Bebê indígena recém-nascida é enterrada pela avó materna porque pai da criança não assumiu a filha. Criança é salva depois de ficar 5 horas soterrada 

As Polícias Militar e Civil de Canarana (a 837 km de Cuiabá) salvaram uma recém-nascida que foi enterrada viva, na noite desta terça (5). O fato ocorreu com uma família indígena. A avó materna teria sepultado a própria neta, com o consentimento da mãe da criança, uma adolescente de 15 anos. Em uma ação emocionante os policiais salvaram a recém-nascida que sobreviveu a 5 horas soterrada.

Aos policiais, a avó disse que a bebê teria nascido morta, de um parto prematuro. Mas segundo avaliação médica, a criança não é prematura, e sim, de uma gestação normal.

Segundo relato, a bebê nasceu por volta do meio-dia e foi enterrada em torno das 16h. Os policiais de Canarana receberam uma denuncia anônima sobre fato às 20h20 e seguiram para a casa da família que fica em área urbana, procuraram por vestigios do enterro recente e localizada a vítima em uma cova rasa, por volta das 21h. Os policiais se surpreenderam ao notar que a criança ainda chorava.

O bebê foi imediatamente socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal de Canarana, e de lá, transferido para o Hospital Regional Paulo Alemão, em Água Boa. A etnia é do Parque Nacional do Xingu onde existem 19 povos indígenas. A criança foi salva pelo major João Paulo, sargentos Fernando e Oliveira e pelo soldado Henrique. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Com Rdnews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.