O secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, assinou a resolução 0060/2011, que cria o comitê gestor intersetorial para o controle da dengue. “Além das ações desenvolvidas pelo programa estadual, vamos elaborar ainda no primeiro semestre o plano de ação para controle da dengue. Este substituirá o plano emergencial apresentado em janeiro deste ano”, explica o coordenador do comitê, Sezifredo Paz, superintendente de Vigilância em Saúde. As reuniões serão realizadas mensalmente, sempre com o intuito de avaliar a situação da doença no Estado.

Participam do comitê representantes das secretarias da Saúde, Educação, Meio Ambiente e Recursos Hídricos e Comunicação Social, da Defesa Civil, da Pastoral da Criança, das Federações das Santas Casas (Femipa), das Unimeds e dos hospitais (Fehospar), dos conselhos regionais de Medicina e de Enfermagem e das Sociedades Paranaenses de Pediatria e de Infectologia. Também fazem parte do comitê a Funasa/PR, a Associação dos Municípios do Paraná e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde.

O comitê é mais uma ferramenta que a Secretaria da Saúde está adotando para enfrentar a dengue no Paraná. O Estado já liberou mais de R$ 2 milhões para contratação de agentes de endemias, compra de equipamentos, capacitações de agentes, médicos, enfermeiros e farmacêuticos, além da destinação de recursos para contratação de médicos e enfermeiros para os municípios em situação de epidemia.

CAPACITAÇÃO – Nos dias 30 e 31 de março e 1º de abril, a Secretaria da Saúde realiza em Foz do Iguaçu o treinamento para técnicos de 19 municípios que farão o Levantamento Rápido do Índice de Infestação de Aedes Aegypti (Liraa) durante o ano. “Ampliamos de 25 para 65 o número de municípios que realizarão este índice anualmente. Isto facilitará o controle dos focos dos mosquitos”, explica Paz.

Nesta segunda-feira, o chefe do departamento de Vigilância Ambiental, Silvio Brandt, apresentou o plano emergencial de combate à dengue aos 50 novos agentes contratados pelo município de Colombo (20 agentes de endemias e 30 agentes comunitários de saúde).

INFORME SEMANAL – Foram divulgados nesta segunda-feira (28) os novos números da dengue no Paraná. Foram notificados 27.918 casos suspeitos e 5.684 casos confirmados. Quatro municípios concentram 76% dos casos. Londrina apresenta 2.534, seguida por Foz do Iguaçu (626), Cornélio Procópio (622) e Jacarezinho (577).

No entanto a maior incidência da doença está nos municípios de Jacarezinho (1.475,97 por 100 mil habitantes), Cornélio Procópio (1.321,26/100 mil habitantes) e Jataizinho (969,73/100 mil habitantes). “O governo está disponibilizando para estes municípios insumos, equipamentos e técnicos para as ações de campo e de assistência ao paciente”, afirma o superintendente.

A Secretaria da Saúde também reforça o alerta para 16 municípios considerados de alto e médio risco de ocorrência de epidemia de dengue. São eles: São Miguel do Iguaçu, Leópolis, Florestópolis, Astorga, Cambé, Assaí, Bela Vista do Paraíso, Medianeira, Maripá, Santa Fé, Marialva, Matelândia, Sarandi, Goioerê, Paiçandu e Cascavel.

São municípios que apresentam o índice de infestação predial igual ou superior a 4,0% e ocorrência de casos autóctones, o que caracteriza circulação viral. No entanto, a incidência ainda está abaixo de 300 casos por 100 mil habitantes. “Estes municípios podem evitar a situação de epidemia reforçando as medidas de prevenção, isto é, eliminando os criadouros do mosquito”, ressalta Paz.

Para ter acesso ao informe completo acesse o site www.dengue.pr.gov.br.

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.