23 pessoas, apreensão de vasta quantidade de crack, cocaína, 12 veículos, R$ 30 mil em dinheiro e bloqueio de R$ 50 mil em ativos financeiros dos traficantes.

As investigações foram iniciadas há 11 meses. A Denarc identificou a ação de três irmãs, em Foz do Iguaçu (Oeste), que seriam as responsáveis pelo abastecimento de crack e cocaína no Norte do Estado. O grupo chegava a destinar 100 quilos de entorpecentes, por ano, à região.

”O governo trabalha com a meta de diminuir o número de homicídios e, no Paraná, a maior parte dos casos está ligada ao pequeno traficante. Aqui (no Estado) não é o traficante de quilo, mas o de pedras. E a Denarc voltou suas ações para os bairros onde eles estão”, revelou o delegado-geral da Polícia Civil do Estado, Marcus Vinícius Michelotto.

”A Denarc está fazendo um trabalho muito bom. De janeiro do ano passado para cá foram apreendidas 3,5 toneladas de drogas no Estado. Foram 500 quilos de crack, o que significa retirar de circulação mais de 3 milhões de pedras”, comentou o secretário de Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César.

O grupo tinha uma rede de logística própria para distribuição de droga no Norte do Estado. Os envelopes de drogas eram escondidos nas latarias dos carros e, em Londrina, redirecionados aos comandantes do tráfico regional. Cada quilo de cocaína era vendido por R$ 13 mil e de crack, por R$ 9 mil. Em Londrina, os traficantes chegavam a lucrar com a revenda até 400%.

A Justiça expediu 34 mandados de prisão. Em Londrina, 13 pessoas foram presas e, pelo menos, três organizações criminosas desfeitas.

Uma era coordenada por um homem de 26 anos que seria o responsável pelo tráfico de entorpecentes na Zona Norte. Ele morava em uma casa vigiada por câmeras de segurança e cerca elétrica no Jardim São Paulo. Para entrar no imóvel, policiais explodiram parte do muro.

Um jovem de 22 anos foi apontado como responsável pelo tráfico de drogas na Zona Sul. Outras seis pessoas viviam na Zona Leste e tentavam reorganizar a ação criminosa depois da detenção do seu líder, no segundo semestre do ano passado.

”Nossa ação alcançou grupos locais específicos, um deles envolvido com prática de homicídios. Por isso, acreditamos que nossa ação tenha sido relevante e possa causar comprometimento com estruturas do tráfico”, afirmou o delegado do Denarc de Londrina, Lanevilton Theodoro Moreira.

Durante os 11 meses de investigação, foram presas no total 29 pessoas ligadas à facção criminosa. Em Cambé foram detidas quatro pessoas.

Os homens presos ontem foram encaminhados à Penitenciária Estadual de Londrina (PEL II) e as mulheres, ao 3º Distrito Policial.

Fonte: Folha WEB

Compartilhe nossa Matéria
Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Presa maior quadrilha de traficantes de Londrina