professoraUma professora foi esfaqueada na sala de aula de um colégio estadual de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, nesta quinta-feira (4), de acordo com a Polícia Militar (PM). Após a agressão, o aluno – que é um adolescente de 15 anos – fugiu pulando os muros das casas vizinhas à escola, segundo a polícia. Entretanto, ele foi apreendido cerca de duas horas depois, conforme informou o tenente David Parisi do Amaral, da PM. O garoto foi encaminhado para a delegacia do município. A professora que, de acordo com a polícia, teve 16 perfurações, foi socorrida de helicóptero e levada para um hospital em Campina Grande do Sul, também na Região Metropolitana da capital paranaense. Ela não corre risco de morrer, segundo o hospital.
“Ela estava lecionando quando o adolescente deu a primeira facada nas costas, que foi a mais profunda. A sala de aula estava cheia de alunos”, afirmou o tenente ao G1. Conforme a Polícia Militar, um dos motivos da agressão pode ser o fato de os pais do adolescente terem sido convocados para uma reunião no colégio na quarta-feira (3). Na ocasião, a professora relatou aos pais os comportamentos indisciplinares do aluno, de acordo com o tenente David Parisi do Amaral.

O hospital informou que a professora, de 37 anos, levou facadas nos braços, nas mãos e nas costas. Ainda segundo o hospital, as facadas nos braços e nas mãos foram superficiais, já a facada nas costas atingiu o pulmão. Contudo, o estado de saúde dela é estável, de acordo com o hospital. Ela está consciente e segue internada em um quarto do hospital, sem previsão de alta.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Educação afirmou que a escola prestou todas as ações necessárias no momento do ocorrido e que representantes da pasta estão prestando assistência à professora. As aulas desta quinta-feira foram suspensas e devem ser retomadas na sexta-feira (5).  A escola também foi procurada pela reportagem, porém, informou que apenas a Secretaria de Educação vai comentar o assunto.

Leia a nota da Secretaria de Educação na íntegra:

“A Secretaria de Estado da Educação (SEED) lamenta a situação ocorrida no Colégio Estadual Ivanete Martins de Souza, em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. E informa que a escola prestou todas as ações necessárias em relação ao fato sucedido com a professora, com rápida solicitação de socorro e encaminhamento ao hospital, com o apoio do helicóptero de resgate aéreo.

Representantes da SEED e do Núcleo Regional de Educação da Área Norte estão no hospital prestando a assistência à professora e sua família.

Segundo direção da escola, as aulas foram suspensas no período da tarde e devem seguir amanhã normalmente. Nos próximos dias, a Secretaria e o Batalhão da Patrulha Escolar estarão reunidos com a comunidade escolar para conversar sobre o fato e fornecer adequadas orientações.

A Secretaria de Estado da Educação esclarece que o fato ocorrido na escola é uma situação isolada, e frente à totalidade do número de escolas existentes na rede estadual, não representa a realidade existente na relação entre professores e alunos.

A secretaria de Segurança Pública está cuidando do caso, sendo responsável pela sequência das informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.