Os pais já podem agendar um importante compromisso para sábado (12). Neste dia será realizada, em todo o Paraná, a campanha de vacinação contra a poliomielite, conhecida popularmente como paralisia infantil. O Ministério da Saúde estabeleceu como meta imunizar 95% do total de crianças, o que no Paraná corresponde a 736.867 crianças menores de cinco anos.
Os pais já podem agendar um importante compromisso para sábado (12). Neste dia será realizada, em todo o Paraná, a campanha de vacinação contra a poliomielite, conhecida popularmente como paralisia infantil. O Ministério da Saúde estabeleceu como meta imunizar 95% do total de crianças, o que no Paraná corresponde a 736.867 crianças menores de cinco anos.

Os pais já podem agendar um importante compromisso para sábado (12). Neste dia será realizada, em todo o Paraná, a campanha de vacinação contra a poliomielite, conhecida popularmente como paralisia infantil. O Ministério da Saúde estabeleceu como meta imunizar 95% do total de crianças, o que no Paraná corresponde a 736.867 crianças menores de cinco anos.

“Hoje a doença está eliminada devido às grandes campanhas de vacinação que ocorrem anualmente. Para que continue assim precisamos contar com a adesão dos pais a esta campanha, que é imprescindível para a saúde pública em todo o País”, avalia o secretário da Saúde, Carlos Moreira Júnior.

Ele explica que a vacinação é dividida em duas etapas, a primeira ocorrerá no dia 12 de junho e a segunda no dia 14 de agosto. Para cada etapa estão disponíveis 1,5 milhão de doses da vacina, distribuídas entre 4.100 postos. Os pontos de atendimento têm horário de funcionamento das 8h às 17h e cerca de 8 mil pessoas estarão envolvidas na vacinação.

“Ao levarem seus filhos, os pais não devem esquecer da carteira de vacinação, já que este é o instrumento de controle para doses de outras vacinas que possam estar em atraso”, lembra o secretário.

A poliomielite, ou paralisia infantil, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa, a maioria dos casos ocorre em crianças menores de cinco anos, por isso a importância dos pais levarem seus filhos aos postos de vacinação.

Com a vacinação o Paraná e o Brasil reafirmam seu compromisso de eliminar a doença, não permitindo a formação de grupos suscetíveis (pessoas sem proteção contra a poliomielite).

Embora os números sejam positivos nas últimas campanhas, Iolanda Maria Novadzki, médica do setor de imunizações da Secretaria, diz que não se pode baixar a guarda. “É necessário continuar vacinando anualmente, e para mantermos a meta precisamos contar com o apoio dos pais”, explicou.

Nos últimos três anos o Paraná tem superado a meta do Ministério da Saúde, de 95% de vacinados. O último caso registrado da poliomielite no Estado foi em 1986, em Campo Largo. O Brasil recebeu o título de erradicação da poliomielite em 1994, o último caso registrado do País foi em 1989.

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.